Para técnico do Jazz, Rudy Gobert merece ser eleito defensor do ano

Poucos prêmios da temporada ainda parecem mais em aberto a duas semanas do término da campanha regular do que defensor do ano. Atletas dos mais diversos, como Draymond Green, Paul George, Al Horford e Joel Embiid, são citados em discussões sobre a honraria. Mas, para o técnico Quin Snyder, o troféu deve ficar com um de seus comandados no Utah Jazz: o pivô Rudy Gobert.

“Para entender sua eficiência, você quase só precisa comparar o que os jogadores fazem quando Rudy está em quadra e quando não está. É outro jogo. Só vejam o que o Jazz realiza. Seria ótimo se ele desse uns dez tocos por partida, mas, se só tomarmos 90 pontos por 100 posses de bola, teremos mais chances de vencer. E isso é o que Rudy faz”, defendeu o treinador, em entrevista ao site SB Nation.

Os números realmente apontam um impacto gigante de Gobert na defesa de Utah, uma das mais fortes da liga. O francês lidera a liga em defensive real plus-minus, possui a segunda maior média de tocos da liga e o time vem sofrendo (incríveis) 10.5 pontos a menos por 100 posses de bola desde que ele retornou de sua mais recente lesão, em 19 de janeiro.

Snyder sabe que o fato do pivô ter disputado apenas 49 jogos até o momento deve “atrapalhá-lo” na votação, mas pede que os votantes tenham bom senso. “Se Rudy tivesse jogado mais uns 20 jogos, ele seria mais considerado. Mas não há número mínimo de jogos para votar em alguém. Então, isso é subjetivo. E, se é subjetivo, peço que olhem para nosso time e o que fazemos em torno desse cara”, concluiu.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Leilson Joaquim

    Acho que Al Hoford deve ganhar, foi o defensor mais regular. André Roberson provavelmente ganharia se nao tivesse se machucado.

  • vsr.snake

    Deveria ter vencido temporada passada, onde foi super dominante. Nessa o tempo que ficou fora vai pesar contra ele.

  • Paulo Henrique

    Seria o favorito se não tivesse perdido tantos jogos

  • Gustavo

    Acho que o Roberson foi ainda melhor que Gobert. Se o número de jogos não é critério, votaria no jogador de OKC.

  • Danilo

    Apostei no Gobert no começo da temporada(até pq deveria ter ganho temporada passada, na minha opinião), se realmente não tivesse perdido tantos jogos ele estaria nas cabeças de novo mas meu voto essa temporada é no Drummond.

  • Doug

    Em termos de efetividade, pra mim, realmente foi o melhor…embora a briga seja muito boa com Roberson…a questão é que Gobert perdeu muitos jogos e o Roberson agora está fora, tendo perdido mais ainda…mas, quando estiveram em quadra, ambos fizeram mesmo a diferença…o PACE do Gobert está 98.74 e o do Roberson 97.41, mas aquele jogou 49 partidas e esse 39…agora no defensive rating, estão à frente de Gobert o R. O’neale, D. Murray, Leuer, Roberson, Baynes, KL, Alan Williams…estatísticas que, pra mim, não sugerem td o que esse cara representa em quadra…aquela velha questão de que há qualidades que não se reproduzem em números…por exemplo, o elenco do Boston, como um todo, é mais aplicado defensivamente do que o de Utah, o que acaba por elevar as estatísticas do Baynes…além disso, e aqui já diz respeito ao posicionamento, e eu estou a pensar no embate p DPY entre Roberson e Gobert, em termos de efetividade, tem a questão de um ser defensor do perímetro e outro do garrafão, e que eu acho que é difícil de comparar tb os dois casos, pois há que se pensar se é mais complicado fechar o garrafão ou um jogador de perímetro…ao menos é a minha leitura…pra mim, o garrafão é mais complicado…

    • chateadi

      Concordo

  • Marcelo Desoxi

    Temporada passada merecia, neste perdeu muitos jogos.

    Drummond >>

  • Guilherme Petros

    Único prêmio individual de jogadores realmente disputado esse ano. Gobert joga demais. Mais um dos grandes nomes pro futuro do garrafão na NBA. E mais um estrangeiro.