Para Rudy Gobert, chegada de Conley transforma Jazz em candidato ao título

O Utah Jazz deu uma das primeiras grandes cartadas da offseason com o acerto da aquisição do armador Mike Conley. A equipe abriu mão de Grayson Allen, Jae Crowder, Kyle Korver e duas escolhas de primeira rodada de draft para finalizar acordo e convencer o Memphis Grizzlies a ceder o ídolo local. A transação pode até ter custado “caro”, mas Rudy Gobert aprovou a ousadia e incisão do time.

“Definitivamente, nós perdemos alguns atletas com quem realmente amamos jogar e conviver. Não estaríamos onde chegamos sem as contribuições desses caras. No entanto, agora, temos um jogador que eleva o nosso patamar. Acho que Mike é o tipo de reforço que vai nos ajudar o próximo passo – ou seja, para mim, competir por títulos”, afirmou o pivô titular, em entrevista ao jornal Deseret News.

Gobert e Conley nunca disputaram um único jogo juntos na carreira, mas passam longe de serem desconhecidos um ao outro: eles se encararam dezenas de vezes durante as últimas seis temporadas regulares, nos quatro confrontos por ano que Jazz e Grizzlies realizam. O jogador francês, agora, pode admitir (sem restrições) que é um admirador de longa data do novo companheiro de elenco.

“Sempre adorei sua competitividade. Mike é um jogador que entra em quadra para vencer. Sem egoísmos, mas bastante agressivo. Já tive a chance de conversar um pouco com ele após a troca e tenho a impressão de que está realmente motivado para contribuir, nos fazer vencedores. Será uma grande parceria, aposto”, disse o integrante do terceiro quinteto ideal da temporada passada.

Mas não é só a contratação de Conley que atrai elogios, mas também o timing da aposta. A conquista do inédito título da NBA pelo Toronto Raptors e o possível “desmanche” do Golden State Warriors parecem anunciar uma competição das mais imprevisíveis em 2020. E, nesse panorama, Gobert acredita que possa estar chegando a hora do Jazz contrariar prognósticos e fazer história.

“O Oeste ainda é muito difícil, mas o que aconteceu na última temporada passa a sensação de que o título está em aberto. Acho que a liga nunca teve tantos atletas capazes de fazerem grande diferença. Ser campeão sempre foi o objetivo que nos impulsionou, tentar vencer é o que nos faz entrar e quadra e sinto que essa é uma perspectiva mais realista do que nunca agora”, concluiu o otimista pivô.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Diego Costa

    Empolgou. Mas mando de quadra da pra pegar, isso se o Conley ficar saudável.

  • Alex Alves

    Se o Conley jogar como na temporada passada e o Mitchell se desenvolver um pouco mais não seria nenhuma loucura pensar na 3/4° posição do Oeste Selvagem.

  • djwhites

    Pra título não é…mas vai brigar por mando…..se o Conley se manter saudável

  • JASPION DA MASSA

    Brigam por mando de quadra, uma pena perder o crowder na troca, jogador importante.
    Mitchell vai poder forçar menos os lances, era a ajuda que ele precisava .

  • Jefferson Cavalcanti

    Ele não está errado em acreditar nisso. Sabe-se lá como vem o Lakers que ainda nem tem um time ou o Warriors, que depende que pelo menos Klay volte em alto nível pra competir pelo título.

    Rockets, Blazers e Nuggets são times consolidados, mas não estão um nível acima do Jazz. Com o Rockets há uma questão de encaixe, mas se eles conseguirem fugir dos foguetes, terão chances sim.

  • samuel pereira

    para ser favorito a titulo acho ainda muito precoce. porque a agencia livre nem começou outros times vão se reforçar também, mais nos playofs certamente estarão desde que Conley se mantenha saudável ,e chegue alguns players de apoio,precisa melhora o elenco, mais podem sonhar que não custa nada.

  • Pablo Leite

    É uma bela ajuda, mas para ser aspirante ao título, o próprio Gobbert precisa ser mais efetivo no ataque. Até hoje, nunca se tornou o que se espera dele.

    • Elvis Monteiro

      Com todo o respeito, o Gobert surpreendeu foi muita gente se tornando o jogador que ele é hoje. Sempre teve jeito de se tornar o que é, um grande defensor e exímio reboteiro. A liga vive uma era de quadra espaçada, bigmans não tão físicos mas abrindo pra arremessos de longa distância e isso ele nunca deu a entender que se tornaria e ainda assim é um dos melhores

      • Pablo Leite

        É um grande defensor, todo mundo sabe. Mas a ideia do jazz era que ele seria o franchising player depois de Hayward, e isso ele não conseguiu ser, porque ofensivamente ele não tem o impacto necessário para isso. Felizmente, acharam o Mitchell.

  • Douglas Mavericks

    Com os Warriors provavelmente fora da briga na temporada que vem, tem umas 6 equipes com chances no Oeste: Nuggets, Blazers, Rockets e Jazz devem se manter consistentes, os Lakers devem vir fortes, dependendo do elenco de apoio, e o OKC que não deve ser ignorado. Dependendo da FA, talvez os Clippers venham mais fortes tb. O Jazz está no bolo. Tem que tentar pegar mando de quadra, e torcer para a equipe se manter saudável.

  • Allan Lopes Soledade

    Como torcedor do Jazz,aprecio a mentalidade vencedora.Mas sei que falta um pouco para sermos candidatos ao título.Mas o princípio é esse,estar sempre nos playoffs e montar um elenco que dê condições de ir avançando. Estou otimista,não tanto como o Gobert kkkk mas otimista.

  • Animal Planet ⚡

    Continuam como postulantes a mando,como nos últimos anos.
    Conley não é jogador de mudar patamar de time algum.

  • Cavs&KingJamesaondeestiver

    vai ficar um time interessante, certamente marcaram presença nos offs novamente, mas irão sentir muito a ausência do Crowder neste time, principalmente na marcação, pois o lado ofensivo Conley deve suprir tranquilamente com sobras.

  • Luiz

    Conley, Gobert e Mitchell. Um trio que nunca foi pro All Star, chance de título?

    • Claudio R.

      Defesa, por isso! lembra do Detroit Pistons que venceu o Lakers de Shaq,, Kobe, Payton, Karl Malone? pois é, tbm não tinha nenhuma estrela

      • Jean Brazuna

        Billups, tayshaun, Rip hamilton, rasheed walace e ben walace…baita time na defesa e ainda tinha uns 3 que contribuíam no ataque sim

  • Michel Moral

    O que eu espero, sinceramente, que Conley traga ao Jazz é equilíbrio e consistência.

    A equipe oscilou muito nos últimos anos. Começa mal a temporada regular, depois corre atrás, consegue se classificar para os playoffs, mas sempre com aquela sensação de um time verde, que precisa amadurecer.

    Com Mike, penso que agora o grupo vai ganhar mais identidade e, consequentemente, regularidade.

    É um grupo bem menos estrelado do que os concorrentes. Talvez não tenha nem mesmo um representante no jogo das estrelas. Porém, ao menos nos playoffs, é um time que deve dar muito trabalho.

    Vai depender muito da força coletiva do time também. Os coadjuvantes precisam crescer demais, como Ingles, Favors e O’Neal.

    Donovan Mitchell é, na verdade, a peça que vai determinar o teto. Pois ele é o único que tem o DNA de estrela realmente.

    • Julio Zago

      Detroit já nos ensinou que mesmo sem grandes estrelas no elenco é possível ser contender.
      O Jazz seguirá essa regra? Pode até ser, mas vai depender de muitos fatores, desde o entrosamento do elenco, passando pela saúde do Conley e até por uma melhora individual de muitas peças do elenco.
      Em tese é possível.
      O Oeste vai continuar selvagem, mas penso que será muito mais equilibrado no próximo ano, não vejo até nesse momento um favoritaço definido.

  • Claudio R.

    É um excelente time defensimante no Papel, provavelmente liderará aliga nos quesitos defensivos, talvez o Gobert venha pro DPOY, porem o Mitchell oscila demais ainda, e não tem aquele segundo score pra aliviar a barra do Spida … Achoo que o Jazz não pega nem mando de quadra, quanto mais titulo… Acho que o Rockets, Denver virão babando agora que o Warriors teoriacamente esteja mais fraco…

    • Marcos Oliveira

      Mitchell, Gobert e o Coley são pontuadores confiáveis, se adicionar um outro jogador melhora ainda mais, o Jazz é um time muito bem organizado.

  • Maicon Gomes

    Creio que pra isso falte um pf mais confiável, que guarde uns 15 ppg. Gosto do Favors, mas ele é muito mais um c que pf nessa NBA atual.

    Precisam de um jogador com estilo do Love, Harris, o Marcus Morris sera um excelente nome também. Aí creio que a equipe daria trabalho pra qualquer um.

    • JASPION DA MASSA

      Um Marcus morris realmente ajudaria e muitoooo e não ganha tanto

      • Maicon Gomes

        Seria perfeito pra equipe ao meu ver. É muito bom defensor e tem bom arremesso, isso ajudaria a desafogar o jogo no garrafão do Gobert.

        • JASPION DA MASSA

          É, mas não tem cap, precisaria mandar o exum pra pqp kkkk

          • Maicon Gomes

            Creio que se abrir mão do Favors e de todos no cap hold, abra 19 milhões de espaço. Mas não tenho certeza disso kkk.

    • Queria muito o Marcus Morris em San Antonio, abriria mão do Gay pra isso se fosse preciso. Um cara que entrega bastante, nos dois lados da quadra, e ótimo custo-benefício.

      • Maicon Gomes

        Seria ótimo pro Spurs se conseguisse manter o Gay e pegar o Morris, mas pra isso teria que fazer trade pra abrir CAP.

  • Brockbell

    Se o time se entregar na defesa mais do que hj, que já é relevante, vai ser um time pra incomodar.
    Vai ser tipo o Spurs, não é cotado pra título, mas se vacilar, leva a serie pra 7 jogos.

  • Marcos Oliveira

    Concordo muito com o que Gobert falou, se o jazz já era um time chato, ficou ainda mais.

  • Clutch Durant

    Menos Gobert bem menos…

  • Daniel Nogueira

    Esse aí gosta de se empolgar. kkkkkkkk

  • Leo Sousa

    Menos, kkkk…pro Jazz swr um contender:
    Primeiro ele precisa contribuir com pelo menos 20 ppg, Conley se manter saudável e Mitchel ser mais regular…nada disso é impossível, masctbm não é tão simples como parece.

  • Stefan Obermark

    Que viagem, hein, francês!

  • Eduardo Almeida

    Não acho tão tão exagero não. Conley sempre foi um dos PG mais subestimados da liga e com Mitchell ao seu lado tem tudo p formar um grande backcourt. Tem o defensor do ano no garrafão e tem um bom elenco que dá p vir do banco bem. Se fizer mais alguma outra aquisição pontual, tem sim chances de brigar, ainda mais com o GSW baleado prox temp. Já estou ansioso p ver esse time prox temporada. #takenote