Previsões 2020 – Suns precisa de um milagre para chegar aos playoffs

PHOENIX SUNS

 

FICHA TÉCNICA

Campanha: 26 vitórias e 39 derrotas
Colocação: 13º colocado da conferência Oeste

 

ELENCO
NOME NÚMERO POSIÇÃO ALTURA (m) PESO (kg) EXPERIÊNCIA (anos)
Ricky Rubio 11 G 1.9 86.2 8
Aron Baynes 46 C-F 2.08 117.9 7
Dario Saric 20 F 2.08 102.1 3
Kelly Oubre Jr. 3 F-G 2.01 92.1 4
Frank Kaminsky 8 F-C 2.13 108.9 4
Devin Booker 1 G 1.96 93.4 4
Cameron Payne 15 G 1.85 83 4
Cheick Diallo 14 F-C 2.03 99.3 3
Mikal Bridges 25 F 1.98 94.8 1
Jevon Carter 4 G 1.85 90.7 1
Deandre Ayton 22 C 2.11 113.4 1
Elie Okobo 2 F-G 1.9 86.2 1
Ty Jerome 10 G-F 1.96 88.5 0
Cameron Johnson 23 F 2.03 95.3 0
Jalen Lecque 0 G 1.93 83.9 0
Tariq Owens 41 F 2.08 93 0

 

 

ESTATÍSTICAS
NOME PPG RPG APG MPG TOPG SPG BPG 3PT (%) FT (%) FG (%)
Devin Booker 26.1 4.2 6.6 36.1 3.9 0.7 0.3 36 91.6 48.7
Deandre Ayton 19 12 1.9 33.2 2.4 0.7 1.7 0 76.9 54.8
Kelly Oubre Jr. 18.7 6.4 1.5 34.5 1.5 1.3 0.7 35.2 78 45.2
Ricky Rubio 13.1 4.6 8.9 31.6 2.7 1.5 0.2 35.1 85.3 41.2
Aron Baynes 11.5 5.6 1.6 22.2 1.2 0.2 0.6 35.1 74.7 48
Frank Kaminsky 11 4.9 2.2 22.4 1 0.4 0.3 34.8 67 45.5
Dario Saric 10.1 5.9 1.9 24.8 1.2 0.6 0.3 34.1 83.2 46.2
Mikal Bridges 8.7 4 1.8 27.3 1 1.4 0.6 35.2 84.8 51.6
Cameron Johnson 8.1 2.9 1.1 20.3 0.6 0.6 0.3 39.7 76.1 41.8
Cheick Diallo 4.8 2.9 0.5 10.6 0.7 0.2 0.3 50 86.5 65
Jevon Carter 4.6 2 1.3 15.1 0.6 0.8 0.3 39.3 84 40
Elie Okobo 4 1.6 2.1 13.1 0.7 0.4 0.1 35.2 68.7 39.8
Ty Jerome 3.5 1.5 1.5 11.3 0.6 0.5 0.1 27.7 78.6 34.9
Jalen Lecque 2.5 0 0.5 6.5 0.2 0 0 0 100 40
Tariq Owens 1.3 1 0 5 0 0.3 0 0 100 20
Cameron Payne 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0

 

ANTES DA PAUSA DA TEMPORADA, O SUNS ESTAVA…

Em queda, com cinco derrotas nos últimos sete jogos disputados. Pelo quarto ano seguido, Devin Booker foi o cestinha da equipe, consolidando-se como um dos jovens astros da NBA, o que culminou na sua primeira participação no Jogo das Estrelas. A ausência do pivô Deandre Ayton (flagrado em exame antidoping), nas primeiras 25 partidas da temporada, atrapalhou muito os planos da equipe de brigar por uma vaga nos playoffs. Apesar da boa participação de Aron Baynes na formação titular, o banco do Suns, que já não é lá essas coisas, perdeu qualidade. Entre os quintetos que jogaram pelo menos 200 minutos juntos nesta temporada, a formação Rubio-Booker-Bridges-Oubre-Ayton tem o segundo melhor NetRating (20.2), que é o saldo de pontos de um time a cada 100 posses, e a segunda melhor eficiência ofensiva (média de 121.6 pontos a cada 100 posses) de toda a NBA. O problema é que eles atuaram juntos por apenas 226 minutos, em míseras 21 partidas…

 
TABELA DE JOGOS

31/07 – Phoenix Suns x Washington Wizards – 17h
02/08 – Dallas Mavericks x Phoenix Suns – 22h
04/08 – Phoenix Suns x Los Angeles Clippers – 17h
06/08 – Indiana Pacers x Phoenix Suns – 17h
08/08 – Phoenix Suns x Miami Heat – 20h30
10/08 – Oklahoma City Thunder x Phoenix Suns – 15h30
11/08 – Phoenix Suns x Philadelphia 76ers – 17h30
13/08 – Dallas Mavericks x Phoenix Suns – sem horário definido

E o que as apostas dizem? 2,5 vitórias. Com o senso de urgência, e o time motivado a alcançar o improvável, no caso, uma classificação aos playoffs, acredito que o time de Phoenix consiga vencer metade dos jogos a serem disputados em Orlando. Não será suficiente, é claro, para chegar à pós-temporada.

 

ENTRANDO NA BOLHA

O que ganhou com a pausa?

A chance de ver o jovem ala Mikal Bridges, melhor defensor do time, na formação inicial e com mais minutos em quadra, em razão da ausência de Kelly Oubre. Além disso, Deandre Ayton, Frank Kaminsky e o novato Cameron Johnson, que desfalcaram a equipe nos últimos jogos disputados antes da paralisação, estão prontos para entrar em quadra em Orlando.

E o que perdeu com a pausa?

A provável ausência de Kelly Oubre, terceiro cestinha da equipe (média de 18.7 pontos), que ainda se recupera de uma cirurgia no joelho direito, realizada no início de março. 

 

O SUNS VAI A ORLANDO PARA…

Buscar um milagre. Duas ou três derrotas já serão suficientes para a eliminação da equipe do Arizona. Com a “faca no pescoço”, o Suns deve iniciar bem sua missão, mas ao longo do caminho, as derrotas virão e, consequentemente, as chances de playoffs irão para o ralo. Nesse caso, a retomada em Orlando vai virar um treinamento de luxo, com o técnico Monty Williams aproveitando a chance de testar formações e dar mais minutos em quadra a jovens como Ty Jerome, Cam Johnson, Jevon Carter e Cheick Diallo.