Raulzinho comemora melhor atuação da temporada e jogo consistente do Jazz

O brasileiro Raulzinho Neto teve motivos de sobra para celebrar nesta quarta-feira. O armador do Utah Jazz saiu do banco de reservas e fez sua melhor apresentação da temporada para ajudar a equipe a vencer o New York Knicks. Ele anotou dez pontos, acertando todos os seus arremessos de quadra, em 13 minutos de ação no triunfo por 108 a 101.

“Fico muito feliz de poder contribuir para o time. Quero ganhar minutos, espaço no time, ainda mais nessa reta final da campanha. Entrar e jogar bem só me dá mais confiança para a sequência do campeonato”, afirmou o atleta da seleção brasileira, que parece estar recuperando lugar na rotação nas últimas partidas, como reserva de George Hill.

A vitória também teve um significado especial para a franquia. Na quarta colocação da conferência Oeste, o Jazz agora está a apenas um triunfo de confirmar vaga nos playoffs, algo que não acontece desde a temporada 2011-12. A classificação pode ser sacramentada neste sábado, quando o time viaja até Los Angeles para encarar o Clippers.

“Foi uma vitória importante, que nos manteve entre os quatro primeiros. O objetivo é terminar a temporada regular na melhor colocação possível e esse é o nosso foco no momento. Estamos perto dos playoffs, o que será uma conquista para um grupo tão unido como o nosso. Fazemos um excelente campeonato”, exaltou Raulzinho, vendo o bom momento individual também refletido no coletivo.

Gustavo Lima
Gustavo Lima
Jornalista graduado pela UFMG e pós-graduado em Produção em Mídias Digitais pela PUC-MG. Natural de Ipatinga e residente em BH. Editor do Jumper Brasil desde 2007. Acompanha a NBA desde 1993. Torcedor do Phoenix Suns, mas adepto da imparcialidade.
  • Rômulo Franco Cardozo

    Esse cara tinha que estar em um time com um pouco mais de espaço

  • Viúva do Payne

    melhor que o Semaj (não é difícil)

  • Matheus Oliveira

    O Jazz só não está melhor por conta do Hayward. Chegou a hora de ser um cara mais constante e oscilar menos durante as partidas…
    As vezes, Hayward fica do lado inverso a jogada. O cara é o dono do time…. É um baita jogador. Está na hora de assumir protagonismo total

    • Carlos Souto

      Na minha opinião o cara do time, no momento, e o Gobert.