Preview da temporada – New York Knicks

New York Knicks

2010-11: -42-40, 6° na conferência Leste
Playoffs: eliminado pelo Boston Celtics na primeira rodada após quatro jogos
Técnico: Mike D’Antoni, três temporadas (103-143)
GM:  Glen Grunwald, interino
Destaques: Carmelo Anthony, Amare Stoudemire e Tyson Chandler

Liderado pela dupla de estrelas Carmelo Anthony e Amare Stoudemire, o New York Knicks chega para esta temporada com boas possibilidades de fazer uma campanha melhor que em 2010/2011. Na última temporada, o Knicks se classificou para os playoffs, mas foi “varrido” pelo Boston Celtics logo na primeira rodada.

No último ano de contrato com a franquia, o técnico Mike D’Antoni sabe que o Knicks precisa ter um melhor desempenho para garantir seu emprego nas temporadas seguintes. Com o seu tradicional estilo de jogo run and gun, D’Antoni levou o Knicks à sexta melhor campanha da conferência Leste. A equipe teve o segundo melhor ataque da temporada, mas em contrapartida foi a terceira defesa mais vazada. 

A direção da franquia sabe que, para chegar mais longe nos playoffs, o time precisa defender melhor. Por isso, o especialista em defesa Mike Woodson foi contratado para ser assistente de D’Antoni. Além disso, o Knicks trouxe o pivô Tyson Chandler, que vai dar mais consistência defensiva ao garrafão da equipe. Em compensação, perdeu o veterano armador Chauncey Billups. Para o lugar dele, o Knicks trouxe outros dois veteranos: Baron Davis e Mike Bibby. O primeiro, quando saudável, deverá ser o titular e ter mais minutos em quadra.

Elenco

85- Baron Davis, armador
21- Iman Shumpert, armador
20- Mike Bibby, armador
23- Toney Douglas, armador
2- Landry Fields, ala-armador
5- Bill Walker, ala
7- Carmelo Anthony, ala
32- Renaldo Balkman, ala
1- Amare Stoudemire, ala-pivô
9- Jared Jeffries, ala-pivô
44- Jerome Jordan, pivô
55- Josh Harrelson, pivô
6- Tyson Chandler, pivô

O perímetro

Sem Chauncey Billups, dispensado através da cláusula de anistia, o Knicks terá quatro jogadores para fazer a armação da equipe. Baron Davis, que ainda se recupera de um problema nas costas, deverá ser o titular quando estiver saudável. Enquanto Davis estiver de fora, o jovem Toney Douglas deve ser o titular. Ele traz mais agressividade e vitalidade ofensiva ao Knicks, mas peca na hora de defender. Outra opção é o novato Iman Shumpert, que também pode jogador de ala-armador. Shumpert foi um dos melhores jogadores de defesa da NCAA na última temporada e a esperança da comissão técnica é a de que ele traga mais consistência defensiva ao perímetro da equipe. Sinceramente, não sei como o  veterano Mike Bibby poderá ajudar o Knicks. Muito provavelmente será a última opção na armação.

Nas alas, o time de Nova York conta com Landry Fields e Carmelo Anthony como titulares. Apesar de não ser muito atlético, Fields surpreendeu em sua temporada de estreia na NBA ao mostrar qualidade em pegar rebotes e ao arremessar de longa distância. Já Anthony deverá ser novamente o principal cestinha da equipe. Na rotação das alas, o Knicks não conta com peças de qualidade. Bill Walker e Renaldo Balkman deverão ter poucos minutos para mostrar serviço. O veterano James Posey, que é agente livre, poderia ser uma ótima opção de banco para o Knicks. Ele é especialista na defesa do perímetro e contribuiria muito na rotação da equipe. Por isso, o time de Nova York não pode perder a chance de contratá-lo.

O garrafão

O Knicks sacrificou a armação da equipe ao liberar Chauncey Billups para poder reforçar seu garrafão. A franquia contratou o pivô Tyson Chandler, campeão na última temporada pelo Dallas Mavericks, e espera que ele seja o complemento ideal para Amare Stoudemire. Chandler é um dos melhores defensores do garrafão de toda a NBA. Já Stoudemire, segundo cestinha da equipe na temporada passada, continuará sendo a principal peça ofensiva do garrafão da equipe.

Na rotação, o Knicks conta com Jared Jeffries, que pode jogar nas posições 4 e 5. Ele deverá ser o reserva do garrafão com mais minutos de quadra. As outras opções de Mike D’Antoni para a posição de pivô são os novatos Jerome Jordan e Josh Harrelson.

Análise geral

O Knicks reforçou seu garrafão com a chegada de Tyson Chandler, mas em compensação perdeu o armador Chauncey Billups. A equipe de Nova York conta com um trio de muito talento (Anthony, Stoudemire e Chandler), mas não tem um elenco de coadjuvantes muito confiável. Baron Davis pode ser uma ótima opção na armação, mas se contunde muito. O jovem Landry Fields tem tudo para melhorar seu desempenho no segundo ano de NBA. Toney Douglas e Jared Jeffries, os principais reservas, são muito inconsistentes. 

Mais do que peças, o Knicks precisa mudar a mentalidade se quiser chegar mais longe nos playoffs. Time que não defende pode ganhar jogos na temporada regular, mas não ganha títulos. A direção da franquia trouxe Chandler e draftou Iman Shumpert pensando justamente na melhoria da defesa. A contratação de Mike Woodson pode ajudar e muito a trazer a tão almejada consistência defensiva. O Knicks tem time para chegar à semifinal de conferência e, quem sabe, à final do Leste.

Previsão: 4° lugar na conferência Leste.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Julio Zago

    Como torcedor da equipe, sei que esse ano teremos motivos para ao menos almejar alguma coisa. São muitas as expectativas em relação ao time. Baron Davis, em forma e motivado, pode contribuir muito na armação da equipe, confio em seu trabalho. O mesmo se diga das Alas e do Garrafão, sobra talento. Contudo, a questão principal é se Mike será capaz de montar um time com padrão defensivo e que saiba trabalhar a bola no ataque, apenas correr e arremesar não basta. Também penso que essa seja uma temporada de suma importância para Carmelo, está na hora dele mostrar se tem capacidade de liderar uma equipe rumo ao título, provar se será capaz de decidir nos momentos de pressão. Para mim, essas são as chaves para a consagração dessa equipe.