Boston Celtics

Campanha: 49-33, 4° na conferência Leste – eliminado pelo Milwaukee Bucks em cinco jogos na semifinal de conferência
Técnico: Brad Stevens (270-222)
Executivo: Danny Ainge

 

Jogos MP FG% 3P% FT% TRB AST STL BLK PTS/J
Kyrie Irving 67 33.0 .487 .401 .873 5.0 6.9 1.5 0.5 23.8
Jayson Tatum 79 31.1 .450 .373 .855 6.0 2.1 1.1 0.7 15.7
Marcus Morris 75 27.9 .447 .375 .844 6.1 2.1 0.6 0.3 13.9
Al Horford 68 29.0 .535 .360 .821 6.7 2.9 0.9 1.3 13.6
Jaylen Brown 74 25.9 .465 .344 .658 4.2 1.4 0.9 0.4 13.0
Gordon Hayward  72 25.9 .466 .333 .834 4.5 2.3 0.9 0.3 11.5
Terry Rozier  79 22.7 .387 .353 .785 3.9 2.5 0.9 0.3 9.0
Marcus Smart 80 27.5 .422 .364 .806 2.9 1.1 1.8 0.4 8.9
Daniel Theis 66 13.8 .549 .388 .737 3.4 3.5 0.3 0.6 5.7
Aron Baynes 51 16.1 .471 .344 .855 4.7 1.0 0.2 0.7 5.6
Brad Wanamaker 36 9.5 .476 .410 .857 1.1 1.6 0.3 0.1 3.9
Semi Ojeleye  56 10.6 .424 .315 .615 3.6 1.5 0.2 0.1 3.3
PJ Dozier 6 8.5 .381 .250 .500 4.0 2.8 0.3 0.6 3.2
Robert Williams 32 8.8 .706 .600 2.5 2.5 0.3 1.3 2.5
Greg Monroe 2 2.5 .600 2.2 1.5 0.0 0.0 3.0
Guerschon Yabusele 41 6.1 .455 .321 .682 2.5 1.3 0.2 0.2 2.3
RJ Hunter 1 26.0 .462  .400 .500 3.0 3.0 1.0 0.0 17.0

 

A temporada 2018-19 do Boston Celtics pode ser classificada entre antes e depois que começou. O time de Massachusetts era um dos favoritos, mas quando a bola subiu, a equipe simplesmente não rendeu. Problemas dentro dos vestiários foram noticiados com o astro Kyrie Irving como o principal pivô, Terry Rozier reclamou publicamente do tempo de quadra, enquanto o grupo não rendia. A coisa não funcionou. O técnico Brad Stevens foi obrigado a mudar o quinteto inicial pela pouca eficiência de Gordon Hayward, tentou várias formações com Al Horford de ala-pivô, porém ainda assim não houve grandes mudanças.

Nos playoffs, o Celtics superou o desfalcado Indiana Pacers em quatro jogos, dando a entender que a situação nos mata-matas seria outra. Veio o Milwaukee Bucks e, de cara, uma vitória por 112 a 90 fora de casa contra um dos times mais temidos da conferência. Só que a sequência parou por ali. O Bucks virou a série vencendo os quatro embates seguintes, colocando fim ao sonho de título.

2019-20

Não dá para ignorar o fato de que o Boston Celtics regrediu em qualidade no seu elenco para a próxima temporada. Perder Kyrie Irving, Al Horford, Terry Rozier e Marcus Morris é difícil você conseguir uma reposição. Quando chegam Kemba Walker e Enes Kanter, podemos cravar que Danny Ainge não obteve sucesso na agência livre.

Walker é um cestinha com características similares a Irving. Mas… não é a mesma coisa. O agora armador do Brooklyn Nets é um arremessador muito melhor e mais habilidoso. O que conta a favor é o fato de que Walker, no Celtics, não terá tanta obrigação de arremessar quanto tinha no Charlotte Hornets, podendo selecionar seus lances.

Kanter, que passou por New York Knicks e Portland Trail Blazers na campanha passada, sabe atacar, tem um ótimo posicionamento para os rebotes, mas não defende bem, o que não surpreende ninguém. O pivô, com tempo de quadra, tem volume de jogo suficiente para ser uma das principais armas no Celtics, basta saber se é isso o que Stevens pretende.

Hayward deverá ter mais oportunidades e espera-se que ele corresponda após um ano complicado. Recuperado da grave lesão ocorrida em seu jogo de estreia pelo Celtics, o atleta não rendeu bem em 2018-19 e foi sacado do quinteto titular. Sem Irving e Horford, provavelmente ele vai receber chances de ser a terceira ou quarta opção ofensiva.

Jaylen Brown e Marcus Smart serão tão exigidos quanto foram na temporada passada. Smart, melhor defensor de perímetro da equipe, parece ter se estabelecido como titular. Brown ainda mostra evolução lenta, mas é esperado que ele ganhe mais espaço.

Mais uma vez, o Celtics não tem a mesma qualidade técnica que nos últimos anos, mas pode brigar por algo. A classificação aos playoffs é tida como obrigação, entretanto.

Quem saiu

Kyrie Irving (Brooklyn Nets)
Marcus Morris (New York Knicks)
Al Horford (Philadelphia 76ers)
Aron Baynes (trocado para o Phoenix Suns)
Terry Rozier (Charlotte Hornets)

Quem chegou

Carsen Edwards – calouro
Enes Kanter – agente livre
Tacko Fall – calouro
Javonte Green – calouro
Romeo Langford – calouro
Vincent Poirier – calouro
Kemba Walker – agente livre
Grant Williams – calouro

Provável time base

PG – Kemba Walker
SG – Marcus Smart
SF – Jaylen Brown
PF – Jayson Tatum
C – Enes Kanter

Principais reservas: Gordon Hayward (SG/SF), Romeo Langford (SG), Daniel Theis (PF/C), Robert Williams (C)

Classificação: após brigar pelos primeiros lugares do Leste nos últimos anos, o Celtics chega em 2019-20 com boas chances de playoffs, mas em um patamar abaixo do que teve recentemente.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.