Preview da temporada – Utah Jazz

Utah Jazz

2010-11: 39-43, 11° na conferência Oeste
Playoffs: não se classificou
Técnico: Tyrone Corbin, meia temporada (8-20)
GM: Kevin O’Connor, seis temporadas, quatro playoffs, nenhum título
Destaques: Devin Harris, Paul Millsap e Al Jefferson

Elenco

5- Devin Harris, armador

11- Earl Watson, armador

6- Jamaal Tinsley, armador

10- Alec Burks, ala-armador

19- Raja Bell, ala-armador

34- C.J. Miles, ala

20- Gordon Hayward, ala

40- Jeremy Evans, ala

8- Josh Howard, ala

15- Derrick Favors, ala-pivô

24- Paul Millsap, ala-pivô

25- Al Jefferson, pivô

0- Enes Kanter, pivô

O Utah Jazz segue reconstruindo seu elenco após as saídas do técnico Jerry Sloan, do armador Deron Williams, do ala Andrei Kirilenko e do pivô Mehmet Okur. Tyrone Corbin terá uma temporada inteira pela frente para dar um padrão de jogo à equipe. O final da última temporada, com Corbin no comando, não foi nada animador (apenas oito vitórias em 28 jogos). 

A direção da franquia segue apostando nos jovens e selecionou bons prospectos no último draft (Enes Kanter e Alec Burks). Inexplicavelmente, o Jazz assinou com o agente livre Josh Howard, jogador em franca decadência. Isso pode custar minutos dos talentosos Gordon Hayward e Alec Burks. Para aliviar a folha salarial e dar mais espaço no garrafão para os também talentosos Derrick Favors e Enes Kanter, a franquia decidiu trocar o pivô Mehmet Okur com o New Jersey Nets. Aí sim a direção do Jazz mandou bem.

O perímetro

O time de Salt Lake City segue apostando no armador Devin Harris, que é mais pontuador do que distribuidor de jogadas. Para a reserva dele, os experientes Earl Watson e Jamaal Tinsley disputarão minutos na rotação. Nas alas, o Jazz conta com os jovens C.J. Miles, Gordon Hayward e Alec Burks (selecionado no draft deste ano), além dos veteranos Raja Bell e Josh Howard. Os três primeiros são mais scorers, enquanto Bell é o grande defensor do perímetro da equipe. Inicialmente, o técnico Tyrone Corbin deve escalar Raja Bell e C.J. Miles como titulares.

O garrafão

O Jazz tem boas opções para o garrafão. Paul Millsap e Al Jefferson formam uma ótima dupla e deverão ser os titulares, pelo menos no começo da temporada. Os dois são ótimos reboteiros, mas defensores medianos. Na rotação, os jovens Derrick Favors e Enes Kanter ganham mais espaço após a saída do veterano Mehmet Okur. Favors se destaca na defesa, mas precisa melhorar seu jogo ofensivo próximo à cesta. Já Kanter, selecionado no último draft, é um Big Man que gosta de arremessar do perímetro e de pegar muitos rebotes.

Análise geral

O Utah Jazz é um time em reconstrução, com jovens de muito potencial, mas não deve brigar por playoffs em 2011/2012. O técnico Tyrone Corbin terá uma prova de fogo nesta temporada: conduzir o jovem elenco do Jazz ao máximo de vitórias possível e desenvolver o potencial dos jovens Derrick Favors, Gordon Hayward, Alec Burks e Enes Kanter. Ao longo da temporada, a franquia pode trocar Devin Harris, Paul Millsap ou Al Jefferson para seguir o processo de rebuild. Em suma, o Jazz é um time de futuro, mas que ainda vai penar no presente.

Previsão: 11° lugar na conferência Oeste.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.