Prospecto do Draft 2019 – Cam Reddish

Cam Reddish

Idade: 19 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Duke
Experiência: freshman
Posição: ala
Altura: 6’8″ (2.03m)

Médias na última temporada: 13.5 pontos, 3.7 rebotes, 1.9 assistência, 1.6 roubo de bola, 0.6 toco, 2.7 desperdícios de bola, 35.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 33.3% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 77.2% de aproveitamento nos lances livres, 29.7 minutos por jogo

Pontos fortes

– atributos atléticos de elite; altura e envergadura privilegiadas (2.14m) para um jogador da posição, corre a quadra com fluidez
– capacidade de criar oportunidades para si e para os companheiros; dá bons passes após o drible e mostra boas leituras no pick-and-roll e desenvoltura no drive-and-kick (quando infiltra e passa a bola para um companheiro em melhor condições de pontuar)
– bom arremessador do perímetro, especialmente nas situações de catch and shoot; mecânica de chute elogiável, fluida, com a bola saindo rapidamente de suas mãos, potencial para se tornar uma valiosa arma ofensiva no pick-and-pop
– versatilidade defensiva; excelente na antecipação de linhas de passe e nas trocas de marcação, e tem bom timing para bloquear arremessos, utiliza muito bem o seu tamanho, os braços longos e as mãos rápidas para incomodar o adversário
– boa movimentação sem a bola; chama a atenção por ser um ótimo cutter (jogador que se movimenta subitamente buscando uma melhor posição para finalizar)
– mostrou que é um jogador disciplinado e sem estrelismo, já que aceitou numa boa um papel menor em um time com duas estrelas (R.J. Barrett e Zion Williamson)
– pacote de habilidades elogiável; faz de tudo um pouco em quadra: pontua de várias formas, facilita jogadas para os companheiros e defende bem (quando focado)
– seu jogo tende a encaixar-se consideravelmente melhor no basquete profissional do que no College devido ao espaçamento de quadra muito maior no jogo profissional
– potencial 3-and-D na NBA, com o plus de criar jogadas para os companheiros

Pontos fracos

– não possui um primeiro passo explosivo e não é muito eficiente atacando a cesta; foge do contato físico no garrafão, mostra pouca agressividade nas infiltrações, coordenação corporal questionável
– foi ofuscado pela dupla R.J. Barrett e Zion Williamson e fez uma temporada aquém das expectativas
– arremessador inconsistente; muitas vezes arremessa desequilibrado, especialmente quando tenta um pull-up jumper (arremesso após drible, puxando a bola de baixo para cima), dificuldade em criar separação para o marcador
– tomada de decisões (passes telegrafados) e controle de bola deixam a desejar, o que é evidenciado pelo alto número de turnovers para um jogador que passou pouco tempo com a bola nas mãos
– falta disciplina na defesa; seu esforço simplesmente desaparece em algumas partidas com uma frequência acima da desejável, precisa ser mais assertivo em quadra, possui as ferramentas para se tornar um grande marcador, cai com facilidade em fakes e/ou comete faltas tolas
– não é um grande reboteiro, apesar do tamanho e dos braços longos, senso de posicionamento deixa a desejar, foge do contato e não sabe fazer o box-out
– como quase todo prospecto, necessita adicionar massa muscular para encarar o basquete profissional

Comparações: mix de Paul George (Oklahoma City Thunder), Rudy Gay (San Antonio Spurs) e Rashard Lewis (ex-Seattle SuperSonics)

Projeção: entre as posições 4 e 10

Confira alguns lances de Cam Reddish

Legenda: freshman (primeiro ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Mensageiro do caos

    Tenho a impressão que esse cara vai arrebentar e fazer uma boa dupla com o JJJ no Memphis grizzlies, sim eu ainda pegava ele na oitava posição na frente de outros “bons” prospectos.

    • JVC

      Eu acho que pro Grizzlies seria melhor o Deandre Hunter mas como ele provavelmente dps da final da NCAA vai ser selecionado mais acima

    • Tulio Machado

      O cara sobrar na oitava vai ser lucro pro Memphis

    • RAMON DA SILVA RODRIGUES DE SO

      Seria uma pena se a pick do Grizz não fosse pro Celtão 😎

  • Glauber Oliveira

    Para mim, vale mais que o “Jo BUST Morant”… muito +…

    • Lucas Borges

      Incrível essas previsoes pré draft…

      • JVC

        Falaram o msm do Young e olha o que ele tava jogando

        • Glauber Oliveira

          Na verdade, eu não falei nada do Young, falei que o Aylton não era um Doncic.. mas eu assisti vários jogos do JO para falar isso, não estou so especulando.. vamo ver 😀

        • Pablo Monteiro

          Esses “Especialista” são demais rs

  • Nicolas Dias

    Esse tem a cara dos Lakers, não é um projeto pronto, precisa ganhar massa muscular (mas não irá em LA), grande potencial que não será desenvolvido em LA, se encaixa bem na franquia.