Toda vez que eu vejo a palavra reconstrução eu penso em duas coisas: a primeira é que o que estava sendo feito antes era tão bom, mas tão bom, que perderam muito tempo e não conseguiram manter o nível com mudanças aos poucos. A outra parte do princípio de que tudo era horrível, foram tentados alguns modos paliativos, e no fim, acharam melhor refazer a partir do zero. E na NBA não é nada diferente.

Na década de 90, o Chicago Bulls foi campeão em seis oportunidades. Nas três primeiras, a base era formada por Michael Jordan, Scottie Pippen, Horace Grant, Bill Cartwright, John Paxson, B.J. Armstrong, e claro, o técnico Phil Jackson. Só que nesse meio tempo, algumas coisas aconteceram.

Cartwright foi para o Seattle Supersonics, Grant para o Orlando Magic, Armstrong rumou para o Golden State Warriors, enquanto Paxson parou. Pippen e Jackson foram os únicos que permaneceram por lá, pois Jordan deu um tempo na NBA, foi se aventurar no beisebol (jogou no Sox errado), derrotou vilões, ajudou o Pernalonga, e por fim, retornou às quadras. Quando voltou, lá estavam Toni Kukoc, Ron Harper, Luc Longley, Steve Kerr, e os remanescentes Scottie e Phil. Jordan retornou com arremesso que não tinha. Sim, ele se aprimorou. Quem viu o camisa 23 até a sua primeira aposentadoria, sabe que ele era um jogador bastante explosivo, mas que não era exatamente o melhor arremessador. 

Para 1995-96, a diretoria do Bulls fez um negócio da China. Mandou o esforçado Will Perdue para o San Antonio Spurs e recebeu um dos melhores defensores e reboteiros de todos os tempos, Dennis Rodman. Claro que Rodman, quando chegou, precisou de passar pelo crivo de Jordan, Pippen, e Jackson. Ainda, teve como babá o ala-pivô Jack Haley. Sério mesmo, um babá. Ele era quem segurava a onda do tatuado de cabelo multicolorido. Ficou só um ano por lá, e entrou em quadra apenas uma vez, na última partida daquele ano.

E não é que o Bulls teve outro tricampeonato? O recorde de vitórias em temporada regular pertence ao time de 95-96, com 72 triunfos em 82 embates. Superou o Sonics e o Utah Jazz. 

O que aconteceu depois disso, todo mundo se lembra. 

Jordan parou outra vez. Pippen foi para o Houston Rockets. Rodman fingiu que jogou no Los Angeles Lakers e no Dallas Mavericks. Kerr se mandou, assim como Longley e Jackson. O Bulls ficou em uma situação que se postergava a cada ano, pois os contratos dos principais jogadores eram reassinados temporada após temporada. O time caiu vertiginosamente. 

Tim Floyd foi escolhido para comandar a equipe, que ganhou 13 dos 50 jogos (ano de locaute) de 98-99. Pronto. Estava feito o início da reconstrução.

Pippen (32), Jordan (34 anos), Rodman (36), e Jackson, poderiam seguir por mais algum tempo? Sim, mas a ampulheta estava contra eles. Uma hora isso teria de acontecer. E se fosse saindo um a um, tornando essa mudança menos traumática?

Bem, na teoria poderia funcionar, mas seria adiar o processo e o time não voltaria a vencer. Ao menos, tinha chances de não repetir os títulos.

Jordan já pensava em parar, mas a greve da NBA acabou acelerando sua vontade. Queria ser dirigente, o que acabou acontecendo anos depois. Pippen até poderia ficar, mas comandar uma reconstrução com um elenco fraco e um técnico bom na faculdade, mas inexperiente na NBA, não faria muito sentido. Quem iria mandar ali? Claro que a diretoria não queria isso. A ideia era mesmo implodir e recomeçar com Floyd controlando aquele grupo.

Elton Brand e Metta World Peace, bem novinhos na época, chegaram para esse início de trabalho. Brand ficou só por duas temporadas. Tyson Chandler foi no ano seguinte, mas o time estava longe de ser bom, apesar de contar com nomes relativamente bons, como os veteranos Jalen Rose, Ron Mercer, e os jovens e promissores Jamal Crawford, Eddy Curry, e Brad Miller.

Somente em 2004-05, já com Scott Skiles no comando, é que o Bulls voltou a participar dos playoffs. Ou seja, seis anos depois do último título. A equipe de Chicago só virou um candidato ao campeonato somente em 2010-11, 13 temporadas após a Era Jordan.

Esse tipo de reconstrução é muito demorado. Não adianta tentar tapar o sol com uma peneira. Não é todo dia que você dá a sorte de ter a primeira escolha no draft que tem Derrick Rose como a principal opção. E olha que o Bulls teve Brand e não conseguiu segurar.

O mesmo aconteceu com o Boston Celtics e é aí que está o ponto onde quero chegar.

Depois de vários anos lutando para ir aos playoffs, e com jogadores muito bons, mas com uma estrutura não tão convidativa, Danny Ainge resolveu apostar tudo para conseguir ao menos um título nos próximos cinco anos. Deu certo, mas precisou abrir mão de atletas com um enorme potencial, que ainda não estavam prontos. Um deles, Al Jefferson.

Naquela temporada em que Kevin Garnett e Ray Allen chegaram, Ainge precisou mandar Jefferson para o Minnesota Timberwolves e ficou sem a escolha de primeira rodada, que foi para o Seattle Supersonics, transformada em Jeff Green. 

Teria talento se ficassem com os dois ao invés dos veteranos, com certeza. Mas não o suficiente para ser campeão logo de cara. Ainge é um cara de negócios e precisou trabalhar.

Um título, um vice, e em todos os anos o Celtics foi para os playoffs como um time chato de ser batido, porém uma hora, assim como aconteceu com o Bulls, algo tinha de mudar. O efeito Garnett já não era mais o mesmo. Allen foi para o Miami Heat, enquanto Pierce e Rondo comandavam o grupo. O armador se machucou e o time se arrastou até o fim. E foi isso. Fim de uma era, até mesmo para Doc Rivers.

O que eu vou escrever talvez não agrade o torcedor do Celtics, mas é algo que penso cada vez mais. A diretoria, independentemente da posição do draft, vai trocar a escolha por um veterano com experiência em All-Star Game. Tenho a plena convicção de que isso será feito por vários motivos. 

O primeiro é que o histórico nos mostra que desde 2001, o Celtics não fica com uma escolha top 10 em seu elenco. O último foi Joe Johnson, e só por um ano. Depois, o fato de ter dado certo o que Ainge fez no passado recente, fará com que isso se repita. O processo será exatamente o mesmo.

Por fim, não adianta que o Celtics não vai conseguir atrair grandes nomes na agência livre. Simplesmente porque o mercado é complicado. É desgraçadamente frio. O jogador da NBA está acostumado com mordomias, o que é justo. Quem é que vai querer se meter num lugar gelado como esse? Não tem como. É mais ou menos o que acontece com o New York Knicks, que apesar de estar um pouco mais para baixo, e ter um mercado melhor, tem uma torcida que pega no pé, a mídia está toda em cima, e não tem muito o que fazer.

Então, o time de Boston terá de se virar com trocas e eu explico quais são os nomes em potencial e seus motivos:

Rajon Rondo: apesar de ser o capitão, o melhor jogador, ter jogado no All-Star Game, ser uma máquina de triplos duplos – especialmente quando seus jogos são transmitidos em cadeia nacional, Rondo é um babaca e não esconde isso de absolutamente ninguém. Recentemente, ele foi entrevistado e uma das perguntas foi se ele ficaria no Celtics se não recebesse o máximo permitido em seu novo contrato. A resposta? “Next question“. Simples assim.

Como a diretoria o vê? Bem, ele tem uma boa relação com o técnico Brad Stevens e o GM Danny Ainge, mas que ficou bastante manchada após o incidente de Los Angeles, quando Rondo não quis acompanhar seus colegas para ficar na cidade e aproveitar o seu aniversário. Já comentei isso aqui e chegaram a dizer que eu estava exagerando. Mas o que mais você quer de seu principal jogador, a não ser lealdade, companheirismo, e liderança? Rondo não tem nenhum dos três. 

Ele queria imitar Ray Allen. Tentou chegar mais cedo aos treinos e aos jogos, arremessava, fazia tudo o que o veterano mandava. Desistiu. Não queria mais ser Allen. Então quis ser Kevin Garnett, um líder, um sujeito de muita energia, de poucas palavras com a imprensa, e intimidador. Também não deu certo. A temporada 2013-14 mostrou exatamente isso.

Sei que ele voltou de uma cirurgia complicada, com vários problemas e um elenco ruim. Mas isso não explica, ao menos em tese, a sua falta de vontade com os seus colegas. Reclamou publicamente diversas vezes sobre problemas nos vestiários, chegou atrasado em outras tantas, questionou seus treinadores. No fim, é um cara péssimo de grupo. Não é essa a mensagem que a diretoria quer mandar aos seus jogadores.

O Celtics possui duas escolhas na primeira rodada e quer saber? Acho que não vai ficar com nenhuma delas. E quer saber ainda mais? Rondo estará junto de uma em troca por um astro.

Jeff Green: ele foi escolha do Celtics naquele processo em que Allen chegou ao time. Jogou pelo Seattle, que depois mudou para Oklahoma City. Era a terceira opção ofensiva quando foi trocado de volta para o time de Massachusetts pelo pivô Kendrick Perkins. Teve todo aquele problema no coração, mas voltou a jogar e foi de fato o melhor atleta da equipe nesta temporada. 

Minha aposta é que ele será negociado ao lado da primeira escolha da equipe no próximo draft para que um jogador experiente e talentoso chegue. 

Jarred Sullinger: acredito piamente que ele é o Al Jefferson da vez. Com tantos jogadores de garrafão, e com a certeza de que o time buscará trocas para a posição de pivô, Sullinger será negociado por não ter altura suficiente para jogar lá dentro e, apesar de estar tentando expandir o seu jogo para o perímetro, ainda está cru.

Avery Bradley: aqui é mais um chute do que qualquer outra coisa. Mas incluo Bradley porque ele tem mercado, assim como os outros e Danny Ainge quer essa reconstrução imediata. Bradley melhorou imensamente o arremesso de três, o que melhora ainda mais sua condição de apenas um exímio defensor.

Quem pode chegar

Existem nomes que estão sendo estudados por várias equipes, como Kevin Love. Mas a pergunta principal é: como fazer um garrafão com Kelly Olynyk e Love? Impossível. Seria a área pintada mais furada que um queijo suíço. Brandon Bass é baixo e é outro que pode sair. Kris Humphries sabe pegar rebotes, mas também é soft e não deve seguir no elenco por estar em seu último ano de contrato. 

Recentemente eu ouvi um nome que nenhum torcedor vai gostar. Ou até vai, sei lá. Kevin Martin, também do Minnesota Timberwolves. A certeza que Rick Adelman não seguirá como treinador da equipe no ano que vem, faz de Martin um nome dispensável por lá. Vale lembrar que os dois trabalharam juntos no Sacramento Kings e no Houston Rockets.

Martin é um jogador de perímetro, com boa capacidade técnica. Seria uma válvula de escape com os tiros de longa distância, algo que certamente faltou ao Celtics em 2013-14 (20° em cestas de três convertidas e 27° em aproveitamento).

A possibilidade de o pivô Omer Asik chegar é grande. Isso porque o Houston Rockets não precisa dele. É fato, nada além disso. Não é um astro, nem algo perto. Mas é uma troca que quase aconteceu em fevereiro. O Celtics enviaria Rondo e até Bradley por Asik e Patrick Beverley. O Rockets não quis – e agora projetando ainda mais o futuro, como não será campeão, vai procurar um negócio para lucrar. O Celtics quer se livrar de Rondo. O Rockets conta com Dwight Howard e James Harden. Seria um trio de respeito para a equipe texana e com certeza entraria no próximo ano como forte candidato. Todo mundo ganha. 

Por fim, o Celtics busca um armador para substituir Rondo. Pode ser Beverley, um sonho da diretoria. Entretanto, a ideia é ter mesmo um atleta com as mesmas características, e se possível, com um pouco mais de vocação no passe do que o próprio arremesso. Phil Pressey agradou quando jogou no lugar do camisa 9. Precisa de mais tempo de quadra para provar que pode um dia ser titular. Mas mais que isso, precisa de um novo contrato, pois o seu é expirante.

Então, vamos resumir tudo isso.

O Celtics vai tentar de tudo depois da loteria do draft. Será muito agressivo para não passar o vexame desta temporada. Não quer repetir o que aconteceu, quando todos os três outros times da região (Boston Red Sox, no beisebol, New England Patriots, no futebol americano, e Boston Bruins, do hóquei) estão brigando por títulos. É uma questão, digamos, pessoal para Ainge.

Não imaginem a equipe formando um elenco apenas competitivo para ir para os playoffs e ficar pelo caminho, como nos últimos anos. Querem ser campeões e se possível nas próximas temporadas.

A reconstrução não será como o Bulls fez, lenta e gradativa. Será para brigar pelo campeonato, ainda que envolva seus melhores jogadores em trocas.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Nicolas Rodrigues

    Lendo o texto fez muito sentido esse tipo de reconstrução no Celtics, com trocas de jovens e escolhas de draft por veteranos e All Star’s.
    Mais aí na hora de listar estes jogadores, tudo bem que seria uma tarefa difícil, mas apontar Asik como um dos alvos e talvez Love, acho muito pouco.
    Acho que se for pra trocar Rondo, Bradley, Green, Sullinger, tem que conseguir jogadores melhores que um Asik dispensável no Houston e Beverly um bom jogador, mas longe de ser uma estrela.E quanto ao Love tem esse problema, seria necessário um pivô estilo Roy Hibbert pra complementar o garrafão.

    • Concordo contigo, Nicolas. Li sobre alguns nomes, mas não passam de rumores maiores que os citados. A diretoria só não fica com a escolha se pegar Jabari Parker ou Andrew Wiggins. O resto vai de trocas mesmo.

  • Ray

    Masto,que você seja o iluminado da vez e tenha previsto isso em algum sonho,mas (infelizmente)não consigo ver o Celtics brigando por titulo,mas seria superinteressante ser agressivo depois da loteria mesmo.

    • Ray, pode até não brigar, pois o material humano que o Celtics tem hoje é de médio para fraco. Entretanto, possui peças que podem trazer jogadores de elite para o time, ao lado de uma escolha alta no draft. Que vão correr atrás, eu tenho certeza. Se vai dar certo, aí a história é outra.

  • Nossa cara, me desculpe, mas você disse cada coisa ridícula nesse artigo!

    Você disse que o Rondo não tem lealdade, companheirismo, e liderança?
    Pqp !!! kkkk. Mesmo sendo torcedor do Celtics, como diz, vc deve ser MUITO HATER do Rondo…pelo amor!

    Rondo sempre foi pura dedicação com o time e com seus companheiros. Seu único problema em anos em Boston foi com o Ray, e pela reação de todos os outros jogadores quando o Ray saiu, fica claro quem é que eles apoiavam e quem é que não gostavam.

    Rondo errou sim no dia que foi curtir seu niver ao invés de ir ver o time jogar, mas vc já pensou que ele poderia estar meio puto de acompanhar um jogo de um time que ta tankando, e não jogando sériamente pra ganhar ?

    O cara é EXTREMAMENTE competitivo, e um time tankando deve ser algo extremamente irritante pra ele, ad vezes.

    Com relação a resposta atravessada que você citou sobre a renovação pelo máximo. Você não viu a entrevista toda? não quis citar? Não viu as entrevistas anteriores, ou o que ?

    Rondo mais de uma vez quando perguntado se sairia de Boston, disse que o Celtics é o time dele, agora. Que ele se sente o líder e responsável e que ele nunca vai abandonar a equipe por vontade própria.

    Mas vamos deixar o Rondo pra lá, pois o mais grave do artigo é sua lógica deturpada.

    Quer dizer então que o Celtics vão deixar passar a chance de pegar um grande talento, talvez um All Star, se desfazer dos seus 3 melhores talentos jovens (Green, Sully e Bradley), além do seu All Star, pra pegar jogadores como Asik, Kevin Martin e Beverley ???

    Ahh mano…não fode!
    Nem da pra acreditar que tais coisas saíram de sua boca…ops…do seu dedo!

    Uma coisa é você trocar pick e jovens talentos por RAY ALLEN e GARNETT, dois HoF que fizeram do Celtics instantanamente favorito ao titulo…outra bem diferente é você trocar isso por jogadores medianos e não ir pra lugar nenhum!

    Cara…Eu falei tanto e continuo sem saber o que falar pra esse seu artigo….kkkkkkkkkkkkk

    Acho que vc foi hackeado, ou ta bebado……sei la

    • Marcelo, eu escuto a WEEI todos os dias, cara. Se não sabe, é a principal rádio de esportes da região. Não me entenda de forma errada. Todos lá acham Rondo um irresponsável, egoísta e mesquinho. E os nomes ventilados foram de lá, do Boston Globe, e de outras fontes. Não são presunções. E outro detalhe: dentro de quadra, sou Rondozete. Fora, ele é babaca.

      A ideia do Celtics é mudar completamente o sistema que tem hoje. Para Ainge, já deu o tempo do Rondo, tanto que não quer oferecer o máximo para ele.

      Eles não vão trocar todos os caras aí por esses citados. São só exemplos de alguns que podem chegar. Como citei, Kevin Love é uma das prioridades. Sullinger é ótimo, mas jogou boa parte da temporada fora de sua posição na NBA. Na teoria ele é pivô, só que é baixo. Tanto que Faverani começou o ano como titular.

      BTW, não fui hackeado, nem estou bêbado. Não agora.

    • Meu, dizer que Rondo é companheiro, me desculpe, ele só abaixava a cabeça para Garnet e PP34, sob pena de levar uma surra pública. Agora, dizer que ele é companheiro, sinto muito.

      Concordo com o Gustavo, o cara vai ser um astro, mas terá ao seu lado uma fama e uma raiva dos companheiros de equipe que impedirá qualquer título. Rondo não poderá ser líder, senão ficaremos eternamente aguardando títulos e tendo recusas de outros astros para não ficar ao lado dele.

      Saber jogar maravilhosamente não é só, precisa trabalhar em equipe, ser um líder, e isso ela jamais será.

      Por mais torcedor do jogo dele, eu sou torcedor do Boston desde a era BIRD, e não sinto química no Rondo como Estela maior.

    • Meu, realmente, vc falou tanto que até encheu a paciência.

      Se não concorda com o artigo, direito seu, mas falar que o cara é bêbado ou hackeado , meu, é muita falta de educação.

      É o mesmo que eu chegar e falar que seu comentário é ridículo, analfabeto e vc um fanático que não vê dois dedos a frente, ou seja, burro……. Deu para entender?

      Viu só, escrevi pouco e falei tudo para qualquer criança de 5 anos entender.

    • Sincero

      Rondo é muito mimado, um ótimo jogador, mas péssimo líder, o C’s tem que trocar ele realmente se quiser chegar em algum lugar, por um jogador que seja a base do time, mas não por qualquer coisa, essas trocas citadas nenhuma achei interessante, para não dizer ridículas, Rondo vale mais, só se Danny Ainge for muito burro para fazer essas trocas .
      A galera queima muito o rondo aqui.

  • mailson silva de sena

    Já que o Boston quer o Kevin Love, poderia pegar de volta o Kendrick Perkins de volta para ajudar Love na marcação do Low post. O preço; enviar de volta Jeff Green para OKC e ganhar as duas picks do Thunder desse draft. Ou então Rajon Rondo por kendrick Perkins e mais Reggie Jackson.

  • joao gabriel

    Cara concordo cm tdo… menos cm a parte do rondo.. poha rondo eh sensacional se for para troca lo q venha outro all star.. rondo segundo melhor armador da liga… precisa de gente pra jogar cm ele… o cara faz bass ter media de mais de 10 pontos por jogo.. oo cara eh um deus hahah

  • Daniel

    Faz uma analise do Lakers. Como uma situação bem parecida. Sei que é torcedor só Celtics. Mais poderia? Abraço bom artigo.

  • Julio Zago

    O artigo é muito Legal Gustavo, lembrar os anos 90 é sempre divertido.
    Sobre os Celtas, suas opiniões são um pouco divergentes das minhas. De início, sobre envolver em alguma negociação a escolha do draft, pode até ser, desde que não seja Wiggins, Parker, Randle ou Embiid, não acredito que Ainge possa abrir mão de prospectos com tanto potencial, do contrário penso que possa haver alguma negociação sim.
    Em relação a agência livre, não acredito que Ainge consiga uma contratação de grande impacto, mais devido aos nomes disponíveis nesta agência do que qualquer outro motivo, mas é só uma opinião. Dizer que Boston não é um mercado atraente não penso que seja a melhor explicação, se fosse verdade o que lá foram fazer Allen e KG? O que atrai ou não grandes jogadores, penso eu, seja um time competitivo onde o jogador poderá ganhar bem e desenvolver seu jogo, simples assim, se Boston oferecer isso atrairá grandes nomes e lhes dará casas aquecidas para que se protejam do frio.
    Sobre Rondo, é fato que dizem que ele é um cara complicado, porém é certo que possui um grande talento, não duvido que Ainge o envolva em uma negociação, mas por Asik? Beverley? Acho que não. Se não for para negociá-lo por um jogador que chegue e seja a cara da franquia pode até ser, mas os nomes citados não possuem esse potencial e nem formarão um time contender.
    Acerca da possibilidade de negociação de Avery, Green, Kris e Sully, penso que seja uma realidade sim, em especial em relação a Green.
    Sobre os nomes que podem chegar, Love pode até ser e penso que em conjunto com Rondo ele renderia ainda mais, vamos ver, eu aprovaria. Agora Martin eu acho que não, em minha opinião ele não seria um jogador confiável para ser o responsável pela chutes de perímetro de média e longa distância que o Boston precisa.
    Por fim, penso ser inquestionável que o Boston virá mais forte para o próximo ano (é impossível ser pior), contudo o quanto será forte dependerá de muitos fatores, a começar pelo draft e penso que qualquer negociação será iniciada tão somente após a escolha e poderá até ser feita para adaptar o time ao prospecto que estiver chegando, mesmo que isso não torne o time um contender já no próximo ano.

    • Valeu, Julio. Os nomes que podem vir são esses, em princípio. Não será uma troca simples por eles. Existem opções e isso é só o início.

  • sebas1606

    Tem alguns pontos importantes na análise que concordo e outros que não.

    A questão de trocar a escolha do draft,vai depender de qual posição que estaremos na loteria e quais jogadores estiverem disponíveis.Se tiver a chance de escolher Wiggins ou Parker,Ainge certamente o fará.

    A outra escolha de primeira rodada tem boas chances de ser trocada assim como as outras escolhas de drafts futuros que o Celtics tanto acumulou.Outro ponto importante são as exceções que o Celtics conseguiu com trocas.

    E nesse cenário alguns jogadores provavelmente devem ser envolvidos.E nomes como Green,Sullinger,Bradley,Bass e Wallace certamente Boston tentará envolver.Não sei exatamente se o Rondo será trocado até porque ele seria um atrativo para alguns jogadores que possam vir como Carmelo Anthony caso ele deixe os Knicks.

    Dos jogadores que podem vir,acho que são nomes interessantes para se montar um elenco mas na NBA atual duvido muito que consigam brigar por título.E também não sei se o Ainge estará disposto a montar um time com muitos veteranos,comandado por um treinador tão jovem como Brad Stevens.Caso parecido com o do Bulls pós jordan que você citou no texto.

    No fim das contas 2 coisas vão definir o futuro a ser seguido,A paciência de Ainge em apostar num projeto com jovens jogadores do draft(projeto mais demorado mas com maior durabilidade) ou algo do estilo que ele fez em 2007. Outro fator é loteria desse draft,em que posição sairemos.

  • Thiago Reis

    Nunca li tanta merda em uma publicação aqui no Jumper, merda sobre o Rondo, informações totalmente equivocadas sobre as trocas. Que fontes você tá usando cara? porque acompanho vários blogs especializados no time lá dos EUA, blog da espn sobre o Celtics, além de diversos sites americanos de notícias sobre e das duas uma, ou você tá falando merda pra kct ou você é um NBA insider melhor que o Wojnarowski, porque está falando de coisas que não foram divulgadas durante o ano todo, e o que foi divulgado você distorceu e aumentou, necessidade alguma de polemizar.

    • Repetindo:

      Thiago, eu escuto a WEEI todos os dias, cara. Se não sabe, é a principal rádio de esportes da região. Não me entenda de forma errada. Todos lá acham Rondo um irresponsável, egoísta e mesquinho. E os nomes ventilados foram de lá, do Boston Globe, e de outras fontes. Não são presunções. E outro detalhe: dentro de quadra, sou Rondozete. Fora, ele é babaca.

      A ideia do Celtics é mudar completamente o sistema que tem hoje. Para Ainge, já deu o tempo do Rondo, tanto que não quer oferecer o máximo para ele.

      Eles não vão trocar todos os caras aí por esses citados. São só exemplos de alguns que podem chegar. Como citei, Kevin Love é uma das prioridades. Sullinger é ótimo, mas jogou boa parte da temporada fora de sua posição na NBA. Na teoria ele é pivô, só que é baixo. Tanto que Faverani começou o ano como titular.

      • Thiago Reis

        Discordo completamente, também acompanho de perto as declarações no WEEI e essa é a opinião de alguns dos JORNALISTAS da rádio, Ainge toda semana vai na rádio e por várias vezes já disse que Rondo faz parte sim do futuro da equipe e que o mesmo não é “introcável” , mas que ele não o trocará por qualquer coisa, a única troca que de fato foi estudada foi a com o Kings e que no fim das contas não deu em nada. A troca com o Houston era Bass+Lee+1rst round pick, e só não rolou porque os times não entraram em um acordo sobre que escolha seria e sobre proteção, essa história de Beverley não li em lugar nenhum durante o ano todo, acompanho o CelticsLife, o blog do celtics da espn, o grantland e o site da WEEI, nunca li isso em lugar nenhum. Estamos recheados de “assets” e realmente acho que já teremos um time bem melhor na próxima temporada, já acho que Love e Gortat não seria a coisa mais fácil do mundo, mas são possíveis, acho que Ainge só troca a escolha se sair do top5, ou poderia selecionar o Vonleh, enfim o que me irritou mesmo foram as colocações sobre o Rondo, são muito subjetivas, ja ouvi na própria WEEI pessoas dizendo exatamente o contrário, inclusive o Ainge.

      • Thiago Reis

        Propostas existiram milhares, que as mesmas tiveram qualquer importância é uma história completamente diferente

  • rhafaheat

    Bem, se o Asik e o Beverley valem Rondo,Bradley e uma escolha alta de draft, não dá pra mandar a mesma proposta por Bosh e o Cole não?

    • Michel Moral

      Eu acho genial os caras daqui postarem as mais diversas opiniões e informações que estão circulando no mundo do basquete. Claro que isso tem que ser feito com responsabilidade. Não conheço essa emissora até porque não sou torcedor do Celtics.

      Torcedor do Celtics não tem que ficar chateado com nada. Não interessa se a informação agrada ou não.

      Quando trouxeram KG, Ray e mantiveram Pierce, os caras perderam muita coisa, mas muita coisa boa em troca de um retorno imediato. Por que lá ninguém falou nada? Aliás, eu sei o porquê. É que antes o time de Boston não era nada, então qualquer coisa que mudasse aquele panorama era válido, ainda mais trazendo um tri de ferro daqueles.

      Agora a história é outra. Título recente, um bom time há duas temporadas e tudo que for feito nesse momento será questionado.

      Com relação ao Rondo, eu acho que um jogador que tem inúmeras regalias, sempre pode ser problema. Quem diz que o elenco não tá nem aí pra isso é hipócrita. O cara é o melhor salário do time, quase não jogou e quer ser o manda chuva? Quem tem comido o pão que o diabo amassou são esses caras aí. Eu joguei basquete e sei como funciona quando tem um jogador protegido no elenco. Chega uma hora que as coisas ficam insustentáveis.

    • Michel Moral

      Cara, desculpa. Postei no lugar errado. Não é uma resposta para vc.

  • Kleber

    Apesar de gostar muito do Rondo em quadra, concordo com cada palavra que foi dita sobre ele. Armador tem que passar a bola, e Rondo junto com Chris Paul são os melhores nisso. O problema de trocar é trazer alguém que vá liderar, porém que não conhece bem a casa ainda.

  • Bem, vamos lá, o Celtics tem duas opções, ter paciência com os jovens e saber trabalhar neles através do tempo, ter um time identificado com a torcida, não recorrer a grandes astros ou contratos milionários e ganhar um título daqui a 5 anos ou mais, ou podem formar um bom time agora que poderia ir para os Playoffs, ou até uma final de conferência mais não ser campeão, pois eu não acho que o Boston vai conseguir contratar Carmelo ou Durant, acho que não é bem o que eles precisam hoje e nem o que o Celtics precisa hoje.

    Um time com Rondo – Bradley – Parker – Bass(Green) – Sullinger, é um time para dar resultado a longo prazo, ainda mais que concordando com você eles não tem um líder, acho que nesse time o Parker ou o Green lideraríam mais que o Rondo, ele não sabe liderar nem na casa dele, quem faz as compras do mês deve ser a mulher dele, quem paga as contas, lava o carro deve ser empregado e tal.

    Ou ainda eles podem trocar tudo isso aí e fazer um time mais ou menos assim:

    Beverley – Martin – Ariza – Love – Asik

    Tá certo, tem bons jogadores e tem um Kevin Love no auge, mais será que esse time é melhor que o Wolves que o Love não conseguiu levar nem aos Playoffs??? Será que não vai ficar incomodando mais nunca ganhando nada até ter que reformular tudo de novo??? É um risco que a diretoria teria que correr, os dois caminhos são arriscados, resta saber aos torcedores Celtics qual eles preferem, pois montar um time que seria o primeiro candidato ao título hoje o Celtics não tem como fazê-lo na minha opinião.

  • Gustavo você fez boas analises, porém você esqueceu de fatores subjetivos, Rondo não é o cara pra ser o capitão nem o líder do time, todos sabem disso, até ele possivelmente, mas ele é o maior atrativo de jogadores a Boston, simplesmente porque é um gênio do passe, qualquer jogador extremamente ofensivo gostaria de jogar com ele, Carmelo seria um exemplo.
    Outra coisa importante é que ser um celta não é ser um bom moço, e nisso os pontos negativos de Rondo não são tão visíveis, mas a verdade é que o número 9 se tornou dispensável quando disse que gostaria de testar a free agent em 2015…

  • Ótimo artigo,concordo com o post,e se o Celtics quer voltar a brigar por titulos nos proximos 5 anos,vai ter que trocar Rondo,ou pelo menos trazer alguem pra comandar esse time,por que Rondo não chega nem perto de ser um Franchise Player.

    • “Rondo não chega nem perto de ser um Franchise Player.” PERFEITO!

  • Raphael Mascarenhas

    Foda! Um dos melhores que já li.

  • Ricardo Aguiar

    Sempre pego no pe do Gustavo por ser Lebronzete, rsrs mas o artigo ficou ótimo!

  • Leonardo

    Beverley bradley green sully asik, pode preparar os aneis que que o novo campeão apareceu AEHUIAEHUIAEAH.
    Artigo mais viajado e sem sentido que li nos ultimos tempos, inventou muita coisa aí.. não sei de qual site de fofoca esse cara tira essas

    • Thiago Reis

      Porra, cara, obrigado, legal ver alguém sensato por aqui rs!!!

    • kkkk nova dinastia

    • Repetindo:

      Leonardo, eu escuto a WEEI todos os dias, cara. Se não sabe, é a principal rádio de esportes da região. Não me entenda de forma errada. Todos lá acham Rondo um irresponsável, egoísta e mesquinho. E os nomes ventilados foram de lá, do Boston Globe, e de outras fontes. Não são presunções. E outro detalhe: dentro de quadra, sou Rondozete. Fora, ele é babaca.

      A ideia do Celtics é mudar completamente o sistema que tem hoje. Para Ainge, já deu o tempo do Rondo, tanto que não quer oferecer o máximo para ele.

      Eles não vão trocar todos os caras aí por esses citados. São só exemplos de alguns que podem chegar. Como citei, Kevin Love é uma das prioridades. Sullinger é ótimo, mas jogou boa parte da temporada fora de sua posição na NBA. Na teoria ele é pivô, só que é baixo. Tanto que Faverani começou o ano como titular.

    • Eric Andrade

      Isso é time de loteria top 5, melhor nao trocar ninguem e deixar do jeito que tá.

  • M Dias

    Tem gente falando que Boston não pode ser principal candidato ao título já na próxima temporada mas o que impede isso caso o Celtcs consiga assinar com James???
    Pensem em Rondo, James e mais uma ótima troca que podem conseguir com a first pick envolvendo pelo menos 2 jogadores relevantes!

    • Raphael Mascarenhas

      O que impede? CAP. Contando Rondo, Wallace, Green, Bass, Anthony (player option), Bradley (Qualifying Offer), Olynyk e Sullinger, 8 jogadores, o CAP já dispara pra $50.137.437. Mais 20 milhões do Lebandeja, já vai pra 70 milhões. De onde sai os outros 3 jogadores? Você não acha que esse banco ficaria uma verdadeira merda?

      • Raphael Mascarenhas

        Sem contar que vc falou pick por dois jogadores relevantes, imagina quanto ficaria o CAP com esses dois?

    • Eu acho que não é o momento certo para o Celtics tentar assinar um contrato desses, deveriam fazer o planejamento com mais calma, baseado mais em jovens.

    • Pedro Cortez

      Cara, acho praticamente impossivel o LJ sair de miami e ir pros celtics. So se recebesse o contrato maximo e msm assim acho que não viria.

  • Artigo engraçado rs

  • O que me surpreendeu é o fato do autor ser um celta. Com todo respeito, mas quanta viagem! Onde que o Green foi o destaque da temporada celta? O que se esperava do Green no fim do ano passado é que ele iria assumir um papel de verdadeiro destaque nesse ano (com as saídas de Pierce e Garnet) e o que ele mostrou foi um basquete mediano que, em números, pode até ter sido melhor que o restante do plantel, mas passou longe de ser destaque para a torcida celta. Pelo contrário, a maioria viu a temporada de Green como decepcionante.

    Ainge vai agir de acordo com o que o contexto possibilita. Em 2007, havia a possibilidade de trocar as apostas por allstar e ele fez (muito bem) isso. Nessa temporada, não vejo a possibilidade de trocar os jovens celtas por jogadores do calibre de Allen e Garnet. E, não é pq Ainge fez isso em 2007 que vai fazer isso nesse ano. Muito menos pelas possibilidades ridículas citadas na matéria.

    O Jumper é foda e já li coisas bem interessantes desse autor, mas achei essa análise das possibilidades celtas bem fora de propósito. Pra quem não é celta e não acompanha diretamente a franquia, pode ser que faça algum sentido. Mas, pra quem é celta e acompanha, a matéria é sem pé nem cabeça.

    • Repetindo:

      Wallison, eu escuto a WEEI todos os dias, cara. Se não sabe, é a principal rádio de esportes da região. Não me entenda de forma errada. Todos lá acham Rondo um irresponsável, egoísta e mesquinho. E os nomes ventilados foram de lá, do Boston Globe, e de outras fontes. Não são presunções. E outro detalhe: dentro de quadra, sou Rondozete. Fora, ele é babaca.

      A ideia do Celtics é mudar completamente o sistema que tem hoje. Para Ainge, já deu o tempo do Rondo, tanto que não quer oferecer o máximo para ele.

      Eles não vão trocar todos os caras aí por esses citados. São só exemplos de alguns que podem chegar. Como citei, Kevin Love é uma das prioridades. Sullinger é ótimo, mas jogou boa parte da temporada fora de sua posição na NBA. Na teoria ele é pivô, só que é baixo. Tanto que Faverani começou o ano como titular.

    • Thiago Reis

      CConcordo com tudo o que disse wallison

    • Eric Andrade

      Concordo em tudo Wallison, na verdade o Green foi o grande destaque do time sim, mas o destaque negativo, pq se esperava uma estrela e ganhamos um bom Role Player. O destaque positivo da temporada vai pro Sully, mostrou que pode vir a acrescentar e muito o time no futuro.

  • Jogador Estrela!

    A base de jovens do Celtics é fraquíssima. Eu vejo assim o time do Celtics: Rondo, pino, pino, pino e pino.

    O futuro do Celtics pode ser com futuras picks mas se for por FA para mim vai dar-se mal porque quando tem de competitir contra mercados como LA, NY perde sem sombra de dúvida.

  • o boston quer trocar o rondo? então. iremos oferecer o tyson chandler em troca com o reimond felton de troco. e formaremos em new york um big tree com carmelo,kevin love e rondo. que tal?

    • Acredite, já foi oferecido algo do tipo e Ainge rejeitou.

  • Renato Lgb

    Me desculpem, mas nem consegui terminar de ler a matéria!
    Por discordar e achar mtas coisas quem não teve no mínimo respeito, preferi nem acabar de ler!

  • Renato Lgb

    Frio de Boston???
    Esse foi meu limite!!!
    Senti pena do T. Brady que nem em quadra joga…

    • walissonroberto

      Esse quase foi meu limite tbm!!kkkkkkkk
      Mas, cometi o erro de tentar continuar lendo!

    • Sem problemas, Renato. A questão não é jogar no frio. Não existe isso. O problema é o dia a dia. Jogador sai de casa para treinar e tem neve até o joelho na porta da casa dele. Esse tipo de coisa infelizmente existe na hora de um cara acertar uma proposta. Paul Pierce reclamava disso sempre, mas ficou porque tornou-se um fã do time com o tempo.

      É complicado, sabe?

      Jogador, infelizmente é mimado. Eu acho que eu pensaria o mesmo se fosse um. Vamos pensar: tenho um contrato sendo oferecido para jogar na costa Oeste, especialmente na Califórnia e um em Massachusetts. Propostas iguais, times que possuem tradição e com chances de brigar no mínimo pelos playoffs. Para onde eu vou?

      Eu, como torcedor do Celtics, não pensaria duas vezes e ficaria em Boston. Mas e um cara que não fica nessas? Ele geralmente vai atrás de onde está mais confortável. É esse o tom do artigo.

      Mas é normal você discordar da matéria. Não tem problema algum.

      • Renato Lgb

        Gustavo, sinceramente eu tento ser sempre educado e mto respeitoso.
        Resolvi parar de ler a matéria por discordar mto, e isso é respeito de uma opinião diferente da minha.
        Mas creio q msm com o frio, esse time tem 17 títulos, isso vale por muitas coisas.

        • Sei disso, Renato. Por isso que respeito sua opinião por não concordar. Tranquilão. Abs.

      • Renato Lgb

        Abraço cara.

    • Jogador Estrela!

      Qal é melhor jogar no frio e ver meninas feias ou jogar no calor e ver meninas na praia em biquinis e no paraiso, LA? Qualquer um escolheria ir para LA, a não ser que fosse viadinho.

      • ????

      • Em algum momento, citaram L.A?

      • É dose hein Igor… Não esquenta, é um garotinho ainda… Termina de tomar o danoninho e vai correndo ligar o PC para digitar “pérolas” por aqui…

      • Ricardo Aguiar

        Esse jogador estrelar so posta pérola msm, e pensar que me dei ao trabalho de argumentar alguma coisa com essa criatura.

    • Ricardo Aguiar

      Renato mas isso faz sentido, nao sou celta, sou Bulls, e eu que acompanho a realidade do meu time vejo direto histórias que o frio de chicago dificulta a vinda de uma estrela pra ajudar o rose. D12 na época que era cogitado nos Bulls, foi noticiado por aquele jornalista conceituado do yahoo que o jogador não queria se mudar pra a cidade com inverno tao rigoroso. Bulls tem uma história na nba, ao meu ver atraz apenas de Lakers e Celtics, teve pra mim oleie jogador da história, 6 títulos sendo 2 tri, e nao vejo ninguém se interessando vir jogar em chicago. Acho que maioria doa torcedores se chatearam por conta do qe foi dito do Rondo, mas nao da pra discordar totalmente do que foi dito. Acho que antes de condenar o autor do post, deveria espera a próxima temporada, e se o que ele falou acontecer? Será que todos que postaram aqui vão se retratar e pedir desculpas pro cara?

    • Ricardo Aguiar

      Renato mas isso faz sentido, nao sou celta, sou Bulls, e eu que acompanho a realidade do meu time vejo direto histórias que o frio de chicago dificulta a vinda de uma estrela pra ajudar o rose. D12 na época que era cogitado nos Bulls, foi noticiado por aquele jornalista conceituado do yahoo que o jogador não queria se mudar pra a cidade com inverno tao rigoroso. Bulls tem uma história na nba, ao meu ver atraz apenas de Lakers e Celtics, teve pra mim oleie jogador da história, 6 títulos sendo 2 tri, e nao vejo ninguém se interessando vir jogar em chicago. Acho que maioria doa torcedores se chatearam por conta do qe foi dito do Rondo, mas nao da pra discordar totalmente do que foi dito. Acho que antes de condenar o autor do post, deveria espera a próxima temporada, e se o que ele falou acontecer? Será que todos que postaram aqui vão se retratar e pedir desculpas pro cara?

  • l.Avila

    Muito legal a materia acho que o que se discute é qual processo de reconstrução e Ainge já reconstruiu com sucesso uma vez não temos por que não acreditar que ele repetira o modo mais o time disputar play off esse ano e ano que vem pegar um free agent top tambem pode acontecer. Fato celtics não é uma franquia para ficar 4 ou 5 anos longe dos offs

  • Anônimo

    Os torcedores do celtics ficaram mordidos com o mastô.calma
    galera,é so a previsao dele.se nao concordao e achao q ta
    errado o tempo dirá.nao precisa da celic(chilic) e dz q ele ta falandoo
    merda e tal.se nao gostaram da publicacao nao percam tempo
    comentando.

  • Boa matéria! Também discordo de praticamente tudo dito em relação aos Celtics, e com todo respeito, achei o argumento do frio bem fraco, mas entendi o ponto que você quis chegar ” Ele geralmente vai atrás de onde está mais confortável.”.
    Eu, como torcedor do time de Boston espero sinceramente que Ainge não faça isso ( trocar o time todo ), não trocaria escolhas de draft, nem nada.
    Mas parabéns pelo artigo Gustavo.

  • Porra Masto!
    Você é meu camarada, te respeito muito, acho que você manja bastante de basquete, assim como TODOS o pessoal do Jumper, mas essa sua matéria aí foi um tanto quanto difícil de engolir.

    Vc sabe que eu acompanho o Celtics todo o dia, em quase todos os canais disponíveis de informações no mundo e na minha, a maioria das coisas que vocês escreveu, não traduzem a realidade e sim a opinião pessoal de 2 caras WEEI.

    Na boa, a opinião desses caras pra mim não quer dizer nada. É a mesma coisa que eu disser que o Guarani é gigante e coisa e tal, porque o Neto vira e mexe fala isso em um dos maiores programas de futebol do pais e bla bla bla.

    Minha opinião sobre o Rondo é clara. Tem seus problemas visíveis de comportamento, mas nada que faça o grupo odia-lo, e dentro de quadra resolve.
    Além disso é o maior chamariz da equipe na busca de trazer um All Star.
    Josh Smith, Love e Carmelo já deram depoimentos dizendo que sonham em jogar com Rondo um dia, então eu não acredito de forma alguma que Rondo seja trocado nessa FA, a não ser que esteja envolvido em um negócio para trazer um outro All Star.

    E o Celtics pode muito bem conseguir contratar bons e experientes jogadores pra ir formando uma base vitoriosa, como Deng, Josh, Love, Monroe, e outros já citados em rumores, em troca de algumas das 7 picks de primeiro round que tem para os próximos 3 anos.

    Acho que Green e Bass são as moedas de troca favoritas de Ainge, mas ele pode se livrar de Bradley e Sully, dependendo de quem vier na troca.

    • Então, Daniel. Eu gosto muito de Rondo. Quando estavam os quatro (Allen, Pierce, KG e ele), Rondo sempre foi meu favorito. Mas isso não me impede de criticá-lo por problemas dentro ou fora de quadra. Se ele quer ir pra balada, encher a cara e depois treinar, não to nem aí. Não sou como torcedor de futebol, que geralmente odeia isso. O problema é que ele acaba criando um ambiente ruim em todo grupo que está. Eu não o odeio, longe disso. Só acho que: ou se enquadra ou acaba sendo trocado, pois Ainge sempre passa a mão na cabeça dele. Isso irrita seus colegas de time.

      Rondo pode não ser trocado nesse momento. Pode não ser trocado nunca, aliás, apesar de ele já ter pedido isso antes. Mas concordo que ele é um chamariz, isso é óbvio.

      Acho que dos nomes que você citou, Mornoe seria o mais interessantes e li algo sobre, até porque viram que não deu certo o trio (Drummond, Monroe, e Josh Smith). Então existe sim, uma possibilidade de ele chegar, o que seria sensacional.

      Bass, Green, Bradley, e Sullinger, são ótimos de mercado. O primeiro, um pouco menos, mas todos os outros conseguem se encaixar como titulares em várias equipes.

      Josh Smith? Por favor, prefiro não. Deng sim, é uma grande mudança. Ótimo defensor, sabe ajudar dos dois lados da quadra, e faria o Celtics evoluir enormemente.

      Agora, que o time precisa de um pivô, precisa. Ficou bem claro isso na temporada, quando Faverani era o único de ofício no elenco.

      Eu fiz o preview do Celtics dessa temporada, e coloquei como 11°. Ficou uma posição atrás disso, mas era justamente esse tipo de dificuldade que eu imaginava na época. http://jumperbrasil.com/2013/10/21/previsao-da-temporada-boston-celtics-2/

      Mas é isso. Eu não sou fã de Kevin Martin e não gostaria de vê-lo no Celtics, mas é uma opção para um time que sofreu com os problemas em arremessos de três . Asik é por conta de uma proposta que ocorreu no meio da temporada.

      Espero que Ainge faça o melhor, pois sempre trabalhou em cima de grandes opções.

      • Daniel Emiliano

        Olha eu já vi varias entrevistas do Ainge e em quase todas ele tentou passar a mensagem clara para os torcedores que embora ele vá tentar fazer grandes movimentos na FA. Ele não se sente pressionado a fazer nada que ele não ache que seja favorável ao Celtics, de forma que ele sempre, desde o inicio planejou essa reformulação como um processo de 2 a 3 anos.

        Não acho que o Celtics vá se sacrificar pra adquirir um arremessador de 3pts, sendo que tinha o Lee e se desfez dele e sabendo que o Bradley evolui muito a cada ano que passa, tendo terminado essa temporada com 40% de aproveitamento nas bolas de 3pts (Melhor que o Ray Allen, por exemplo)

        Acho que o Celtics pode sim fazer um sacrifício, mas pra conseguir um Pivô. Mas quando digo sacrificio, falo em oferecer mais de uma pick de primeira rodada + um jovem talentoso como o Sully, mas não acho de maneira alguma que envolva Rondo, a não ser que o tal Pivô tenha nível de All Star, o que não é o caso do Asik, por exemplo.

  • Daniel Emiliano

    Por hora.
    A parte do frio não é um argumento fraco do Masto.
    Esse lance é MUITO levado em conta pelos jogadores da NBA sim e o Celtics tem isso pesando contra ele sim.
    Pra quem não sabe, KG não queria ir pra Boston de forma alguma por conta de o time não ter uma boa base E POR queria ir pra um lugar mais “caloroso”, depois de passar anos em Minessota.
    KG só fi convencido a ir pro Celtics quando contrataram o Ray e quando foi mostrado um plano muito vitorioso pra ele.

    • O Howard não foi pro Bulls porque disse que Chicago é muito frio.

      • Pior que ele disse a mesma coisa pro celtics, disse que não iria pra boston porque a cidade e frio.. vai entender esses jogadores

    • Ricardo Aguiar

      Exatamente Daniel, me admira os torcedores celtas terem discordado disso. Chicago sofre pelo msm motivo.

  • L.Avila

    Como foi bem escrito ou monta um time capaz de vencer ou não veremos jogadores grandes indo pra Boston os jogadores são movidos por anel e dinheiro os top vão nesta ordem.

  • Michel Moral

    Eu acredito sim em uma troca envolvendo Rondo.

    Primeiro: o cara é um grande armador, mas não é inegociável não. Estamos falando de negócio e não de emoção de torcedor.

    Com as moedas de troca que tem, eu acredito em um time formado por um grande big three, como foi da outra vez. Quem sabe Carmelo, Love e Ty Chandler. Você vai ter que se desfazer de suas peças, como Sulli, Rondo e escolhas de draft, mas é possível.

    O Beverly não se compara a Rondo em intensidade. É um cara encardido como todo Celta gosta. Tecnicamente é um bom armador.

    Timberwolves vai se preparar para o tank na próxima temporada, já não tem técnico. Deve considerar a saída de Love. Provavelmente aceitará uma escolha de primeira rodada e Gerald Wallace (e se eles não aceitarem esse contrato ruim, o Knicks aceita).

    Beverly, Martin, Melo, Love e Chandler = time que briga por título.

    Asik e Bradley vindos do banco.

    Mas Mastô, e o Head Coach? Aceita uma mudança radical dessas?

    • Acho que a ideia é fazer do Celtics um time competitivo. Com tanta gente se matando pelas primeiras escolhas do draft, não duvido nada. Essa base aí que você montou seria sensacional e brigaria por título, sim. Com certeza, Brad Stevens aceitaria isso. Até eu, que sou mais bobo. haha

    • Guxa

      Legal a sugestão deste time. Mas no caso, teria que jogar o Bradley como titular e o Martin vindo do banco, a fim de ter mais um especialista em defesa. Senão, seria um time para marcar 300 pontos por jogo e tomar 400. Ou então, uma das estrelas (Carmelo, Love) aprenderem a marcar.

  • RafaelRox

    Poxa eu tinha feito um texto tão bom e o Shockwave deu crashed

  • Guilherme Martins

    Eu nunca critiquei um artigo sequer daqui, mas infelizmente eu li muita bobagem. Sou torcedor do Celtics sim, li verdades também, mas muita opinião pessoal e “chutes” traduzidos em matéria. Não to querendo denegrir, é mais uma crítica construtiva, se é que eu tenho moral pra isso.

    • Tranquilo, Guilherme. São opiniões, nada além disso. Algumas informações que leio, escuto, e tento transmitir aqui. De resto, normal. Abs.

  • Luiz Henrique Santos

    O Celtics poderia trocar o Rondo por Monroe + Jennings, Rondo se dá super bem com Josh Smith e essa troca resolveria para os dois times.

    • Será que o pessoal do Celtics vai querer o Brandon??

      • Luiz Henrique Santos

        Será que eles não vão querer um armador com média de 15.5 pontos, 3.1 rebotes e 7.6 assistências?

  • RafaelRox

    Eu acho que tem que ser feito um negocio com Detroit … aproveitar que o time não tem C e nem um PF reserva consistente e tentar encaixar o Joel Anthony e Brandon Bass.

    Eu tinha feito um texto melhor com os valores da troca e motivos e tudo.. mas meu navegador deu crash e o texto era bem bolado.. e to com preguiça de fazer outro.

    Mas a proposta era Sullinger pra PF do Detroit.. pra fazer um garrafão do futuro pros Pistons , Gerrard Wallace que é um veterano..que provou que ainda pode jogar bem.. Anthony um center pra reserva do pistons.. Bass um Pf pra reserva consistente (melhor que Villanueva) + pick 2014 do Celtics se nao for top 3 e a do Nets de 2014.
    Por Greg Monroe (sign-trade) e Josh Smith. Um PF e um C.

    Time titular do Boston : Rondo, Bradley, Green, Smith, Monroe ( iria minimo pros playoofs ). = time abaixo do cap e bem defensivo

    Ainda sobra uns 10 milhões pra montar uma equipe reserva descente e com a mid exc pra assinar com o Paul Pierce.. e arrumar uma troca com a mid excep de 12 milhões pra trazer o Kevin Garnett denovo do Nets , por picks futuras quem sabe, pode ser bom tambem pro Nets que com a excessao de troca e picks pode ir atras de quem sabe Boozer.. já que o Bulls pode anistiar e ia preferir algo ( picks futuras) por ele.

    • Luiz Henrique Santos

      Josh Smith e Monroe juntos não dão certo, vide campanha do Pistons nesta temporada os dois são PF e se atrapalham jogando juntos a ponto do Josh Smith tentar ser SF, mas não rola é um ou outro, já pensei em Rondo pelo Monroe e o Jennings, pois aí os Celtics também não ficariam sem armador.

  • caio_l

    Ainge não tem paciência em ficar montando base por anos, ele tem jogadores talentosos e picks que podem fazer bons negócios e trazer jogadores top para a franquia, até pq por ser uma franquia vitoriosa, a pressão por títulos são grande e eles não querem ficarem para trás. Questão que atualmente não é só dinheiro que está motivando um jogador TOP a ir para a franquia, mas o que ela pode oferecer esportivamente e se vai dar todas as condições para brigar por títulos.

  • MARTIN

    Sabe de nada,inocente. 😉

  • Léo

    Discordo, kkkkkk cheguei a dar risada em alguns trechos, Beverley como armador principal no lugar do RR9, o mercado de Boston não atrair? Kevin Love um dos FA mais cobiçados falou que a cidade atrai mais que qualquer outra, sem falar o que falam dos fâs do celtics, desculpa mas discordo.

  • viniciusbedra

    Primeira matéria ridícula que vi nesse site, uma opinião simplesmente lamentável. Não concordo com nada, e pelo que percebi a recepção do publico foi muito negativa.

  • Dil

    Beverley ? Martin ? Asik ? Já somos campeões ano que vem (IRONIA)…. Quem será atraído para boston com esses 3 monstros que carregaram seus times nas costas por anos como PP, RAY e KG ? Matéria deprimente. Expôs claramente não gostar de Rondo, não houve nexo comprobatório em realizar troca com sua first pick, uma vez que nada comprovaria o tank absurdo feito pelo C’s… Enfim tantas outras disconexoes. Já li textos interessantes, porém este superou minha expectativa de decepção

    • Cara, passei o dia respondendo sobre isso. Leia algumas das respostas aí. Sério. Explicar a mesma coisa pra todo mundo é complicado. Mas sem problemas, cada um tem uma opinião.

  • Michel Moral

    abril 19, 2014

    Eu acho genial os caras daqui postarem as mais diversas opiniões e informações que estão circulando no mundo do basquete. Claro que isso tem que ser feito com responsabilidade. Não conheço essa emissora até porque não sou torcedor do Celtics.

    Torcedor do Celtics não tem que ficar chateado com nada. Não interessa se a informação agrada ou não.

    Quando trouxeram KG, Ray e mantiveram Pierce, os caras perderam muita coisa, mas muita coisa boa em troca de um retorno imediato. Por que lá ninguém falou nada? Aliás, eu sei o porquê. É que antes o time de Boston não era nada, então qualquer coisa que mudasse aquele panorama era válido, ainda mais trazendo um tri de ferro daqueles.

    Agora a história é outra. Título recente, um bom time há duas temporadas e tudo que for feito nesse momento será questionado.

    Com relação ao Rondo, eu acho que um jogador que tem inúmeras regalias, sempre pode ser problema. Quem diz que o elenco não tá nem aí pra isso é hipócrita. O cara é o melhor salário do time, quase não jogou e quer ser o manda chuva? Quem tem comido o pão que o diabo amassou são esses caras aí. Eu joguei basquete e sei como funciona quando tem um jogador protegido no elenco. Chega uma hora que as coisas ficam insustentáveis.

    • Michel Moral

      Alguns comentários criticando assim: “po meu, o cara é torcedor do Boston e da uma dessas?!” ridículo pensar assim.

    • Leonardo Grochoski

      Celtics não era nada antes o big 3?, meu caro o C’s poderia até estar numa draga, mas o celtics é o maior campeão da NBA já faz um grande tempo, tem em sua historia monstros iconizados na NBA, na melhor época da NBA o celtics só tinha L. Bird “só”, que rivalizava com e Johnson pelo posto de melhor da temporada. o Big 3 só veio a energizar a chama que estava baixa!

      • Michel Moral

        Leonardo, interprete o texto. Não me referi à história do Celtics e sim ao momento da franquia.

        Antes do big three há quanto tempo o Boston viveu na penumbra? É muito tempo para uma franquia com a história que tem. Qualquer coisa era melhor do que o que estava acontecendo.

        Hoje já é diferente…

      • Marco

        Parei de ler no Rondo melhor salário do time.

      • Michel Moral

        Pelo.menos vc leu quase tudo, babaca. Quem tem um salário maior que o do Rondo?

      • Pedro Cortez

        Chris humphs… Sei lá como se escreve, mas ele recebe 12M e p rondo 9 e pouco

      • Michel Moral

        Obrigado Pedro, pela correção.

        Mas isso não muda muita coisa. Rondo continua sendo o principezinho de Boston

      • Marco

        Babaca, ele sabe xingar que medo.

      • Michel Moral

        Não tem argumento é quer comentar… Então é babaca.

  • Renato Lgb

    Legal ver o Gustavo conversando com a turma.
    Isso é democracia!

  • Yago

    Cara, Sinceramente eu queria deixar meus parabéns pelo seu trabalho, e do resto da equipe, entro no site todo dia pra acompanhar as noticias e resultados.

    Sobre o Celtics, como torcedor fanático, eu discordo com a parte de trocar a base do time titular ( Rondo, Bradley, Green, Bass e Sully ) . Na minha opinião Ainge continua com dos 5, no minimo 3, porém, Ainge vai tentar se livrar de outros jogadores do elenco, Gerald Wallace e Kris Humphries por exemplo.

    A critério do estilo da reformulação, não acho que seja imediata, acho que o Celtics quer lapidar os jogadores remanescentes de passados drafts e de próximos para competir de verdade, claro que vai levar um tempo, mas, tambem temos que ter certeza de que não vão ficar todos, muito provavelmente Ainge vai trocar um dos jogadores mais importantes nessa Offseason, infelizmente não tenho a minima noção de quem seja.

    Espero que Ainge saiba o que está fazendo, pois como rondozete durante os jogos, não sou grande fã das atitudes dele extra curriculares, se for pra o Rondo ficar e ser o cara da franquia, ele tem que se conscientizar e agir como tal lider que todos esperam que ele seja, enquanto ele pensar só nele, não vai mudar nada.

    Possíveis nome para integrar o elenco do Celtics ? Gordon Hayward, Greg Monroe, Kyle Lowry são nomes cotados. Porém nunca se sabe, espero que não só o Ainge mas toda a diretoria tenha noção do que estará fazendo.