Previsão da temporada – Washington Wizards

Washington Wizards

2014-15: 46-36, 5º lugar na conferência Leste
Playoffs: Eliminado pelo Atlanta Hawks na semifinal da conferência em seis jogos
Técnico: Randy Wittman (quinta temporada)
GM: Ernie Grunfeld (13ª temporada)

Destaque: John Wall

Time-base: John Wall – Bradley Beal – Otto Porter – Kris Humphries – Marcin Gortat

Elenco

6 – Alan Anderson
3 – Bradley Beal
45 – Dejuan Blair
1 – Jared Dudley
90 – Drew Gooden
13 – Marcin Gortat
43 – Kris Humphries
14 – Gary Neal
42 – Nenê
12 – Kelly Oubre Jr.
22 – Otto Porter
7 – Ramon Sessions
17 – Garrett Temple
2 – John Wall
9 – Martell Webster

Quem chegou: Jared Dudley, Alan Anderson, Gary Neal, Kelly Oubre
Quem saiu: Paul Pierce, Kevin Seraphin, Rasual Butler, Will Bynum

 O Washington Wizards continua sendo uma das equipes mais intrigantes no começo desta nova temporada. Marcin Gortat e Nenê formam um garrafão experiente e sólido. No perímetro, Otto Porter, Bradley Beal e John Wall combinam potencial e habilidade.

A saída de Paul Pierce foi bastante amenizada pela ascensão de Otto Porter durante os playoffs, além da contratação de bons jogadores de perímetro como Jared Dudley e Alan Anderson.

Apesar disso, Randy Wittman dificilmente deve abrir mão de jogar com dois pivôs, algo que é tendência na NBA e contra o que ele vem lutando. Por isso, além de Gortat e Nenê, Kris Humphries e Drew Gooden também devem participar bastante das rotações.

O perímetro

John Wall na armação com Bradley Beal e Otto Porter abertos. Considerando que Porter continue no mesmo ritmo dos playoffs, contamos nos dedos quantos times possuem um perímetro tão capaz quanto o do Wizards.

O técnico Randy Wittman, no entanto, é muito focado em garrafão. E isso pode atrapalhar um pouco o Wizards. O basquete exige cada vez mais espaçamento em quadra, e por isso o “stretch 4” se tornou obrigatório. Depois que Porter foi utilizado desta maneira nos playoffs, muitos pensaram que ele daria o braço a torcer. Mas ao que tudo indica, o jovem ala será mesmo usado no lugar de Paul Pierce, completando o perímetro com Wall e Beal.

Esse time, como tantos outros, depende muito de seu melhor jogador. John Wall parece pronto para ser o armador dominante que todos sabemos que será. Ele evolui ano a ano, e na última temporada decidiu jogos, fez passes importantes, ditou o ritmo das partidas e melhorou muito na defesa. O resultado disso foi que o Wizards foi uma das 5 melhores defesas no ano passado. Nesta temporada, Wall tem tudo para se tornar pelo menos um dos 3 melhores armadores de uma liga que experimenta a melhor safra de jogadores da posição na história do basquete.

Bradley Beal sofreu muito com lesões no ano passado, mas todos sabemos o jogador que é. Neste ano ele vai ter que jogar muita bola para receber a extensão contratual nos valores que deseja, e por conta disso é de se esperar uma temporada em ritmo alucinante, caso esteja bem fisicamente.

Otto Porter foi uma boa surpresa nos playoffs, e uma rotação contendo ele, Jared Dudley, Gary Neal, e Alan Anderson. Caso se recupere da persistente lesão nas costas, Martell Webster também tem muito a contribuir. Ramon Sessions é um armador já veterano, mas plenamente capaz de ser um reserva de bom nível para John Wall.

Kelly Oubre Jr. é um calouro interessante. Pode não ser o jogador com maior potencial do Draft, mas se for tutelado da maneira correta, pode vir a ser um grande defensor na NBA. Ele tem tamanho e força necessárias para isso. No ataque, precisa melhorar muito seu controle de bola e habilidade de criar oportunidades para pontuar.

O garrafão

Marcin Gortat e Nenê devem continuar fazendo a dupla titular. No ano passado, Nenê foi bastante criticado por sua atuação abaixo da média, especialmente nos playoffs. Além disso, vai haver pressão para que ele vá para o banco e o Wizards utilize um jogador com melhor habilidade nos arremessos de fora como titular da posição, o que é uma tendência irreversível do basquete. Apesar disso, o técnico Randy Wittman continua sendo um dos adeptos de dois homens fortes no garrafão, um modelo cada vez mais escasso. Ele quase perdeu o emprego devido a sua teimosia, tendo sido salvo pela boa atuação da equipe nos playoffs.

Gortat continua sendo uma atração a parte. O pivô praticamente não se lesiona, e é capaz de um duplo-duplo toda noite. Tem grande entendimento tático do jogo e uma personalidade afável. Um jogador que todo técnico quer.

No banco, Kris Humphries e Drew Gooden devem compor a rotação com os dois titulares. Estes 4 principais jogadores de garrafão possuem rodagem e experiência que fazem um contraste bastante saudável com o jovem e explosivo perímetro.

Análise Geral

John Wall está pronto para brilhar. Com isso, deve trazer junto o elenco do Wizards. Falando francamente, Randy Wittman atrapalha. Não é o tipo de técnico que o time de Washington precisaria. De qualquer forma, a boa campanha nos playoffs lhe garantiu no cargo. Mais importante que isso, o elenco parece estar fechado com ele, o que é uma grande vantagem em relação a outros vestiários conturbados.

Sem a liderança de Paul Pierce, Wall vai ter que assumir um papel mais ativo neste sentido, o que vai contribuir para a maturidade do jogador. O time também tem veteranos consagrados que saberão ajudar a conduzir a curva de aprendizado de jovens como Porter e Beal, de quem o Wizards precisa e espera muito.
Depois de dois anos parando no segundo round, o Wizards vai almejar mais. Se vai conseguir, é difícil saber. Mas este é um dos times dos quais podemos esperar melhor produção neste ano, pois a curva de evolução tem sido notável. O Wizards fez uma aposta na evolução dos talentos que já tinha no elenco, contratando apenas jogadores de apoio. Essa aposta tem tudo para dar certo.

Previsão: quinto colocado na conferência Leste.

  • Wizards manteve a boa base da última temporada (com exceção do Pierce), e adicionaram muitos arremessadores pro banco, não gosto muito do Wittman, e não sei se Humphfries como titular vai durar muito (a ideia do Nene ser reserva dele não me convence ainda), Wall e Beal em grande forma são os trunfos deles e acho que o Gortat é muito bom mas deve aparecer melhor nos playoffs…acredito que se classificam em 6º ou 7º ..

  • The Real Jay

    Wizards é uma incógnita, se Beal começar a chamar responsabilidade pra ele, e não se machucar é quinto lugar. Mas se JWall ou Beal , um dos dois se machucarem…Adeus wizards!

  • Tiago #SeeRed

    Vão sentir falta do The Truth com certeza, o cara cresce muito em jogos decisivos.

  • Zack Batista

    Também acho que é poraí… Wizards tem elenco melhor do q o Raptors. Mas não acredito que passará pra segunda fase dos playoffs.

    Agora, uma declaração de domingo que me deixou um tanto qto satisfeito:

    “Ninguém conseguiu pará-lo(no treino). Sentíamos que estávamos rápidos, mas ele nos coloca em outro nível”. – Taj Gibson sobre Derrick Rose.

    Vamos pro jogo amanhã!! Vamos tentar vencer um dos favoritos ao título já no início da temporada. I believe!!! 🙂

    Let’s go Bulls!!!! =D

  • Andrews Ricardo

    Acredito muito em uma boa temporada do Wizards, possivelmente com mando de quadra. E acho que o Paul Pierce vai fazer menos falta do que esperam, na temporada regular ele nem foi tão bem assim.

    Fizeram uma offseason interessante, Alan Anderon e Jared Dudley são ótimas alternativas de baixo custo, só teria sido melhor se conseguissem um bom stretch four. Enfim, é um time forte e com muita upside (Wall não atingiu o auge, Beal e Porter ainda devem ter um breakout year), se o Randy não estragar vão longe.

  • felipe fernando Oliveira

    Adoro o basquete jogado pelo Wizards, Wall, Beal e Otto são excelentes, e acredito demais no Rookie Oubre Jr. Acho que eles poderiam ter trazido um C para que a rotação no garrafão fosse mais homogenea. Tomara que Nene volte a jogar o que ele sabe pois nos Off do ano passado ele deixou a desejar.

  • Não sou tão otimista, acho que terão até dificuldades para se classificar. O time é absurdamente dependente do Wall e quando ele não vai bem não há quem chame a responsabilidade.

    Se o Wall se lesionar ou entrar em má fase, acabou o Wizards.

  • jc

    Concordo com o Diogo Santos. John Wall é um craque de basquete, joga demais, um dos melhores armadores da liga, e isso fortalece demais o Wizards. Agora, com ele mal na partida ou sem ele é um time comum, que vai ter trabalho…ainda não acho que o Beal esteja no mesmo nível que ele. Aposto em um oitavo lugar, no máximo em um sexto, apesar de gostar do time. E outra, ta na hora do Wittman cair fora, não é técnico pra um time como o Wizards.

  • Eu vou procurar assistir alguns jogos desta equipe na temporada regular, porque vai valer muito a pena John Wall & Bradley Beal carregando este time pra fase de playoffs. Porque enquanto dupla, é um dos elencos mais limitados que já ofereceram para os dois e parece que a direção de Washington está bem convicta que existe um objetivo maior do que melhorar este time na temporada 2015/2016 e se chama ”Kevin Durant”.

    Por isso vai ser bom assisti-los porque invariavelmente Wall & Beal vão estar combinando pra 40, 50, 60 pontos por jogo para que esse time mantenha-se em alto nível na melhor divisão da conferência leste.