Prospecto do Draft 2018 – Aaron Holiday

Aaron Holiday

Idade: 21 anos
País: Estados Unidos
Universidade: UCLA
Experiência: junior
Posição: armador / ala-armador
Altura: 6’0.75’’ (1.84m)

Médias na última temporada: 20.3 pontos, 3.7 rebotes, 5.8 assistências, 1.3 roubo de bola, 0.2 toco, 3.8 erros de ataque, 46.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 42.9% de conversão nos tiros de longa distância, 82.8% de acerto nos lances livres em 37.7 minutos em quadra

Pontos fortes

– Holiday é dono de uma interessante constituição física para um armador: embora não seja alto, ele possui combinação de força física (mais forte do que aparenta) e envergadura (2.02m) que se faz notada em quadra.

– Trata-se de um jogador veloz com a posse da bola, que sabe “dividir” marcações duplas e ataca a cesta com excelente controle de corpo para cavar faltas. Cobrou mais de 6.0 lances livres por 40 minutos na última temporada.

– Um dos melhores arremessadores da classe, Holiday tem aproveitamento de mais de 40% para três pontos e 85% na linha dos lances livres na carreira universitária. Será uma surpresa se não for um bom chutador no próximo nível.

– Mostra potencial como um criador de arremessos para si próprio, pela capacidade de gerar separação para os marcadores e arremessar em progressão – saindo do drible rapidamente – por cima de adversários.

– A evolução de Holiday como passador e criando boas oportunidades para outros nos três anos atuando em UCLA é notável. Sua média de assistências aumentou consideravelmente na campanha passada (de 4.4 para 5.8).

– Seu potencial defensivo é maior do que parece: possui boa agilidade lateral para impedir infiltrações, além de sua combinação de força e envergadura sugerir que possa ser um ótimo marcador no um contra um.

– Apesar de sua média de roubos de bola não ser “de outro mundo”, Holiday tem instintos bastante agressivos na tentativa de quebrar linhas de passe – o que reflete, de certa forma, o modo como o armador joga basquete.

– O excelente arremesso torna-o capaz de atuar sem a bola nas mãos e tornar-se um jogador mais eficiente simplesmente por assumir um papel menor (primeiro, segundo reserva) na NBA.

– Aaron é o irmão mais novo de Jrue (Pelicans) e Justin Holiday (Bulls), com quem treina todas as férias. O chamado pedigree de basquete é bastante valorizado nos bastidores da liga, entre olheiros e dirigentes.

Pontos fracos

– Holiday não possui a estatura ideal para um combo guard na NBA. Embora seus números possam até sugerir o contrário, ele não parece ter a postura e instintos para ser um armador de ofício no próximo nível.

– Condição atlética e explosão não soam particularmente impressionantes. Seu jogo mais agressivo e impositivo depende um pouco disso e pode levá-lo a uma difícil adaptação à competição profissional.

– O controle de bola de Holiday não é dos mais refinados e pode utilizar um pouco mais de trabalho específico: o armador teve sensíveis problemas ao enfrentar pressão na bola já contra universitários.

– Seu índice de acerto em tentativas próximas do aro revela-se incrivelmente baixo para alguém com tanta facilidade para atacar a cesta e cavar faltas: mal passou do 50% de aproveitamento na última temporada.

– Holiday comete um volume grande de desperdícios de bola, como evidenciam as médias da campanha passada, e torna sua proporção de assistências por erros de ataque preocupantemente baixa (1.52).

– Comportamento longe do ideal no lado defensivo da quadra, com nível de esforço instável e pouca disciplina. Os instintos “falam mais alto” do que uma visão mais cerebral da dinâmica de marcação.

– Não se trata de um armador que controle o ritmo do jogo, tenha apurada visão de quadra ou faça leituras avançadas das defesas que enfrenta. Holiday, geralmente, joga em uma (e só uma) velocidade: rápido.

– Ele completará 22 anos antes do início da próxima temporada, o que sugere que não seja um atleta de grande potencial a ser desenvolvido. A tendência é que será, em menor ou maior grau, o jogador que vemos hoje.

Comparações: Darren Collison (Pacers) menos cerebral e Isaiah Canaan (ex-Bulls) melhorado

Projeção: segunda metade da primeira rodada

Confira alguns lances de Aaron Holiday

 

https://www.youtube.com/watch?v=Hp02qhaewX0