Os erros históricos do New York Knicks – Parte 1

Se a NBA funcionasse da mesma forma que o futebol europeu, certamente o New York Knicks teria a relevância de um time como Juventus ou Manchester United. Afinal de contas, a franquia fica localizada em um dos maiores mercados dos Estados Unidos, possui a arena mais conhecida e considerada ‘a meca do basquetebol’, e, mesmo com os resultados ruins, ainda foi considerada pela Forbes o segundo time mais valioso da liga norte-americana, atrás apenas do Los Angeles Lakers.

Felizmente para nós (não para os fãs do Knicks), a NBA não funciona dessa forma. Existe um teto salarial, existe o draft e a meritocracia funciona no sentido literal da palavra. Então, não há segredo nenhum do porquê um dos maiores times de basquete do planeta não ganha um título desde 1973. Apostas erradas, trocas equivocadas, jogadores com contratos grandes e duradouros não rendendo 10% do esperado. David Stern, desesperado com a ideia da liga deixar de ganhar dinheiro na maior metrópole dos Estados Unidos, tentou empurrar bons executivos para a franquia. Tudo em vão. Recentemente, o time contratou o rookie de 70 anos, Phil Jackson, para a posição de presidente de operações, apostando que ele atinja no novo cargo o sucesso que conseguiu como técnico. Mas vamos relembrar os principais erros que levaram a equipe de New York ao hiato de 42 anos (e contando) sem ganhar um anel de campeão.

Recusando Julius Erving

A série de ‘cagadas’ começa logo nos anos 70. O Knicks se sagrou bicampeão da NBA jogando um basquetebol altruísta e com nomes de peso como Walt Frazier, Dave DeBusschere, Earl ‘The Pearl’ Monroe, Jerry Lucas, Willis Reed, Bill Bradley, Phil Jackson e por aí vai. Em 1976, no entanto, o cenário já era outro. Reed, Lucas e Dick Barnett já estavam aposentados, DeBusschere batalhava com lesões, a contratação do All Star, Spencer Haywood, foi um fracasso e, pela primeira vez desde 1967, a equipe ficava de fora dos playoffs.

Em paralelo, uma fusão importante estava acontecendo naquele mesmo ano. A ABA deixaria de existir e quatro times migrariam para a NBA. Nesse processo, o New York Nets acabou sendo muito prejudicado. Todos os times que estavam migrando (Denver Nuggets, Indiana Pacers, San Antonio Spurs e o próprio Nets) foram obrigados a pagar 3.2 milhões de dólares à NBA, quantia surreal para a época. O time de New York, no entanto, foi obrigado a pagar $4.8 milhões de dólares/ano adicionais nos próximos dez anos para o Knicks por ter “invadido o território do time”. Em paralelo, a franquia também estava sendo pressionada por Julius Erving. O Dr. J era o melhor jogador de basquete da época, estava migrando para uma liga mais lucrativa e queria ganhar muito mais dinheiro do que já ganhava. Incapaz de pagar sua principal estrela e o aluguel ao seu vizinho, o dono do Nets, Roy Boe, ofereceu Erving ao Knicks em troca da quitação da dívida que adquiriu ao mudar de liga.

A oferta foi recusada. O Philadelphia 76ers enxergou a oportunidade de adquirir o melhor jogador dos anos 70 e “comprou” Dr. J num acordo que pagou 6 milhões de dólares ao Nets, valor absurdamente alto para os padrões da época. Esse foi um dos maiores erros da franquia de New York de todos os ângulos possíveis. Do ponto de vista ‘basquetebolístico’, Erving teve médias de 21.6 pontos, 8.5 rebotes e 1.9 roubos de bola em sua primeira temporada na NBA. O 76ers conquistou 50 vitórias e foi vice-campeão daquele mesmo ano. Erving poderia ter sido o pilar que ampliaria a dominância do time de New York na NBA até meados dos anos 80. Pensando no aspecto financeiro, Dr. J era um jogador tão diferenciado que sua presença era suficiente para lotar qualquer ginásio. No seu ano de ‘rookie’, sete, eu disse SETE equipes bateram recorde de público em seus ginásios quando receberam o Philadelphia 76ers, sendo um deles recorde absoluto de um jogo de basquete até então: 27 mil espectadores em Nova Orleans, público que nem Bill Russell e Wilt Chanberlain haviam conseguido atrair.

Logo após essa série de eventos, mais um movimento estúpido por parte da franquia a colocaria de vez na mediocridade: trocou o veterano Walt Frazier para Cleveland por Jim Cleamons. O movimento não foi bom e o Knicks passou quase dez anos como coadjuvante até ganhar a primeira escolha do draft de 1985, onde selecionou o pivô Patrick Ewing.

(continua no próximo artigo)

  • Michel Moral

    Muito bom, Renan. Parabéns pelo trabalho. Fico aguardando o próximo artigo.

  • ANDRÉ LÉO HAWKS

    eu ri quando li ( a serie de cagadas ) kkkkkk muito bom …kkk

  • KnicksHtr

    Muito bom ein, esperando o proximo. É tanta ‘cagada’ que pode virar um livro essa série ehheheh

  • Marcio #Lakers

    Vixxx pelo jeito vai ser bem agitado essa semana no jumper, o que nao falta e cagada nos Knicks pra ser destacada, vou esperar a parte II a III e por ae vai!

  • Tiago Paz

    Quando chegar nos anos 2000, meu Deus! Muita cagada para ser exposta ainda…

  • A troca do Nenê e Marcus Camby pelo Antonio McDyess tem que estar nos próximos artigos.

  • Eduardo Muniz

    Esses artigos são legais!!! Ajuda os mais jovens a entender o motivo da cultura perdedora que se encontram algumas franquias.

    • King Cuban

      hahaha

    • Mailson Silva Sena

      Isso. Deviam fazer um publicação explicando a cultura perdedora de cada equipe que vive no limbo nesses últimos anos.

  • Rafael Victor

    Ah, esse Knicks… HAHAHA!

    Mas qual(is) seria(am) o(s) motivo(s) dessa recusa? Só burrice mesmo e falta de visão por parte dos dirigentes do Knicks ou tem algo além disso?

    • Thalles Ferreira

      Cara, nada garante que o melhor jogador da época fosse render mais de 48 milhões de dólares pra eles. Além do mais, 48 milhões de dólares na época deveriam garantir muito jogador bom, tá louco.

  • jc

    Genial. Falar das cagadas que o Knicks fez na história rende muito pano pra manga hahahaha.
    Ainda espero pelos anos pós Ewing, principalmente…haja besteira!

  • Thiago Legori

    Qta cagada…e tem mto mais. Torcer para o Knicks é complicado mesmo. Mas continuo na torcida assim mesmo e acreditando mesmo com tudo contra

  • THE BULLS23

    NY merece time campeão. A cidade tem seus times sempre campeões e mesmo assim o esporte mais amado é o bom e velho basquete.

    Na década de 90 tinha um timaço que só não foi campeão por culpa de meu Bulls.

  • Ivan Fernandez

    Doctor J no Knicks, PQP!! na NBA erros estratétigicos custam anos de péssimas campanhas, em NY tivemos vários, mas espero que não ocorram mais, realmente é dificl dificil torcer para o Knicks rsrs

  • RennanLAL

    NBA é uma liga que é complicado errar. Uma escolha errada de draft, uma troca mal feita e você coloca o time no buraco por anos.

    E imagino como deve se sentir a torcida do Knicks, se eu já estou nervoso com os rumos que o Lakers tomou nos últimos 3/4 anos, imagine os torcedores de lá rs

  • George Raposo

    Foi uma decisão dificil para o Knicks. Trocar um jogador, por mais que seja o Dr. J, por 48 milhões de dolares (dívida do Nets = 10 anos e 4,8M). Lembrando que essa quantia nos anos 70 era muito dinheiro.

  • RafaelRox

    Carmelo Anthony, Chauncey Billups, Anthony Carter, Shelden Williams e Renaldo Balkman para o New York Knicks

    Raymond Felton, Danilo Gallinari, Wilson Chandler, Timofey Mozgov, escolha de 1o round do Knicks de 2014 para Denver

    +

    2 escolhas de segundo round do Golden State Warriores (2012 e 2013) e

    3 milhões de dólares em dinheiro

    A UNICA COISA CERTA

    • Artur Cirilo

      Alguém me corrija se eu estiver errado. Mas antes dessa troca acontecer eu lembro que o Knicks tinha uma boa campanha, jogando aquele run and gun do Mike Antoni, caras como Gallo e Chandler tavam muito bem e o Stoudamire estava em conversas de mvp da temporada com ótimos números. Lembro daquele jogo contra os celtics que o Stoudamire acertou uma cesta de 3 que daria a vitória pros knicks mas foi depois do estouro do conometro, tinha sido um jogaço. Aí acontece a troca e a lesão do Stoudamire e todos sabemos o que aconteceu com a franquia de lá pra cá…

      • RafaelRox

        Verdade amigo.. mas Stoudamire foi um monstro de um ano só.. imagina se não tivesse saido a troca? Galo machuca muitooo.. Amare só jogou uma temporada… Chandler iria pra europa no Lockout, Felton ficou super ruim… ia ser pior do que ja é.. a troca do Melo vendo por uma otica mais aberta, foi a melhor coisa.

  • Rodrigo Santos
    • No fim Isiah trouxe Eddy Curry, e no processo trocou a escolha de 1° round dos Knicks do draft 2006, que veio a ser o LaMarcus Aldridge, enquanto Curry nunca aprendeu a pegar rebotes ou defender e ainda teve a carreira encurtada com lesões, e Marbury trouxe esperança, tinha bons stats mas era só isso mesmo, tipo o Carmelo, trouxe esperança, tem bons números, e só.
      Quanto a revista eu já vi piores, tipo OJ Mayo como o novo LeBron HAHAHAHAHAH

      • Rodrigo Santos

        Essa do Mayo é engraçada demais. The Next Lebron(eles afirmaram) kkkk

      • DamonHeat

        kkkkkkkkkkkk piadista.

      • Olavo #RipCity #Emerging

        OJ Mayo no High School era muito mito, foi um dos melhores jogadores da história, por isso foi comparado com o LeBron.

      • Vinícius Maia

        Cara Carmelo quando teve um time descente no Knicks, ele rendeu. Se eu não me engano, isso foi em 2011-2012 quando o Knicks ficou em segundo lugar na conferência Leste.

  • Eu tenho 23 anos, acompanho a NBA desde 2001, não é tanto tempo, e em apenas 14 anos eu já vi os Knicks se reformularem umas 3 ou 4 vezes sem nunca obter sucesso.
    Quando eu comecei a ver a NBA a base do time era Marcus Camby, Glen Rice, Latrell Sprewell, Larry Johnson e Mark Jackson, uns 2 anos depois começou a mudar, começaram a adquirir novas peças, até que em 2005-06 o time era Stephon Marbury, Eddy Curry, Trevor Ariza, Nate Robinson, David Lee, Matt Barnes, Jamal Crawford e Steve Francis. Em 2007-2008 Barnes, Marbury, e Ariza estavam fora e no lugar tinha Wilson Chandler, Galinari e Zach Randolph, sendo o último a maior referência da equipe, já em 2010-11 o time já era Carmelo, Felton e Stoudemire, um ano depois já tinha Tyson Chandler, J.R e Shumpert, e em 2014 começou outra reformulação, e fez de tudo para manter o Carmelo, mas em 2015 já começam a pipocar rumores de uma possível troca. É uma reformulação eterna, um imediatismo sem limites, que resulta em ações mal pensadas, que não apresentam os resultados esperados e fazem a franquia ficar nessa reformulação eterna.
    Ps: Durante em 2005-06 Knicks fizeram uma troca que trouxe Eddy Curry para NY e mandou sua escolha 1° round para os Bulls, essa escolha veio a ser LaMarcus Aldridge
    HAHAHAHAAH Knicks poderia ter tido o LaMarcão HAHAHAHAHAHAHAHA

    • Rafael Victor

      HAHAHAHAHA!

    • Rodrigo Santos

      BEST TRADE EVER!!!

    • Vinícius Maia

      Pera ai…o Bulls trocou LaMarcus Aldridge? É isso mesmo produção?

      • Sim, LaMarcus Aldridge foi trocado pelo Chicago Bulls na noite do draft por Tyrus Thomas 4° escolha, vale ressaltar que Thomas atualmente esta no basquete chinês (ou em algum outro lugar do mundo) e Aldridge é um dos melhores PF da atualidade hahahaha.

        • Vinícius Maia

          A diretoria do Bulls não fica muito atrás do Knicks quando se trata de fazer cagada. Parece que se contentaram com os 6 títulos conquistados na era Jordan e vão viver disso para sempre.

    • Vinícius Maia

      Eu só não concordo em dizer que foi um erro o Knicks trazer o Carmelo. Na época que eles adquiriram o Carmelo, Stoudemire vinha de uma de suas melhores temporadas, se não foi a melhor. Se ele tivesse ficado saudável, acredito que ele e Carmelo teriam feito estragos nas defesas adversárias. O problema foi que Carmelo nunca teve uma partida jogando com Stoudemire em alto nível, pois assim que ele chegou, Stoudemire começou a ter problemas com as lesões e nunca mais foi o mesmo. Mais se não fosse as lesões, uma dupla com Carmelo e Amare em alto nível teria dado dor de cabeça para muitas defesas adversárias

      • Mas eu não disse que Carmelo foi um erro, Stoudemire e Carmelo de fato teriam sido uma boa dupla, isso foi falta de sorte, mas ainda sim, faltaria um time para colocar ao redor deles, um time realmente competitivo, e ai as decisões não foram as melhores.

  • DamonHeat

    tô até com medo de quando o pat riley se aposentar de miami.

  • Petterson Moraes

    E pensar que a última vez que eles tiveram um sopro de esperança, foi em 1999 com o vice campeonato!!!
    Mas contar apenas com o Sprewell, contra Duncan e Robinson era pedir demais na época!

    • Gustavo Freitas

      Po, Allan Houston, Larry Johnson, Marcus Camby, Kurt Thomas… aquele time era legalzinho. Torci muito quando LJ fez de três contra o Pacers, mas na final mesmo, sem chances. E Robinson já havia cruzado o Cabo da Boa Esperança.

      • Petterson Moraes

        Starting Lineup da final de 1999.

        Knicks – Charlie Ward,Allan Houston,Latrell Sprewell, Larry Johnson e Patrick Ewing.

        Spurs – Avery Johnson, Mario Elie, Sean Elliot, Tim Duncan e David Robinson.

        Não tinha como!!!!e olha que o Knicks chegou longe demais, ainda mais se classificando na bacia das almas que foi o 8º lugar.
        Isso não levando em conta, que quase perderam a vaga para os Hornets por 1 jogo!
        Uma pena……pois não me entra na cabeça uma franquia que tinha tudo para ser um chamariz,se tornar motivo de piada.

  • BetoMavs
  • gabrielnba

    Nuss, não sabia dessa que o Knicks rejeitou o Dr.J, meu deus, cagadaça.

  • Lucas Ottoni

    O Knicks precisa entender que o fato de estar na Big Apple e jogar no MSG por si só não são suficientes para se ter um time vencedor. É lamentável como uma franquia com tanto potencial (financeiro, marketing, público, etc) pode ser tão mal administrada por décadas. É algo que beira o amadorismo em uma era altamente profissional. Essa coisa do Knicks apostar em ex-jogadores para cargos gerenciais (Isiah Thomas, Derek Fisher, mesmo o Phil Jackson, que é técnico, e nunca foi presidente de franquia) está mais que provada que é uma tremenda bola fora. A franquia precisa de profissionais capacitados em suas referidas áreas, que entendam do jogo, mas que tbm tenham uma visão gerencial que esses ex-jogadores não têm e nem nunca tiveram (peguemos o Spurs como exemplo!). Várias trocas absurdas, várias escolhas equivocadas, vários erros de gestão primários. Com o potencial que essa franquia tem, basta fazer as coisas direitinho que o Knicks decola. Não tem segredo. Ou então, que continue do jeito que está, fazendo merda atrás de merda e esperando que um novo Jeremy Lin faça uma fumacinha para colocar o Knicks em evidência. Pelo menos, por algumas semanas. Muito pouco, não é mesmo?

    • Olavo #RipCity #Emerging

      Bem vindo a “Administração James Dolan” …rs

      De 2000 pra cá, época em que ele assumiu se não me engano, o Knicks é só tristeza e fracasso. Desde a escolha do Isiah Thomas como GM até agora com o P-Jax, que me parece mais um tiro no pé.

      • Vinícius Maia

        Depois que eu vi Phil Jackson dizer que o calouro que ele recrutou para o Knicks (não sei o nome do rapaz) pode não se tornar um bom jogador, eu comecei a acreditar que ele vai ser um péssimo GM. Em que mundo um GM que tem a 4ª escolha do draft em mãos contrata um calouro o qual dúvida do potencial?

        Uma coisa é apostar num calouro que, aparentemente, tem tudo para se tornar um bom jogador, mas ele não atingir as expectativas como foi o caso do Rubio. Outra é recrutar um jogador que é uma incógnita, na qual você mesmo tem dúvidas sobre o seu real potencial.

  • Paulo

    Perennial loser é a expressão ideal pra explicar quem são os Knicks.

    Francamente “estar na Big Apple e jogar no MSG” são as duas únicas justificativas pra qualquer importância que a franquia possui.

    Ao mesmo tempo jogar na big apple é provavelmente um dos motivos do fracasso. Os Knicks são um desses times que parecem sempre contratar o jogador que fica melhor no outdoor, não nas quadras.

    • Ivan Fernandez

      Acrescentaria ai no seu comentário a soberba de diretorias passadas, alguns movimentos do Knicks são bem assim, eu torço pelo Knicks desde os anos 90, onde não conseguimos ser campeões por causa do Chicago Bulls e o mais dolorido de td ter perdido a final para o Houston Rockets, pra mim a derrota veio no sexto jogo, onde por falta de comando levaram para o Hotel onde o time estava hospedado em Houston champanhe e pompa demais antes de ganharem aquele fatídico jogo.