Previsão da temporada – Milwaukee Bucks

Milwaukee Bucks

Campanha em 2016-17: 42-40, quinto na conferência Leste
Playoffs: eliminado na primeira rodada pelo Toronto Raptors, em seis partidas
Técnico: Jason Kidd (quarta temporada)
GM: Jon Horst (primeira temporada)
Destaques:  Giannis Antetokounmpo, Jabari Parker, Khris Middleton
Time-base: Malcolm Brogdon – Khris Middleton – Giannis Antetokounmpo – Jabari Parker – Thon Maker

Elenco

13 – Malcolm Brogdon, armador
8 – Matthew Dellavedova, armador
0 – Gary Payton ll, armador
22 – Khris Middleton, ala-armador
21 – Tony Snell, ala-armador
3 – Jason Terry, ala-armador
28 – Gerald Green, ala-armador
25 – Brandon Rush, ala-armador
23 – Sterling Brown, ala-armador
34 – Giannis Antetokounmpo, ala
20 – Rashad Vaughn, ala
12 – Jabari Parker, ala-pivô
35 – Mirza Teletovic, ala-pivô
5 – D.J Wilson, ala-pivô
15 – Greg Monroe, pivô
31 – John Henson, pivô
7 – Thon Maker
50 – Joel Anthony

Quem saiu: Michael Beasley, Spencer Hawes, Terrence Jones e Miles Plumlee

Quem chegou: Gerald Green, Brandon Rush, Sterling Brown, D.J Wilson e Joel Anthony

 

 

Revisão

O Bucks decepcionou em 2015-16 e veio com expectativas não tão grandes na última temporada. No entanto, a equipe acabou terminando a temporada na quinta colocação e se classificando para os playoffs, o que pode ser considerado um bom final para um time que se mostrou muito irregular durante a campanha.

Como dito na revisão da temporada do time de Wisconsin, há dois pontos principais que podem ser comentados sobre a última temporada. Para começar, a irregularidade do time incomodou muito e era quase impossível determinar o que aconteceria. Nos primeiros meses, o Bucks se manteve com uma campanha próxima aos 50% de aproveitamento, para depois enfrentar uma má fase e ficar com um recorde negativo. Logo após isso, veio uma grande sequência de vitórias que garantiu sua presença nos playoffs, não antes de fechar os últimos compromissos da campanha com derrotas.

O outro ponto foi o azar com as lesões e isso também contribuiu para a irregularidade citada. Khris Middleton, um dos jogadores mais importantes do elenco, só estreou na metade da temporada regular, um pouco antes de Jabari Parker romper o ligamento do joelho pela segunda vez na carreira, em três anos de NBA. Complicado.

Enquanto convivia com lesões graves e sem saber qual seria seu destino ao fim da campanha, o Bucks pode observar o crescimento de Giannis Antetokounmpo e sua transformação em umas das estrelas da liga, mesmo com a pouca idade. O ala assumiu o posto de líder da equipe e está pronto para voos ainda maiores nos próximos anos.

O perímetro

O setor conta com peças interessantes, incluindo seu principal jogador. Na posição de armador, Malcolm Brogdon permanecerá como titular. Após vencer o prêmio de novato do ano, o jogador terá ainda mais atenções voltadas para si. Matthew Dellavedova será o principal reserva da posição e deve participar muito da rotação, restando poucos minutos (ou nada) para o também armador Gary Payton II.

Khris Middleton será o dono da posição de ala-armador e torce para não ser atrapalhado novamente por nenhuma lesão. O jogador é muito importante para a rotação, contribui bem nos dois lados da quadra e pode atuar também como ala. Tony Snell deve ser uma das escolhas mais constantes para a posição no banco, que agora também conta com os veteranos Brandon Rush e Gerald Green, além dos jovens Sterling Brown e Rashad Vaughn. Isso, além do veteraníssimo Jason Terry.

Sem nenhuma surpresa, Antetokounmpo irá tomar conta da posição de ala e jogará por muitos minutos, por mais que sua função no time lembre muito a de um armador. O grego 22 anos, que liderou o time em pontos, assistências, rebotes, tocos e roubos de bola em 2016-17, tem tudo para evoluir ainda mais e seu nome deve ser cada vez mais lembrado na hora de citarmos os principais jogadores da liga. No banco, os mesmos jogadores citados para atuarem como ala-armador também receberão minutos na posição 3.

O garrafão

Sem lesões, o ala-pivô Jabari Parker seria o titular incontestável. Entretanto, o jovem ainda se recupera do segundo problema grave da carreira e deve retornar apenas em 2018. Enquanto isso não ocorre, o time precisa torcer para que o talentoso jogador não tenha seu potencial limitado por conta de mais uma lesão e deverá usar outras peças como Mirza Teletovic , o novato D.J. Wilson e John Henson na posição.

Contratado para ser um dos melhores jogadores da equipe em 2015, Greg Monroe não se adaptou ao time e vem atuando como reserva, algo que não deve mudar na nova temporada. Com isso, é provável que Henson e o jovem Thon Maker briguem pelo posto de titular da posição 5, com certa vantagem ao segundo, que finalizou a última campanha na função.

Com a temporada em andamento e a volta de Jabari Parker, a rotação do setor irá mudar e ainda existe a possibilidade de que alguns nomes como Teletovic e Henson sejam envolvidos em negociações, já que a equipe busca maior flexibilidade na folha salarial.

Análise Geral

O Bucks não deve ter problemas para chegar aos playoffs. Primeiro porque é difícil projetar a equipe não estando entre os oito primeiros com o elenco que possui, que pode não ser o melhor, mas conta com muitas peças interessantes, além de contar com um dos melhores jogadores de sua posição. E para completar, o time se encontra na conferência Leste, que foi muito enfraquecida nesta offseason.

Entretanto, é bom ressaltar que, para que a equipe alcance seu objetivo sem muitas dificuldades e consiga um bom desempenho na fase decisiva da liga, é preciso acabar com a irregularidade mostrada em 2016-17 e torcer para que as lesões não devastem seus principais jogadores. A ausência de um bom jogador como Parker é sempre sentida e outros jogadores precisarão atuar de forma regular enquanto ele não retorna.

O elenco conta com boa mescla de veteranos e jovens, role players sólidos e um astro. A temporada regular deve ser interessante em Milwaukee, mas pode ser ainda melhor se a equipe trabalhar seus pontos fracos atuais. No Leste atual e sem lesões, o objetivo é um bom trabalho nos playoffs, pois sua classificação deve acontecer sem sustos.

Previsão: 5º colocado na conferência Leste

  • Maurilei Teodoro

    Brigam por mando de quadra acredito eu, e havendo uma melhora, segunda rodada dos offs é realidade !!

  • Felipe Rodrigues

    Acho q brigam por mando de quadra minha aposta é q ficam entre 4° e 6°, mas não acredito em 2° rodada de playoffs ainda.

    ‎Liga Fantasy NBA

    https://basketball.fantasysports.yahoo.com/nba/150679/invitation?key=666bdfdc1d6dae07&soc_trk=lnk&ikey=17ae31b3c7143593

  • Marcos Pereira

    Khris Middleton tem chance de chegar ao ASG?

    Lembrando que Anthony, Millsap, Butler e George foram pro Oeste.

    Isaiah Thomas é outro que só volta em 2018, logo, pode ser mais uma vaga aberta.

    • Leonardo Takara

      Prefiro o Bradley Beal

  • Chimbinha

    Vao ter que revisar o texto, ja que dispensaram Gary Peyton II, Joel Anthony e Brandon Rush

  • Pedro

    até o parker voltar seria interessante usar o grego na 4, a rotação pra 2 e 3 é bem mais interessante que a da posição 4

  • Igor

    Acho que o Gary Payton II foi dispensado hoje (puta sacanagem do pai botar esse nome, coitado do garoto, comparado com o monstro do pai)

  • Bruno Grotta

    Creio que até a volta do Parker, o time começa com Brogdon – Snell – Middleton – Grego – Maker.

  • Bruno Macedo

    Gosto bastante do time do bucks, vejo neles o time mais pronto dos times com potencial pra fazer barulho na NBA, mas as lesões atrapalham muito ano passado o time tava muito dependente da dupla grego e Parker, quando o técnico conseguiu fazer a rotação certinha, brogdon começou a jogar com regularidade e o Monroe contribuindo do banco e o Midleton já quase pronto pra voltar o Parker se machucou pelo que andava aquele ano dava pro time ter pegado mando.