Ranking dos Novatos 2018/19 – Segundo mês

Ranking dos Novatos 2018/19 – Primeiro mês

Nenhuma surpresa quanto à liderança do Ranking dos Novatos. Em dezembro, o prodígio esloveno Luka Dončić seguiu encantando na NBA e permaneceu no topo entre os calouros. O jogador do Dallas Mavericks está correspondendo à nossa expectativa e já causa um impacto imediato no time texano.

Sempre ao final de cada mês, o Jumper Brasil vai revelar suas votações para os melhores novatos desta campanha. O primeiro leva cinco pontos, o segundo quatro, até chegar ao quinto, que fica com um ponto. Posteriormente, somamos as pontuações e montamos o ranking.

Abaixo, as votações dos nossos analistas:

Gabriel Andrade

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks)
2. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns)
3. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies)
4. Shai Gilgeous-Alexander (armador, Los Angeles Clippers)
5. Wendell Carter Jr. (pivô, Chicago Bulls)

Gustavo Freitas

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks)
2. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns)
3. Trae Young (armador, Atlanta Hawks)
4. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies)
5. Collin Sexton (armador, Cleveland Cavaliers)

Gustavo Lima

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks)
2. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns)
3. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies)
4. Trae Young (armador, Atlanta Hawks)
5. Wendell Carter Jr. (pivô, Chicago Bulls)

Michel Moral

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks)
2. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies)
3. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns)
4. Trae Young (armador, Atlanta Hawks)
5. Collin Sexton (armador, Cleveland Cavaliers)

Ricardo Stabolito

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks)
2. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns)
3. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies)
4. Trae Young (armador, Atlanta Hawks)
5. Wendell Carter Jr. (pivô, Chicago Bulls)

Vinicius Donato

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks)
2. Trae Young (armador, Atlanta Hawks)
3. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns)
4. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies)
5. Wendell Carter Jr. (pivô, Chicago Bulls)

 

Ranking

1. Luka Dončić (armador/ala-armador/ala, Dallas Mavericks – terceira escolha do Draft) – 30 pontos

Médias em 33 jogos disputados: 19.5 pontos, 6.5 rebotes, 5.0 assistências, 1.1 roubo de bola, 0.3 toco, 3.8 desperdícios de bola, 43.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 37.1% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 75.5% de aproveitamento nos lances livres, 32.5 minutos

Observações: cestinha do Mavs e entre os novatos, 19 jogos anotando pelo menos 20 pontos, quatro duplos-duplos

Recorde de pontuação: 34 (contra o New Orleans Pelicans em 28/12)
Recorde de rebotes: 11 (contra o Orlando Magic em 10/12 e o Portland Trail Blazers em 23/12)
Recorde de assistências: 12 (contra o Denver Nuggets em 18/12)


2. Deandre Ayton (pivô, Phoenix Suns – primeira escolha do Draft) – 22 pontos

Médias em 37 jogos disputados: 16.8 pontos, 10.9 rebotes, 2.2 assistências, 0.8 roubo de bola, 0.9 toco, 1.8 desperdício de bola, 60.8% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 75.6% de aproveitamento nos lances livres, 31.2 minutos

Observações: maior reboteiro do time e entre os novatos, 12 jogos anotando pelo menos 20 pontos, 22 duplos-duplos

Recorde de pontuação: 33 (contra o Denver Nuggets em 29/12)
Recorde de rebotes: 18 (contra o Toronto Raptors em 02/11, Boston Celtics em 19/12 e Brooklyn Nets em 23/12)
Recorde de assistências: seis (contra o Dallas Mavericks em 17/10 e o Memphis Grizzlies em 04/11)


3. Jaren Jackson Jr. (ala-pivô, Memphis Grizzlies – quarta escolha do Draft) – 17 pontos

Médias em 35 jogos disputados: 13.2 pontos, 4.7 rebotes, 1.2 assistência, 0.9 roubo de bola, 1.7 toco, 1.6 desperdício de bola, 51.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 34.1% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 75.9% de aproveitamento nos lances livres, 25.4 minutos

Observação: líder do time em tocos

Recorde de pontuação: 36 (contra o Brooklyn Nets em 30/11)
Recorde de rebotes: 11 (contra o Utah Jazz em 12/11)
Recorde de tocos: sete (contra o New York Knicks em 25/11)


4. Trae Young (armador, Atlanta Hawks – quinta escolha do Draft) – 13 pontos

Médias em 35 jogos disputados: 15.6 pontos, 2.9 rebotes, 7.4 assistências, 0.8 roubo de bola, 0.3 toco, 3.9 desperdícios de bola, 39.1% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 26.1% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 78.2% de aproveitamento nos lances livres, 29.3 minutos

Observação: líder em assistências do time e entre os novatos

Recorde de pontuação: 35 (contra o Cleveland Cavaliers em 21/10)
Recorde de rebotes: seis (contra o New York Knicks em 17/10 e o Miami Heat em 03/11)
Recorde de assistências: 17 (contra o Los Angeles Clippers em 19/11)


5- Wendell Carter Jr. (pivô, Chicago Bulls – sétima escolha do Draft) – quatro pontos

Médias em 36 jogos disputados: 10.5 pontos, 6.9 rebotes, 1.9 assistência, 0.5 roubo de bola, 1.5 toco, 1.5 desperdício de bola, 48.7% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 77.4% de aproveitamento nos lances livres, 24.8 minutos

Observação: líder do time em tocos e plus/minus defensivo (2.5)

Recorde de pontuação: 28 (contra o Detroit Pistons em 30/11)
Recorde de rebotes: 13 (contra o Houston Rockets em 03/11, New York Knicks em 05/11, Indiana Pacers em 04/12 e Washington Wizards em 28/12)
Recorde de assistências: seis (contra o Indiana Pacers em 02/11)


Outros novatos votados

Shai Gilgeous-Alexander (armador, Los Angeles Clippers – 11ª escolha do Draft) – dois pontos

Médias em 36 jogos disputados: 10.3 pontos, 2.9 rebotes, 2.7 assistências, 0.9 roubo de bola, 0.6 toco, 1.7 desperdício de bola, 48.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 38.9% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 80.7% de aproveitamento nos lances livres, 26.9 minutos

Recorde de pontuação: 27 (contra o Portland Trail Blazers em 17/12)
Recorde de rebotes: oito (contra o Washington Wizards em 28/10)
Recorde de assistências: sete (contra o Washington Wizards em 28/10)

 

Collin Sexton (armador, Cleveland Cavaliers – oitava escolha do Draft) – dois pontos

Médias em 37 jogos disputados: 14.8 pontos, 3.1 rebotes, 2.7 assistências, 0.5 roubo de bola, 0.1 toco, 2.2 desperdícios de bola, 42.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 36.1% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 86.6% de aproveitamento nos lances livres, 29.7 minutos

Recorde de pontuação: 29 (contra o Houston Rockets em 24/11 e Washington Wizards em 08/12)
Recorde de rebotes: dez (contra o Oklahoma City Thunder em 28/11)
Recorde de assistências: seis (contra o Washington Wizards em 08/12, Memphis Grizzlies em 26/12 e Atlanta Hawks em 29/12)


Novatos que completam o TOP 10

8. Kevin Knox (ala, New York Knicks – nona escolha do Draft)

Médias em 30 jogos disputados: 12.0 pontos, 4.3 rebotes, 0.9 assistência, 0.5 roubo de bola, 0.4 toco, 1.2 desperdício de bola, 37.4% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 36.2% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 66.3% de aproveitamento nos lances livres, 25.9 minutos

Recorde de pontuação: 26 (contra o Milwaukee Bucks em 01/12 e Charlotte Hornets em 09/12)
Recorde de rebotes: 15 (contra o Charlotte Hornets em 09/12)
Recorde de assistências: quatro (contra o Milwaukee Bucks em 01/12 e Washington Wizards em 03/12)

 

9. Rodions Kurucs (ala, Brooklyn Nets – 40ª escolha do Draft)

Médias em 21 jogos disputados: 8.7 pontos, 3.9 rebotes, 0.6 assistência, 0.5 roubo de bola, 0.3 toco, 1.0 desperdício de bola, 48.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 29.4% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 89.2% de aproveitamento nos lances livres, 19.2 minutos

Recorde de pontuação: 24 (contra o Indiana Pacers em 21/12)
Recorde de rebotes: 12 (contra o Charlotte Hornets em 26/12)
Recorde de assistências: quatro (contra o Atlanta Hawks em 16/12)

 

10. Marvin Bagley (ala-pivô, Sacramento Kings – segunda escolha do Draft)

Médias em 26 jogos disputados: 12.7 pontos, 6.1 rebotes, 0.9 assistência, 0.4 roubo de bola, 1.0 toco, 1.7 desperdício de bola, 53.6% de aproveitamento nos arremessos de quadra, 34.6% de aproveitamento nas bolas de três pontos, 68.3% de aproveitamento nos lances livres, 23.1 minutos

Recorde de pontuação: 20 (contra o Denver Nuggets em 23/10 e o Golden State Warriors em 24/11)
Recorde de rebotes: 17 (contra o Golden State Warriors em 24/11)
Recorde de tocos: cinco (contra o Denver Nuggets em 23/10)

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Danilo

    Só uma correção, o recorde de pontuação do Jaren Jackson Jr é 36 contra o Brooklyn Nets

    • gusilvalima10

      Corrigido! Obrigado pelo toque, Danilo!

      • Danilo

        Opa tranquilo, abraço!

  • Marcelo Desoxi

    Doncic é de fato o melhor entre os calouros até agora.
    Mas o Ayton é muito bom também.

  • João Coelho Soares

    não tenho visto muitos jogos do Nets, esse Kurucs tem potencial? Pelos números tá ótimo pra uma escolha baixa

    • Guilherme Petros

      Tem sim, ele parece ser bem mais versátil do que se imaginava. Assim como o Muza (que machucou e agora ta voltando pela G League), o Kurucs parecia ser alguém bom pra atacar, mas uma peneira defensiva.
      Com a lesão do Allen, ele ganhou minutos e mostrou que sabe defender em mais de uma posição e tem um QI de basquete muito bom. Curiosamente, é justamente o arsenal ofensivo dele q precisa de mais atenção no momento. rs

  • UnicornMikaelson

    Será q Doncic tem chance pegar lugar no all star? Poderia pegar lugar do klay Thompson e outros q não estão jogando muito..

    • Barba do Capeta

      Tem lugar, ele pode trazer o gatorede nos time out

    • M.

      Calma o hype ae fera, o Klay jogando mal como está, a média dele na temporada é superior ao do Doncic, dificilmente Klay está fora.
      Jogadores como Lebron, Durant, Curry, Kawhi, Davis, Harden, Westbrook, Irving, dificilmente ficam fora, mesmo jogando vários jogos mal, já tem um nome garantido antes de começar a temporada.
      Depois vem jogadores abaixo como Klay, mas dificilmente ele vai ficar fora.

  • edu

    Mano, qual a data dessa negada pra cima do Trae?
    Tipo, o mlk tá com um aproveitamento mt ruim
    Sexton e Wcj mereciam bem mais essa 4ª colocação aí

    • Gustavo Freitas

      Acho ele um armador diferente dos últimos que pintaram por aí. Arremessa muito, mas pensa bastante no passe antes disso. Gosto de jogadores assim e, pelo que vi até aqui, merece estar no top 5. Agora, inconstante, com certeza ele será. Todo calouro é assim, exceto com coisas bizarras como o Doncic. Esse é um fenômeno. Está pronto, cara. Está pronto.

    • Ígor Neves Patrocínio

      Seguinte. Aproveitamento é status frio e muda conforme a evolução do jogador. Young e um jogador excelente e com um potencial enorme, sua capacidade de ler o jogo e fazer as jogadas certas é de encher os olhos. Aos poucos, vem diminuindo os chutes forçados e melhorado seu aproveitamento, principalmente da linha de 3. Chega a ser responsável pela parte ofensiva do time em vários momentos, arrumando a equipe e controlando o flow ofensivo em vários momentos. O ponto alto do seu jogo, ao contrário do que vem sendo falado, é justamente o passe, não a bola de 3. Ele é um passador como o nash, cp3 e outros. Agora, quer falar de aproveitamento? Seu aproveitamento quando ataca a sexta é mais de cinquenta por cento, o floater dele é sensacional. E eu digo: ele mmerce sim, estar na posição que está. Trae Young tem potencial pra ser franchise mano. Aliás, amigo. Com 19 anos, ele já é.

  • Jeck Dias

    Verdade seja dita Luka está assombrando aqueles que duvidaram dele kkk. 19 anos e já levando sua equipe a vitórias e com uma personalidade de super estrela. Algunas jogadas lembrou kobe.

  • Classe muito profunda. Acho que terá vários bons valores para os próximos anos.

  • Carlos Augusto Conceição

    Esse tal de Doncic tá deixando essa classe sem graça….a do ano passado foi bastante interessante….havia ao menos dúvidas e vários atletas despontaram. Mas o tal do Doncic faz a sua classe parecer raza como uma piscina infantil.

    • Ígor Neves Patrocínio

      Discordo. Ayton, Young, Jackson Jr. sao jogadores sensacionais também. O negócio é que o Doncic já tem experiência em jogar com pessoas mais velhas e competições europeias. Até campeão europeu ele já foi. Os outros são prospectos tão promissores quanto. Tão profundos quanto, que tornam o feito do Doncic maior ainda
      Ayton pode dominar a liga, Jackson e sensacional, Young é o próximo Steve Nash, Marvin Begley é sensacional também.

      • Carlos Augusto Conceição

        Podem, o que não significa que serão. Nem mesmo o Doncic está garantido. Porém, do que se apresenta até o momento…o esloveno é fora da curva né? O fato dele ter experiência tão cedo, apenas demonstra o quão capaz ele é. Um cara com 17 anos de idade ser titular no Real Madrid, ser mvp da liga, ser campeão do Eurobasket sendo um dos destaques não é pra qualquer um. Ele se colocou nessa posição. A oportunidade não foi dada e sim conquistada. Caso ele se firme na liga como vem acontecendo…creio que mudanças no desenvolvimento de jovens americanos podem estar a caminho. Tipo intercambio de seus prospectos para a Euroligue…

  • Stefan Obermark

    O melhor de uma das prováveis melhores classes da história…, só está engrandecendo os feitos do Doncič!
    E sem deméritos aos demais, que, parecem, serão importantes para seus times no futuro.