Brooklyn Nets

Campanha: 42-40, 6° na conferência Leste – eliminado pelo Philadelphia 76ers em cinco jogos na primeira rodada
Técnico: Kenny Atkinson (90-156)
Executivo: Sean Marks

Jogos MP FG% 3P% FT% TRB AST STL BLK PTS/J
D’Angelo Russell 81 30.2 .434 .369 .780 3.9 7.0 1.2 0.2 21.1
Spencer Dinwiddie 68 28.1 .442 .335 .806 2.4 4.6 0.6 0.3 16.8
Joe Harris 76 30.2 .500 .474 .827 3.8 2.4 0.5 0.2 13.7
Caris LeVert 40 26.6 .429 .312 .691 3.8 3.9 1.1 0.4 13.7
DeMarre Carroll 67 25.4 .395 .342 .760 5.2 1.3 0.5 0.1 11.1
Jarrett Allen 80 26.2 .590 .133 .709 8.4 1.4 0.5 1.5 10.9
Allen Crabbe 43 26.3 .367 .378 .732 3.4 1.1 0.5 0.3 9.6
Shabazz Napier 56 17.6 .389 .333 .833 1.8 2.6 0.7 0.3 9.4
Rondae Hollis-Jefferson 59 20.9 .411 .184 .645 5.3 1.6 0.7 0.5 8.9
Rodions Kurucs 63 20.5 .450 .315 .783 3.9 0.8 0.7 0.4 8.5
Ed Davis 81 17.9 .616 .000 .617 8.6 0.8 0.4 0.4 5.8
Treveon Graham 35 20.4 .335 .297 .818 3.1 1.0 0.4 0.2 5.3
Kenneth Faried 12 9.8 .595 .200 .625 3.7 0.2 0.2 0.3 5.1
Jared Dudley 59 20.7 .423 .351 .696 2.6 1.4 0.6 0.3 4.9
Theo Pinson 18 11.7 .342 .261 .864 2.0 1.2 0.3 0.0 4.5
Tahjere McCall 1 8.0 .667 .000 .000 1.0 0.0 0.0 0.0 4.0
Mitch Creek 4 9.0 .500 .000 .714 2.5 1.3 0.3 0.0 3.8
Alan Williams 5 5.2 .615 .000 .500 3.8 0.6 0.2 0.0 3.6
Džanan Musa 9 4.3 .409 .100 .000 0.6 0.2 0.2 0.0 2.1

O bom trabalho de Sean Marks no comando da franquia ficou evidenciado com a classificação do Brooklyn Nets aos playoffs pela primeira vez desde 2014-15. Mais que isso, o time que não tinha escolha abaixo de top 20 no draft desde Derrick Favors, em 2010, conseguiu se reconstruir de forma exemplar.

O jovem Caris LeVert fazia um grande início de temporada quando sofreu grave lesão na perna. Em 14 jogos, o ala-armador tinha 18.4 pontos, 4.3 rebotes e 3.7 assistências, provando ser um dos líderes da equipe. Conseguiu retornar às quadras em fevereiro, reforçando o time até o fim do ano, mesmo que abaixo de seu melhor nível.

O técnico Kenny Atkinson precisou fazer grandes mudanças no quinteto titular. Primeiro, sacou Rondae Hollis-Jefferson, deu rodagem ao calouro Rodions Kurucs. Jarrett Allen e Joe Harris ganharam espaço, enquanto D’Angelo Russell transformou-se em um astro. O Nets cresceu e venceu 25 dos últimos 44 jogos (56.8% de aproveitamento).

Nos playoffs, o Nets brigou (literalmente) e tentou de tudo para superar o Philadelphia 76ers. Até venceu o primeiro jogo, mas acabou sendo eliminado com quatro derrotas consecutivas.

2019-20

O Brooklyn Nets certamente tinha um time em crescimento após se classificar aos playoffs pela primeira vez em cinco anos. Mas ao adicionar Kyrie Irving, Kevin Durant e DeAndre Jordan ao elenco, isso quer dizer que você quer algo mais do que apenas ir aos mata-matas. O Nets quer brigar pelo título.

A base do elenco de apoio é quase a mesma de 2018-19: Joe Harris, Spencer Dinwiddie, Caris LeVert, Rodions Kurucs e Jarrett Allen. Chegaram ainda Taurean Prince, Wilson Chandler, David Nwaba e Garrett Temple. Deu para ter uma noção da profundidade desse grupo?

Durant está fora da temporada. A lesão durante os playoffs foi devastadora não só para o Golden State Warriors, time pelo qual ele jogava naquelas finais, mas também para o Nets e ele próprio. Havia a expectativa da passagem de bastão do melhor jogador da NBA de LeBron James para ele com ou sem o título. Porém, com a contusão, as coisas mudaram. Durant ainda é um dos melhores e essa discussão pode ser expandida posteriormente, mas a situação é outra. O fato é que o Nets já é um dos principais candidatos ao título em 2019-20, mesmo sem o astro. Para o ano seguinte, aumente (bem) esse favoritismo.

Quem saiu

D’Angelo Russell (Golden State Warriors)
DeMarre Carroll (San Antonio Spurs)
Allen Crabbe (Atlanta Hawks)
Rondae Hollis-Jefferson (Toronto Raptors)
Ed Davis (Utah Jazz)
Treveon Graham (Minnesota Timberwolves)
Shabazz Napier (Minnesota Timberwolves)
Jared Dudley (Los Angeles Lakers)
Allan Williams (agente livre)

Quem chegou

Taurean Prince (Atlanta Hawks)
Nicolas Claxton (calouro)
Kevin Durant (Golden State Warriors)
DeAndre Jordan (New York Knicks)
Kyrie Irving (Boston Celtics)
Wilson Chandler (Los Angeles Clippers)
Garrett Temple (Los Angeles Clippers)
Henry Ellenson (New York Knicks)

Provável time base

PG – Kyrie Irving
SG – Joe Harris
SF – Caris LeVert
PF – Taurean Prince
C – DeAndre Jordan

Principais reservas: Jarrett Allen (C), Spencer Dinwiddie (PG), Rodions Kurucs (PF), Wilson Chandler (SF), Garrett Temple (SG)

Classificação: os anos de seca acabaram. O Nets chega como um dos principais candidatos ao título da conferência Leste.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Guilherme Petros

    Bora Nets, minha porra!

  • só não entendo por que o pessoal critica tanto o D’Angelo Russel, ele de sobra foi o melhor do Nets na temporada passada…

    • Alan Ribeiro

      É assim big, os Lakers são a franquia mais odiada na história da nba, então quando um jovem é draftdo em uma posição de destaque nos lakers ele é imediatamente cercado de haters, porém é claro vai sempre ser defendido pelas lakerzets da franquia, mais é agora que fica ruim para russell ele saiu muito criticado até pelos fans dos lakers que o viram como busto aí já viu ele herdou os críticos dos lakers somado aos próprios críticos que são lakers kkkkkkkkkk, deu para entender e o que não ajuda é sua personalidade ele é um pouco arrogante então ele tá ferrado

      • eu acho ele muito bom pra falar a verdade, ainda mais canhoto… o que eu mudaria se fosse ele, era malhar mais as pernas, perna mais fina que a do Curry UAHEUAHEUAHUEHAUE

  • Gustavo

    Se não pegar mando, nem comemoro.

  • Pedro Franco

    Discordo da Classificação sugerida. Equipe mto competitiva e interessante, mas sem o Durant, apostaria em semi do Leste no máximo.

    • Guilherme Petros

      mas semi é ficar entre os 4 da conferência. isso é ser um dos postulantes ao titulo do Leste – lembrando q ano passado, ninguem tinha expectativa de Nets na semi…