Por família, Joe Ingles ameaça abandonar NBA se for obrigado a voltar a jogar

Os jogadores da NBA têm sido taxativos em sua vontade de ver a temporada reiniciada o mais rápido possível e alguns dos principais astros da liga trabalham para viabilizar esse retorno. Nem todos os atletas, porém, estão empolgados com a oportunidade de voltar a jogar tão cedo e sem uma cura para o coronavírus. O ala Joe Ingles, por exemplo, é um profissional que não está disposto a entrar em quadra por agora. 

“Uma decisão sobre o recomeço dessa temporada vai se tornar mais fácil de ser tomada quanto mais informações tivermos sobre a pandemia, mas não estou disposto a colocar minha família em risco só para jogar basquete. Não vale a pena. Estou preparado para voltar para a Austrália e nunca mais jogar se for pelo bem de quem amo”, cravou o jogador do Utah Jazz, em entrevista a uma rádio de Salt Lake City. 

Ingles tem motivos para preocupar-se em “levar” o vírus para casa: sua esposa, Renae, está grávida e o filho de quatro anos do casal, Jacob, faz parte do grupo de risco por ser portador de autismo e ter um sistema imunológico frágil. Por isso, mesmo já autorizado a voltar a treinar nas instalações do Jazz, o atleta australiano continua sem sair de casa e prefere trabalhar em sua quadra de basquete particular. 

Com contrato garantido até o fim da próxima temporada, Ingles teria que abrir mão de mais de US$10 milhões em salários ainda a receber em um cenário de “abandono” da NBA. 

Você sabia que o Jumper Brasil está realizando Lives em sua conta no Instagram todas as terças e quintas-feiras, a partir das 20h04? Você está convidado para participar!

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.