Offseason 2019 – Conferência Leste: raio-x das equipes da Divisão Central

Conferência Leste – Divisão Central

Chicago Bulls

Dono da franquia: Jerry Reinsdorf
Front office: John Paxson (vice-presidente de operações), Gar Forman (gerente-geral)
Técnico: Jim Boylen

Contratos garantidos para 2019/20: US$78 milhões
– Otto Porter Jr. (SF): US$27.25 milhões
– Zach LaVine (SG): US$19.5 milhões
– Cristiano Felício (C): US$8.15 milhões
– Lauri Markkanen (PF): US$5.3 milhões
– Kris Dunn (PG): US$5.3 milhões – expirante
– Wendell Carter Jr. (C): US$5.2 milhões
– Denzel Valentine (SG/SF): US$3.4 milhões – expirante
– Chandler Hutchison (SF): US$2.3 milhões
– Antonio Blakeney (SG): US$1.6 milhão – expirante

Contratos não garantidos para 2019/20: US$3.2 milhões
– Shaquille Harrison (PG/SG): US$1.6 milhão
– Walter Lemon Jr. (PG): US$1.6 milhão

Exceções salariais
Trade exception de US$2.6 milhões (expira em 07/07/2019)
Trade exception de US$1.2 milhão (expira em 03/01/2020)

Jogador dispensado, cujo salário ainda aparece no cap
– Omer Asik (C): US$3 milhões

Agentes livres
– Robin Lopez (C): irrestrito (Bulls tem os Bird rights) – Cap Hold de US$21.5 milhões
– Timothe Luwawu-Cabarrot (SG/SF): irrestrito (Bulls tem os Bird rights) – Cap Hold de US$2.5 milhões
– Wayne Selden Jr. (SG): restrito (Bulls tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$1.9 milhão
– Ryan Arcidiacono (PG): restrito – Cap Hold de US$1.8 milhão
– Rawle Alkins (SG): restrito – Cap Hold de US$1.4 milhão
– Brandon Sampson (SG): restrito – Cap Hold de US$1.4 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$24 milhões

Objetivos na offseason
– Formar um time competitivo e brigar por vaga nos playoffs
– Trazer um armador confiável, um facilitador de jogadas para os companheiros
– Adicionar veteranos para a rotação
– Adicionar pontuadores (segundo pior em eficiência ofensiva e quarto pior em média de pontos anotados em 2018/19)
– Adicionar defensores (sexto pior em eficiência defensiva em 2018/19)
– Adicionar arremessadores (terceiro pior em aproveitamento nos arremessos de quadra e time que menos converteu bolas de três pontos em 2018/19)
– Adicionar criadores de jogadas (quarto pior em número de assistências em 2018/19)
– Adicionar reboteiros (sexto pior em número de rebotes em 2018/19)

Potenciais alvos na agência livre
– Patrick Beverley (PG/SG): irrestrito
– Terry Rozier (PG): restrito
– Derrick Rose (PG): irrestrito
– Darren Collison (PG): irrestrito
– Cory Joseph (PG): irrestrito
– Ricky Rubio (PG): irrestrito
– Terrence Ross (SG/SF): irrestrito
– Danny Green (SG/SF): irrestrito
– Wayne Ellington (SG/SF): irrestrito
– Trevor Ariza (SG/SF): irrestrito
– Wesley Matthews (SG/SF): irrestrito
– Rodney Hood (SG/SF): irrestrito
– Taj Gibson (PF): irrestrito
– Robin Lopez (C): irrestrito

Principais moedas de troca
– Os contratos expirantes de Kris Dunn e Denzel Valentine
– Zach LaVine, Otto Porter Jr. e Cristiano Felício

Potenciais alvos de troca
– Lonzo Ball (PG, New Orleans Pelicans): US$19.7 milhões nas próximas duas temporadas
– Mike Conley (PG, Memphis Grizzlies): US$32.5 milhões na próxima temporada e uma player option de US$34.5 milhões em 2020/21

Escolhas no Draft 2019
-Uuma de primeira rodada (7)
– Uma de segunda rodada (38)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Jarrett Culver (SG/SF, Texas Tech, sophomore, 20 anos)
– De’Andre Hunter (SF, Virginia, sophomore, 21 anos)
– Darius Garland (PG, Vanderbilt, freshman, 19 anos)
– Cam Reddish (SG/SF, Duke, freshman, 19 anos)
– Coby White (PG/SG, North Carolina, freshman, 19 anos)
– Sekou Doumbouya (SF/PF, Limoges-França, 18 anos)


Cleveland Cavaliers

Dono da franquia: Dan Gilbert
Front office: Koby Altman (gerente-geral)
Técnico: John Beilein (contrato garantido até 2024)

Contratos garantidos para 2019/20: US$119.2 milhões
– Kevin Love (PF/C): US$28.9 milhões
– Tristan Thompson (C): US$18.5 milhões – expirante
– Brandon Knight (PG/SG): US$15.6 milhões – expirante
– Jordan Clarkson (PG/SG): US$13.4 milhões – expirante
– Larry Nance Jr. (PF): US$12.7 milhões
– John Henson (C): US$10.5 milhões – expirante
– Matthew Dellavedova (PG): US$9.6 milhões – expirante
– Collin Sexton (PG): US$4.8 milhões
– Cedi Osman (SF): US$2.9 milhões
– Ante Zizic (C): US$2.3 milhões

Contrato parcialmente garantido para 2019/20: US$3.9 milhões
– J.R. Smith (SG): apenas US$3.9 milhões garantidos (se não for dispensado até 30/06/2019, seu último ano de contrato – US$15.7 milhões – torna-se totalmente garantido)

Exceções salariais
Trade exception de US$2.7 milhões (expira em 07/12/2019)
Trade exception de US$266 mil (expira em 04/02/2020)
Trade exception de US$1.5 milhão (expira em 06/02/2020)
Trade exception de US$1.5 milhão (expira em 06/02/2020)

Agentes livres
– Marquise Chriss (PF/C): irrestrito (Cavs tem os Bird rights) – Cap Hold de US$4 milhões
– Nik Stauskas (SG): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– David Nwaba (SG/SF): restrito – Cap Hold de US$1.9 milhão
– Jaron Blossomgame (SF): restrito – Cap Hold de US$1.4 milhão
– Deng Adel (SF): restrito – Cap Hold de US$1.4 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$27 milhões acima do teto salarial e pagando US$4.5 milhões de Luxury Tax

Objetivos na offseason
– Flexibilizar a folha salarial e dar continuidade à reformulação do elenco
– Adicionar pontuadores (segundo pior em média de pontos anotados e sexto pior em eficiência ofensiva em 2018/19)
– Adicionar defensores (pior em eficiência defensiva e sétimo pior em média de pontos sofridos em 2018/19)
– Adicionar arremessadores (terceiro pior em aproveitamento nos arremessos de quadra em 2018/19)
– Adicionar criadores de jogadas (segundo pior em número de assistências em 2018/19)
– Adicionar reboteiros (quinto pior em número de rebotes em 2018/19)

Principais moedas de troca
– O contrato parcialmente garantido de J.R. Smith
– Os contratos expirantes de Tristan Thompson, Jordan Clarkson, Brandon Knight e John Henson
– Kevin Love

Escolhas no Draft 2019
– Duas de primeira rodada (5 e 26)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Jarrett Culver (SG/SF, Texas Tech, sophomore, 20 anos)
– De’Andre Hunter (SF, Virginia, sophomore, 21 anos)
– Cam Reddish (SG/SF, Duke, freshman, 19 anos)
– Darius Garland (PG, Vanderbilt, freshman, 19 anos)
– Coby White (PG/SG, North Carolina, freshman, 19 anos)
– Luguentz Dort (SG, Arizona State, freshman, 20 anos)
– Matisse Thybulle (SG/SF, Washington, senior, 22 anos)
– Talen Horton-Tucker (SG/SF, Iowa State, freshman, 18 anos)
– Grant Williams (PF, Tennessee, 20 anos)
– Cameron Johnson (SF, North Carolina, senior, 23 anos)
– Luka Samanic (PF, Croácia, 19 anos)
– Mfiondu Kabengele (C, Florida State, sophomore, 21 anos)
– Nicolas Claxton (C, Georgia, sophomore, 20 anos)s)


Detroit Pistons

Dono da franquia: Tom Gores
Front office: Ed Stefanski (consultor sênior)
Técnico: Dwane Casey (contrato garantido até 2023)

Contratos garantidos para 2019/20: US$107.9 milhões
– Blake Griffin (PF): US$34.4 milhões
– Andre Drummond (C): US$27.1 milhões
– Reggie Jackson (PG): US$18.1 milhões – expirante
– Jon Leuer (PF): US$9.5 milhões – expirante
– Langston Galloway (SG): US$7.3 milhões – expirante
– Luke Kennard (SG): US$3.8 milhões
– Thon Maker (PF/C): US$3.5 milhões – expirante
– Sviatoslav Mykhailiuk (SG/SF): US$1.4 milhão – expirante
– Khyri Thomas (SG): US$1.4 milhão
– Bruce Brown (SG): US$1.4 milhão

Team option (opção do time encerrar o contrato antes da abertura do mercado): US$4.3 milhões
– Glenn Robinson III (SF): US$4.3 milhões

Jogador dispensado, cujo salário ainda aparece no cap
– Josh Smith (PF): US$5.3 milhões

Exceções salariais
Trade exception de US$2.5 milhões (expira em 06/02/2020)
Trade exception de US$1.1 milhão (expira em 07/02/2020)

Agentes livres
– Ish Smith (PG): irrestrito (Pistons tem os Bird rights) – Cap Hold de US$11.4 milhões
– Jose Calderón (PG): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Wayne Ellington (SG): irrestrito – Cap Hold de US$2.85 milhões
– Zaza Pachulia (C): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$9 milhões acima do teto salarial, mas abaixo da Luxury Tax

Objetivos na offseason
– Flexibilizar a folha salarial e manter o time competitivo
– Adicionar um armador confiável
– Adicionar arremessadores (segundo pior em aproveitamento nos arremessos de quadra e oitavo pior aproveitamento nas bolas de três pontos em 2018/19)
– Adicionar criadores de jogadas (quinto pior em número de assistências em 2018/19)

Potenciais alvos na agência livre
– Wayne Ellington (SG/SF): irrestrito
– Terrence Ross (SG/SF): irrestrito
– Rodney Hood (SG/SF): irrestrito
– Jeremy Lamb (SG/SF): irrestrito
– Justin Holiday (SG/SF): irrestrito
– Trevor Ariza (SG/SF): irrestrito
– Garrett Temple (SG/SF): irrestrito
– Danny Green (SG/SF): irrestrito
– Wesley Matthews (SG/SF): irrestrito
– Cory Joseph (PG): irrestrito
– Seth Curry (PG/SG): irrestrito

Principais moedas de troca
– Os contratos expirantes de Reggie Jackson, Langston Galloway e Jon Leuer
– A escolha número 15 do Draft deste ano

Potencial alvo de troca
– Mike Conley (PG, Memphis Grizzlies): US$32.5 milhões na próxima temporada e uma player option de US$34.5 milhões em 2020/21

Escolhas no Draft 2019
– Uma de primeira rodada (15)
– Uma de segunda rodada (45)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Kevin Porter Jr. (SG/SF, USC, freshman, 19 anos)
– Nassir Little (SF, North Carolina, freshman, 19 anos)
– Romeo Langford (SG/SF, Indiana, freshman, 19 anos)
– Rui Hachimura (PF, Gonzaga, junior, 21 anos)
– PJ.. Washington (PF, Kentucky, sophomore, 20 anos)
– Keldon Johnson (SG/SF, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Nickeil Alexander-Walker (SG, Virginia Tech, sophomore, 20 anos)
– Tyler Herro (SG, Kentucky, freshman, 19 anos)


Indiana Pacers

Dono da franquia: Herb Simon
Front office: Kevin Pritchard (presidente de operações), Chad Buchanan (gerente-geral)
Técnico: Nate McMillan

Contratos garantidos para 2019/20: US$54.8 milhões
– Victor Oladipo (SG): US$21 milhões
– Myles Turner (C): US$18 milhões
– Doug McDermott (SF): US$7.3 milhões
– Domantas Sabonis (PF/C): US$3.5 milhões – expirante
– TJ Leaf (PF): US$2.8 milhões
– Aaron Holiday (PG): US$2.2 milhões

Contratos não garantidos para 2019/20: US$3 milhões
– Edmond Sumner (PG): US$1.6 milhão
– Alize Johnson (PF): US$1.4 milhão – torna-se garantido em 15/07/2019

Jogador dispensado, cujo salário ainda aparece no cap
– Monta Ellis (SG): US$2.25 milhões

Agentes livres
– Darren Collison (PG): irrestrito (Pacers tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$13 milhões
– Bojan Bogdanovic (SF): irrestrito(Pacers tem os Early Bird rights) – Cap Hold de US$13.65 milhões
– Cory Joseph (PG): irrestrito (Pacers tem os Bird rights) – Cap Hold de US$15 milhões
– Thaddeus Young (PF): irrestrito (Pacers tem os Bird rights) – Cap Hold de US$20.6 milhões
– Wesley Matthews (SG/SF): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Kyle O’Quinn (C): irrestrito – Cap Hold de US$5.3 milhões
– Davon Reed (SG): restrito – Cap Hold de US$1.4 milhão

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$45 milhões

Objetivos na offseason
– Manter-se competitivo e seguir como postulante a uma vaga nos playoffs
– Adicionar um armador confiável para jogar ao lado de Victor Oladipo
– Adicionar um ala-pivô versátil, capaz de espaçar a quadra
– Adicionar arremessadores (segundo time que menos converteu bolas de três pontos em 2018/19); por isso é importante a permanência de Bojan Bogdanovic

Potenciais alvos na agência livre
– D’Angelo Russell (PG): restrito
– Kemba Walker (PG): irrestrito
– Ricky Rubio (PG): irrestrito
– Terry Rozier (PG): restrito
– Patrick Beverley (PG/SG): irrestrito
– Bojan Bogdanovic (SF): irrestrito
– Thaddeus Young (PF): irrestrito
– Tobias Harris (SF/PF): irrestrito
– Marcus Morris (SF/PF): irrestrito
– Nikola Mirotic (PF): irrestrito
– Kentavious Caldwell-Pope (SG/SF): irrestrito
– Rodney Hood (SG/SF): irrestrito
– Garrett Temple (SG/SF): irrestrito
– Wes Matthews (SG/SF): irrestrito
– Reggie Bullock (SG/SF): irrestrito
– DeMarre Carroll (SF): irrestrito

Principais moedas de troca
– O contrato expirante de Domantas Sabonis
– Doug McDermott
– A escolha número 18 do Draft deste ano

Potencial alvo de troca
– Mike Conley (PG, Memphis Grizzlies): US$32.5 milhões na próxima temporada e uma player option de US$34.5 milhões em 2020/21

Escolhas no Draft 2019
– Uma de primeira rodada (18)
– Uma de segunda rodada (50)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Kevin Porter Jr. (SG/SF, USC, freshman, 19 anos)
– Nassir Little (SF, North Carolina, freshman, 19 anos)
– Romeo Langford (SG/SF, Indiana, freshman, 19 anos)
– Bol Bol (C, Oregon, freshman, 19 anos)
– Rui Hachimura (PF, Gonzaga, junior, 21 anos)
– Keldon Johnson (SG/SF, Kentucky, freshman, 19 anos)
– Nickeil Alexander-Walker (SG, Virginia Tech, sophomore, 20 anos)
– Grant Williams (PF, Tennesse, junior, 20 anos)
– Tyler Herro (SG, Kentucky, freshman, 19 anos)


Milwaukee Bucks (por Ricardo Romanelli)

Donos da franquia: Wesley Edens, Marc Lasry e Jamie Dinan
Front office: Dave Dean (vice-presidente de operações), Jon Horst (gerente-geral)
Técnico: Mike Budenholzer (contrato garantido até 2022)

Contratos garantidos para 2019/20: US$65.7 milhões
– Giannis Antetokounmpo (SF/PF): US$25.8 milhões
– Eric Bledsoe (PG): US$15.6 milhões
– Tony Snell (SG/SF): US$11.4 milhões
– Ersan Ilyasova (PF): US$7 milhões
– DJ Wilson (PF): US$3 milhões
– Donte DiVincenzo (PG/SG): US$2.9 milhões

Contratos não garantidos para 2019/20: US$21.3 milhões
– George Hill (PG/SG): US$18 milhões (‘apenas’ US$1 milhão é garantido) – torna-se totalmente garantido a partir de 02/07/2019
– Pat Connaughton (SG/SF): US$1.7 milhão – torna-se garantido a partir de 01/07/2019
– Sterling Brown (SG/SF): US$1.6 milhão – torna-se garantido a partir de 01/07/2019

Jogadores dispensados, cujos salários ainda aparecem no cap
– Spencer Hawes (C): US$2 milhões
– Larry Sanders (C): US$1.9 milhões

Provável espaço na folha salarial
– Cerca de US$3 milhões

Agentes livres
– Khris Middleton (SG/SF): irrestrito (Bucks tem os Bird rights) – Cap Hold de US$13 milhões
– Malcolm Brogdon (SG): restrito (Bucks tem os Bird rights) – Cap Hold de US$3 milhões
– Nikola Mirotic (PF): irrestrito (Bucks tem os Bird rights) – Cap Hold de US$18.75 milhões
– Brook Lopez (C): irrestrito – Cap Hold de US$4 milhões
– Pau Gasol (C): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão
– Tim Frazier (PG): irrestrito – Cap Hold de US$1.6 milhão

Objetivos na offseason
– A manutenção do núcleo que permitiu ao time a melhor campanha da NBA em 2018/19. Eric Bledsoe já assinou extensão contratual antes dos playoffs, mas as situações incertas de Brook Lopez, Malcom Brogdon e Nikola Mirotic preocupam. Lopez assinou com a equipe pelo mínimo e se valorizou demais no decorrer da temporada. Deve receber grandes ofertas e o Bucks não tem seus Bird rights para cobrir. Mirotic foi mal nos playoffs e a franquia pode deixar que ele saia. Brogdon é agente livre restrito, mas está muito em alta e pode receber uma oferta que torne a decisão do Bucks difícil. Por fim, Khris Middleton deve negociar um vínculo melhor para a sequência da carreira. Apesar da renovação parecer certa, Middleton deve assinar por um salário bastante elevado, dificultando ainda mais a situação do time, que já tem grandes compromissos financeiros e projeta renovar com Giannis Antetokounmpo por mais de US$250 milhões em sua próxima extensão contratual, projetada para a próxima offseason.
– Adicionar outras peças complementares ao núcleo estabelecido de maneira criativa, encontrando valor em jogadores baratos ou renegados em seus atuais elencos, como fez ao reviver as carreiras de Lopez, Bledsoe e Hill.
– Tentar trocar o contrato grande de Tony Snell, que não é muito importante para a rotação e ganha US$11 milhões. Serviria para trazer alívio a uma situação financeira que se projeta ficar complicada para a sequência.

Potenciais alvos na agência livre
– Khris Middleton (SG/SF): irrestrito
– Malcolm Brogdon (SG): restrito
– Brook Lopez (C): irrestrito
– Nikola Mirotic (PF): irrestrito
– Marcus Morris (SF/PF): irrestrito
– Markieff Morris (PF/C): irrestrito
– Reggie Bullock (SG/SF): irrestrito
– Wayne Ellington (SG/SF): irrestrito
– Rodney Hood (SG/SF): irrestrito
– Garrett Temple (SG/SF): irrestrito
– Wes Matthews (SG/SF): irrestrito

Principais moedas de troca
– O grande contrato expirante e não garantido de George Hill
– Tony Snell, Ersan Ilyasova
– Escolhas de Draft (deste ano e futuras)

Escolha no Draft 2019
– Uma de primeira rodada (30)

Potenciais alvos na primeira rodada do Draft
– Ty Jerome (PG/SG, Virginia, junior, 21 anos)
– Cameron Johnson (SF, North Carolina, senior, 23 anos)
– Luka Samanic (PF, Croácia, 19 anos)
– Mfiondu Kabengele (C, Florida State, sophomore, 21 anos)
– Bruno Fernando (C, Maryland, sophomore, 20 anos)
– Daniel Gafford (C, Arkansas, sophomore, 20 anos)
– Matisse Thybulle (SG/SF, Washington, senior, 22 anos)
– Dylan Windler (SF, Belmont, senior, 22 anos)
– Jontay Porter (C, Missouri, sophomore, 19 anos)
– Nicolas Claxton (C, Georgia, sophomore, 20 anos)
– Chuma Okeke (PF, Auburn, sophomore, 20 anos)
– KZ Okpala (SF, Stanford, sophomore, 20 anos)


Observações

Salary Cap: na próxima temporada, o teto salarial deverá ser de US$109 milhões.

Luxury Tax: na próxima temporada, as multas deverão começar a ser cobradas de quem gastar pelo menos US$132 milhões, ou seja, quase US$23 milhões acima do teto salarial.

Multas: o time que chega ao nível de luxury tax começa a pagar multas – e as punições são mais pesadas para aqueles que são reincidentes.

Tamanho do estouro – Multa por dólar excedente – Multa por dólar excedente em caso de reincidência
– Menos de US$5 milhões – US$1,50 – US$2,50
– Entre US$5 milhões e US$10 milhões – US$1,75 – US$2,75
– Entre US$10 milhões e US$15 milhões – US$2,50 – US$3,50
– Entre US$15 milhões e US$20 milhões – US$3,25 – US$4,25
– US$20 milhões ou mais – US$3,75 + US$0,50 a cada US$5 milhões – US$4,75 + US$0,50 a cada US$5 milhões

Cap Hold: representa, basicamente, o espaço no Cap que uma equipe visa utilizar, ou seja, jogadores com os quais planeja firmar contrato, mas que ainda não o tenha feito. Por exemplo: um jogador escolhido no draft que ainda não tenha assinado contrato com a equipe, irá fazê-lo, e como tal, a equipa precisa de criar um Cap Hold – ou, por outras palavras, uma reserva. Um jogador que é agente livre conta no teto salarial do time mesmo que esteja sem contrato – pelo menos até assinar com outro time. Isso impede que uma equipe assine com agentes livres de outros times e depois assine com os seus próprios utilizando as exceções para estourar o teto salarial.

Exceções que permitem o estouro do teto salarial

Mid-Level Exception: a exceção de nível médio serve para que os times possam contratar anualmente jogadores com contratos medianos, mesmo que estejam acima do teto salarial.

– MLE (para os times que não entrarem na luxury tax): US$9.246 milhões no primeiro ano para quatro anos de contrato
– Mini MLE (para os times que entrarem na luxury tax): US$5.711 milhões no primeiro ano para três anos de contrato
Room Exception (para os times que estiverem abaixo do Cap): US$ 4.76 milhões no primeiro ano para dois anos de contrato

Bi-Annual Exception (US$3.619 milhões no primeiro ano de contrato): permite aos times assinarem com jogadores contratos de até dois anos, com um primeiro ano relativamente baixo e acréscimo de no máximo 8% para o segundo ano. Desde 2011, essa exceção NÃO é liberada para times que pagam luxury tax.

Rookie Exception: a exceção de novatos permite que os times assinem com as suas escolhas de primeira rodada pelos valores tabelados, mesmo que para isso seja necessário ultrapassar o limite do teto salarial.

Larry Bird Exception: tem esse nome porque foi aplicada pela primeira vez durante uma renovação de Larry Bird com o Boston Celtics, nos anos 80. Com ela, os times podem estourar o teto salarial para renovar com jogadores que estão no elenco há pelo menos três anos. O jogador também mantém os seus “Bird rights” se for trocado ou se tiver o contrato puxado dos waivers assim que for cortado. Jogadores que têm os “Bird rights” ainda podem assinar contratos de cinco anos, enquanto outros jogadores não podem assinar vínculos maiores do que quatro temporadas.

Early Bird Exception: serve para jogadores que estão no mesmo time há dois anos. Devem assinar contratos entre dois e quatro anos, com um valor máximo de 175% do salário anterior ou a média do salário da liga (o que for maior).

Non-Bird Exception: serve para jogadores que estão no mesmo time há um ano. São contratos de até quatro anos, com um valor máximo de 120% do salário anterior ou 120% a mais que o piso salarial da NBA (o que for maior).

Minimum Salary Exception: salário mínimo” da liga. Não há limite no número de jogadores contratados sob essa exceção – para a temporada 2019/2020, o salário é de US$2.561 milhões. Aplicada a veteranos que têm dez ou mais anos de trajetória na NBA.

Trade Exception: exceção salarial aberta quando há uma troca de jogadores com contratos discrepantes ou de jogadores por escolhas de draft. O time que troca o jogador de salário maior ganha uma exceção de troca. No prazo de até um ano, esse time poderá fazer uma outra troca em que receba um jogador com o salário maior.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.