Prospecto do Draft 2018 – De’Anthony Melton

De’Anthony Melton

Idade: 19 anos
País: Estados Unidos
Universidade: USC
Experiência: Sophomore
Posição: ala-armador / armador
Altura: 6’3’’ (1.91m)

Médias na última temporada (2016-17): 8.3 pontos, 4.7 rebotes, 3.5 assistências, 1.9 roubo de bola, 1.0 toco, 1.8 erro de ataque, 43.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 28.4% de conversão nos tiros de longa distância, 70.6% de acerto nos lances livres em 27.0 minutos em quadra

Pontos fortes

– Melton não é um combo guards dos mais altos, mas compensa essa limitação com braços longos (2.04m de envergadura) e um físico já bem desenvolvido, forte o bastante para a competição profissional.

– Destaca-se operando em transição, quando revela-se mais atlético do que parece inicialmente por conta de instintos agressivos e alta capacidade de finalização em velocidade (controle de corpo, equilíbrio).

– Sua mecânica de arremesso parece sólida e rápida, o que, combinada a mais de 70% de aproveitamento nos lances livres na última temporada, indica que possa ser um bom chutador na sequência da carreira.

– Pode iniciar o ataque em meia quadra e exibe boa visão de quadra. Melton é um bom passador saindo de bloqueios, que tenta enxergar a movimentação dos companheiros e dá duas assistências por erro de ataque.

– Excelente reboteiro nas duas tábuas, que sabe utilizar o físico e ataca o espaço aéreo dos adversários com incisão. Além disso, ele é capaz de sair em velocidade com a bola nas mãos após pegar rebotes.

– Melton é um defensor sensacional no um contra um: força o jogo mais físico para fechar espaços e evitar infiltrações dos defensores, pressiona o homem da bola com mãos rápidas e move-se lateralmente com agilidade.

– Apresenta uma compreensão natural e avançada da dinâmica defensiva, com uma combinação raríssima de instintos apurados, inteligência e atenção nas ações e trocas de marcação fora da bola.

– Produtivo no lado defensivo da quadra, Melton mostra uma noção de antecipação (para quebrar linhas de passe) e capacidade de recuperação (para contestar arremessos) que impressionam.   

– Ele pode impactar o jogo de diversas formas, possui mentalidade de role player e grande potencial para ser um two-way player no próximo nível. Entende o jogo, tem considerável técnica e sabe atuar com a imposição física.

Pontos fracos

– Melton não entrou em quadra na última temporada e perdeu um ano de basquete competitivo em momento importante de sua formação por conta de um escândalo de recrutamento em USC investigado pelo FBI.

– Faz jogadas atléticas, mas não se trata de um atleta de elite. Às vezes, ele parece mais atlético do que é, de fato, por conta de seu estilo agressivo nos dois lados da quadra e esforço constante.

– Soa muito mais um ballhandler secundário de formações baixas, que pode iniciar o ataque pontualmente, do que um armador de ofício – o que torna-se um problema por conta de sua estatura.

– Seu controle de bola é bastante inseguro, com drible alto e tendência a bater bola muito a frente do corpo em disparada. Melton parece ser simplesmente afobado ao tentar partir em velocidade.

– Ele não é capaz de criar o próprio arremesso contra defesas consolidadas e possui baixa eficiência arremessando em movimento. Não parece ser uma ameaça em pull ups ou floaters, não tem desenvoltura para criar separação para marcadores.

– A forma pode ser boa, mas o arremesso de Melton é ruim e deverá ser facilmente explorado entre os profissionais. As equipes, certamente, vão dar-lhe espaço para chutar e fechar rotas para infiltração.

– O envolvimento em esquema de pagamentos ilegais para ser recrutado para USC, além da saída voluntária do basquete universitário por um ano, criam algumas dúvidas sobre sua integridade e background.

Comparações: Delon Wright (Toronto Raptors)

Projeção: da 20ª a 45ª escolha geral

Confira alguns lances de De’Anthony Melton

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Nic

    Se Smart não ficar, ele seria o nome ideal para substitui-lo nos Celtics.

  • Nic_Arcoverde

    Se Smart não ficar, gostaria dele nos Celtics, seria o substituto perfeito, um cara que é ótimo marcador e ajuda nos rebotes e armação.

  • Lucas Henrique

    Fraco