Previsão da temporada – Denver Nuggets

Denver Nuggets

Campanha em 2016-17: 40-42, nono colocado na conferência Oeste
Playoffs: não classificado
Técnico: Mike Malone (3ª temporada)
GM: Arturas Karnisovas (1ª temporada)
Destaques: Nikola Jokic, Paul Millsap, Gary Harris
Time-base: Jamal Murray – Gary Harris – Wilson Chandler – Paul Millsap – Nikola Jokic

Elenco

1 – Jameer Nelson, armador
0 – Emmanuel Mudiay, armador
27 – Jamal Murray, ala-armador
14 – Gary Harris, ala-armador
25 – Malik Beasley, ala-armador
5 – Will Barton, ala-armador
21 – Wilson Chandler, ala
8 – Josh Childress, ala
41 – Juancho Hernangomez, ala
4 – Paul Millsap, ala-pivô
35 – Kenneth Faried, ala-pivô
00 – Darrell Arthur, ala-pivô
7 – Trey Lyles, ala-pivô
20 – Tyler Lydon, ala-pivô
15 – Nikola Jokic, pivô
24 – Mason Plumlee, pivô

Quem chegou: Paul Millsap, Josh Childress, Trey Lyles e Tyler Lydon

Quem saiu: Danilo Gallinari, Roy Hibbert, Mike Miller

Revisão

O Nuggets mais uma vez bateu na trave e não se classificou para a pós-temporada, mas desta vez ficou mais próximo do que nunca. Ainda em reconstrução, o time vem terminando as últimas campanhas sempre próximo das últimas vagas para os playoffs. Entretanto, mesmo sem a classificação, a temporada pode ser avaliada como positiva.

A equipe oscilou muito e só conseguiu jogar de forma verdadeiramente regular na metade da campanha, após múltiplas mudanças no quinteto inicial, por lesões e por opção técnica. E por falar nisso, foi em uma dessas mudanças que a equipe encontrou seu principal jogador no ano e sua atual maior esperança para o futuro. Nikola Jokic se tornou o pivô titular do time desde o mês de dezembro e tomou conta da posição.

A última temporada ainda não trouxe os playoffs de volta para Denver, mas serviu para o desenvolvimento dos jovens do elenco e para que a equipe começasse a criar sua própria identidade e estilo definido de jogo. Ainda existe um caminho para ser percorrido, mas é possível observar que as coisas estão andando, não só em quadra, como no planejamento do elenco.

O perímetro

A equipe não possui opções realmente confiáveis na posição de armador e a grande prova disso é a utilização de Jamal Murray no setor. O ala-armador chegou à NBA na última temporada e, com o passar dos meses, foi cada vez mais testado como armador. E a tendência é que ele continue atuando da mesma forma, ao menos no início da campanha. Como opções no banco, estão Jameer Nelson e Emmanuel Mudiay, que dividiram a titularidade em 2016-17, antes de Murray passar a ganhar mais espaço.

Aos 34 anos, Nelson é um dos mais experientes do elenco e irá auxiliar a equipe em quadra e fora dela, com os jogadores mais jovens. Já Mudiay vem de uma temporada decepcionante, onde seu rendimento diminuiu em relação à sua campanha no ano de calouro e terá que lutar para recuperar seu espaço.

Sem surpresas, Gary Harris será o ala-armador titular. Selecionado no draft de 2014, o jogador vem crescendo e foi importante na última temporada, onde registrou 14.9 pontos de média e um aproveitamento de 42% nas bolas de três pontos. Recentemente, assinou uma extensão contratual e permanecerá na equipe pelos próximos quatro anos. Will Barton deve ser um dos reservas com mais minutos na equipe e também atuará na posição, que conta também com o jovem Malik Beasley, embora este não tenha muito espaço na rotação.

Com a saída de Danilo Gallinari, o ala Wilson Chandler será o titular na posição 3. O jogador alternou entre o banco e o quinteto titular na última campanha e foi uma das peças mais importantes do elenco. Aos 29 anos, Chandler espera ficar mais uma vez longe de lesões graves. Juan Hernangomez obteve bom rendimento quando recebeu oportunidades e deve participar da rotação.

O garrafão

O setor promete ser forte em Denver nesta temporada. A equipe buscou o veterano Paul Millsap na agência livre e agora possui dois nomes fortes na área pintada. Mesmo aos 32 anos, o ala-pivô ainda é um dos destaques da posição e possui um jogo consistente, sendo capaz de contribuir nos dois lados da quadra, com sua defesa sólida e consistência no jogo de mid-range, além da habilidade nos passes.

O técnico Mike Malone terá múltiplas opções no banco de reservas quando quiser realizar mudanças no garrafão. Kenneth Faried aparece como um dos melhores reservas da equipe, mas surpreendentemente, não deve ter o espaço que ele realmente espera, devido ao estilo que a equipe vem tentando implantar. Não é difícil de imaginar, inclusive, que o ala-pivô seja negociado até o fim do período de transferências. Além dele, Darrell Arthur, o recém-chegado Trey Lyles e o calouro Tyler Lydon também serão opções.

Após se destacar muito na reta final da temporada, Nikola Jokic vem para essa temporada cercado de expectativas. E não é para menos. Após a troca de Jusuf Nurkic, o pivô tomou conta da posição e, em 28 jogos, registrou médias de 18.7 pontos, 12 rebotes e 6.1 assistências. Seu rendimento ofensivo e habilidade nos passes impressionou a todos e ele terá que se acostumar com a pressão de ser considerado o destaque da equipe. Mason Plumlee chegou em Denver através da negociação de Nurkic e também terá papel muito importante na rotação, sendo um dos principais nomes do garrafão entre os reservas e podendo cobrir as duas posições do setor.

Análise geral

O Nuggets vem evoluindo nas últimas temporadas e, ao que tudo indica, isso vai continuar acontecendo. A contratação de Millsap representa a continuação da reconstrução do elenco, que agora parece pronto para entrar de vez na competição feroz do Oeste. O ala-pivô tem tudo para formar com Jokic uma das duplas de garrafão mais interessantes e perigosas da liga, devido à ampla capacidade ofensiva de ambos os jogadores, que não só contribuem com a pontuação própria, como sabem distribuir assistências.

O perímetro pode ser melhorado, mas conta com boas peças e será interessante observar se algum dos atletas jovens podem assumir um protagonismo maior no setor e obter mais destaque. Na hora de projetar o desempenho da equipe, analisando o elenco e o rendimento da última temporada, é preciso se atentar também ao fato de que o Nuggets precisa melhorar em uma área crucial para o sucesso: a defesa.

A contratação de Millsap certamente irá ajudar a melhorar o lado defensivo, mas é preciso que o restante do time se esforce para que mais uma vez a equipe não termine com números ruins quando o assunto é defesa, como ocorreu na última temporada.  Já foi demonstrado que o time consegue figurar entre os melhores ataques da liga, mas uma diferença muito grande entre ataque e defesa pode resultar mais uma vez em uma briga até o fim pela classificação aos playoffs.

De qualquer forma, a equipe mostrou em 2016-17 que tem potencial e, agora, com um elenco ainda melhor, seus jovens jogadores com mais experiência e se preparando para uma cobrança maior, a identidade do time cada vez mais estabelecida e uma contratação importante como a de Millsap, parece que chegou a hora do Nuggets estar nos playoffs novamente.

Previsão: 6º colocado na conferência Oeste

  • Yan ”Banido” Alves #Suns

    Bem complicado fazer essas previsões de ranking pros times do oeste, mas gostei dessa análise feita sobre o Nuggets. Espero que melhorem a parte defensiva ao menos, que foi o ponto fraco do time na temporada passada.

  • Maurilei Teodoro

    Espero uma temporada monstra do Jokic !!! Rumo aos offs !!!

  • Marcinho Mueller

    Vai ser interessante ver Nuggets, Clippers, Wolves, Jazz, Grizzlies, Blazers, Pelicans brigando por 4 vagas nos playoffs. Eu aposto em Clippers, Wolves, Blazers e Nuggets.

    • LETS GO CAVS #WINNER2018

      Wolves não briga por vaga com esses times porque está bem acima desses times citados, com excessao é claro do banco.

      • Marcinho Mueller

        Não sei não hein, mesmo com a chegada do Butler o time do Wolves contínua imaturo e cheio de jogadores que tem muito pra provar ainda. Vejo Clippers e Nuggets mais preparados pra playoffs que o Wolves. Pra mim briga pela últimas posições do Oeste, sem contar com Jazz e Grizzlies que são bem treinados e sempre surpreendem. NOlA tem que encaixar, eu não apostaria nisso, mas que tem time pra chegar nos offs isso tem. Vai ser complicado essa disputa e quem fizer um começo de temporada melhor, acho que leva, por isso eu aposto nesses 4.

  • Enzo Soares

    Tô muito empolgado pra ver esse time jogar.

  • Bruno Macedo

    Pra mim a quinta força do oeste se os jogadores se manterem saudáveis acho que o time dos contenders que passar em quarto vai ter bastante trabalho.

  • Felipe D.

    Não quero me empolgar, mas pra mim acho que conseguimos brigar pela 6° colocação. Nosso garrafão tem tudo pra ser perigoso, sem contar o perímetro com o Gary Harris

  • djwhites

    é bem por ai mesmo……6º lugar é bem provavel……..