Para Steve Clifford, Kaminsky precisa fortalecer físico para “encarar” NBA

Selecionado na nona posição do último draft, Frank Kaminsky era considerado um dos novatos mais preparados para ajudar uma equipe da NBA de imediato. No entanto, para o treinador do Charlotte Hornets, o ala-pivô estreante ainda precisa aprimorar o aspecto físico para confirmar a expectativa dos analistas. Segundo Steve Clifford, o novo comandado tem que fortalecer o corpo para encarar sua primeira temporada no basquete profissional.

“Frank só precisa ficar mais forte. E, obviamente, ajustar-se ao jogo da NBA. Mas ele trabalha muito e aprende rápido. Frank tem controle de bola muito bom e pode superar os adversários, mas, entre os profissionais, vai ser um pouco deslocado e ficará tentando arremessos de curta distância. Assim que estiver mais forte, ele chegará à cesta novamente”, assegurou o técnico, apostando que o jovem reforço será um sucesso na liga.

Clifford analisa com o conhecimento de quem acompanha a offseason de Kaminsky de perto. O técnico viajou até Las Vegas em julho para assistir in loco a todos os jogos do estreante na competição. No mês passado, ele voltou à cidade para supervisionar os treinos do atleta na academia de basquete do célebre treinador Tim Grgurich. O comandante de Charlotte não esconde que está satisfeito com o ala-pivô.

“Eu gostei do que vi com Tim, achei ótimo. Frank jogou muito bem lá. Arremessou bem e, na verdade, aparentou estar até mais descansado do que na Liga de Verão. Para mim, ele estava mais veloz e solto do que em julho”, elogiou Clifford, que já revelou pretender utilizar o reforço como opção não apenas para a posição quatro, mas também como pivô de ofício.

Kaminsky tem 22 anos e passou quatro temporadas atuando pela Universidade de Wisconsin antes de profissionalizar-se. Pela instituição, o novato foi vice-campeão do Torneio da NCAA e eleito melhor jogador universitário do ano de 2015. Em cinco jogos disputados pelo Hornets na Liga de Verão de Las Vegas, ele acumulou médias de 15.2 pontos e 7.8 rebotes em 32.6 minutos de ação.

  • Pedro Barbosa

    Novo Olynyk.

  • Gustavo Santos

    Vai ser bom jogador, não vai ser bust, já que boa parte não coloca muita fé, ate mesmo foi uma pick alta pela premiacao recebida na liga universitaria, muito mais pela disconfiança mesmo, mas acredito que surpreenda, gosto do basquete que ele jogava na NCAA, espero que vire, qualidade tem.

  • Anderson Tomás

    Tem um ar de anti-herói. Não têm características de que vai dar certo, mas tem basquetebol para dar certo sim. Será um jogador muito consistente, podemos ter certeza disto.

  • Rafael Victor

    O problema mesmo do Kamisnky vai ser defesa, de resto, tem bastante técnica, se fortalendo fisicamente já ajuda pelo menos a aguentar o tranco no garrafão!

  • Gosto de ver Steve Clifford protegendo a confiança de Kaminsky o fazendo jogar perto da cesta, mas num elenco restrito de arremessadores consistentes a função do calouro era justamente abrir espaço pro Big Al jogar no mano a mano. Se ele chega pra backup o que fazer com Cody Zeller que vem evoluindo justamente como reserva imediato do pivô?

  • Thomas turbando

    Defesa de garrafao com kaminsky e big Al vai ser tenso

    • Gustavo Santos

      Vão ter que trabalhar muito a defesa mesmo, área pintada dos Hornetão vai ser bastante subestimada, veremos se corretamente.

  • Rodrigo Santos

    Bom jogador mas como foi dito abaixo esse garrafao vai ser uma festa…