Para colunista, Blazers deveria investir em Kevin Love ou Blake Griffin

Finalista da conferência Oeste na última temporada, o Portland Trail Blazers é classificado como um time que precisa se reforçar mais para chegar à conquista de um título. Apesar de seu principal astro, o armador Damian Lillard, estar entre os melhores jogadores da liga, nos playoffs a equipe carece de alguns nomes de “peso” para atingir o objetivo maior.

Em virtude disso, o colunista do Bleacher Report, Zach Buckley, acredita que uma alternativa seria a franquia do Oregon fazer uma investida nos alas Kevin Love, do Cleveland Cavaliers, ou Blake Griffin, do Detroit Pistons. Ainda de acordo com o analista, reforços como Kent Bazemore, Hassan Whiteside, Anthony Tolliver, Mario Hezonja e Pau Gasol ajudam, mas não são capazes de transformar a franquia da forma como essas duas estrelas conseguiriam.

Para Buckley, uma oferta composta por Hassan Whiteside, Zach Collins e uma escolha de segunda rodada (de 2022), viabilizaria a negociação por Kevin Love, já que o Cavs estaria interessado em jovens jogadores e escolhas de draft. No caso de Blake Griffin, o Blazers teria que oferecer o mesmo “pacote”, acrescentando Gary Trent Jr. e uma escolha de primeira rodada protegida do próximo recrutamento, instigando o Pistons a uma economia US$110 milhões nos próximos três anos.

O que vem impedindo o Portland Trail Blazers de pelo menos tentar buscar reforços renomados no mercado é o teto salarial. A franquia é a que mais gasta com salários em toda NBA e em 2019-20 se comprometeu com o pagamento de aproximadamente US$150 milhões. Com esse entrave financeiro, somente negociando jogadores sob contrato para adquirir novos jogadores.

Michel Moral
Michel Moral
Piracicabano, colaborador do Jumper Brasil, professor e advogado especialista em Direito Bancário