P.J. Tucker: “Estou convicto de que o Rockets tem chances de ser campeão”

OAKLAND, CA - MAY 22: PJ Tucker #4 of the Houston Rockets reacts after a play against the Golden State Warriors during Game Four of the Western Conference Finals of the 2018 NBA Playoffs at ORACLE Arena on May 22, 2018 in Oakland, California. NOTE TO USER: User expressly acknowledges and agrees that, by downloading and or using this photograph, User is consenting to the terms and conditions of the Getty Images License Agreement. (Photo by Ezra Shaw/Getty Images)

O Houston Rockets será observado no início da próxima temporada com atenção e curiosidade raras na história recente da NBA. A equipe ousou nessa offseason ao trazer Russell Westbrook para reeditar sua antiga parceria com James Harden. O encaixe entre os astros é visto como uma incerteza, mas, para o veterano P.J. Tucker, a preocupação deveria ser a mesma para qualquer outra dupla da liga.

“Eu odeio quando as pessoas falam sobre certos atletas não poderem jogar juntos. Na verdade, qualquer dupla pode funcionar ou não. Russell é mais um jogador que ataca a cesta e distribuirá a bola para todos. Ele e James se conhecem em quadra, já atuaram no mesmo time antes e estão empolgados para fazê-lo novamente. Se eles estão animados, também estou”, disse o ala-pivô, ao jornal Washington Post.

Westbrook foi adquirido pelo Rockets em uma negociação que, entre outros ativos, envolveu o experiente Chris Paul. O armador também chegou a Houston com um status de ótimo reforço, mas passou a ser muito questionado por seu baixo custo-benefício, temperamento e durabilidade física. Embora o título da NBA não tenha vindo, Tucker faz questão de dar o devido valor ao agora antigo companheiro.

“Nós ficamos a uma lesão na coxa de Chris de sermos campeões, em 2018. Você pode avaliar isso como quiser, dizer o que bem entender, mas foi uma excelente jornada. Ainda quebramos o recorde da franquia com 65 vitórias naquele ano. A decisão de trocar Paul está acima de mim, eu apenas jogo, mas nós tivemos uma grande história juntos”, exaltou o integrante da seleção norte-americana.

Tucker sabe que Westbrook é a grande cartada do Rockets manter-se no mais alto nível competitivo em um reforçado Oeste que já se desenha em 2020. E, por mais que não quisesse a saída de Paul, sente que a aposta no ídolo do Oklahoma City Thunder é válida: ele acredita que a franquia texana continua um dos mais fortes times da NBA e, com o “trono” vago, o título segue (e muito) ao alcance.

“Nós ainda somos um dos três ou quatro melhores times da liga. Estamos no topo, entre os principais concorrentes – onde sempre estivemos desde que cheguei aqui. Temos a oportunidade de competir pelo título mais uma vez e fazer isso acontecer só depende de nós mesmos. Está tudo em aberto e estou convicto de que temos chances de sermos campeões”, finalizou Tucker, com sua habitual incisão.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.