Prospecto do Draft 2018 – Keita Bates-Diop

Keita Bates-Diop

Idade: 22 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Ohio State
Experiência: Junior
Posição: ala / ala-pivô
Altura: 6’8.25’’ (2.04m)

Médias na temporada 2017-18: 19.5 pontos, 8.9 rebotes, 1.7 assistência, 0.9 roubo de bola, 1.6 toco, 1.8 desperdício de bola, 48% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 35.4% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 78.8% de aproveitamento nos lances livres, 32.8 minutos em quadra

Pontos fortes
– força física e atleticismo adequados para encarar o basquete profissional
– combo forward que espaça a quadra e ainda se garante na defesa; projetado para ser um 3 and D na NBA
– apesar de ser considerado baixo para a posição 4, tem uma envergadura invejável (2.21m)
– capacidade de criar o próprio arremesso; facilidade de gerar separação para os marcadores, tem um turnaround jumper quase letal na meia distância
– facilidade para pontuar sobre marcadores mais baixos quando posicionado nas extremidades do garrafão (post up); aproveita-se do alto ponto de lançamento de seu arremesso e da envergadura de 2.18m
– ótimo controle corporal; capaz de finalizar quando sofre contato,
– mecânica de arremesso elogiável; alto ponto de lançamento, a bola sai rapidamente de suas mãos; eficiente nas situações de catch and shoot
– versatilidade defensiva; ótimo timing para dar tocos, grande marcador no um contra um e no pick-and-roll – não se perde nos bloqueios, defensor agressivo e que marca quase sempre com os braços estendidos
– grande reboteiro; combinação de instintos, braços longos e impulsão
– com poucas lacunas em seu jogo, foi eleito jogador do ano na forte conferência Big Ten, tem tudo para ser um role player efetivo na NBA; candidato a steal no recrutamento

Pontos fracos
– não é dotado de atributos físico-atléticos de elite
– questionável seleção de arremessos; devido à vocação de ser cestinha, às vezes tende a ser individualista e força chutes, mesmo com companheiros livres de marcação; por isso, precisa passar mais a bola quando marcado no post
– carece de um primeiro passo de elite após o drible; poderá ter problemas para pontuar em tráfego no basquete profissional
– provavelmente terá dificuldades na NBA para marcar alas mais explosivos e velozes; por isso tende a ser usado essencialmente na posição 4
– controle de bola apenas mediano
– apesar das poucas lacunas em seu jogo, não demonstra excelência em nenhuma área específica
– às vezes pode ser inconsistente em quadra, especialmente quando se concentra apenas em pontuar e perde o foco na defesa
– não oferece muito upside; melhorou ano a ano no basquete universitário, mas dá a impressão de que atingiu o teto como atleta

Comparação: Thaddeus Young (Indiana Pacers) com chute do perímetro

Projeção: entre as escolhas 18 e 28

Confira alguns lances de Keita Bates-Diop

Legenda
– Junior (terceiro ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Franklin Gomes Peixoto

    Substituto do KL

  • Paulo Henrique

    Minha aposta pra steal (mas já q ano passado eu apostei no Terrance Ferguson não vou botar muita fé nesse)

    • Lucas Henrique

      Ferguson ainda vai impactar na liga, é que ainda está muito cru e tem o Donovan de coach

  • Igor

    Trevor Ariza 2.0

  • ReggieMiller31

    Dependendo de quem esteja disponível na hora, ele é minha escolha pro Pacers.