Previsão: Oklahoma City Thunder x Memphis Grizzlies

Conferência Oeste: Oklahoma City Thunder (4°) x (8°) Memphis Grizzlies

Confrontos na temporada: Oklahoma City 1 x 3 Memphis

04 JAN – MEM 110 x 105 OKL
08 JAN – OKL 109 x 100 MEM
08 FEV – OKL 101 x 105 MEM
07 MAR – MEM 107 x 101 OKL

Datas do confronto

01-05: Oklahoma City x Memphis – 14:00 (Em Oklahoma City)
03-05: Oklahoma City x Memphis – 22:30 (Em Oklahoma City)
07-05: Memphis x Oklahoma City – 18:00 (Em Memphis)
09-05: Memphis x Oklahoma City – 22:30 (Em Memphis)
11-05: Oklahoma City x Memphis – horário a ser definido (Em Oklahoma City)*
13-05: Memphis x Oklahoma City – horário a ser definido (Em Memphis)*
15-05: Oklahoma City x Memphis – horário a ser definido (Em Oklahoma City)*

*Se necessário

Horários de Brasília

Oklahoma City Thunder (55-27)

Maior sequência de vitórias: 6 (09/03 a 18/03)
Maior sequência de derrotas: 3 (23/02 a 27/02)
Playoffs: 4 a 1 contra o Denver Nuggets

Time-base

Russell Westbrook (PG)
Thabo Sefolosha (SG)
Kevin Durant (SF)
Serge Ibaka (PF)
Kendrick Perkins (C)

Reservas com mais tempo de quadra

James Harden (SG/SF)
Nick Collison (PF/C)
Eric Maynor (PG)
Nazr Mohammed (C)
Daequan Cook (SG/SF)

Técnico: Scott Brooks

Líderes (temporada regular)

Pontos: Kevin Durant – 27.7
Rebotes: Kendrick Perkins – 7.9
Assistências: Russell Westbrook – 8.2
Roubadas: Russell Westbrook – 1.9
Bloqueios: Serge Ibaka – 2.4

Líderes (playoffs)

Pontos: Kevin Durant – 32.4
Rebotes: Serge Ibaka – 11.0
Assistências: Russell Westbrook – 6.2
Roubadas: James Harden e Thabo Sefolosha – 1.2
Bloqueios: Serge Ibaka – 4.8

Jogadores-chave

Kevin Durant: o cestinha da NBA se deu bem nos quatro duelos contra o Grizzlies na temporada regular. A esperança do Thunder é que o bom desempenho dele se repita na semifinal. Suas médias foram de 30.5 pontos, 8.3 rebotes e 47% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Durant vai ser marcado ora por Tony Allen ora por Shane Battier, dois exímios defensores de perímetro. Além do talento, o camisa 35 do Thunder leva vantagem na altura e na envergadura sobre seus marcadores.

Russell Westbrook: assim como Kevin Durant, o armador do Thunder teve boas atuações contra o time de Memphis na temporada regular. Suas médias foram de 24.5 pontos, 9.0 assistências e 46.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Travará um duelo particular com Mike Conley, que cresceu de produção nos playoffs. Há boas chances também de ele ser marcado por Tony Allen. Westbrook é muito talentoso, mas precisa selecionar melhor seus arremessos e distribuir mais a bola.

Serge Ibaka: o monstro do garrafão do Thunder vem jogando muito nos playoffs. Na série contra o Nuggets, Ibaka teve médias de 11 rebotes e 4.8 tocos. Sua aplicação defensiva será fundamental para o time de Oklahoma City no duelo com o Grizzlies. Ibaka terá a missão de tentar parar Zach Randolph no ataque, além de não deixar que o adversário domine os rebotes. Dos quatro jogos contra o time de Memphis na temporada regular, Ibaka foi reserva em três (Jeff Green era o titular). No jogo em que foi titular e atuou por mais tempo, ele marcou 14 pontos, pegou seis rebotes, deu três tocos e teve um aproveitamento de 70% nos arremessos de quadra.

Kendrick Perkins: outro pilar defensivo do garrafão do Thunder, Perkins será importante para evitar que o espanhol Marc Gasol domine a tábua de rebotes. Ele foi adquirido na troca com o Celtics justamente para fazer o “trabalho sujo“ no garrafão. Com a camisa do Thunder, Perkins ainda não enfrentou o Grizzlies. Na temporada regular, o time de Memphis venceu dos três dos quatro jogos contra o time de Oklahoma City justamente porque Randolph e Gasol deitaram e rolaram no garrafão que tinha Jeff Green e Nenad Krstic.

James Harden: o reserva de luxo do Thunder também será importante no duelo com o Grizzlies. Ele será marcado ora por Sam Young ora por O.J. Mayo. Principal pontuador vindo do banco, Harden fica mais tempo em quadra que o titular Thabo Sefolosha. O detalhe é que, além de ser o terceiro cestinha da equipe, o camisa 13 do time de Oklahoma City melhorou muito sua defesa. Nas partidas disputadas contra o Grizzlies na temporada regular, Harden teve médias de 13.8 pontos e 54% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Memphis Grizzlies (46-36)

Maior sequência de vitórias: 5 (28/01 a 04/02)
Maior sequência de derrotas: 5 (10/11 a 19/11)
Playoffs: 4 a 2 contra o San Antonio Spurs

Time-base

Mike Conley (PG)
Tony Allen (SG)
Sam Young (SF)
Zach Randolph (PF)
Marc Gasol (C)

Reservas com mais tempo de quadra

Shane Battier (SF)
OJ Mayo (SG/SF)
Darrell Arthur (PF/C)
Greivis Vasquez (PG)

Técnico: Lionel Hollins

Líderes (temporada regular)

Pontos: Zach Randolph – 20.1
Rebotes: Marc Gasol – 12.2
Assistências: Mike Conley – 6.5
Roubadas: Tony Allen e Mike Conley– 1.8
Bloqueios: Marc Gasol – 1.7

Líderes (playoffs)

Pontos: Zach Randolph – 21.5
Rebotes: Marc Gasol – 12.3
Assistências: Mike Conley – 6.2
Roubadas: Tony Allen – 2.3
Bloqueios: Marc Gasol e Darrell Arthur – 1.5

Jogadores-chave

Zach Randolph: principal jogador do Grizzlies desde a contusão de Rudy Gay (fora da temporada), Randolph deitou e rolou na série contra o Spurs. Agora, ele terá de encarar a marcação pesada de Serge Ibaka. Nos duelos contra o Thunder, na temporada regular, Randolph teve o seu jogo facilitado porque o garrafão do time de Oklahoma City era muito “soft”. Suas médias foram excepcionais: 26.5 pontos, 13 rebotes (cinco ofensivos) e 59.2% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Randolph não terá essa moleza na semifinal.

Marc Gasol: o irmão mais novo de Pau Gasol vem de uma ótima série contra o Spurs. Contra o time de melhor campanha na temporada regular, Marc teve médias de 14.2 pontos, 12.3 rebotes, 1.5 tocos e 53.3% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Agora, na semifinal, ele terá um osso duro de roer pela frente: Kendrick Perkins. A expectativa é de uma disputa ferrenha no garrafão. Nas partidas contra o Thunder, durante a temporada regular, Gasol teve médias de 11.5 pontos, 7.0 rebotes, 1.5 tocos e 56.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Lembrando que, nessas partidas, o time de Oklahoma City ainda não tinha Perkins à sua disposição.

Mike Conley: o armador vem de um bom desempenho em quatro dos seis jogos disputados contra o Spurs na primeira rodada dos playoffs. Agora, na semifinal ele terá pela frente Russell Westbrook, que é melhor defensor que Tony Parker. Conley também terá trabalho para conter o armador do Thunder, que é agressivo no ataque. Nas partidas disputadas contra o time de Oklahoma City, na temporada regular, o armador do Grizzlies teve médias de 13.0 pontos, 6.5 assistências e apenas 36.2% de aproveitamento nos arremessos de quadra.

Tony Allen: o melhor defensor de perímetro do time de Memphis tentará, na semifinal, o que não conseguiu nos duelos contra o Thunder, na temporada regular: tentar anular Kevin Durant. O jogador do Grizzlies leva desvantagem na altura. Não custa lembrar que Tony Allen já marcou, e bem, LeBron James e Kobe Bryant em momentos decisivos dos playoffs (na época em que ele jogava pelo Boston Celtics). O reserva Shane Battier também deverá marcar Durant, já que Allen pode ser deslocado para a marcação do armador Russell Westbrook. Vale destacar que o camisa 9 do time de Memphis teve um bom desempenho ofensivo nas quatro partidas disputadas contra o time de Oklahoma City Thunder. Suas médias foram de 18.8 pontos, 2.5 roubadas de bola e 54.9% de aproveitamento nos arremessos de quadra. Seu rendimento no ataque pode ser decisivo na série, já que Randolph e Gasol terão dificuldades no garrafão.

Análise do confronto

O retrospecto entre Oklahoma City Thunder e Memphis Grizzlies na temporada regular é enganoso. O time de Memphis venceu três dos quatro confrontos graças ao bom desempenho de seu garrafão. Vale lembrar que, na época, o Thunder tinha Jeff Green e Nenad Krstic (trocados posteriormente com o Boston Celtics) e o time de Memphis tinha Rudy Gay (fora da temporada por causa de uma lesão no ombro). Agora, o garrafão do time de Oklahoma City Thunder tem Serge Ibaka (que era reserva na época dos confrontos) e Kendrick Perkins. São dois excelentes defensores. Zach Randolph e Marc Gasol, que vêm de um ótimo desempenho na primeira rodada dos playoffs, terão dificuldades para suplantar a defesa adversária. O Grizzlies tem sua força justamente no garrafão e na aplicação defensiva. No perímetro, a vantagem do Thunder é clara. Kevin Durant e Russell Westbrook são jovens e estrelas em ascensão. O time de Oklahoma City tem mais talento, um garrafão duro de ser batido e a vantagem no mando de quadra.

Palpite

Oklahoma City Thunder 4 x 1 Memphis Grizzlies

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.