Prospecto do Draft 2016 – Jake Layman

Jake Layman

Idade: 22 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Maryland
Experiência: Senior
Posição: ala / ala-pivô
Altura: 6’9’’ (2.05m)

Médias na temporada 2015-16: 11.7 pontos, 5.3 rebotes, 1.1 assistência, 1.1 roubo de bola, 1.0 toco, 1.7 erro de ataque, 49.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 39.9% de conversão nas bolas de três pontos, 84.6% de conversão nos lances livres, 31.7 minutos em quadra

Pontos fortes: Layman é um prospecto que completou o ciclo universitário e já chega à NBA praticamente pronto. Ele é um versátil ala com altura ideal para a posição e com força física considerável para enfrentar os profissionais. Além disso, Layman se movimenta bem pela quadra para um jogador do seu tamanho e é um grande saltador. O ala tem capacidade de se desmarcar para receber a bola e chegar à cesta com facilidade. Em quatro anos na NCAA, Layman mostrou que é um sólido chutador de média e longa distância. Sua mecânica de arremesso é elogiável e, graças à boa leitura das defesas e ao seu elevado QI de basquete, se posiciona bem para ser bastante efetivo como chutador em situações de catch and shoot e pick and pop. Layman também é um versátil defensor. Tem as ferramentas necessárias para marcar bem tanto alas como alas-pivôs (agilidade lateral, força física, trabalho de pés e controle corporal). Sólido como marcador no pick and roll, na antecipação de linhas de passe e na contestação de arremessos (impulsão ajuda muito aqui, apesar da pouca envergadura). Por conta de sua versatilidade, Layman tem potencial para ser um bom role player na NBA. Ele é um ala que pode atuar na posição 4 em formações mais baixas (tendência na liga) e que é capaz de contribuir com bolas de três pontos e na defesa.

Pontos fracos: pela idade, Layman praticamente atingiu seu teto como jogador. Ele tem um controle de bola apenas mediano e deixa a desejar na mudança de direção quando ataca a cesta. Seu alto índice de desperdícios para um jogador que não fica tanto tempo com a bola nas mãos evidencia essa limitação. Apesar de ser um bom arremessador, Layman raramente tenta os pull up jumper de média distância. Nas infiltrações, ele utiliza predominantemente a mão direita (tem dificuldade para finalizar com a esquerda). Layman não se sente muito confortável como criador de jogadas e mostra indecisão na hora de fazer os passes (costuma bater para dentro do garrafão e não observar se tem um companheiro livre no perímetro). Apesar do potencial defensivo, ele alterna momentos de muito esforço com desleixo. Essa inconstância limitou seu crescimento como jogador ao longo do tempo na universidade. Layman evita ao máximo o contato físico nos dois lados da quadra. Ele precisa ser mais focado e agressivo em quadra para estabelecer carreira na NBA.

Comparação: Omri Casspi (Sacramento Kings)

Projeção: segunda rodada

Confira alguns lances de Jake Layman

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.