Para facilitar adaptação, Didi Louzada jogará próxima temporada na Austrália

A jornada do brasileiro Didi Louzada na NBA começará no basquete australiano. O presidente de operações do Sydney Kings, time da primeira divisão local, anunciou que o atleta de 20 anos está sendo adicionado ao elenco da próxima temporada. A decisão aconteceu com o intermédio do New Orleans Pelicans, que selecionou-o na 35ª posição do draft desse ano.

“Didi é um ala jovem e atlético que acreditamos poder ser uma força em nossa liga. Encontrar um pontuador longo e eficiente, que possa arremessar como ele, é muito raro. Estamos bem animados em recebê-lo em Sydney e esperamos que comece a trabalhar o mais rápido possível”, elogiou o executivo-mor da equipe australiana, Chris Pongrass, por meio de nota oficial.

O repasse do jovem para o basquete australiano visa facilitar a sua adaptação aos EUA e o nível de jogo da liga norte-americana. Espera-se que o ex-atleta do Franca ganhe experiência internacional e fluência em inglês com a passagem de um ano no país da Oceania. O prospecto brasileiro está empolgado com a perspectiva de fazer um “estágio” antes de defender o Pelicans.    

“Eu sou grato ao Pelicans por todo o apoio que recebi desde o draft. Tenho o sonho de jogar na NBA e ida para uma equipe forte, como o Sydney Kings, com o suporte do pessoal de Nova Orleans, seria uma chance para seguir aprimorando, evoluindo e desenvolvendo o meu basquete. Estou tranquilo, dando um passo de cada vez e preparando-me para estar na NBA no futuro”, afirmou o jogador.

Didi chega ao Kings como a mais nova adição do programa NBL Next Star, que cria condições favoráveis para o intercâmbio de jogadores recém-draftados e até astros colegiais no basquete da Austrália, como preparação para a NBA.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Nicolas Dias

    Muito interessante essa alternativa, pode ser melhor do que a G-League, onde é cada um por si tentando mostrar serviço e conseguir seu espaço na NBA. NOLA parece empenhada em cuidar de cada um de seus jovens atletas, esse intercâmbio com o Didi mostra que a equipe está interessada em seu desenvolvimento, caso contrário era fazer o padrão e deixá-lo na liga de desenvolvimento.

  • KobeGod

    boa