Prospecto do Draft 2019 – Jaxson Hayes

Jaxson Hayes

Idade: 18 anos
País: Estados Unidos
Universidade: Texas
Experiência: freshman
Posição: pivô
Altura: 6’11.5’’ (2.12m)

Médias na última temporada: 10.0 pontos, 5.0 rebotes, 0.3 assistência, 0.6 roubo de bola, 2.2 tocos, 0.9 desperdícios de bola, 72.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 74.0% de aproveitamento nos lances livres, 23.3 minutos por jogo

Pontos fortes

– pivô atlético, com uma envergadura invejável (2.24m) e que corre fluidamente de ponta a ponta da quadra, possui agilidade e mobilidade surpreendentes para um jogador do seu tamanho
– excelente finalizador ao redor da cesta e no pick-and-roll; combina bem suas mãos e braços enormes, agilidade e boa coordenação corporal para ser um alvo fácil de pontes-aéreas, rim runner de primeira linha
– ótimo na movimentação sem a bola; chama a atenção por ser um excelente cutter (jogador que se movimenta subitamente buscando uma melhor posição para finalizar)
– controle de bola aceitável para um pivô; capaz de colocar a bola no chão e atacar marcadores mais pesados e de atravessar a quadra em transição
– potencial para se tornar um grande defensor de garrafão na NBA; tem todas as ferramentas atléticas de um pivô que faz bem o ‘trabalho sujo’ na área pintada, ótima impulsão e braços longos para distribuir tocos, agilidade lateral de elite para as trocas de marcação, joga sempre com muita dedicação na defesa
– grande reboteiro ofensivo graças aos seus instintos, atributos físicos e explosão perto da cesta
– boa mecânica de arremesso; teve um aproveitamento nos lances livres acima da média para um pivô, potencial para desenvolver um arremesso de média distância e ser um chutador efetivo em situação de spot up (quando recebe a bola parado em uma região da quadra e arremessa)
– pivôs com as suas características andam em alta na NBA; tende a render mais no jogo espaçado do basquete profissional
– upside; um dos jogadores mais novos do recrutamento, que vem em franca evolução nos últimos anos (jogou futebol americano e era reserva no time de basquete, em boa parte de seu período no basquete colegial) e fez uma surpreendente temporada por Texas no College

Pontos fracos

– ainda muito cru, nos dois lados da quadra; simplesmente lhe faltam fundamentos tanto no ataque quanto na defesa, leitura de jogo deixa a desejar (baixo QI de basquete), é um projeto de médio e longo prazo
– não tem um jogo refinado de costas para a cesta; pontua basicamente através de enterradas e pontes-aéreas
– necessita ser mais efetivo nos bloqueios para deixar os companheiros em melhores condições para os arremessos
– apesar do nítido potencial como protetor de aro, ainda cai com facilidade em pump fakes, deixa a desejar na defesa de pick-and-roll pela falta de fundamentos, se perde nas trocas com frequência acima do desejável, confia em demasia nos atributos físicos e se pendura facilmente em faltas
– pivô com biotipo físico de ala; precisa adicionar massa muscular para encarar o basquete profissional (defender pivôs mais encorpados e finalizar bem quando sofre contato)
– precisa melhorar como reboteiro defensivo; tem dificuldade em fazer o box out e exibe pouca noção de posicionamento, confia excessivamente nos atributos atléticos
– é uma incógnita como passador; o esquema de jogo de Texas não lhe favoreceu (os pivôs basicamente só tocavam na bola para finalizar)
– instintos e atleticismo superam a técnica e o conhecimento do jogo

Comparações: Clint Capela (Houston Rockets), Jarrett Allen (Brooklyn Nets) e JaVale McGee (Los Angeles Lakers)

Projeção: entre as posições 5 e 15

Confira alguns lances de Jaxson Hayes

Legenda: freshman (primeiro ano universitário)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • João Víctor Matos

    Deve ser escolhido na segunda pick do Hawks na loteria. Não vejo outros times que estão lá pegando um pivô (talvez o wizzards também).

    • Praying for Nurkic

      Wizards vai ter o Howard e o Bryant, além do Mahimmi

  • Alex Côrte Ramos

    Os Lakers precisa de um center ele tem caracteristicas que os Lakers necessitam e vem para suprir o Chandler mais os com certeza os Lakers vai troca essa pick para adquirir um allstar

  • Maicon Gomes

    Eu curto o Hayes, creio que ele possa ser um jogador muito parecido com o Turner. Tem tudo pra desenvolver um bom arremesso de média distância e talvez até de longa, não tão bom quanto o do Turner no perímetro, mas creio que algo bem aceitável pra um pivô.

  • William Alves Santos

    se encaixaria como uma luva nos pelicans

  • Celso Cachali Jr

    Este ai é o melhor Pivo do Draft? Jesus amado, pelo menos é novo se cair em alguma equipe que saiba lapidar pivos, pode ser que vire alguma coisa.

  • Pedro

    Com a dinamica de jogo atual é dificil justificar a escolha de um pivo na loteria, a não ser que seja alguem muito fora da curva. Principalmente quando você vê que os playoffs são muito mais voltados para jogadores versateis defensivamente e bons no perimetro.