Prospecto do Draft 2019 – Nassir Little

Nassir Little

Idade: 19 anos
País: Estados Unidos
Universidade: North Carolina
Experiência: freshman
Posição: ala / ala-pivô
Altura: 6’6″ (1.98m)

Médias na última temporada: 18.2 minutos, 9.8 pontos, 4.6 rebotes, 0.7 assistências, 0.5 roubos de bola, 0.5 tocos, 1.3 erros de ataque, 48.0% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 26.9% de acerto nos tiros de longa distância e 77.0% de conversão nos lances livres em 36 jogos disputados

Pontos fortes

– Little tem o perfil físico-atlético ideal para um ala profissional: combina explosão e impulsão de elite com enorme envergadura (2.17m) e um físico muito forte. Parece ser bem mais alto em quadra do que as medições oficiais apontam.

– É um verdadeiro lutador dentro de quadra, que atua com impressionante vontade e entrega. Corre a quadra, movimenta-se sem a bola, não foge do jogo físico e briga por espaço próximo da cesta.

– Dono de primeiro passo rápido e ótima velocidade com a bola nas mãos para um ala, o que torna-o uma ameaça constante “atacando” defensores mal posicionados e closeouts.

– Trata-se de um finalizador muito eficiente em torno da cesta, auxiliado por seus braços longos e impulsão. É bem difícil parar Little quando ataca em progressão, quase “ignorando” contato por conta de seu corpo forte.

– Em nível colegial, ele foi um melhor arremessador do que os números em UNC evidenciam e 77% de aproveitamento nos lances livres é um sinal bem animador sobre seu potencial no quesito.

– Reboteiro sólido nos dois lados da quadra – em especial, ofensivo –, que utiliza os atributos físico-atléticos funcionalmente. Possui, além disso, razoável controle de bola para puxar contra-ataque assim que pega a bola.

– Seu potencial para quebrar linhas de passe (roubos de bola) e na proteção de aro (tocos) é inegável. Já exibe alguns flashes no quesito, mas carece de instintos um pouco mais apurados.

– A versatilidade defensiva é, provavelmente, sua qualidade imediata mais valiosa projetando o basquete profissional: já comprovou capacidade para defender até quatro posições no próximo nível.

– Não há dúvidas de que Little é um encaixe muito mais natural no jogo “espaçado” e rápido da NBA, atuando em formações mais baixas e explorando mismatches, do que no estilo mais tradicional da NCAA.

– Prospecto late bloomer, que “apareceu” tarde e sempre foi elogiado por ser um incansável trabalhador. Se não é um jogador refinado, pode-se imaginar que trabalhará forte para tornar-se um dia.

Pontos fracos

– A passagem de Little pela NCAA foi uma decepção: embora soubesse que não era um encaixe perfeito no sistema de Roy Williams, ele nunca nem chegou perto de tornar-se titular em sua única temporada universitária.

– É um prospecto com sérios problemas de consistência e regularidade entre suas atuações, o que acabou sendo potencializado por estar em uma situação pouquíssimo favorável em UNC.

– Tem uma predileção inquestionável por finalizar com a mão direita. Além disso, o seu controle de bola passa longe de ser avançado o bastante para fazer fintas ou desequilibrar defensores bem postados.

– Little não é um grande passador e, no momento, sua visão de quadra poderia ser qualificada como nula. Cometeu quase dois desperdícios de bola para cada uma das assistências que distribuiu na última temporada.

– A condição físico-atlética sugere que ele poderia atuar em múltiplas posições, mas o jogo ofensivo extremamente “rústico” quase o limita a ser escalado como um ala-pivô entre os profissionais.

– Atenção e compreensão defensiva ainda são um problema: é melhor marcando a bola do que acompanhando dinâmicas coletivas, “perdendo-se” em lances que exigem maior precisão e timing.

– Será que Little é, de fato, um jogador de basquete natural ou somente um atleta de elite? Essa é uma dúvida crucial ao observarmos sua lenta tomada de decisão em quadra, falta de instintos e como fica perdido em certas jogadas.

– Certeza é que, como um jogador muito mais rudimentar do que técnico, ele vai precisar de tempo para ser desenvolvido. É provável que necessite passar algum tempo na G-League no início da carreira.

Comparações: Gerald Wallace (ex-Sacramento Kings) e Rondae Hollis-Jefferson (Brooklyn Nets)

Projeção: TOP 20

Confira alguns lances de Nassir Little

Legenda
freshman (primeiro ano universitário)

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Lucas Henrique

    Boa opção para o OKC que não tem nenhum Ala fora o PG no elenco

    • João Víctor Matos

      Não me parece ser uma boa ideia adicionar outro jogador cru e sem arremesso de longa ou média distância com eficiência nesse roster do OKC. Vocês precisam de um cara de arremesso que já venha contribuindo de imediato (Cameron Johnson por exemplo). Vocês não tem tempo para trabalhar um prospecto como o Bucks fizeram com o grego.

    • Maicon Gomes

      Pro OKC seria bom o Grant Willians, Ty Jerome e o Cameron que o amigo João sugeriu.

      • felipe fernando Oliveira

        Gostaria que OKC fosse de Admiral Schofiel ou Grant Will. Iria tapar dois buracos no nosso roster com 1 jogador. Um SG/SF defensor com Tiro de 3

        • Maicon Gomes

          Se fosse o Presti, tentaria trocar essa pick pela 27 e 31 do Nets. Aí escolheria o Windler na pick 27 e o Norvell na 31.

  • Cello Bulls

    largar ele na mão do Pop que ele virá o novo Kawhi hahaha.

    • Pablo Monteiro

      Para Spurs seria uma baita escolha

  • Maicon Gomes

    Little seria uma boa pro Celtics ou Spurs, mas creio que o Celtics deva selecionar o pivô Bruno Fernando na pick mais alta que tiver e que na pick do Spurs ele não esteja disponível mais. Fora que o Spurs também deve ir de pivô no draft, provavelmente Pop deve ir no Bitadze ou no Gafford, eu apostaria mais no primeiro.

    Minha aposta é o Little indo pra Detroit.

    • Alex Alves

      Acho que Ainge vai focar no Bol Bol ou até quem sabe pegue dois C (para ver quem se sai melhor).

      • Maicon Gomes

        Acho difícil o Bol Bol chegar até a pick 14 (caso o Memphis mantenha a pick mais alta). Creio que o Bol Bol saia entre Hawks, Lakers e Hornets.

        • Alex Alves

          Eu não descarto o Ainge usar as picks para subir um pouco tipo 10/11.

  • Praying for Nurkic

    Hornets vai pegar ele

  • felipe fernando Oliveira

    Porque o RHJ é um ex Nets?

  • João Víctor Matos

    Os caras da transmissão não sabem que o Embiid está com um problema gástrico hoje?