Parabéns, Monta Ellis!

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=jdj12LbKj84]

Por Ricardo Romanelli

Antes de todas as temporadas, torcedores e analistas criam expectativas sobre determinados atletas. Há jogadores de quem nós esperamos notável evolução, outros para os quais se projeta queda de rendimento e aqueles de quem se espera apenas “mais do mesmo”.

Com uma infinidade de manchetes de maior destaque, algumas histórias de superação de expectativas acabam passando despercebidas. O que não faz, porém, que sejam menos importantes. Observe, por exemplo, a espetacular reviravolta que Monta Ellis conseguiu em sua carreira neste ano.

Selecionado pelo Golden State Warriors no draft de 2005, o ala-armador havia se destacado por ser um pontuador explosivo no basquete colegial americano, com médias superiores a 40 pontos. Por este motivo, aproveitando regras da época, decidiu “pular” a universidade e entrar direto na NBA. Foi o último ano em que a liga permitiu o “salto direto” dos high schoolers.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=jbYgrKUgFxo]

No começo de carreira, Ellis era visto com bastante entusiasmo pelo Warriors e até como futuro franchise player da franquia. Ficou sete anos no time e, neste período, foi de jovem promessa a jogador-problema. O tempo passou e não conseguia pontuar com eficiência ou mostrar sinais de que pudesse distribuir mais a bola. A chegada de Stephen Curry foi o estopim para que a equipe elegesse um novo “dono do time” e o atleta foi trocado com o Milwaukee Bucks – onde passou duas temporadas com os mesmos números e ineficiência que vinham marcando a carreira.

Em julho do ano passado, Ellis tornou-se agente livre e sua história já parecia escrita: aos 28 anos, tinha oito temporadas na NBA e uma reputação não muito boa. A maioria dos times já não acreditava que ele poderia mudar depois de tanto tempo jogando da mesma maneira – com extrema dificuldade de liderar um time, baixo aproveitamento de arremessos, defesa nula e fama de jogador egoísta. Ele se lançou no mercado desacreditado e foi aí que sua carreira mudaria para sempre.

O Dallas Mavericks, pelo segundo consecutivo, não conseguiu usar o espaço disponível em sua folha salarial para contratar um jogador de renome. O time tinha acabado de perder a disputa por Dwight Howard com seu rival do Texas, o Houston Rockets. Mark Cuban, polêmico dono do time, tinha que dar uma resposta aos torcedores e resolveu contratar Ellis, último atleta com certa fama ainda disponível. A contratação por quase US$10 milhões anuais foi duramente criticada, pois poucos acreditavam que o jogador poderia se adaptar a um time na situação do Mavs: em desmanche, mas sob o comando de um veterano cujo profissionalismo e senso coletivo eram exemplares (Dirk Nowitzki).

Então, o improvável aconteceu. Ellis, contra todas as previsões, mudou seu estilo de jogo radicalmente. Manteve as médias de pontuação, aumentou para níveis bem aceitáveis seus percentuais de arremesso e até teve uma melhora defensiva. O resultado foi que, ao trazer seu basquete com muita agressividade a um time de veteranos, ele conseguiu ajudar o Mavericks a encontrar o ritmo que levou-os novamente a competir em alto nível – tanto que, agora, a equipe ruma aos playoffs com campanha respeitável no concorrido Oeste.

[youtube=https://www.youtube.com/watch?v=TiANHaKBQEU]

É óbvio que ele não se tornou o all star que muitos imaginavam, um craque para quebrar recordes de pontuação, como aquelas primeiras previsões antecipavam. Mas é inegável que, contra tudo que era provável, o ala-armador conseguiu encaixar seu estilo de jogo dentro da filosofia de um time e técnico vencedor (Rick Carlisle). Com isso, tornou-se um atleta muito mais eficiente e com condições de ajudar o Mavs a alcançar altos níveis de competição.

Em meio a outras manchetes de maior impacto, a recuperação do ex-jogador do Warriors vem passando meio batida na maioria das análises sobre a atual temporada. No entanto, isso não faz esta mudança de atitude menos louvável e admirável. A Monta Ellis, estendemos nossos parabéns. Ele mostrou que, mesmo quando as coisas parecem definitivas, sempre é tempo para que o talento amadureça e se desenvolva da maneira mais construtiva para um time e para si mesmo.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Douglas

    Belo texto. Por incrível que pareça Monta eh um dos ídolos na NBA, comecei a torcer pra o Warriors muito por causa dele, sempre gostei desses jogadores baixinhos que não leva time a lugar nenhum, mais quando estão onfire, fazem jogadas espetaculares em um partida. Pena que foi para o time que eu mais odeio da NBA.

  • Sergio Menezes

    Tá jogando muito, pontuando, defendendo e dando assistências.

  • Mais informações sobre a evolução do Ellis e seu enquadramento nos Mavs aqui http://grantland.com/features/dallas-mavericks-monta-ellis-dirk-nowitzki-2014/

  • brow

    Sei nao, ainda aguardo a hora que ele vai sair de quadra xingando o tecnico, ou dar alguma entrevista bizarra, como era de praxe ate ano passado… nao consigo confiar nele

  • Marcos Efraim

    Outro Jogador q segue a msm linha de racicionio é o Tyreke Evans

    • Gabriel Almeida

      Como eu gostava de ver jogos do Tyreke na temporada de calouro, minha maior decepção, um dos jogadores que mais involuiu(se essa palavra existir) que eu já vi

  • Michel Moral

    Ellis é excelente. Foi um jogador muito problemático, mas que hoje mais experiente da conta do recado.

    Prejulgamento burro de quem diz o contrário.

  • Pena que excluíram meu comentário. Imaginei que o post do Grantland traria mais argumentos para podermos desenvolver melhor a discussão a respeito da evolução do Ellis desde a sua chegada aos Mavs, até porque o texto de lá trouxe números que aqui não foram apontados.
    Pena mesmo.

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Excluíram? Eu vou “ressuscitar” isso agora.

  • Guilherme Martins

    Sempre gostei do Monta Ellis.. que perímetro era aquele ao lado do Curry? Sinceramente, da minha parte não é uma surpresa que ao lado de Dirk ele ta levando o Dallas a uma bem possível 8a vaga nos offs.

  • Evoluiu mesmo em relação ao tempo de Bucks. O elenco do Mavs também é de longe o mais qualificado em que Monta Ellis já atuou: Calderon, Marion, Nowitzki e Dalembert. Todos com funções bem definidas é bom ver ele jogando longe da armação.

  • RafaelRox

    Mavs trazendo o Deng.. e um pivo defensivo pra proxima temporada… fecha um elenco pra buscar o titulo.

    • luisfernando

      O Mavs ta interessado no Deng?

      • RodrighoN

        Mas eles tem o Marion que fecha a defesa do time.

    • Daniel Nogueira

      O Pekovic renovou com o Wolves ou será agente livre?

      • RafaelRox

        renovou

  • Ellis sempre foi um dos meus jogadores favoritos,e realmente tá ajudando muito o Mavs,finalmente passando a bola.

  • Jas

    Fiquei curioso pra saber qual pick ele tinha sido draftado. Foi na quadragésima, ainda assim tinham tanta expectativa assim?

  • Elber

    O cara arrebentou contra o Warriors no 4 periodo do jogo. Nao esta mais sendo fominha, escolhe bem seus arremessos, arma o jogo, enfim, muito importante ao time que tem certas limitações.