Quintetos ideais da década

O Jumper Brasil preparou uma votação entre os integrantes da equipe para saber quais são os melhores jogadores de cada franquia na década. Para formalizar, são dois guards (armador e/ou ala-armador), dois forwards (ala e/ou ala-pivô) e um pivô. A preferência foi por premiar jogadores que atuaram por, pelo menos, dois anos na equipe. Existem algumas exceções, mas são raras. Participaram da votação: Eduardo Ribeiro, Gustavo Freitas, Júlio Baldini, Michel Moral, Pedro Nery e Ricardo Stabolito.

Atlanta Hawks

O Atlanta Hawks foi aos playoffs em oito oportunidades na década, deixando a zona de classificação apenas nos últimos dois anos. Mas como se esquecer da temporada em que quatro jogadores foram para o Jogo das Estrelas? Em 2014-15, o Hawks teve a melhor campanha do Leste e Jeff Teague, Kyle Korver, Paul Millsap e Al Horford foram contemplados com o convite para a partida festiva. Além deles, Josh Smith, que jogou pelo time até 2013, completa o quinteto ideal.

Jeff Teague
Kyle Korver
Josh Smith
Paul Millsap
Al Horford

Boston Celtics

O Boston Celtics é o time com o maior número de títulos na NBA e também conta com o maior número de jogadores com camisas aposentadas pela franquia. Do quinteto ideal da década, ao menos três devem ter seus números retirados: Rajon Rondo, Paul Pierce e Kevin Garnett. Quem apareceu bem e foi para o Jogo das Estrelas depois de chegar como incógnita foi Isaiah Thomas. Tudo bem que bastou uma lesão um pouco mais grave para o Celtics se desfazer dele, mas aqui a gente não o abandona. Al Horford completa o grupo.

Rajon Rondo
Isaiah Thomas
Paul Pierce
Kevin Garnett
Al Horford

Brooklyn Nets

No início da década o Brooklyn Nets ainda era New Jersey Nets. E como era ruim. Apesar disso, Deron Williams e Brook Lopez, que fizeram parte daqueles elencos, se sobressaíram e garantiram seus lugares no quinteto ideal da franquia, que ainda conta com Joe Johnson e Thaddeus Young, além de Spencer Dinwiddie, desde 2016-17 na equipe e, que em 2019-20, faz a melhor temporada da carreira. Vale lembrar que o Nets teve vários altos e baixos no período e, pelas mãos de Sean Marks, voltou a ser competitivo.

Deron Williams
Spencer Dinwiddie
Joe Johnson
Thaddeus Young
Brook Lopez

Charlotte Hornets

Que década difícil para o Charlotte Hornets, não é mesmo? Unanimidade mesmo só teve Kemba Walker. Al Jefferson, Bismack Biyombo e Cody Zeller levaram votos para pivô, mas o primeiro foi mais lembrado. Gerald Henderson, Marvin Williams e Nicolas Batum completam o quinteto.

Kemba Walker
Gerald Henderson
Nicolas Batum
Marvin Williams
Al Jefferson

Chicago Bulls

O quinteto abaixo chegou a jogar junto efetivamente, ainda que por pouco tempo. As lesões de Derrick Rose arrasaram a equipe de Illinois, que teve nesse grupo o melhor desde os tempos de Michael Jordan, Scottie Pippen, Dennis Rodman e Toni Kukoc. Rose encabeça o quinteto, ao lado de Jimmy Butler, Luol Deng, Carlos Boozer e Joakim Noah. Pau Gasol e Kirk Hinrich também foram votados.

Derrick Rose
Jimmy Butler
Luol Deng
Carlos Boozer
Joakim Noah

Cleveland Cavaliers

Que década bipolar essa do Cleveland Cavaliers. Ou era candidato ao título ou brigava pela loteria do draft. A explicação é uma só: LeBron James. Enquanto LeBron esteve na equipe, o Cavs sempre brigou pelos primeiros lugares, especialmente quando foi finalista em quatro anos consecutivos. Mas quando por lá não esteve, sai de baixo. Um show de horrores tão ruim quanto ao escolhido no recrutamento de 2013, Anthony Bennett. Kyrie Irving, Kevin Love, Tristan Thompson e James foram unanimidades, enquanto J.R. Smith também foi lembrado.

Kyrie Irving
J.R. Smith
LeBron James
Kevin Love
Tristan Thompson

Dallas Mavericks

Campeão em 2011, o Dallas Mavericks é um dos times que contam com a exceção. Por mais que Dirk Nowitzki seja o grande nome da franquia e um dos melhores estrangeiros em todos os tempos na NBA, não dá para ignorar o que Luka Doncic está fazendo. O esloveno entrou no quinteto, que conta ainda com Jason Kidd, Jason Terry, Tyson Chandler e, claro, Nowitzki. Vale lembrar que o Mavs venceu apenas quatro séries de playoffs na década, todas no ano de seu título.

Jason Kidd
Jason Terry
Luka Doncic
Dirk Nowitzki
Tyson Chandler

Denver Nuggets

O Denver Nuggets mudou muito desde a chegada de Mike Malone ao comando técnico da equipe. A evolução foi sentida a cada ano e, em 2018-19, o time voltou aos playoffs, algo que não conseguia desde 2012-13, quando George Karl ainda era o treinador. Do time atual, sobrou apenas Nikola Jokic, embora Gary Harris tenha passado raspando, mas perdeu a vaga para Andre Iguodala no fim. Ty Lawson teve duas grandes temporadas, porém quando foi para o Houston Rockets, sua carreira acabou. Levou mais votos que Jamal Murray, atual armador do time.

Ty Lawson
Andre Iguodala
Danilo Gallinari
Kenneth Faried
Nikola Jokic

Detroit Pistons

Duas classificações aos playoffs em dez anos. Duas eliminações na primeira rodada, oito derrotas e nenhuma vitória. A década do Detroit Pistons pode ser resumida nesses números. Nada deu certo. Aliás, pouca coisa deu certo, como Andre Drummond. Para se ter uma ideia de como o período foi complicado, Blake Griffin foi eleito tendo atuado em pouco mais de uma temporada completa. Mas calma, pois Rodney Stuckey também entrou no quinteto.

Reggie Jackson
Rodney Stuckey
Tobias Harris
Blake Griffin
Andre Drummond

Golden State Warriors

Tudo bem que Draymond Green não é pivô de ofício e que a gente deu uma forçada de barra aqui. Andrew Bogut teve uma carreira irregular por conta de lesões, mas poderia entrar ali. Ganhou votos, até. Outro lembrado foi Monta Ellis, mas não tem como ser diferente de Stephen Curry, Klay Thompson e Kevin Durant, além de David Lee, que foi ao Jogo das Estrelas atuando pelo Golden State Warriors.

Stephen Curry
Klay Thompson
Kevin Durant
David Lee
Draymond Green

Houston Rockets

Existe um abismo tão grande entre o Chris Paul que jogou até o Los Angeles Clippers e o do Houston Rockets, que por pouco Patrick Beverley não ficou com uma das vagas na armação. Paul teve uma carreira enorme, de muito respeito, mas não foi isso tudo no time texano. Ainda assim, ele encabeça a lista, ao lado de James Harden. Trevor Ariza brigou com Chandler Parsons, enquanto Luis Scola ganhou seu espaço. Clint Capela não deu a menor chance a Dwight Howard.

Chris Paul
James Harden
Trevor Ariza
Luis Scola
Clint Capela

Indiana Pacers

O quinteto to Indiana Pacers não tem como ser muito diferente disso. George Hill chegou na troca de Kawhi Leonard e, por lá, formou-se como um dos melhores armadores defensivos da liga. Ao seu lado, tem o astro Victor Oladipo. Lance Stephenson foi votado e, por pouco, não rouba o lugar de Oladipo. Em sua primeira passagem, foi cotado para o Jogo das Estrelas. Na segunda, nem tanto. Paul George foi unanimidade, claro, assim como David West. Na área pintada, Roy Hibbert bateu Myles Turner por pouco.

George Hill
Victor Oladipo
Paul George
David West
Roy Hibbert

L.A. Clippers

Sete classificações para os playoffs em dez temporadas, embora jamais tenha passado das semifinais de conferência. Nesta década, o Los Angeles Clippers simplesmente dobrou sua participação na pós-temporada, incluindo a época em que o time se chamava Buffalo Braves, nos anos 70. Chris Paul, Blake Griffin e DeAndre Jordan foram votos unânimes, enquanto Lou Williams e Jamal Crawford completam o quinteto.

Chris Paul
Lou Williams
Jamal Crawford
Blake Griffin
DeAndre Jordan

L.A. Lakers

Se você considerar o Los Angeles Lakers um dos maiores times de todos os tempos, você sabe que a década só não foi pior porque Luke Walton foi embora. Teve os problemas entre Dwight Howard e Kobe Bryant. Teve a queda física de  Bryant, sua despedida das quadras, e o jejum dos playoffs. Essa saga parece ter fim apenas na atual temporada. O Lakers lidera a conferência Oeste e deve quebrar a marca de seis anos longe dos mata-matas. Andrew Bynum, Pau Gasol, D’Angelo Russell e LeBron James, além de Kobe, formam o quinteto ideal.

D’Angelo Russell
Kobe Bryant
LeBron James
Pau Gasol
Andrew Bynum

Memphis Grizzlies

A era do Grit and Grind acabou no Memphis Grizzlies após as saídas de Marc Gasol para o Toronto Raptors no meio da temporada passada e de Mike Conley para o Utah Jazz no início da campanha atual. Mas com o recém aposentado Zach Randolph, o ala Rudy Gay e o esforçado Tony Allen (first team all defense), o Grizzlies era um dos times mais legais de se ver. Sete playoffs, uma final de conferência, duas semi. A equipe fez bem seu papel durante a década.

Mike Conley
Tony Allen
Rudy Gay
Zach Randolph
Marc Gasol

Miami Heat

Imagine aquele trio formado por LeBron James, Dwyane Wade e Chris Bosh sendo reforçado por Hassan Whiteside e Goran Dragic. Como a gente sabe que aquele Miami Heat foi para quatro finais seguidas e venceu duas delas, é possível pensar no time da Flórida brigando por mais um título. De qualquer forma, desse quinteto aí, só Whiteside não foi para o Jogo das Estrelas.

Goran Dragic
Dwyane Wade
LeBron James
Chris Bosh
Hassan Whiteside

Milwaukee Bucks

Esta é a segunda temporada em que o Milwaukee Bucks entra em quadra com chances reais de título da conferência Leste. É o trabalho de Mike Budenholzer, além do talento de Giannis Antetokounmpo. O grego chegou para fazer a franquia se lembrar como é vencer. Na década de 70, a equipe foi campeã e, até o início dos anos 90, sempre ia aos playoffs. Nos últimos dez anos, o Bucks foi aos playoffs em cinco oportunidades, sendo os últimos três de forma consecutiva. Khris Middleton, que foi para o ASG pela primeira vez na campanha passada, está ao lado de Brandon Jennings, Monta Ellis e John Henson, além de Antetokounmpo, formando o quinteto ideal.

Brandon Jennings
Monta Ellis
Khris Middleton
Giannis Antetokounmpo
John Henson

Minnesota Timberwolves

Uma classificação aos playoffs em dez temporadas. Kevin Love repetiu Kevin Garnett e foi trocado para ser campeão fora do Minnesota Timberwolves. O time parece perdido em quadra, mas dá sinais de ser pior ainda fora dela. A administração é terrível e os jogadores que por lá ficam, são trocados a preço de banana. Lembre-se que Love saiu por Anthony Bennett. Nos últimos dez anos, o Timberwolves foi o último de sua divisão em oito. O quinteto conta com Ricky Rubio e Zach Lavine na armação, Andrew Wiggins, além de Karl-Anthony Towns e Love.

Ricky Rubio
Zach LaVine
Andrew Wiggins
Kevin Love
Karl-Anthony Towns

New Orleans Pelicans

Durante vários anos, Anthony Davis foi o nome do New Orleans Pelicans. Sem pensar muito, ele é o principal jogador da história da franquia. Vá lá, o Pelicans é um time relativamente novo, então o quinteto ideal da década é basicamente o ideal de todos os tempos. Mas, tirando Davis, os quatro restantes desse grupo de melhores dos últimos dez anos chegaram ao Pelicans para que tivessem uma segunda chance em suas carreiras. Jrue Holiday foi chamado para o Jogo das Estrelas no mesmo ano em que tem uma lesão no Philadelphia 76ers. O time da Pennsylvania escondeu a gravidade da contusão. Eric Gordon saiu na barca do Los Angeles Clippers por Chris Paul e chegou ao Pelicans com uma cara de felicidade contagiante. Aceitou proposta do Phoenix Suns, mas era agente livre restrito e acabou ficando em New Orleans. Tyreke Evans, melhor calouro de 2010, se perdeu na NBA e foi parar no Pelicans. Anderson, por fim, foi trocado por nada (Gustavo Ayon) quando era peça importante no Orlando Magic. Todos eles deixaram o time em uma situação melhor que chegaram, exceto Holiday, que permanece no grupo.

Jrue Holiday
Eric Gordon
Tyreke Evans
Ryan Anderson
Anthony Davis

New York Knicks

O New York Knicks tem tamanho de time grande, visibilidade de time grande, torcida de time grande, mas a administração é vexatória e simplesmente parece não saber o que faz. Na última década, o Knicks foi aos playoffs em três oportunidades e não se classifica desde 2012-13. A coisa é tão feia que foi difícil encontrar um armador para esse quinteto. A cada dois anos, o titular acaba saindo de alguma forma. Raymond Felton, então, foi o menos pior deles. Tirando ele e J.R. Smith, o resto é realmente bom: Tyson Chandler (eleito melhor defensor do ano jogando pelo Knicks), Kristaps Porzingis e Carmelo Anthony.

Raymond Felton
J.R. Smith
Carmelo Anthony
Kristaps Porzingis
Tyson Chandler

Oklahoma City Thunder

Com Kendrick Perkins no lugar de Steven Adams, o Oklahoma City Thunder disputou uma final de NBA contra o Miami Heat. Agora, imagine se Russell Westbrook, James Harden, Kevin Durant e Serge Ibaka ainda estivessem na equipe. Quantos títulos esse grupo já teria conseguido? O Thunder encantou a liga com três super astros num mesmo time, ainda que Harden estivesse apenas iniciando sua trajetória. Era sensacional. Na década, o Thunder foi temido por qualquer oponente. Apenas em 2014-15, quando obteve 45 vitórias e 37 derrotas (55% de aproveitamento), o time não foi aos playoffs.

Russell Westbrook
James Harden
Kevin Durant
Serge Ibaka
Steven Adams

Orlando Magic

Você pode estranhar o fato de Dwight Howard não estar no quinteto ideal do Orlando Magic na década. Em qualquer outro time, Howard provavelmente estaria ali. Só que Nikola Vucevic fez cinco ou seis temporadas com números similares, embora não defenda o mesmo que o atual pivô do Los Angeles Lakers. Na temporada passada, Vucevic foi para o Jogo das Estrelas pela primeira vez na carreira. Jameer Nelson, Victor Oladipo e Evan Fournier fazem o perímetro, enquanto Aaron Gordon foi eleito o ala-pivô da década.

Jameer Nelson
Victor Oladipo
Evan Fournier
Aaron Gordon
Nikola Vucevic

Philadelphia 76ers

Lembra quando o Philadelphia 76ers emplacava sequências de dez derrotas e terminava as temporadas em último? O lado positivo é que dali, saíram Ben Simmons e Joel Embiid. Eles foram os únicos votos unânimes e são os dois principais astros do time na atualidade. O Sixers atingiu o patamar de brigar pelos primeiros lugares do Leste quando eles pisaram em quadra. Imagine daqui alguns anos. Mas aqui é para falar do que aconteceu na década. Como o Sixers jogou para perder em boa parte dela, foi difícil encontrar outros nomes além de Jrue Holiday, Andre Iguodala e Thaddeus Young. Nerlens Noel e Evan Turner também receberam votos.

Ben Simmons
Jrue Holiday
Andre Iguodala
Thaddeus Young
Joel Embiid

Phoenix Suns

Havia uma dúvida sobre Steve Nash e Eric Bledsoe, já que Devin Booker tinha um lugar garantido no quinteto. Por mais que todo mundo no universo seja fã de Nash, o canadense fez poucas temporadas pelo Phoenix Suns na década, enquanto Bledsoe era muito mais físico e ficou por quase cinco anos lá. Deu Nash, mesmo que com menos tempo e muito mais carisma. T.J. Warren, Markieff Morris e Tyson Chandler, completam o quinteto. Ah, o Suns não vai aos playoffs desde 2009-10.

Steve Nash
Devin Booker
T.J. Warren
Markieff Morris
Tyson Chandler

Portland Trail Blazers

Todo ano os sites (inclusive a gente) dizem que o Portland Trail Blazers não vai aos playoffs por causa do banco, por causa de lesões, pela melhora nos elencos adversários e, no fim de tudo, o Blazers se classifica. Terry Stotts devia ter uma estátua por lá. Que trabalho ele faz. Do quinteto da década, Nicolas Batum e LaMarcus Aldridge não fazem mais parte do grupo, enquanto Jusuf Nurkic, em duas temporadas e meia, sobrou para garantir uma vaga. Agora, Damian Lillard e C.J. McCollum são realmente especiais. Em breve, o primeiro será o melhor jogador da franquia em todos os tempos.

Damian Lillard
C.J. McCollum
Nicolas Batum
LaMarcus Aldridge
Jusuf Nurkic

Sacramento Kings

Foi difícil concluir a votação do Sacramento Kings. Houve um empate estranho, pois alguns votaram em Tyreke Evans como ala, enquanto outros colocaram ele como armador/ala-armador. A solução foi escalar o time com De’Aaron Fox, Isaiah Thomas na armação, enquanto Rudy Gay e Evans fizeram a ala. DeMarcus Cousins, claro, dominou o garrafão de um time que não vai aos playoffs desde 2005-06.

De’Aaron Fox
Isaiah Thomas
Tyreke Evans
Rudy Gay
DeMarcus Cousins

San Antonio Spurs

Pode até ser que o San Antonio Spurs não se classifique aos playoffs na atual temporada, mas sabia que o time texano vai para a pós-temporada, de forma seguida, desde 1997-98? Foi apenas um título na década, é verdade. Quatro eliminações na primeira rodada, também verdade. Mas o trabalho de Gregg Popovich é um primor. Ficou sem seu trio (Tony Parker, Manu Ginobili e Tim Duncan), mas ainda assim seguiu fazendo o Spurs brigar por vaga. Na teoria, Kawhi Leonard e LaMarcus Aldridge receberiam o bastão para que comandassem o time em quadra pelos próximos anos, mas o ala, hoje no Los Angeles Clippers, se desentendeu com o chefe e foi embora. Sem problemas, aqui estão todos reunidos. Que quinteto…

Tony Parker
Manu Ginobili
Kawhi Leonard
LaMarcus Aldridge
Tim Duncan

Toronto Raptors

O caso raro em que uma temporada é suficiente para colocar um jogador no quinteto ideal de uma década. Kawhi Leonard foi para o Toronto Raptors e, em um ano, foi campeão, MVP das finais e, no fim, foi para o Los Angeles Clippers. Como não votar nele? Impossível! O time canadense até teve grandes jogadores nos últimos dez anos, mas não melhores que Kyle Lowry, DeMar DeRozan, Pascal Siakam e Jonas Valanciunas.

Kyle Lowry
DeMar DeRozan
Kawhi Leonard
Pascal Siakam
Jonas Valanciunas

Utah Jazz

Lembra quando Deron Williams era cogitado como o melhor armador da NBA? Sim, isso faz tempo. Enquanto esteve no Utah Jazz, ele e Chris Paul rivalizavam na posição. É óbvio que hoje isso não faz o menor sentido, mas havia na época. Gordon Hayward, hoje no Boston Celtics, chegou ao Jogo das Estrelas pelo Jazz, enquanto Donovan Mitchell e Rudy Gobert estão cada vez mais próximos disso. Derrick Favors completa o quinteto da década.

Deron Williams
Donovan Mitchell
Gordon Hayward
Derrick Favors
Rudy Gobert

Washington Wizards

É impossível começar a pensar no Washington Wizards sem John Wall e Bradley Beal. Os dois são os grandes nomes da franquia na década, sem pensar muito. Os outros três é que foram difíceis. Otto Porter recebeu quase todos os votos, mais por não ter tido grandes rivais ali. Paul Pierce foi o outro lembrado. Agora, no garrafão, Marcin Gortat, Nenê, Markieff Morris e JaVale McGee foram nomeados. Houve empate e, por questões patrióticas, o resultado foi hilário.

John Wall
Bradley Beal
Otto Porter
Nenê
Marcin Gortat


Top 10 times da década

1- San Antonio Spurs – 68.7% de vitórias na temporada regular, 13 séries de playoffs vencidas
2- Oklahoma City Thunder – 63.9% de vitórias, dez séries de playoffs vencidas
3- Golden State Warriors – 62.6% de vitórias, 19 séries de playoffs vencidas
4- Houston Rockets – 61% de vitórias, seis séries de playoffs vencidas
5- Miami Heat – 60.4% de vitórias, 15 séries de playoffs vencidas
6- Los Angeles Clippers – 58.7% de vitórias, três séries de playoffs vencidas
7- Boston Celtics – 56.7% de vitórias, 11 séries de playoffs vencidas
8- Indiana Pacers – 55.9% de vitórias, cinco séries de playoffs vencidas
9- Toronto Raptors – 55.6% de vitórias, oito séries de playoffs vencidas
10- Portland Trail Blazers – 55.4% de vitórias, quatro séries de playoffs vencidas

Top 10 jogadores da década (sem posição definida)

1- LeBron James
2- Kevin Durant
3- Stephen Curry
4- Kawhi Leonard
5- James Harden
6- Dwyane Wade
7- Russell Westbrook
8- Anthony Davis
9- Chris Paul
10- Damian Lillard

Top 10 cestinhas da década

1- LeBron James (19.550)
2- Kevin Durant (19.445)
3- James Harden (18.627)
4- Russell Westbrook (17.603)
5- Stephen Curry (16.315)
6- LaMarcus Aldridge (15.213)
7- DeMar DeRozan (14.931)
8- Carmelo Anthony (14.783)
9- Dwyane Wade (13.243)
10- Blake Griffin (13.200)

Top 10 reboteiros da década

1- DeAndre Jordan (8.653)
2- Dwight Howard (8.077)
3- Andre Drummond (7.424)
4- Kevin Love (6.663)
5- LaMarcus Aldridge (6.473)
6- Pau Gasol (6.218)
7- DeMarcus Cousins (6.131)
8- Marcin Gortat (6.105)
9- Zach Randolph (6.009)
10- LeBron James (5.573)

Top 10 em assistências da década

1- Russell Westbrook (6.462)
2- Chris Paul (6.215)
3- Rajon Rondo (5.626)
4- LeBron James (5.503)
5- John Wall (5.282)
6- James Harden (4.743)
7- Kyle Lowry (4.621)
8- Stephen Curry (4.588)
9- Jrue Holiday (4.151)
10- Jeff Teague (4.145)

Top 10 em roubos de bola

1- Chris Paul (1.396)
2- Russell Westbrook (1.332)
3- Stephen Curry (1.200)
4- James Harden (1.189)
5-Trevor Ariza (1.161)
6- Thaddeus Young (1.142)
7- LeBron James (1.107)
8- Monta Ellis (1.082)
9- Paul George (1.071)
10- Mike Conley (1.027)

Top 10 em bloqueios

1- Serge Ibaka (1.626)
2- DeAndre Jordan (1.291)
3- Dwight Howard (1.237)
4- Anthony Davis (1.121)
5- Brook Lopez (1.098)
6- Roy Hibbert (1.070)
7- Marc Gasol (1.068)
8- Pau Gasol (941)
9- JaVale McGee (908)
10- Tim Duncan (902)

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.