Prospecto do Draft 2017 – Isaiah Hartenstein

Isaiah Hartenstein

Idade: 18 anos
País: Alemanha
Time: Zalgiris Kaunas (LIT)
Posição: ala-pivô / pivô
Altura: 7’1’’ (2,16m)

Médias do Europeu Sub-18 (2016): 14.7 pontos, 9.5 rebotes, 3.5 assistências, 1.7 roubada de bola, 1.7 toco, 4.2 desperdícios de bola, 54.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 33.3% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 65.5% de aproveitamento nos lances livres, 25.7 minutos
Médias na temporada 2016-17 (Liga Lituana): 4.9 pontos, 3.7 rebotes, 0.7 assistência, 0.9 roubada de bola, 0,6 toco, 1.2 desperdício de bola, 57.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 29.6% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 69.0% de aproveitamento nos lances livres, 12.7 minutos

Pontos fortes
– experiência no basquete profissional; atuou pouquíssimo na EuroLiga devido à grande quantidade de jogadores de garrafão (mais experientes, obviamente) no seu time, mas teve espaço para mostrar seu jogo na liga doméstica
big man canhoto capaz de jogar nas posições 4 e 5 e de espaçar a quadra; dotado de ótima mobilidade e fluidez nos movimentos, além de força física elogiável para um prospecto de 19 anos
– excelente controle de bola para um jogador do seu tamanho
– grande visão de quadra (enxerga sobre os adversários e é capaz de passes ágeis logo após receber a bola no post); talvez seja o melhor passador entre os ‘grandões’ da classe deste ano
– bom reboteiro, especialmente defensivo; onde combina bem altura, mobilidade, impulsão e instintos
– não foge do jogo físico no garrafão; atleta muito combativo
– ótimo desempenho na defesa de ajuda e no pick and roll; utiliza sua agilidade e bom trabalho de pés para contestar arremessos e antecipar linhas de passe
– potencial para ser eficiente no pick and pop devido à mobilidade e ao alcance de seu arremesso
– estilo de jogo encaixa no que pede a NBA atual: jogadores grandes dotados de agilidade e capazes de passar a bola e espaçar a quadra estão em alta na liga

Pontos fracos
– a falta de fundamentos e a inconsistência na defesa o prejudicam na marcação de pivôs que têm o mínimo de talento no jogo de costas para a cesta e de alas-pivôs mais velozes e explosivos
– jogo de costas para a cesta ainda muito cru; tem dificuldades para estabelecer posição e finalizar contra pivôs mais fortes
– pobre trabalho de pés quando tenta arremessar após o drible
– precisa ser mais consistente nos arremessos de longa distância se quiser ter espaço na NBA
– mecânica de arremesso necessita de reparos; ainda é lenta e possui uma rotação lateral estranha
– em razão do grande controle de bola e da visão de quadra privilegiada; às vezes exagera em passes complicados e comete muitos erros, ou seja, precisa melhorar a tomada de decisões
– controle emocional necessita de melhoria; se cobra tanto em quadra que perde a calma facilmente quando as coisas não vão bem

Comparações: mix de Nemanja Bjelica (Minnesota Timberwolves), Donatas Motiejunas (New Orleans Pelicans) e Anthony Randolph (ex-Golden State Warriors)

Projeção: selecionado entre as escolhas 20 e 30

Confira alguns lances de Isaiah Hartenstein

 

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Mattews HeatNation

    Vem ser feliz em South Beach Isaiah !!!!!!!!!!!!