Previsão: Chicago Bulls x Atlanta Hawks

Conferência Leste: Chicago Bulls (1°) x (5°) Atlanta Hawks

Confrontos na temporada: Chicago 2 x 1 Atlanta

02 MAR – ATL 83 x 80 CHI
11 MAR – CHI 94 x 76 ATL
22 MAR – ATL 81 x 114 CHI

Datas do confronto

02-05: Chicago x Atlanta – 21:00 (Em Chicago)
04-05: Chicago x Atlanta – 21:00 (Em Chicago)
06-05: Atlanta x Chicago – 20:00 (Em Atlanta)
08-05: Atlanta x Chicago – 21:00 (Em Atlanta)
10-05: Chicago x Atlanta – horário indefinido (Em Chicago)*
12-05: Atlanta x Chicago – horário indefinido (Em Atlanta)*
15-05: Chicago x Atlanta – horário indefinido (Em Chicago)*

*Se necessário

Horários de Brasília

Chicago Bulls (62-20)

Maior sequência de vitórias: 9 (30/03 a 13/04)
Maior sequência de derrotas: 2 (04/11 a 05/11, 01/12 a 03/12, 05/01 a 07/01, 05/02 a 07/02)
Playoffs: 4 a 1 contra o Indiana Pacers

Time-base

Derrick Rose (PG)
Keith Bogans (SG)
Luol Deng (SF)
Carlos Boozer (PF)
Joakim Noah (C)

Reservas com mais tempo de quadra

Ronnie Brewer (SG/SF)
Kyle Korver (SG/SF)
Taj Gibson (PF/C)
C.J. Watson (PG)
Omer Asik (C)
Kurt Thomas (PF/C)

Técnico: Tom Thibodeau

Líderes (temporada regular)

Pontos: Derrick Rose – 25.0
Rebotes: Joakim Noah – 10.4
Assistências: Derrick Rose – 7.7
Roubadas: Ronnie Brewer – 1.3
Bloqueios: Joakim Noah – 1.5

Líderes (playoffs)

Pontos: Derrick Rose – 27.6
Rebotes: Joakim Noah – 10.6
Assistências: Derrick Rose – 6.2
Roubadas: Derrick Rose – 2.6
Bloqueios: Joakim Noah – 2.6

Jogadores-chave

Derrick Rose: favorito ao prêmio de MVP da temporada, o cestinha do Bulls vem de uma boa série contra o Indiana Pacers. A princípio, Rose terá sua vida facilitada na semifinal por causa da provável ausência de Kirk Hinrich, que seria seu marcador. Sem Hinrich, Jeff Teague e Joe Johnson se revezarão na marcação de Rose. Nos três jogos disputados contra o Hawks, na temporada regular, o camisa 1 do time de Chicago teve médias de 25.3 pontos, 5.0 rebotes, 9.0 assistências e 38.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Joakim Noah: o pivô do Bulls terá a missão de marcar seu ex-colega de faculdade, Al Horford. Principal defensor do garrafão do time de Chicago, Noah vem de uma grande série contra o Pacers. Nos duelos contra o Hawks, na temporada regular, ele teve médias de 7.0 pontos e 10.0 rebotes.

Luol Deng: o ala, que é a segunda opção ofensiva do Bulls, terá vida dura pela frente nos duelos contra o Hawks. Deng será marcado, na maior parte dos jogos, por Josh Smith, um dos melhores defensores da NBA. Dependendo da rotação, o camisa 9 do Bulls terá Marvin Williams na sua cola. Na temporada regular, ele foi bem nas partidas disputadas contra o time de Atlanta. Suas médias foram de 20.0 pontos, 6.0 rebotes e 51.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Carlos Boozer: o ala-pivô vem de um fraco desempenho na série contra o Pacers. Na temporada regular, ele foi o segundo cestinha do Bulls. Já nos playoffs, ele é apenas o quinto cestinha da equipe. Para piorar, Boozer lesionou o dedão do pé direito e é dúvida para o primeiro jogo contra o Hawks. O fato é que ele não terá vida fácil na semifinal, já que vai enfrentar a marcação de Al Horford e, em alguns momentos, por causa da rotação em quadra, será vigiado por Josh Smith. Em alguns momentos dos jogos, sobrará para Boozer, que é limitado defensivamente, a tarefa de marcar Smith e até mesmo Horford. O jogador foi mal nas partidas contra o time de Atlanta na temporada regular. Suas médias foram de 8.5 pontos, 5.0 rebotes e 41.5% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Atlanta Hawks (44-38)

Maior sequência de vitórias: 6 (27/10 a 05/11)
Maior sequência de derrotas: 4 (07/11 a 12/11, 03/04 a 09/04)
Playoffs: 4 a 2 contra o Orlando Magic

Time-base

Jeff Teague (PG)
Joe Johnson (SG)
Josh Smith (SF)
Al Horford (PF)
Jason Collins (C)

Reservas com mais tempo de quadra

Jamal Crawford (PG/SG)
Marvin Williams (SF/PF)
Zaza Pachulia (PF/C)
Damien Wilkins (SF)

Técnico: Larry Drew

Líderes (temporada regular)

Pontos: Joe Johnson – 18.2
Rebotes: Al Horford – 9.3
Assistências: Joe Johnson – 4.7
Roubadas: Josh Smith – 1.3
Bloqueios: Josh Smith – 1.6

Líderes (playoffs)

Pontos: Jamal Crawford – 20.5
Rebotes: Al Horford – 9.3
Assistências: Al Horford – 3.7
Roubadas: Kirk Hinrich e Marvin Williams – 1.2
Bloqueios: Al Horford e Josh Smith – 1.0

Jogadores-chave

Joe Johnson: principal jogador do Hawks, Johnson faz de tudo um pouco. Pontua, distribui a bola e contribui na defesa. Na série contra o Bulls, ele sofrerá a marcação de Keith Bogans, no início dos jogos, e de Roonie Brewer ou Kyle Korver, no decorrer das partidas. Apenas contra Korver ele terá vida fácil. Na defesa, Johnson terá que marcar Derrick Rose em alguns momentos. Nas três partidas disputadas contra o time de Chicago, na temporada regular, Johnson teve médias de 13.7 pontos, 5.3 rebotes, 4.7 assistências e 42.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Jamal Crawford: o reserva de luxo do Hawks fez uma ótima série contra o Magic, tanto que foi o cestinha da equipe. Crawford teve um aproveitamento de 46% nas bolas de três pontos. Seus arremessos de longa distância serão fundamentais para que o time de Atlanta possa aspirar alguma coisa na semifinal. Nos duelos contra o Bulls, na temporada regular, ele não teve um bom desempenho. Suas médias foram de 9.3 pontos e 41.2% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Al Horford: principal reboteiro e, surpreendentemente, líder em assistências da equipe, o ala-pivô é a melhor opção ofensiva no garrafão do Hawks. Terá vida dura na semifinal, já que será vigiado por Joakim Noah, melhor defensor do Bulls. Nos duelos contra o time de Chicago, na temporada regular, Horford teve médias de 17.0 pontos, 8.7 rebotes e 62.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Josh Smith: o ala é o melhor defensor do Hawks. Versátil, ele pode marcar Luol Deng e, em alguns momentos, Carlos Boozer. A defesa de Smith será fundamental para que o Hawks possa ter chances de chegar à final do Leste. Nos duelos contra o Bulls, na temporada regular, ele teve médias de 14.5 pontos, 4.0 tocos e 2 tocos.

Análise do confronto

O Chicago Bulls, time de melhor campanha na temporada regular, não deverá encontrar dificuldades para superar o Atlanta Hawks. O armador Derrick Rose terá sua vida facilitada em razão da ausência do bom defensor Kirk Hinrich, que lesionou o tendão da perna direita e deverá perder toda a semifinal. Sem um marcador à altura, Rose deverá deitar e rolar na série. O Bulls tem mais time, a melhor defesa da Liga e um banco de reservas mais qualificado. O Hawks teve um desempenho defensivo notável na primeira rodada dos playoffs, mas na semifinal será preciso mais do que uma defesa consistente. A tendência é que o time de Atlanta tenha dificuldades em pontuar contra a melhor defesa da NBA. Na temporada regular, o Hawks conseguiu fazer, no máximo, 83 pontos contra o Bulls. Por tudo isso, o time de Chicago é amplamente favorito para chegar à final da Conferência Leste.

Palpite

Chicago Bulls 4 x 1 Atlanta Hawks

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.