Byron Scott não tem tido coisas positivas para dizer sobre o Cleveland Cavaliers nos últimos tempos. Nesta terça-feira, o time perdeu a oitava partida seguida na temporada e caiu para a antepenúltima posição da conferência Leste. Mais do que os resultados negativos, o técnico está preocupado com a falta de vontade do elenco em retomar o caminho das vitórias.

“Como treinador, o que mais me preocupa é o fato de querer mais os triunfos do que os jogadores”, revelou Scott. “Isso é o que começa a me incomodar. Quando nós damos não apenas uma ou duas, mas várias cestas fáceis ao adversário é um sinal de que não estamos competindo. Não sei o motivo disso, mas sei que temos que voltar a competir”.

O novato Kyrie Irving também constata a falta de empenho da equipe e coloca o aumento da entrega dentro de quadra como uma necessidade. “Nós todos somos pagos para atuar em altíssimo nível e sinto que nosso grau de competitividade não está alcançando o dos outros”, admitiu o armador. “Nós só temos que recuperar essa vontade”.

Ricardo Stabolito Jr.
Ricardo Stabolito Jr.
Jornalista de 27 anos. Natural de São Bernardo do Campo, mas vive em Salvador há mais de uma década.
  • Julio Zago

    Se é bem verdade que todos esperavam mais dos Cavs esse ano, também é que o time segue firme no seu processo de restruturação, esse ano Irving já se tornou uma realidade e se espera ainda mais dele nos próximos anos. Thompson, também já demonstrou que tem talento e que pode se desenvolver muito.
    E mais, no próximo draft os Cavs terão boas escolhas de primeira rodada permitindo a eles um reforço no elenco ainda maior, faltará apenas um free agent de talento onde o time se mostrar carente.

  • Rodrigo

    Concordo. E ainda em breve vão se livrar do contrato do Baron Davis dispensado pela anistia, e o Jamison também tem um alto contrato e como já é veterano, não deve permanecer a longo prazo. O futuro da franquia será construída com base em Irving, Varejão, Thompson (se evoluir conforme o esperado) + uma boa escolha de draft