O Jumper Brasil segue divulgando os quintetos históricos da NBA. Nesta terça-feira a vez é do Detroit Pistons. Três vezes campeão da NBA, o Pistons passa por um momento de reformulação e não vai aos playoffs há seis temporadas. Entretanto, por ali passaram diversos astros que formaram uma das franquias mais competitivas de todos os tempos. Cada voto vale um ponto e, ao fim da votação de cada integrante, teremos os cinco melhores.

Eduardo Ribeiro

Isiah Thomas
Joe Dumars
Grant Hill
Dennis Rodman
Bob Lanier
Técnico: Chuck Daly

Gabriel Farias

Isiah Thomas
Joe Dumars
Grant Hill
Dennis Rodman
Bob Lanier
Técnico: Chuck Daly

George Raposo

Isiah Thomas
Chauncey Billups
Joe Dumars
Dennis Rodman
Rasheed Wallace
Técnico: Chuck Daly

Gustavo Freitas

Isiah Thomas
Joe Dumars
Grant Hill
Dennis Rodman
Bob Lanier
Técnico: Chuck Daly

Gustavo Lima

Isiah Thomas
Joe Dumars
Grant Hill
Bailey Howell
Bob Lanier
Técnico: Chuck Daly

Lucas Colisse

Isiah Thomas
Joe Dumars
Grant Hill
Dennis Rodman
Bob Lanier
Técnico: Chuck Daly

Renan Ronchi

Isiah Thomas
J
oe Dumars
Grant Hill
Dennis Rodman
Bill Laimbeer
Técnico: Chuck Daly

Ricardo Romanelli

Isiah Thomas
Joe Dumars
Grant Hill
Rasheed Wallace
Ben Wallace
Técnico: Chuck Daly

Ricardo Stabolito

Isiah Thomas
Dave Bing
Joe Dumars
Bill Laimbeer
Bob Lanier

Técnico: Chuck Daly

Quinteto unificado

PG – Isiah Thomas
SG – Joe Dumars
SF – Grant Hill
PF – Dennis Rodman
C – Bob Lanier
Técnico: Chuck Daly

Outros quintetos divulgados: Atlanta Hawks, Boston Celtics, Brooklyn NetsCharlotte HornetsChicago Bulls, Cleveland CavaliersDallas MavericksDenver Nuggets

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Petterson Moraes

    Bill Laimbeer ser mencionado apenas duas vezes?e não estar no quinteto All Time?

    Galera….aceito a opinião, mas não concordo.

    E apenas uma sugestão que eu gostaria de dar aos administradores, além de publicar o quinteto de todos os tempos, não dava para encaixar também, uma votação do SIXTH MAN de todos os tempos das franquias?
    Explico…pois acho injusto ver uma lista dessa do Detroit, e não ver o nome do Vinnie Johnson, que junto de Isiah Thomas, Bill Laimbeer, são o terceiro Big Tree da história da NBA, com 711 partidas jogadas juntos.
    Tudo bem que ele, não toma a posição do Joe Dumars nem em 1 milhão de anos! mas seria legal ver a relação do sexto homem.

    • Gustavo Freitas

      Boa ideia. Nós chegamos a pensar em fazer até dois times de cada, mas aí existem algumas franquias que custamos a formar um. haha

      O sexto homem poderia pintar, mas todos já votaram para todos os times.

      • Petterson Moraes

        Sim…existem franquias, que custam a ter dois times mesmo!!!!kkkkkkkkk
        Quanto ao sexto homem, não precisa haver nova votação dos times, apenas uma votação de sexto homem mesmo, senão, ter que votar tudo de novo, seria um grande trabalho.
        Seria legal penas pedir aos colaboradores, que façam sua votação em cima do time que já publicaram anteriormente.

        Simples e prático!
        Obrigado por me responder.

    • Gustavo Freitas

      Sobre Laimbeer em si, é uma questão de preferência. Eu sempre preferi Rodman, mas mais pelas passagens por Spurs e Bulls. Entretanto, do pouco que vi dele em Detroit, foi o bastante para ele ser meu maior ídolo até hoje.

      • Petterson Moraes

        É que eu me passou uma ideia, de rejeição por causa da época dos Bad Boys,e não por causa da sua boa habilidade.
        Pois depois da unificação da NBA,ele é considerado o primeiro “Big Man” que não ficava no famoso “bate-estaca” que viraram os pivôs de hoje.
        Um bom exemplo de comparação é com o estilo do Shaq.
        Ele ficava sempre no famoso bate estaca,e nas arrancadas que parecia um caminhão desembestado em direção a cesta.
        Laimbeer, apesar de bater até na mãe dentro do garrafão, foi um dos primeiros pivôs, a fazer chute de cestas de 3 pontos,e ter um bom percentual,ou seja, ele tinha habilidade, e sabia se virar, quando o garrafão estava cheio, não precisava estar lá dentro para pontuar.
        Ou seja, um pivô que saber chutar do perímetro e da zona morta?qual temos hoje em dia?
        Mas como você mesmo disse, é uma questão de preferência mesmo.

  • robertolakers

    Isiah Thomas
    Chauncey Billups
    Joe Dumars
    Dennis Rodman
    Bill Laimbeer
    Técnico: Chuck Daly

    Chuck mito, top 5 técnicos de todos os tempos

    • Knickerbockers

      Não tem como deixar o Grant Hill de fora. Na minha escalação eu tiraria o Billups e jogaria o Dumars na 2 e o Hill na 3.

      • Michel Moral

        Exatamente. Individualmente Grant Hill formaria a line up com Isiah e Dumars.

        O time campeão em 2004 era muito forte coletivamente, mas individualmente Detroit teve muita gente melhor. Sou muito fã de Big Ben, Rip Hamilton e Billups, acho até que mais vale um time qualificado no conjunto do que individualmente, mas alguns caras doutrinaram na liga e Hill é um desses.

        • robertolakers

          Pois é cara eu entendo mas é pq o meu ponto de vista é meio diferente do geral, pra mim vale mais um campeão do q um MVP e billups foi os dois e FP de um time com bastante qualidade técnica e tática por isso acho q ele merece estar aí.

          • Knickerbockers

            Merecer o Billups merece, jogou muita bola, mas na minha humilde opinião sua escalação está muito baixa, eu sei que o Rodman foi um monstro nos rebotes e tal… O small ball tá na moda, mas aí já é demais. kkk

  • Renan

    Chauncey Billups, Isiah Thomas, Joe Dumars, Dennis Rodman, Ben Wallace
    Alguém enterraria nesse garrafão ou pegaria rebotes? Hahahahah

    • Petterson Moraes

      Coitado do Billups e do Isiah…….teriam que jogar de 40 minutos para cima

  • Marcelo Fitzgerald

    colocar Rasheed Wallace a frente de Dennis Rodman é doidera ou nao viu o cara jogar

  • Rafael Victor

    Faltou o Ben Wallace aí, hein?

    Bob Lanier é uma lenda e tudo mais, só que o garrafão com Rodman-Wallace… UAU!

    Ofensivamente os dois juntos mal fariam 10-15 pontos por jogo, mas neguinho ia ter que suar, ser muito malabarista e ninja pra chegar perto do aro! Jogadores que gostam de uma bandeja… COITADOS!

  • Michel Moral

    Realmente colocar Rasheed foi forçar e muito a barra. Ele representou muito mais no Blazers do que em Detroit. As performances não se comparam.

    Billups não chegou nem perto do jogador que foi Grant Hill, individualmente. Thomas, Dumars e Hill, Rodman e Lanier, seriam os 5 melhores jogadores do Pistons all time.

    Agora, se coubesse um sixth man aí, bem que o Jerry Stackhouse cairia como uma luva. Era um scorer nato. Tinha uma elasticidade fenomenal, saía muito do chão também, sabia arremessar de longa distância e jogava bem próximo à cesta.

  • Caseh

    Ótimo quinteto, concordo por completo

  • Renan Ronchi

    Consideramos os jogadores pelo seu talento individual/representatividade na franquia, mas de fato creio que a melhor combinação como conjunto seria:

    Isiah Thomas – Jerry Stackhouse – Grant Hill – Dennis Rodman – Ben Wallace.

    Um dos melhores armadores da história do basquete, dois alas absurdamente pontuadores e um garrafão impenetrável.

  • Raphael Melo

    Concordo com o perímetro. Thomas e Dumars no backcourt são absolutos. Acho que colocar o Joe-D de SF seria um pouco de forçação de barra. O Hill de SF eu concordo, mas me surpreendeu foi o fato de ninguém ter mencionado o Richard Hamilton para a posição (eu sei que ele era SG, mas jogava ali também). Hill ganha – justamente – porque foi individualmente superior em Detroit, mas o Rip jogou muito e teve mais sucesso.

    Agora o garrafão eu tenho muitas dificuldades para formar. Bob Lanier, Dennis Rodman, Bill Laimbeer e o Ben Wallace, que sou fã incondicional, disputando duas vagas 2 vagas é sacanagem. Só o garrafão do Lakers para ser mais difícil de escolher. Dá vontade de colocar Rodman e Wallace, pois gostaria de ver quem seria Macho para infiltrar ou jogar no post contra os dois, ou quem é que ganharia um mísero rebote deles kkkkk. Mas quando faço isso, lembro do Laimbeer, o Bad Boy mais “bad” de todos, e que também era um excelente arremessador e defensor. E o Lanier é uma lenda do basquete, com média de duplo duplo na carreira(20 ppj e 10 rbj, além de 1.5 tocos). Difícil demais, e fico em cima do muro! E arrisco a dizer que nenhum outro garrafão na história seria tão forte defensivamente quanto uma rotação formada por esses 4.

    • Raphael Melo

      Só acrescendo que o Chuck Daly foi um dos melhores técnicos de todos os tempos. Treinou ninguém menos que o Dream Team.

    • Gustavo Freitas

      Tem um detalhe aí. Nenhum jogador fez tanto sucesso no Pistons quanto Hill. Foram só quatro anos, entendo. Mas ele veio como um verdadeiro monstro e foi certamente, um dos melhores jogadores da liga enquanto esteve em Detroit.

      Hamilton, por outro lado, era ótimo jogador. É que ele foi campeão e vice. Isso deixa algumas pessoas cegas. No bom sentido que estou dizendo, por favor. E nem é o seu caso, até porque Hamilton era bom mesmo. Diferente de casos como Robert Horry, por exemplo, que alguns julgam (acredite) ser fodão porque foi campeão diversas vezes.

      • Raphael Melo

        Eu quis dizer que o Rip teve sucesso mais no sentido de ser bem sucedido no time; isso que me causou estranheza no fato de ninguém citá-lo. Não vi o Grant Hill jogar no Pistons, só no Orlando e Suns, enquanto o Hamilton já jogava em Detroit, sendo, enquanto contemporâneos, jogadores de níveis parecidos, na minha visão. Mas como você bem ponderou, o que o Hill apresentou no Pistons é o grande diferencial (números absurdos mesmo), em que teve mais sucesso (agora sim) que o Rip mesmo. Concordo com a escolha.

        Odeio o Robert Horry, por causa daquela bola de 3 e enterrada no jogo 5 das Finais de 2005. Então, quem fala que ele é fodão por isso, tem o meu ódio também. Hahaha. Abraços.

  • Eu seria mais ousado com relação ao perímetro, sabendo do potencial defensivo de Isiah Thomas & Joe Dumars incluiria George Yardley na ala no lugar de Grant Hill.

  • jc

    Com tantas opções boas pro garrafão e que realmente fizeram história no Pistons (Rodman, Laimbeer, Ben Wallace, Lanier) colocar Rasheed Wallace foi forçar um pouco a barra, ainda que tenha sido um dos bons nomes que passaram por Detroit, comporia o banco, no máximo.

    O quinteto unificado é quase indiscutível, tirando as divergências de opiniões pra esse garrafão tão forte haha.