Prospecto do Draft 2018 – Jerome Robinson

Jerome Robinson

Idade: 21 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Boston College
Experiência: Junior
Posição: ala-armador / armador
Altura: 6’5’’ (1.96m)

Médias na temporada 2017-18: 20.9 pontos, 3.7 rebotes, 3.4 assistências, 0.8 roubo de bola, 0.1 toco, 2.8 desperdícios de bola, 48.9% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 41.9% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 83.0% de aproveitamento nos lances livres, 35.9 minutos em quadra

Pontos fortes
combo guard dotado de altura (1.96m) e envergadura (2.01m) adequadas para jogar nas posições 1 e 2, atleticismo elogiável e um pacote de habilidades para contribuir no ataque

– um dos cestinhas mais sólidos do basquete universitário na última temporada; exibe variedade de dribles (fakes, spins, step backs, tem um crossover letal), pontua de todos os cantos da quadra e possui avançado trabalho de pés, facilidade de gerar separação para os marcadores

– excelente no jogo de transição; consegue chegar à cesta com facilidade, agressivo, ataca closeouts com dinamismo e inteligência

– um dos melhores arremessadores da classe deste ano; eficiente nos jump shots de média distância e nos chutes do perímetro, seja em situações de catch and shoot ou após o drible

– movimenta-se muito bem sem a bola; sabe se posicionar e pode ser útil como segundo ballhandler ou simplesmente como uma arma ofensiva chutando de média e longa distância, ótimo cutter (jogador que se movimenta subitamente buscando uma melhor posição para finalizar)

– mecânica de arremesso elogiável (rápida e fluida, alto ponto de lançamento); foi um dos melhores chutadores de perímetro na última temporada da NCAA

– boa visão de quadra; QI de basquete acima da média, evoluiu como criador no pick-and-roll e sabe envolver os companheiros em quadra, passador eficiente no drive-and-kick (quando infiltra e passa a bola para um companheiro em melhor condições de pontuar)

– promissor defensor no um contra um; quando focado nessa área, utiliza bem a agilidade lateral e o tamanho para incomodar o adversário que está com a bola

– provavelmente será um role player saindo do banco na NBA, contribuindo essencialmente no ataque

Pontos fracos
– não é muito explosivo e carece de um primeiro passo de elite após o drible; poderá ter problemas para pontuar em tráfego

– precisa ganhar força física para encarar o basquete profissional e suportar o jogo de contato

– questionável seleção de arremessos; às vezes, ele força arremessos, mesmo contestado, e ataca a cesta de de forma atabalhoada, provocando faltas de ataque

– peca na tomada de decisões e não exibe um sólido controle de bola; alta taxa de desperdícios para um jogador que não foi o ballhandler principal de sua equipe no basquete universitário

– indisciplinado na defesa; não atua com a mesma intensidade quando tem que marcar o adversário, tem as ferramentas para ser um defensor decente no basquete profissional, mas lhe faltam consistência e interesse

– péssimo marcador sem a bola; perde-se facilmente nos bloqueios, pouco eficiente na antecipação das linhas de passe, não tem um bom timing para bloquear arremessos

– reboteiro apenas mediano; poderia ter números melhores por conta dos atributos atléticos, mas lhe faltam agressividade nessa área, senso de posicionamento e vontade de brigar nas duas tábuas

– não oferece muito upside; melhorou ano a ano no basquete universitário, mas dá a impressão de que atingiu o teto como atleta

Comparações: Allen Crabbe (Brooklyn Nets) e Jamal Crawford (Minnesota Timberwolves)

Projeção: entre as escolhas 26 e 43

Confira alguns lances de Jerome Robinson

Legenda
– Junior (terceiro ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Bruno Carvalho Costa

    Esse pra mim é sério candidato a steal do draft.

    • Lucas Henrique

      Pq?

  • Celso Cachali Jr

    Seria perfeito em Boston, Brad pode fazer dele um jogador melhor na defesa. E já é da casa

  • felipe fernando Oliveira

    Sinceramente nao acompanhei ele na NCAA, e fiquei muito surpreso com o surgimento dele nos últimos mock. Pra mim uma surpresa. Tomara que seja boa

  • Paulo Sérgio

    Esse cresceu demais pelo combine. Se Boston nao trocar a pick e o Grayson Allen já tiver saido, iria nele.