Previsão: Milwaukee Bucks (1º) x (2º) Toronto Raptors

Milwaukee Bucks (1º) x (2º) Toronto Raptors

Confrontos na temporada: Bucks 3 x 1 Raptors

29-10: Toronto Raptors 109 x 124 Milwaukee Bucks
09-12: Milwaukee Bucks 104 x 99 Toronto Raptors
05-01: Toronto Raptors 123 x 116 Milwaukee Bucks
31-01: Milwaukee Bucks 105 x 92 Toronto Raptors

Datas do confronto (todos os jogos terão a transmissão do SporTV):

15-05 (quarta): Raptors x Bucks – 21h30 (em Milwaukee)
17-05 (sexta): Raptors x Bucks – 21h30 (em Milwaukee)
19-05 (domingo): Bucks x Raptors – 20h (em Toronto)
21-05 (terça): Bucks x Raptors –  21h30 (em Toronto)
23-05 (quinta): Raptors x Bucks – 21h30 (em Milwaukee)*
25-05 (sábado): Bucks x Raptors – 21h30 (em Toronto)*
27-05 (segunda): Raptors x Bucks – 21h30 (em Milwaukee)*

* Se necessário

Horários de Brasília

 

Milwaukee Bucks (60-22)

Time-base: Eric Bledsoe (PG), Khris Middleton (SG), Giannis Antetokounmpo (SF), Nikola Mirotic (PF) e Brook Lopez (C)

Reservas com mais tempo de quadra: Malcolm Brogdon (SG), Pat Connaughton (SG/SF), George Hill (PG/SG), Ersan Ilyasova (PF), Sterling Brown (SG/SF) e Tony Snell (SF)

Lesionados: Donte DiVicenzo (PG) e Pau Gasol (C)

Técnico: Mike Budenholzer

 

Toronto Raptors (58-24)

Time-base: Kyle Lowry (PG), Danny Green (SG), Kawhi Leonard (SF), Pascal Siakam (PF) e Marc Gasol (C)

Reservas com mais tempo de quadra: Serge Ibaka (PF/C), Fred VanVleet (PG), Norman Powell (SG/SF), Patrick McCaw (SG/SF) e Jeremy Lin (PG)

Lesionados: OG Anunoby (SF) e Chris Boucher (PF)

Técnico: Nick Nurse

 

Análise do confronto

Não há maior merecimento para estar nas finais da conferência Leste deste ano, que não seja dos dois principais candidatos ao título da conferência Leste, quais sejam, Milwaukee Bucks e Toronto Raptors. Donos das duas principais campanhas, ambos confirmaram o bom desempenho da temporada regular e agora vão medir forças para decidir o título.

O primeiro ponto a ser destacado é como as equipes chegam para o confronto. O Bucks liquidou a série contra o Celtics em cinco jogos e teve uma semana de descanso. Esse fator é importante porque a equipe de Milwaukee começou os playoffs muito desgastada fisicamente, com vários problemas de lesão. Por sua vez, o Raptors fez o seu sétimo e decisivo jogo contra o Sixers no último domingo. Sendo assim, na teoria, o Bucks sai na frente, ainda mais podendo decidir em casa por ter a melhor campanha.

Dos confrontos realizados durante a temporada, o Bucks foi dominou os duelos individuais entre os principais personagens das equipes e, consequentemente, angariou mais vitórias. Embora Giannis Antetokounmpo seja um adversário ingrato para qualquer time da NBA, o ala encontra em seu plantel o melhor suporte para o seu jogo. O grego deve continuar se impondo em quadra, valendo-se dos seus atributos físicos, enquanto os demais jogadores terão que estar prontos para realizar os arremessos de fora. Basicamente, essa é a fórmula que poderá levar à franquia de volta às finais da liga, o que não acontece desde a temporada 1973-74.

Por sinal, o time de Wisconsin foi o segundo que mais converteu bolas de três pontos na temporada, com Brook Lopez estabelecendo o recorde para um pivô nesse fundamento. Com isso, não é exagero nenhum afirmar que o Bucks é a equipe que tem o melhor espaçamento da NBA. Antetokounmpo está cercado de arremessadores como Khris Middleton, Nikola Mirotic, George Hill, Ersan Ilyasova e Tony Snell.
Não obstante, é também nesse poder coletivo que o Raptors tem que se apoiar, caso queira avançar para as finais. Não tem como esperar resultado apenas do ala Kawhi Leonard, que talvez seja o melhor jogador dos playoffs até aqui. Em outras palavras, Kyle Lowry, Marc Gasol, Pascal Siakam e Serge Ibaka precisam ter desempenhos condizentes com a posição que o time ocupa hoje, como um aspirante ao título.

Na possibilidade de se repetir as atuações realizadas durante a campanha, o Bucks terá largo favoritismo na série. Para se ter uma ideia, considerando apenas o duelo particular entre Khris Middleton e Kahwi Leonard, o ala all-star do time de Milwaukee limitou seu oponente a 36 pontos (11-27 FG), em três partidas. No geral, o astro do Toronto Raptors teve médias de 22.0 pontos, número abaixo da sua produção na temporada.

Seguindo ainda na discussão sobre defesa, eis que surge a dúvida: quem será o responsável pela marcação de Giannis Antetokounmpo? É provável que o jogador escalado para desempenhar essa função seja Pascal Siakam, que poderá “se sacrificar” em prol do grupo, principalmente para que Kawhi Leonard não seja sobrecarregado fisicamente. Entretanto, é possível que o camisa 2 seja o encarregado para defender o grego em determinados momentos da partida, assim como o ala-pivô Serge Ibaka também surge como opção.

No perímetro, o duelo de armadores também será muito interessante. São dois bons defensores que, habitualmente, sofrem duras críticas pelo desempenho abaixo do esperado, embora cada um com a sua peculiaridade. De um lado, Kyle Lowry, jogador all-star consolidado na NBA, que tem maior capacidade de organização e é um especialista nos arremessos de longa distância. Do outro lado, Eric Bledose, jogador mais atlético e agudo, de maior capacidade para as infiltrações.

Outro fator que pode desequilibrar a série é a experiência. O time do Bucks, no geral, é menos amadurecido, já que o time canadense conta com três campeões da liga (Leonard, Green e McCaw), um finalista (Ibaka), além de um jogador muito acostumado com esse ambiente de decisão, que é o pivô espanhol Marc Gasol. Não por acaso, esses nomes formam a espinha dorsal da franquia e todo o planejamento gira em torno deles (à exceção de McCaw, é claro).

Tudo indica para mais uma série histórica e que deve ser estendida a sete jogos, o que dificulta bastante na hora de dar um palpite final para indicar o provável campeão da conferência Leste. O nível de competitividade talvez seja o mais parecido em todos os aspectos, entre todos os confrontos dos playoffs até aqui. Porém, por estar mais descansado e já ter utilizado um sistema de jogo capaz de neutralizar o adversário, talvez o Bucks esteja minimamente a frente nessa disputa.

Palpite: Bucks em sete.

Michel Moral
Michel Moral
Piracicabano, colaborador do Jumper Brasil, professor e advogado especialista em Direito Bancário