Prospecto do Draft 2018 – Melvin Frazier

Melvin Frazier

Idade: 21 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Tulane
Experiência: Junior
Posição: ala-armador / ala
Altura: 6’6’’ (1.98m)

Médias na temporada 2017-18: 15.9 pontos, 5.6 rebotes, 2.9 assistências, 2.2 roubos de bola, 0.7 toco, 2.6 desperdícios de bola, 55.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 38.5% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 71.2% de aproveitamento nos lances livres, 34.4 minutos em quadra

Pontos fortes
– atributos atléticos de elite; dinâmico, explosivo, grande saltador, envergadura invejável de 2.17m, corre a quadra com muita fluidez
– um dos melhores defensores do basquete universitário na última temporada, especialmente no um contra um; versátil para defender todas as posições do perímetro, agilidade lateral elogiável, braços longos, mãos ativas, grande capacidade de antecipar linhas de passe, não se perde nos bloqueios, em suma, é um defensor agressivo e que marca quase sempre com os braços estendidos
– evoluiu bastante como arremessador; seu aproveitamento no perímetro subiu de 26.4% para quase 40%, melhorou a mecânica de chute (passou a ser mais fluida), mostra eficiência nas situações de catch and shoot
– melhorou ao longo das três temporadas no College como facilitador de jogadas; consegue criar para os companheiros, tem sólida visão de quadra, passador eficiente em movimento, particularmente no drive-and-kick (quando infiltra e passa a bola para um companheiro em melhor condições de pontuar)
– agressivo no ataque à cesta; alvo fácil de pontes aéreas, adora dar enterradas, consegue finalizar com ambas as mãos, utiliza muito bem os bloqueios dos companheiros para chegar à cesta, ótimo cutter (jogador que se movimenta subitamente buscando uma melhor posição para finalizar)
– protótipo de 3 and D, tão em alta na NBA; plus de ser um criador de jogadas, tem tudo para estabelecer uma carreira sólida como role player na melhor liga do mundo, candidato a steal no recrutamento

Pontos fracos
– ainda que tenho melhorado como chutador, ainda mostra inconsistência nessa área; aproveitamento mediano nos lances livres, mecânica de arremesso ainda precisa ser aprimorada (especialmente a velocidade com que a bola sai de suas mãos), arremessa pouco da média distância
– apresenta dificuldades para criar uma separação de seu marcador; pouco eficiente nas situações de isolation e tem um pull-up jumper (arremesso após drible, puxando a bola de baixo para cima) inconsistente
– precisa melhorar a tomada de decisões em quadra; necessita de cuidar melhor da bola, se precipita muitas vezes quando é pressionado pela defesa
– necessita ganhar força para encarar o basquete profissional; muito magro para um jogador do seu tamanho, teve problemas quando encarou o jogo de mais contato
– apesar do tremendo potencial defensivo, precisa melhorar na marcação sem a bola, pois seu trabalho de pés ainda carece de refinamento, assim como sua leitura do ataque adversário
– a grande dúvida é se conseguirá se adaptar ao provável papel de role player na NBA, já que no universitário era a estrela do time e concentrava as ações ofensivas
– não oferece muito upside; melhorou ano a ano no basquete universitário, mas dá a impressão de que atingiu o teto como atleta

Comparações: Josh Richardson (Miami Heat) e Kent Bazemore (Atlanta Hawks)

Projeção: entre as escolhas 24 e 35

Confira alguns lances de Melvin Frazier

Legenda
– Junior (terceiro ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • ReggieMiller31

    Esse passou fora do meu radar a carreira universitária toda e confesso nunca vi jogar, mas desde o combine só tenho lido elogios(subindo em muitos mocks) e parece ser mais um daqueles q traria exatamente o q quero pro Pacers. Vamos lá Pritchard