Detroit Pistons

Fundado por Fred Zollner em 1941, a primeira cidade do Detroit Pistons foi a pequena Fort Wayne, em Indiana. A equipe se filiou à NBL e foi bicampeã da liga antes de se juntar à BAA em 1948. Alguns anos depois Zollner levaria a franquia para Detroit. Ele achava que Fort Wayne era muito pequena para a franquia.

Após alguns anos ruins, o Detroit Pistons formou os chamados “Bad Boys”. O apelido surgiu em decorrência do jogo físico – e por vezes sujo – da equipe comandada por Isiah Thomas e Joe Dumars. Os aos 80 viram o Pistons travar grandes batalhas com o Boston Celtics de Larry Bird, Chicago Bulls de Michael Jordan e Los Angeles Lakers, de Magic Johnson.

O final da era dos bad boys colocou o Pistons novamente em um período ruim. A franquia draftou em anos seguidos Allan Houston e Grant Hill. No entanto, ambos os jogadores deixaram Detroit após seus contratos de calouro. Hill, na época, era considerado uma das jovens estrelas da NBA. Infelizmente ele teria sua carreira afetada por múltiplas lesões.

A chegada do novo milênio mudou os rumos do Detroit Pistons. A franquia contratou o treinador Larry Brown e montou uma equipe sólida, sem nenhuma grande estrela, mas excelentes jogadores. A equipe formada por Chauncey Billups, Rip Hamilton, Tayshaun Prince, Rasheed e Ben Wallace fez história ao bater o Lakers de Shaq, Kobe, Karl Malone e Gary Payton e conquistar o título.

O que também marcou a década foi a escolha do pivô sérvio, Darko Milicic. Em 2003 ele foi escolhido à frente de Carmelo Anthony, Chris Bosh e Dwyane Wade. Essa é considerada uma das piores escolhas de draft de todos os tempos.

Em busca de se consolidar de vez no Leste, o Pistons trouxe Derrick Rose para a temporada 2019-20. Ele se juntará à Blake Griffin e Andre Drummond na tentativa de levar a franquia novamente à final da NBA.

Antonio Carlos Jr
Antonio Carlos Jr
Jornalista apaixonado por esportes. Membro do Jumper há algum tempo e torcedor do Lakers, mas sem clubismo.