Bobcats perde Kemba Walker pelas próximas duas semanas

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=QXyokhLWYcY]

O armador Kemba Walker vai desfalcar o Charlotte Bobcats por um período estimado em dez a 14 dias por conta de uma entorse de grau dois no tornozelo esquerdo. Ele sofreu a contusão no terceiro período da derrota da equipe para o Miami Heat, ao pisar no pé do ala-pivô Chris Bosh em uma tentativa de infiltração. A notícia deixa uma sensação de alívio, pois, no visual, acreditava-se que o atleta de 23 anos poderia ficar fora por mais tempo.

Em 42 partidas disputadas na temporada, Walker registrou médias de 18.7 pontos, 4.2 rebotes e 5.0 assistências em quase 36 minutos de ação por noite.

 

De saída, Stern fala em mudanças na loteria do draft

Após 30 anos no comando da liga, David Stern vai deixar o cargo de comissário da NBA em 1º de fevereiro. Adam Silver assumirá o posto e já vem até recebendo conselhos do mentor para suas primeiras medidas como dirigente-mor da associação. Para Stern, o sistema de loteria do draft é um dos assuntos que precisa ser discutido e receber ajustes. “Nós a deixamos mais benéfica aos piores times e acho que pode ser a hora de darem uma olhada e, talvez, ‘pincelar’ uma coisa ou outra”, opinou.

 

Mark Cuban “consegue” última multa na gestão Stern

Um dos maiores “inimigos” de Stern nos bastidores da liga em tempos recentes foi o dono do Dallas Mavericks, Mark Cuban. O tempo tratou de selar a paz entre ambos, mas o mandatário não quis perder a chance de fazer (ao seu jeito) uma homenagem final ao comissário pelos 30 anos de serviços prestados. Pelas “boas lembranças”, o bilionário conseguiu cavar uma última multa na gestão Stern: US$100 mil por confrontar árbitros na derrota do Mavs para o Los Angeles Clippers, na última quarta-feira.

“Eu não poderia deixar o comissário ir embora sem dar um adeus apropriado. Foram 14 anos divertidos tentando criar mudanças e enchendo o fundo de donuts da NBA”, brincou Cuban, em sua conta no twitter. Ele anunciou que doará o mesmo valor da multa para caridade.

 

Leandrinho tem contrato de dez dias renovado pelo Suns

O Phoenix Suns anunciou neste domingo que o contrato de dez dias de Leandrinho Barbosa foi renovado. O ala-armador garante lugar no elenco até o próximo dia 28 e, então, só pode seguir na equipe se tiver seu vínculo renovado pelo restante da temporada – o que soa cada vez mais provável. O atleta da seleção brasileira havia perdido dois dos quatro jogos do time na última semana, mas retornou neste domingo marcando 13 pontos em 27 minutos na vitória do Suns sobre o Denver Nuggets.

 

Em má fase, O.J. Mayo critica elenco e técnico do Bucks

Com apenas sete vitórias em 40 partidas, o Milwaukee Bucks é a pior equipe da temporada e o ala-armador O.J. Mayo não está nem um pouco satisfeito com a situação. Neste domingo, após derrota para o San Antonio Spurs, o atleta “abriu fogo” contra o elenco e o técnico. “Há equipes pautadas no ataque, que correm e arremessam, que defendem, que impõem um jogo físico. E aqui nós estamos, na 40ª partida da temporada, sem a menor ideia do que somos”, detonou.

A rotação “instável” do técnico Larry Drew também foi motivo de críticas por parte de Mayo. “É difícil encontrar seu ritmo quando você não sabe o que acontecerá na noite seguinte. Você pode jogar seis ou 30 minutos, quem sabe? Não há nenhuma continuidade no que estamos fazendo”, explicou o ala-armador, que assinou contrato de US$24 milhões com o Bucks nesta offseason.

 

David West é multado por cotovelada em Blake Griffin

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=b2UvI8Z1cQM]

A NBA anunciou neste domingo que o ala-pivô David West foi multado em US$15 mil por conta de atitude antidesportiva contra Blake Griffin (Los Angeles Clippers). O atleta do Indiana Pacers deu uma cotovelada no adversário durante a partida entre os times, no sábado. Ele foi expulso do jogo e admitiu o erro nas entrevistas após a partida. “Eu fiquei com meu braço preso, fiquei um pouco frustrado e acabei perdendo a cabeça por um segundo”, reconheceu.

 

Pelicans perde Jason Smith por tempo indeterminado

As lesões parecem não ter fim no New Orleans Pelicans. A franquia anunciou no último sábado que o pivô Jason Smith está fora de ação por tempo indeterminado por conta de um problema no joelho direito. Exame de ressonância magnética identificou um dano na cartilagem do local. O jogador de 27 anos, que possui médias de 9.7 pontos e 5.8 rebotes, vai fazer companhia ao armador Jrue Holiday e o ala-pivô Ryan Anderson no departamento médico do time.

 

Dennis Rodman se interna em centro de reabilitação

A luta do ex-jogador Dennis Rodman contra o alcoolismo ganhou mais um capítulo neste fim de semana. O agente do ídolo do Chicago Bulls, Darren Prince, confirmou no sábado que o cliente deu entrada em uma clínica de reabilitação para tratar seu já conhecido problema de abuso de álcool. O empresário disse que o cinco vezes campeão da NBA voltou a beber com frequência após as críticas que recebeu por suas ações na Coréia do Norte, em apoio ao amigo e ditador Kim Jong Un.

“Dennis retornou de sua última viagem à Coréia do Norte em péssimas condições emocionais. A pressão que foi colocada em suas costas por ser uma combinação de figura política “extra-humana” e uma ligação entre os dois países tirou tudo de melhor dele”, afirmou Prince, que ainda revelou não ter uma data para que Rodman deixe o centro de reabilitação.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Tom

    Rodman deve ta cheio de problemas mesmo… Ir pra Coréia do Norte aplaudir um ditador não é coisa de gente normal.

    • Robertolakers

      Kkkkkkkk rodman é foda….. Pqp kkkkkkkkkkkk. Aplaudir ditador

  • agora eu compreendo o que ocorreu ao Dennis Rodman para ir a Coréia do Norte apoiar os comunistas extremados, que ele já era louco não é novidade pra ninguém, bebendo então nem se fale…

  • Marcos

    O dono dos Mavericks, o sr. Mark Cuban é uma figuraça! Precisa-se de mais empresários assim!

  • Na metade da década de 80 para toda década de 90, a NBA teve os melhores momentos de toda sua história. E esse time do Bulls me marcou demais já no início da década de 90, já sendo bi-campeão. Me lembro q na época tinha um conhecido meu q era excêntrico igual ao Rodman(ou tentava ser né). Chegava c a camisa do Penny Hardaway(Magic preta) e claro, do Chicago Bulls de Michael “air” Jordan nas peladas(ou campeonato amador – o cara até jogava bem). Já apareceu de cabelo roxo, vermelho, loiro, verde, azul, colorido… Era bem radical mesmo. Sinto falta dessa época… Dennis Rodman estava arrepiando no Bulls com seu jogo(e pq não c sua loucuras tbém né …rsrs.. e era bem intenso). Uma vez Chicago Bulls… Sempre Chicago…

  • Zack Batista

    Homenagem ao polêmico pivô q marcou época no Chicago Bulls…

    https://www.youtube.com/watch?v=CRomHohKsF4

  • trovão

    ele é locão esse rodmam causou maior alvoroço quando ele apareceu de vestido de noiva kkkkk.

  • Ricardo, o Rodman é ídolo só dos Bulls agora? Eu como torcedor dos Pistons não gostos dos Bulls, assim como os torcedores dos Bulls não devem gostar dos Pistons, e você deixa de citar o meu time pra citar apenas o maior rival dele? isso é falta de atenção ou falta de profissionalismo, melhore isso por favor.

    • Ricardo Stabolito Jr.

      Ele é ídolo dos dois, ora. Qual é o problema de citar só um? Quando falamos do Shaq, não escrevemos aqui “ídolo do Orlando Magic, Los Angeles Lakers e Miami Heat”. Fala-se, geralmente, do Lakers e eu não me sinto ofendido como torcedor do Magic. Eu lembro da história dele em Orlando e isso basta.

      O Bulls é o time no qual a maioria lembra do Rodman jogando, por ter passado na TV brasileira e ao lado do Jordan, por isso ele é geralmente citado como ídolo do Bulls. Acho que você está exagerando (especialmente, na parte da falta de profissionalismo – que é um comentário gratuito pra caramba), até porque eu não ter citado que ele jogou no Pistons não apaga sua história na franquia. Nem de perto.

      • Eu acho que você escreve isso para torcedores, então deveria ser mais plausível, já existe uma tendencia a falarem mais de alguns times, (o que não é o caso do jumper) e quando estou lendo algo sobre meu jogador preferido e ele é citado como ídolo do time que eu mais odeio e do meu não, acho isso desnecessário, mas não me ofendo com isso, foi só uma colocação. Comparando com um contexto mais brasileiro, seria citar o Romário como ídolo do Flamengo e ignorar o Vasco, como tu acha que reagiria parte da torcida do Vasco? Realmente eu exagerei na minha colocação anterior, peço desculpas, leve isso como uma critica construtiva, valeo.

      • Exagero seu caro torcedor do Pistons… Infeliz nas declarações(mas entendo como torcedor fiel e fã). E outra, não é verdade q torcedores do Bulls odeiam os do Pistons(se vc não gosta do Bulls, Ok), aliás, aquele título q vcs conquistaram em cima do poderoso Lakers eu torci para vcs. Eu gostava muito do Rasheed Wallace, Ben Wallace e do Billups… O Detroit jogou redondinho naquela temporada… Foi um grande time de fato.

        Vcs tinham tbém um grande armador q deu o q falar nos confrontos c o Bulls. Isiah Thomas era fantástico. Um amigo meu na época era grande fã dele. E também sei q Michael Jordan não gostava dele. Mas nunca conheci um torcedor do Chicago c “bronca” c os do Detroit…é isso…

      • Clap Clap Clap…

    • Zack, eu morei em Michigan, não estou exagerando, torcedores de Pistons, Tigers, Lions e Red Wings ”odeiam” os Bulls, Bears, Blackhawks, White Sox.. e eles tbm, é como as rivalidades regionais no futebol, as duas cidades estão a 500km de distância, os estados fazem divisa, e eu falo odeio no sentido esportivo, não estou dizendo nada relacionado a violência ou algo parecido, to falando no sentido de torcedores, de ficar feliz com o fracasso do rival tanto quanto com a vitória do próprio time. Tu disse que não conhece nenhum torcedor dos Bulls que não gosta dos Pistons? bem eu digo que são todos modinhas que provavelmente são fãs de highlights de Jordan, Rose, que não são verdadeiros fãs, faz parte ”secar” o rival, é uma das partes divertidas de torcer, você conhece torcedor do Grêmio que torce pro Inter, ou do Palmeiras que torce pro Corinthians, esse tipo é exceção. Eu torço pro Grêmio e não gosto do Bulls tanto quanto não gosto do Inter, isso é parte da rivalidade, tenho amigos que torcem pros Bulls e existe essa rivalidade de sempre puxar pro seu time, Pistons e Bulls na minhã opinião é a maior rivalidade da NBA, maior que Lakers e Celtics, que não tem tanta graça por que Boston e LA estão a quase 5000km.