Prospecto do Draft 2019 – Carsen Edwards

Carsen Edwards

Idade: 21 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Purdue
Experiência: junior
Posição: armador
Altura: 6’0.25″ (1.83m)

Médias na última temporada: 35.4 minutos, 24.3 pontos, 3.6 rebotes, 2.9 assistências, 1.3 roubos de bola, 0.3 tocos, 3.1 erros de ataque, 39.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 35.5% de acerto nos tiros de longa distância e 83.7% de conversão nos lances livres em cinco jogos disputados

Pontos fortes

– Edwards tem condição atlética bastante sólida, destacando-se mais pelo equilíbrio e coordenação do que propriamente por explosão. Além disso, registrou quase 2m de envergadura no mais recente Draft Combine.

– É dono de um controle de bola seguro e adequado para um armador profissional, muito funcional dentro de quadra, embora nem sempre pareça totalmente fluido nas mudanças de direção.

– Seus números como finalizador em torno da cesta não são tão bons, mas nota-se que ele possui potencial no quesito por sua envergadura, capacidade de enfrentar contato e criatividade. Vem até desenvolvendo um floater nos últimos tempos.

– Trata-se de um criador de arremessos para si mesmo por natureza: utiliza o seu trabalho de pés e controle de bola para estabelecer separação para marcadores operando em meia-quadra e na linha de três pontos.

– Ótimo arremessador em nível universitário, Edwards acertou quase 37% de suas tentativas de longa distância e 82% dos lances livres ao longo de três temporadas na NCAA. Seu chute tem alcance além da linha de três pontos da NBA.

– Possui comprovada capacidade de arremessar em movimento, com uma mecânica de tiro rápida e readquirindo o equilíbrio de forma ágil. Era amplamente utilizado saindo de bloqueios fora da bola em Purdue.

– Apresenta potencial para utilizar mais a visão de quadra criando arremessos para outros – algo que, espera-se, seja acentuado pelo maior espaçamento e velocidade do jogo profissional.

– Tem instintos defensivos sólidos e mãos rápidas para quebrar as linhas de passe e gerar contra-ataques com roubos de bola. Teve média de, ao menos, uma roubada em cada temporada no basquete universitário.

– Edwards disputou mínimo de 35 partidas em cada uma de suas três campanhas e só descansou por dois minutos em quatro jogos no último Torneio da NCAA, o que mostra sua durabilidade física.

– Foi um dos grandes pontuadores do basquete universitário mesmo sendo foco das defesas adversárias a cada noite, crescendo em vários momentos decisivos. É fácil vê-lo em um papel de sexto homem na NBA, por exemplo.

Pontos fracos

– Passa longe de ter estatura ideal para um combo guard profissional, com apenas 1.83m de altura já com tênis. Embora seja atlético e possua braços longos, não parece mais alto em quadra do que os números apontam.

– Jogador inconstante e por vezes ineficiente pelo costume de “contentar-se” com arremessos em vez de atacar mais a cesta, o que é evidenciado pelos (péssimos) 39.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra na temporada passada.

– Não se trata de um armador de ofício, que vá iniciar uma ofensiva que envolva os companheiros ou tenha instinto natural por passar a bola. Cometeu mais erros do que distribuiu assistências na última campanha por Purdue.

– Aliás, uma questão importante com Edwards é o que ele pode agregar a um time além da capacidade de pontuar: prejudica, quase invariavelmente, sua equipe quando a bola não está caindo.

– Sua seleção de arremessos ainda é consideravelmente problemática a essa altura da carreira. Tenta tiros de três pontos exageradamente afastado da cesta e muito contestado, por exemplo.

– Atenção e disciplina defensiva, no um contra um ou em dinâmicas coletivas, é um grande problema. Parece claro que os adversários vão tentar explorá-lo enquanto estiver em quadra no próximo nível.

– Criar arremessos para si mesmo é uma das qualidades mais incertas de serem traduzidas do basquete colegial/universitário para a NBA, por conta da sensível diferença físico-técnica-atléticas dos jogadores profissionais.

– Edwards será testado quanto a sua capacidade de adaptação no próximo nível. Em Purdue, ele foi um scorer puro que sempre atuou com a bola nas mãos – o que, certamente, não será seu papel de início no próximo nível.

Comparações: Lou Williams (Clippers) e Eddie House (ex-Heat)

Projeção: de 20ª a 35ª escolha geral

Confira alguns lances de Carsen Edwards

Legenda
junior (terceiro ano universitário)

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Maicon Gomes

    Edwards me intriga bastante. É nítido que possui talento, mas nunca conseguiu ser muito efetivo pontuando. É uma boa aposta pra pick de segundo round, talvez vire um bom role player pontuador.

  • Eduardo Muniz

    Esse garoto jogou muito na reta final do basquete universitário.

  • Gustavo

    Acho que é uma aposta interessante para o Bucks. Jogar ao lado de um Point Foward, como o Giannis pode ser benéfico pro jogo dele.

    • Lucas Henrique

      Pq?

      • Gustavo

        Primeiro por ser um bom arremessador ele consegue espaçar a quadra, e espaçamento é algo que um time com jogo baseado em point foward necessita ter. Claro que não é só o arremesso que contribui nisso, ele precisa evoluir seu jogo sem a bola, trabalhar mais os cuts e catch and shoots, mas é mais fácil evoluir nessa linha do que no ball handler.
        Segundo que por não ser um exímio play maker, ele tende a ser um ball handler secundário, ter um cara grande que faça esse trabalho pode ser muito conveniente pra ele. E por fim, mesmo com o problema de altura, a envergadura compensa um pouco e mesmo que sabendo que ele não será jamais um defensor de elite, tem potencial pra pelo menos ser decente deste lado da quadra (precisa evoluir seus instintos, mas qual rookie não precisa?).

  • Acho que irei drafta-lo no meu fantasy. Minha aposta para surpresa da temporada.

  • TRUETHIAGO

    Ele está mais para um “Isaiah Canaan”, na minha visão. Como já comentei em outros posts/mocks, não arriscaria uma escolha de 1ª rodada nele.