Atlanta Hawks

Campanha: 29-53, 12° na conferência Leste (não se classificou)
Técnico: Lloyd Pierce (29-53)
Executivo: Travis Schlenk

Jogos MP FG% 3P% FT% TRB AST STL BLK PTS/J
Trae Young 81 30.9 .418 .324 .829 3.7 8.1 0.9 0.2 19.1
John Collins 61 30.0 .560 .348 .763 9.8 2.0 0.4 0.6 19.5
Taurean Prince 55 28.2 .441 .390 .819 3.6 2.1 1.0 0.3 13.5
Kevin Huerter 75 27.3 .419 .385 .732 3.3 2.9 0.9 0.3 9.7
Dewayne Dedmon 64 25.1 .492 .382 .814 7.5 1.4 1.1 1.1 10.8
Kent Bazemore 67 24.5 .402 .320 .726 3.9 2.3 1.3 0.6 11.6
DeAndre’ Bembry 82 23.5 .446 .289 .640 4.4 2.5 1.3 0.5 8.4
Alex Len 77 20.1 .494 .363 .648 5.5 1.1 0.4 0.9 11.1
Jeremy Lin 51 19.7 .466 .333 .845 2.3 3.5 0.7 0.1 10.7
Omari Spellman 46 17.5 .402 .344 .711 4.2 1.0 0.6 0.5 5.9
Vince Carter 76 17.5 .419 .389 .712 2.6 1.1 0.6 0.4 7.4
Alex Poythress 21 14.5 .494 .391 .621 3.6 0.8 0.2 0.5 5.1
Deyonta Davis 9 13.1 .682 .000 .600 4.0 0.6 0.3 0.6 4.0
Jaylen Adams 34 12.6 .345 .338 .778 1.8 1.9 0.4 0.1 3.2
Isaac Humphries 5 11.2 .286 .273 2.2 0.0 0.2 0.0 3.0
Daniel Hamilton 19 10.7 .383 .348 .500 2.5 1.2 0.3 0.1 3.0
Miles Plumlee 18 9.6 .667 .533 2.2 0.9 0.3 0.2 4.4
Justin Anderson 48 9.6 .408 .312 .743 1.8 0.5 0.5 0.3 3.7
Tyler Dorsey 27 9.3 .360 .256 .615 1.6 0.6 0.3 0.0 3.3
B.J. Johnson 6 7.2 .500 .500 1.000 1.3 0.0 0.3 0.0 3.5
Tyler Zeller 2 5.5 .000 .000 3.0 0.5 0.0 0.0 0.0
Jordan Sibert 1 4.0 1.000 1.000 0.0 0.0 0.0 0.0 3.0

O Atlanta Hawks vinha de trabalhos muito bons com Mike Woodson, Larry Drew e, por fim, com Mike Budenholzer. Neste período, o time foi aos playoffs em dez oportunidades consecutivas. Budenholzer foi embora e assumiu o Milwaukee Bucks, deixando o time nas mãos de Lloyd Pierce. Em seu primeiro ano, Pierce conseguiu dar ao time um padrão ofensivo, mas pecou defensivamente. Cheio de jovens (menor média de idade desde 2007-08, com 25.1 anos), o elenco ficou dentro das expectativas e obteve 29 triunfos em 82 jogos.

Claro que, em princípio, o Hawks pareceu um time fraco, mas existe perspectiva ali, especialmente por conta de Trae Young, John Collins e Kevin Huerter. Enquanto Young fez grande temporada de estreia na liga, Collins beirou o 20/10 ao somar 19.5 pontos e 9.8 rebotes.

O time teve vários problemas com lesões em 2018-19. Kent Bazemore, Dewayne Dedmon, Taurean Prince e Collins sofreram com contusões e deixaram o técnico Pierce em situação complicada. Nada que um ano de transição não sustente. O Hawks está em reformulação e esse processo pode não demorar tanto quanto em outras franquias por causa desse bom grupo de jovens.

2019-20

Quem saiu

Deyonta Davis – fim de contrato
Tyler Zeller – fim de contrato
Daniel Hamilton – fim de contrato
Justin Anderson – fim de contrato
B.J. Johnson – fim de contrato
Jordan Sibert – fim de contrato
Isaac Humphries – fim de contrato
Dewayne Dedmon – fim de contrato (Sacramento Kings)
Kent Bazemore – trocado (Portland Trail Blazers)
Taurean Prince – trocado (Brooklyn Nets)
Miles Plumlee – trocado (Memphis Grizzlies)
Solomon Hill – trocado (Memphis Grizzlies – chegou durante a offesason e logo foi negociado)

Quem chegou

Allen Crabbe – troca (Brooklyn Nets)
Evan Turner – troca (Portland Trail Blazers)
Chandler Parsons – troca (Memphis Grizzlies)
Jabari Parker – agente livre
Cam Reddish – draft
De’Andre Hunter – draft
Bruno Fernando – draft

A expectativa é de subida. O 12° lugar na temporada passada deve ser superado em 2019-20. Chegaram jogadores rodados e com capacidade de ajudar, como Allen Crabbe e Evan Turner. Chandler Parsons tem, na teoria, a sua última chance na liga. Atrapalhado por inúmeras contusões, Parsons não consegue jogar em sequência desde 2015-16. Ofensivamente, se estiver bem, pode contribuir.

Entre os calouros, De’Andre Hunter parece largar na frente pela titularidade, embora Cam Reddish também deverá ganhar espaço no elenco. Já o angolano Bruno Fernando, especialista em defesa, deve ser a terceira opção como pivô.

Segunda escolha do draft de 2014, Jabari Parker chega por duas temporadas, sendo o segundo ano uma player option. Parker não explodiu como esperado, até por conta de contusões, mas mostrou-se uma boa opção ofensiva por onde passou.

De resto, a base vai continuar com Young, Collins e Huerter. O trio pareceu muito promissor em seu primeiro ano e, com as adições, pode brigar por alguma das vagas nos playoffs. Vale lembrar que nos últimos 15 jogos, mesmo sem chances de classificação, o Hawks venceu sete.

Provável time base

PG – Trae Young
SG – Kevin Huerter
SF – De’Andre Hunter
PF – John Collins
C – Alex Len

Principais reservas: Evan Turner (PG/SG), Allen Crabbe (SG), Cam Reddish (SG/SF), Jabari Parker (PF/SF), Chandler Parsons (SF), Damian Jones (C), Vince Carter (SG)

Classificação: fora dos playoffs dos últimos dois anos, o Hawks pode brigar por vaga.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.