Prospecto do Draft 2018 – Grayson Allen

Grayson Allen

Idade: 22 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Duke
Experiência: senior
Posição: ala-armador
Altura: 6’4.5’’ (1.94m)

Médias na última temporada: 15.5 pontos, 3.3 rebotes, 4.6 assistências, 1.7 roubo de bola, 0.1 toco, 2.1 erros de ataque, 41.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 37% de conversão nos tiros de longa distância, 85% de acerto nos lances livres em 35.6 minutos em quadra

Pontos fortes

– Allen possui condição atlética constantemente subestimada, que ganhou destaque com alguns dos resultados dos testes do Draft Combine. É possível notá-los, em especial, quando opera com quadra aberta ou em transição.

– É um dos prospectos que melhor movimenta-se sem a bola da classe: preenche linhas de passe, busca posicionamentos inteligentes em quadra e utiliza bloqueios fora da bola com coordenação e propósito.

– Bom e provado chutador, com uma rápida e sólida mecânica de arremesso, Allen converteu 38.0% de 766 arremessos para três pontos tentados e 83.4% dos 591 lances livres que cobrou nos quatro anos em Duke.

– Não se trata somente de um arremessador eficiente, mas também dinâmico: tem capacidade de ser usado saindo de bloqueios e até atirar saindo do drible, graças a excelente coordenação e controle de corpo.

– Pode exercer a função de um ballhandler secundário no próximo nível, por conta de sua evolução sensível como criador e iniciador de jogadas. Sabe dinamizar o ataque com segurança a partir do pick and roll.

– Allen é mais um prospecto com versatilidade para atuar como armador do que só um combo guard. Atuou na posição constantemente e distribuiu mais de duas assistências por erro de ataque na última temporada.

– Tem capacidade de produzir bem em algumas situações específicas defensivas: exibe boa agilidade lateral, capacidade de perseguir atacantes entre bloqueios e roubou 1.91 bolas por 40 minutos na temporada passada.

– Questione sua conduta e temperamento em quadra, mas Allen é um prospecto que sempre costuma corresponder em termos de entrega, competitividade e raça. Muito disposto e totalmente auto-motivado.

– A última temporada marcou uma pequena reviravolta de postura em sua carreira: ele melhorou sua postura, deixou os constantes episódios polêmicos para trás e revelou-se um líder para o jovem time de Duke.

Pontos fracos

– Antes de qualquer coisa, Allen possui uma reputação de jogador destemperado, explosivo e até sujo. Protagonizou lances desleais com diversos atletas na NCAA e já exibiu sinais claros de questionável equilíbrio mental.

– Seu perfil físico passa longe de impressionar projetando um ala-armador puro ou combo guard na NBA: seus 1.94m de altura e 2.01m de envergadura até são bons, mas ainda soa franzino com 89.8 quilos.

– Não se trata de um atleta funcional, não parece tão atlético em jogos quanto nas medições. Realmente não soa ter as excelentes velocidade e impulsão apontadas pelo Combine executando em meia quadra, por exemplo.

– Allen não é um grande finalizador em torno da cesta e registra estatísticas tímidas especialmente contra competição de elite. Até exibe bom controle de corpo, mas a falta de um físico mais forte e criatividade são latentes.

– Aliás, ele também não é particularmente criativo como ballhandler e passador: faz leituras corretas e comete poucos erros, mas não é a quem procurar quando busca-se um passe mais elaborado ou visão de quadra diferente.

– Reboteiro nada mais do que adequado para sua altura, com postura muito pouco ativa nas tábuas e limitado pela carência de um físico mais desenvolvido para estabelecer espaço próximo da cesta.

– O rendimento defensivo de Allen deixa a desejar. As limitações físicas pesam, mas o que mais chama a atenção é a sua falta de aplicação, instintos, reatividade e até interesse nesse lado da quadra.

– Dizem que, na NBA, você é quem você defende. Então, quem será que o veterano de Duke marca no próximo nível? Ele não parece ser um encaixe bem-sucedido para enfrentar nem armadores, nem alas profissionais.

– Muitos dizem que Allen deixou seu “auge” como prospecto passar. É notável que seu melhor momento em Duke aconteceu na temporada 2015-16, mas ele não se inscreveu no draft para tentar ser campeão nacional.

Comparações: Bob Sura (ex-Cleveland Cavaliers)

Projeção: da 20ª a 45ª escolhas gerais

Confira alguns lances de Grayson Allen

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Cerginho- Jornalista diplomado

    Quem acompanha a NCAA sabe que esse menino joga muito, é meio maluco, mas joga muito. Me lembra JJ Redick, se mexe bem sem a bola e chuta muito bem de 3 pts, ainda ataca o aro muito bem.

  • jetnba

    Bob Sura!!!???? essa vc tirou do fundo do baú!!! hahahah
    e o pior que o rapaz jogava bem!!! foi até pro campeonato de enterradas!!!

    • Ricardo Stabolito Junior

      Comparações esquisitas são minha razão de existir no draft, mas não espalha por aí.

    • Cvrtlik

      Gostava demais, tempo bons (ou não) de Cleveland e NBA Live.

  • Diego Costa

    Um dos steals desse draft. Tendo sorte, o cenário ideal pra ele seria ir pro warriors na 28.

  • Kurdt

    Futuro Celtics

  • Elvis Monteiro

    Assisti ao treino dele para o Lakers e parece ser muito bom chutador. Acertando esse lado maluco que dizem ter, pode ser um steal principalmente para as equipes que utilizam muito as bolas de três (alô Houston e Golden State)

  • Alex Alves

    Deve vir para o Celtics jogar com o parça Tatum.

  • Pode ser um bom role player, de repente até 6 homem, tem capacidade para vir do banco e mandar uma sequência de bolas de longa distância e mudar a dinâmica de um jogo.

    • Lucas Henrique

      Você acha mesmo isso?

      • João Gabriel

        se eu sei ler corretamente, creio que ele pense isso sim, qual o espanto?

        • Lucas Henrique

          Achar que ele pode ser um 6° man , jogador fraquinho, deve vir pra 10 min/game

          • João Gabriel

            ah sim, você discorda

  • Thiago Legori

    Gostei dos jogos que assisti dele. Seria uma boa escolha de segunda rodada para o Knicks (acho que chega até 37ª posição). Senão outro bom jogador (steal), para selecionar, seria Keita Bates-Diop

  • Rafael lima

    A NBA ganhando um novo Zaza pachulia Melhorado kkkkkkkkkkkkk

  • ReggieMiller31

    Jogador mediano acho q deve ser selecionado inicio 2ª rodada ficar uns 2/3 anos na NBA sem entrar muito em quadra e partir pra Europa, onde ai sim acredito q em alguns anos pode fazer barulho

  • Elias Ferreira

    “Antes de qualquer coisa, Allen possui uma
    reputação de jogador destemperado, explosivo e até sujo. Protagonizou
    lances desleais com diversos atletas na NCAA e já exibiu sinais claros
    de questionável equilíbrio mental.” Aí deu medo heim migão kkkkkkk

  • LeBrOSMAN #Whatever

    Tirando o DiVincenzo, o Grayson Allen é o tipo de jogador q mais pode se encaixar em alguma equipe contender. Ele geralmente é mt pilhado em momentos decisivos, tem o “pedigree” de Duke, q tbem ajuda.
    DiVincenzo anda subindo tanto nas projeções, q eu acho q ñ sobra entre as 10 últimas escolhas do 1º round. Então, o Allen, pode ser uma escolha surpreendente nesta parte final do 1º round.

  • Wellington Gomes

    vemmmm pro brooklyn !!!!

  • Felipe Rodrigues

    To achando q ele vai acabar em Boston.