Prospecto do Draft 2019 – Ignas Brazdeikis

Por Gabriel Andrade

Ignas Brazdeikis

Idade: 20 anos
País: Canadá
Universidade: Michigan
Experiência: freshman
Posição: ala / ala-pivô
Altura: 6’7,25’’ (2.01m)

Médias na temporada 2018-19: 14.8 pontos, 5.4 rebotes, 0.8 assistência, 0.7 roubada de bola, 0.5 toco, 1.2 desperdício de bola, 46.2% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 39.2% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 77.3% de aproveitamento nos lances livres, 29.6 minutos em quadra

Pontos fortes

  • Brazdeikis é um talento ofensivo bastante versátil, capaz de pontuar de todos os cantos das quadra com uma diversidade de ocasiões, baseada em sólida fundamentação, inteligência e polidez

  • Dotado de bom QI de Basquete, o ala canadense mostra boa noção de posicionamento, movimentação sem a bola, instintos cortando para a cesta e entendendo quais espaços atacar

  • Muito efetivo quando colocado em movimento, particularmente bastante eficiente sendo acionado em jogadas de elevador, após sequências de corta-luzes para liberá-lo

  • Bom arremessador que possui dinamismo para ser utilizado de maneira versátil como chutador, seja em movimento, em situações de spot up, pick and pop ou após 1-2 dribles

  • Bom reboteiro para a posição, dotado de bons instintos e fundamentos executando o bloqueio de rebotes

  • Tem limitações físicas como defensor, mas é sólido no que diz respeito a posicionamento, ajuda defensiva e joga com bastante intensidade, entrega tudo de si em quadra

  • Tem arsenal de floaters e bandejas técnicas ao redor do aro, capaz de atacar a cesta com refino

  • Muito forte, com ombros largos, primeiro passo surpreendentemente explosivo e apto a absorver contato, não foge do jogo pegado em momento algum

  • Maximiza ao máximo sua ferramentas em um conjunto de intensidade, inteligência, refino e fisicalidade, estilo de jogador que os técnicos adoram ter ao seu lado

Pontos fracos

  • Não possui grande envergadura para um jogador projetado como stretch four para NBA, seus atributos físicos são, no máximo, adequados para o próximo nível. Não é ágil lateralmente, não possui grande alcance vertical e não joga acima do aro em meia quadra, levará desvantagem física no próximo nível. Agilidade de atleta de garrafão, alcance vertical de ala-armador

  • Não possui uma posição defensiva fácil projetada para a NBA moderna, por não ser ágil suficiente para defender jogadores de perímetro, ou altura/comprimento para ser um grande defensor de garrafão

  • Para alguém que é bom arremessador e concentra boas porcentagens e dinamismo, não é tão agressivo buscando essa faceta de seu jogo, um pouco relutante em chutar

  • Não possui instintos desenvolvidos como passador, seja chamando jogadas ou sendo acionado em movimento, comete mais desperdícios de bola do que dá assistências, não demonstra visão de jogo para passes mais criativos ou disruptivos

  • Seu controle de bola é mediano, não consegue sacolejar defensores em jogadas individuais ou utilizar de jogo de pés agressivo para chegar próximo ao aro

  • Pouco contribui com proteção de aro e ataque às linhas de passe, trata-se de um defensor mais conservador e que causa pouco impacto estatístico ou criando jogadas defensivas

  • Com as ferramentas que possui hoje, é difícil projetar como poderia ser utilizado no basquete moderno para além de um chutador que seja alvo defensivo, precisará trabalhar em sua defesa, passe e adicionar mais versatilidade ofensiva para conseguir se firmar na NBA

Comparações: Georges Niang (Utah Jazz), Luigi Datome (Fenerbahçe-TUR e ex-Detrot Pistons), Sasha Vezenkov (Olympiacos-GRE) e Marko Simonovic (Zenit São Petersburgo-RUS)

Projeção: entre as escolhas 40 e 60

Confira alguns lances de Ignas Brazdeikis

Legenda: freshman (primeiro ano universitário)

  • Tulio Machado

    Esse ai vai ser a segunda escolha de primeira rodada do Cavs nesse draft! Ala muito bom! Desbancou o Romeo Longford como melhor Rookie da conferencia. Com essas comparações parece que ele é muito pior do que realmente é!