O próximo Damian Lillard? Conheça Thomas Wilder

Já ouviu falar das universidades de Duke, Kentucky, Kansas, UCLA e North Carolina? Tenho certeza que sim.

Estas são as cinco universidades mais tradicionais do college basketball e juntas somam mais de 30 títulos nacionais da NCAA. Por elas passaram alguns dos maiores jogadores de todos os tempos como Michael Jordan (North Carolina), Kareem Abdul-Jabbar (UCLA), Wilt Chamberlain (Kansas), Grant Hill (Duke) e Pat Riley (Kentucky).

Mas nem só de universidades tradicionais vive o college. Grandes nomes já surgiram para a NBA vindo de universidades sem nenhuma tradição como Larry Bird (Indiana State) por exemplo.

Com isso em mente, eu faço outra pergunta. Já ouviu falar de Western Michigan? A menos que você seja um fanático pelo college basketball, a resposta será não. Western Michigan está numa pequena conferência chamada MAC (Mid-American Conference), é uma universidade pequena, não tem nenhuma tradição no basquete e provavelmente não irá muito longe nesta temporada. Mas nesta universidade há um armador chamado Thomas Wilder, que vem chamando muito a atenção da mídia americana e vem sendo apontado por muitos como o próximo Damian Lillard. Confira:

Ficha técnica

Nome: Thomas Wilder
High School: Quakerdale Prep.
Universidade: Western Michigan
Altura: 1,90 m (6’3”)
Graduação: Senior

O ignorado do High School

Natural de Illinois, Thomas Wilder não recebeu muitas ofertas de universidades da primeira divisão em 2014, na verdade ele só recebeu uma oferta, de Western Michigan. Essa é a realidade que muitos não conhecem, a grande maioria dos atletas do high school jamais receberão qualquer oferta de uma universidade da primeira divisão.

Em Quakerdale prep, no estado de Iowa, Wilder começou sua trajetória atuando como armador da equipe e sendo um dos melhores jogadores desde sua primeira temporada. Sua impressionante regularidade em quadra sempre foi apontada como uma das grandes qualidades de Wilder, e foi exatamente isso que chamou a atenção do staff técnico de Western Michigan. Com médias de 18 pontos e 7 assistências durante seus quatro anos no high school, Wilder aceitou a oferta de bolsa de estudos da universidade de Western Michigan.

Evolução e regularidade no College

A primeira temporada em Western Michigan foi de adaptação para Thomas Wilder. Apesar de ser muito comum nas universidades menores que os calouros fiquem uma temporada sem jogar (redshirt), o treinador Steve Hawkins preferiu colocar seu novo calouro em atividade já na primeira temporada para que se ambientasse o mais rápido possível a equipe.

Após 19 jogos na temporada e atuações apagadas vindo do banco de reservas, Wilder assumiu uma vaga no quinteto inicial e teve sua primeira grande atuação marcando dígitos duplos contra Buffalo no dia 27 de janeiro de 2015. Dali em diante, não perdeu mais a vaga de titular e passou a se destacar ainda mais do que todos imaginavam. Sua grande atuação na temporada veio no dia 21 de fevereiro quando marcou 34 pontos contra a então melhor equipe da conferência, Toledo. Wilder terminou sua primeira temporada com médias de 7,2 pontos por jogo, eleito para o time de calouros da conferência e muito exaltado dentro da universidade.

Em sua segunda temporada, Wilder começou todos os jogos como titular e desempenhou uma das melhores temporadas individuais de um atleta na conferência MAC. Wilder pulou de 7 para 18 pontos por jogo de média na temporada, e se contarmos apenas os jogos da conferência, esse numero subiria ainda mais. Suas atuações destacadas começaram a fazer a de Wilder um nome em potencial para os prêmios individuais, terminando a temporada eleito para o segundo time ideal da conferência.

A temporada passada foi sem dúvidas a melhor desde que chegou ao college. Mas isso não se deve só aos números individuais que melhoraram em relação a última temporada e sim por causa da grande visibilidade que Wilder teve. A universidade de Western Michigan fez três jogos durante a temporada regular non-conference transmitidos em rede nacional, sendo eles contra Villanova, Washington e UCLA.

 

No primeiro deles contra Villanova, atual campeã universitária e então numero um do país, Wilder proporcionou uma dificuldade impressionante para Jalen Brunson e Josh Hart marcando 19 pontos. Alguns dias depois, foi a vez de enfrentar a universidade de Washington que tinha Markelle Fultz como grande nome. Wilder teve uma impressionante atuação na armação de jogo terminando com double-double de 14 pontos e 10 assistências além de 7 rebotes. O jogo seguinte foi contra Lonzo Ball e a UCLA. Foi sem duvidas a melhor atuação de Wilder nas três partidas, conseguindo 22 pontos 4 assistências e 5 rebotes. Nesta partida em especial, Lonzo Ball teve uma de suas piores atuações no college e sofreu muito para conseguir parar as infiltrações de Wilder e até mesmo vence-lo na marcação.

Apesar de mais uma temporada irregular de Western Michigan, Wilder terminou com 19 pontos por jogo além de 44% nas bolas de 3 pontos e foi eleito para o time ideal da conferência.

Características de Thomas Wilder

As três partidas citadas da última temporada, responderam a principal dúvida que pairava sobre o jogo de Wilder: Será que ele consegue ser dominante contra uma universidade maior? A resposta dada por ele em quadra foi o sim.

Com o término da temporada, Wilder se inscreveu no draft sem contratar um agente e participou de vários workouts com times da NBA. No fim, acabou decidindo retornar para seu último ano no college, mas deixou uma boa impressão em vários GMs da liga.

Sua principal característica é sem duvidas a facilidade para pontuar através do arremesso de curta e média distância, tendo um aproveitamento altíssimo com esse tipo de jogada. Nos últimos anos, Wilder conseguiu melhorar muito a infiltração e o arremesso de 3 pontos, sendo portanto uma das armas ofensivas mais versáteis de todas as mid-majors do college. Defensivamente, Wilder ainda precisa evoluir muito, mas não compromete.

Wilder é um passador muito subestimado. Na última temporada, teve o terceiro melhor rating de Assistência/turnover da conferência.

Sua eficiência e regularidade, já citadas na matéria também proporcionaram algumas comparações com Damian Lillard. Apesar de fisicamente ser um pouco diferente, a trajetória no college jogando por uma universidade pequena e as similaridades no estilo de jogo com Lillard faz de Thomas Wilder um prospecto pra se analisar no decorrer desta temporada até mesmo porque Wilder está presente em muitos rascunhos do próximo draft da NBA.

Essas foram suas médias em Western Michigan:

SEASON MIN FGM-FGA FG% 3PM-3PA 3P% REB AST BLK STL PTS
2016-17 31.7 6.2-13.4 .458 2.0-4.4 .444 4.3 3.8 0.4 1.3 19.3
2015-16 31.8 5.4-12.7 .425 1.4-3.6 .391 4.2 3.1 0.1 1.6 18.0
2014-15 20.4 2.4-5.3 .450 0.4-1.3 .295 2.5 1.6 0.1 1.0 7.2

Veja seus Highlights da temporada passada por Western Michigan: