Prospecto do Draft 2018 – Chandler Hutchison

Chandler Hutchison

Idade: 20 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Boise State
Experiência: Senior
Posição: ala
Altura: 6’7’’ (2.01m)

Médias na temporada 2017-18: 20.0 pontos, 7.7 rebotes, 3.5 assistências, 1.5 roubo de bola, 0.3 toco, 3.4 desperdícios de bola, 47.5% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 35.9% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 72.8% de aproveitamento nos lances livres, 31.0 minutos em quadra

Pontos fortes
– atributos atléticos elogiáveis; altura adequada para a posição, agilidade lateral destacada, bom saltador, envergadura de 2.16m
– prospecto que evoluiu ano a ano no basquete universitário, especialmente na criação de jogadas para os companheiros e na mecânica de arremesso
– mecânica de arremesso elogiável (rápida e fluida, alto ponto de lançamento)
– versatilidade defensiva; capaz de marcar múltiplas posições por causa de seus atributos atléticos, excelente na antecipação de linhas de passe, não se perde nas trocas de marcação
– capacidade para atuar como point forward (ala que inicia as ações ofensivas); passador eficiente em movimento, particularmente no drive-and-kick (quando infiltra e passa a bola para um companheiro em melhor condições de pontuar), sólida visão de quadra (capaz de fazer um passe cruzado para o lado oposto ou um simples passe acima do topo saindo do pick-and-roll)
– facilidade para pontuar sobre marcadores mais baixos quando posicionado nas extremidades do garrafão (post up)
– chega à cesta com facilidade devido às suas largas passadas; ataca closeouts com dinamismo e inteligência, não foge do contato físico, ótimo cutter (jogador que se movimenta subitamente buscando uma melhor posição para finalizar)
– grande reboteiro para a posição; utiliza muito bem seus braços longos e mostra agressividade ao atacar a tábua
– ética de trabalho elogiável; visto como um grande líder em quadra da equipe de Boise State
– protótipo de 3 and D, tão em alta na NBA; plus de ser um criador de jogadas, tem tudo para estabelecer uma carreira sólida como role player na melhor liga do mundo

Pontos fracos
– não tem um primeiro passo explosivo e nem se destaca pela impulsão (baixa média de tocos para um jogador dotado de uma envergadura de 2.16m)
– precisa ganhar força para encarar o basquete profissional
– controle de bola apenas mediano; alta taxa de desperdícios exemplifica esse problema
– precisa melhorar a tomada de decisões em quadra; necessita de cuidar melhor da bola, tentar passes mais simples e saber a hora certa para tentar as infiltrações, e evitar faltas tolas
– apresenta dificuldades para criar uma separação de seu marcador; pouco eficiente nas situações de isolation e tem um pull-up jumper (arremesso após drible, puxando a bola de baixo para cima) inconsistente
– ainda não desenvolveu o controle ideal para jogar com ritmo no pick-and-roll
– apesar da mecânica de arremesso elogiável, tenta poucos chutes do perímetro; espera-se que, com o maior espaçamento de quadra na NBA, ele possa ter mais confiança em chutar de fora
– não oferece muito upside; melhorou ano a ano no basquete universitário, mas dá a impressão de que atingiu o teto como atleta

Comparação: Garrett Temple (Sacramento Kings)

Projeção: entre as escolhas 20 e 32

Confira alguns lances de Chandler Hutchison

Legenda
– Senior (quarto ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Jetro

    comparar com Garrett Temple é pra acabar!!! ainda mais de primeiro round, apesar de ter havido vários busts!!!