Prospecto do Draft 2018 – Luka Dončić

Por Gabriel Andrade

Luka Dončić

Idade: 19 anos
País: Eslovênia
Time: Real Madrid (ESP)
Posição: armador/ala-armador/ala
Altura: 6’8’’ (2.03m)

Médias na temporada 2017-18 (Liga Espanhola): 13.1 pontos, 5.6 rebotes, 4.6 assistências, 0.9 roubada de bola, 0.3 toco, 2.1 desperdícios de bola, 46.2% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 27.0% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 80.2% de aproveitamento nos lances livres, 23.8 minutos em quadra
Médias na temporada 2017-18 (Euroliga): 17.1 pontos, 5.0 rebotes, 4.6 assistências, 1.2 roubada de bola, 0.4 toco, 2.4 desperdícios de bola, 47.2% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 32.9% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 80.9% de aproveitamento nos lances livres, 25.8 minutos em quadra

Pontos fortes

– Muito experimentado no nível profissional, provavelmente o jovem prospecto com maior experiência em alto nível da história
– Grande altura e envergadura (2.17m) para alguém que joga armando o jogo
– Capacidade atlética-explosiva adequada para jogar na NBA
– Defensor versátil pelo conjunto de tamanho, comprimento, agilidade, força e instintos defensivos. Entende rotações defensivas, defende alas-pivôs no post up com eficiência, protege bem o aro do lado contrário
– Atleta de grande QI de Basquete (dos dois lados da quadra)
– Grande criador para os companheiros com arsenal de variado de passes, capaz de passar a bola por trás dos ombros para o lado contrário cruzando a quadra, criando com paciência no pick-and-roll para o perímetro e garrafão, trabalhando com paciência em transição, aproveitando mismatches contra jogadores mais baixos no garrafão, grande criatividade no geral
– Grande reboteiro para a posição, unindo tamanho e posicionamento, facilita o jogo de transição
– Arremessador versátil, capaz de arremessar parado, após o drible ou correndo por entre corta-luzes. Aproveitamento não diz quão bom chutador é
– Tamanho permite que ataque armadores mais baixos no poste baixo. Possui mecânica para fazer arremessos no estilo fadeaway do Dirk Nowitzki
– Finaliza bem na área pintada. Ambidestro, possui habilidade para mudar o corpo no meio do ar, absorve contato, finaliza por cima dos oponentes
– Melhor jogador de um dos melhores times da Europa aos 18/19 anos, favorito ao MVP da Euroliga, algo inédito em qualquer ano para alguém tão jovem. Produtividade neste nível costuma ser um desafio imenso para prospectos internacionais. Campeão europeu como segundo melhor jogador pela Eslovênia.

Pontos fracos

– Agilidade lateral mediana, dificuldade em permanecer de frente contra armadores muito velozes e/ou explosivo. Posição defensiva na NBA tende a ser nas alas
– Arremessador inconsistente, pode não ser o jogador que cria em volume após o drible como pontuador principal de uma equipe
– Explosão não é de elite, depende da habilidade para criar separação contra defensores mais atléticos
– Exausto, vem de uma temporada bastante cansativa e sem férias por ter jogado o EuroBasket pela seleção eslovena
– Tendência a criar sempre stepbacks após o drible para três pontos
– Mais confortável na meia distância do que na linha de três pontos

Comparação: mistura de atributos de Nicolas Batum (Charlotte Hornets), Hedo Turkoglu (ex-Orlando Magic) e Magic Johnson (ex-Los Angeles Lakers)

Projeção: primeira ou segunda escolha

Confira alguns lances de Luka Dončić