Revisão da temporada – Detroit Pistons

Detroit Pistons

Campanha: 41-41, oitavo na conferência Leste; eliminado pelo Milwaukee Bucks na primeira rodada dos playoffs
Técnico: Dwane Casey
Executivo: Ed Stefanski

 

J MP FG% 3P% FT% TRB AST STL BLK PTS/J
Blake Griffin 75 35.0 .462 .362 .753 7.5 5.4 0.7 0.4 24.5
Andre Drummond 79 33.5 .533 .132 .590 15.6 1.4 1.7 1.7 17.3
Reggie Jackson 82 27.9 .421 .369 .864 2.6 4.2 0.7 0.1 15.4
Reggie Bullock 44 30.8 .413 .388 .875 2.8 2.5 0.5 0.1 12.1
Wayne Ellington 28 27.3 .421 .373 .758 2.1 1.5 1.1 0.1 12.0
Luke Kennard 63 22.8 .438 .394 .836 2.9 1.8 0.4 0.2 9.7
Ish Smith 56 22.3 .419 .326 .758 2.6 3.6 0.5 0.2 8.9
Langston Galloway 80 21.8 .388 .355 .844 2.1 1.1 0.5 0.1 8.4
Stanley Johnson 48 20.0 .381 .282 .804 3.6 1.3 1.0 0.3 7.5
Henry Ellenson 2 12.5 .400 .500 1.000 4.5 0.5 0.0 0.0 6.0
Thon Maker 29 19.4 .373 .307 .766 3.7 0.9 0.4 1.1 5.5
Bruce Brown 74 19.6 .398 .258 .750 2.5 1.2 0.5 0.5 4.3
Glenn Robinson 47 13.0 .420 .290 .800 1.5 0.4 0.3 0.2 4.2
Zaza Pachulia 68 12.9 .440 .000 .782 3.9 1.3 0.5 0.3 3.9
Jon Leuer 41 9.8 .584 .091 .742 2.4 0.3 0.3 0.1 3.8
José Calderón 49 12.9 .375 .246 .818 1.2 2.3 0.3 0.1 2.3
Khyri Thomas 26 7.5 .319 .286 .636 0.8 0.3 0.3 0.2 2.3
Sviatoslav Mykhailiuk 3 6.7 .250 .500 0.7 1.3 0.3 0.0 2.0
Kalin Lucas 1 6.0 .000 .000 1.000 3.0 1.0 0.0 0.0 2.0
Zach Lofton 1 4.0 .000 .000 0.0 0.0 1.0 0.0 0.0

Dwane Casey, vencedor do prêmio de Melhor Técnico de 2017-18 pelo Toronto Raptors, assumiu o Detroit Pistons logo após ser demitido pelo time canadense. Em seu primeiro ano, conseguiu levar o Pistons aos playoffs após dois anos fora dos mata-matas. Mas ele não fez isso sozinho.

Blake Griffin teve uma grande temporada. Não por menos, ele foi selecionado para o Jogo das Estrelas pela primeira vez desde 2014-15. O ala-pivô obteve 24.5 pontos e acertou 189 arremessos de três em 2018-19, melhores marcas individuais.

Ao seu lado, no garrafão, o Pistons contou com Andre Drummond, um dos melhores reboteiros da NBA. Drummond liderou a liga no quesito pela terceira vez nos últimos quatro anos e produziu ainda 17.3 pontos, melhor marca da carreira.

Luke Kennard foi outro após a saída de Reggie Bullock para o Los Angeles Lakers. O ala-armador pulou de 8.2 pontos antes da troca (36.2% de aproveitamento em três pontos) para 11.3 pontos depois (41.8% de acertos de três), tornando-se uma das principais armas ofensivas nos playoffs.

Na falta de algo melhor, o Pistons teve Reggie Jackson na armação pela quinta temporada consecutiva. Não que o italiano de nascimento seja ruim, mas pouco contribui para diversos aspectos, apesar de ter acertado 36.9% de três, melhor marca da carreira.

Não dava para esperar mais do Pistons. O elenco era limitado e, um oitavo lugar no Leste foi o melhor onde o time poderia chegar. Ser eliminado em quatro jogos para o Milwaukee Bucks não chega a ser um absurdo.

2019-20

Para a próxima temporada, o Detroit Pistons reforçou seu banco, tentando dar mais maturidade ao elenco. Chegaram Derrick Rose, Markieff Morris e Tony Snell, mantendo toda a base que foi aos playoffs em 2018-19. A tendência é que venha mais forte e consiga subir alguns degraus.

Blake Griffin precisa manter-se saudável. Apesar de ter perdido apenas sete jogos na temporada passada, ele não consegue atuar nas 82 partidas desde o seu primeiro ano na liga. Nos três anos anteriores, o ala-pivô não superou 61 embates.

Rose chega ao Pistons após finalmente ter feito um bom ano. Jogando pelo Minnesota Timberwolves, o MVP de 2011 teria produzido 23.7 pontos e 5.7 assistências se atingisse 36 minutos, melhor marca individual desde o ano em que foi coroado como o melhor da liga.

O Pistons vai continuar dependendo muito de Andre Drummond, mas as chegadas de jogadores experientes devem fazer com que o time tenha menos problemas para pontuar em momentos decisivos. Geralmente, o time sofria muito para atacar nos últimos minutos dos jogos. A tendência é que supere as 41 vitórias e se classifique novamente.

Quem saiu

Jose Calderon (agente livre)
Wayne Ellington (New York Knicks)
Ish Smith (Washington Wizards)
Zaza Pachulia (agente livre)

Quem chegou

Derrick Rose (Minnesota Timberwolves)
Markieff Morris (Oklahoma City Thunder)
Tony Snell (Milwaukee Bucks)
Sekou Doumbouya (calouro)
Christian Wood (New Orleans Pelicans)
Tim Frazier (Milwaukee Bucks)
Donta Hall (calouro)
Todd Withers (calouro)

Provável time base

PG – Reggie Jackson
SG – Luke Kennard
SF – Tony Snell
PF – Blake Griffin
C – Andre Drummond

Principais reservas: Markieff Morris (PF, C), Derrick Rose (PG, SG), Langston Galloway (PG, SG), Thon Maker (C)

Classificação: o Detroit Pistons melhorou um elenco que chegou aos playoffs. Não que a conferência seja terra de ninguém, mas essa evolução deve ser vista em quadra, também. O time provavelmente vai se classificar, a não ser que seus principais jogadores se machuquem.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Rodrigo Dias

    Time melhor que o do ano passado acho que briga de sexto a oitavo nessa concorrência leste !!!

  • Brockbell

    Sem lesão, creio que chega ao offs tranquilo. Com os reforços, pode dar mais trabalho, e quem sabe levar o jogo da primeira rodada ao game 7, com chances de passar.
    Agora, será que se Rose jogar no nível do Wolves, coloca Jackson no banco? Pq perder minutos Jackson vai.

  • Charles

    Faltou citar o Bruce Brown, que provavelmente estará no quinteto inicial. Kennard pode render mais vindo do banco, ao lado do Rose.

    • Marcelo Desoxi

      deus queira que não.
      Bruce é limitadíssimo, Kennard tem tudo para ser mais que um ótimo jogador nessa liga. Foi inclusive o melhor jogador do time nos playoffs.

      • Charles

        Mas defende muito bem. Precisa evoluir no arremesso, é claro. Acho que ele começa no quinteto titular, mas com menos minutagem que Kennard e Rose.

        • Marcelo Desoxi

          Defesa é importante. Mas deixar Reggie, Bruce, Snell, Griffin e Drummond no quinteto titular é suicídio. Um cara apenas arremessa consistentemente de três. Griffin e Reggie até mataram uma porcentagem aceitável de 36 3FG na temporada passada, mas geralmente acertam tudo da linha dos 3 em um dia e erram tudo no outro, principalmente o Jackson.

          • Charles

            Mas foi com esse time que chegamos aos playoffs na última temporada. Brown foi titular em mais de 50 das 70 e poucas partidas que jogou. Mas se Kennard conseguisse ser titular assumindo o papel de segundo scorer do time, ótimo. O problema é que ele geralmente chuta menos que RJ e Drummond, além de Griffin, quando é titular. Se o sg starter for a 4a opção ofensiva, melhor que seja Brown, que defende muito mais.

          • Marcelo Desoxi

            O Kennard estava em outro momento. Entre apostar nele ou no Bruce, sou muito mais ele. Ano passado o time contou com o Ellington, que é um shooter mais confiável que o Snell.
            Essa questão de volume é realmente importante, mas o Kennard também participar de algumas rotações com os reservas. E nos playoffs passado ele fez uma boa participação como playmaker, ficando mais tempo com a bola na mão. Ele tirar a bola da mão do Reggie seria um sonho – apesar de ser quase impossível isso.
            Mas não vejo como vai ser a dinâmica de um time com Reggie, Brown, Snell, Griffin e Drummond não, sinceramente. A não ser que algum desses aí tenha tunado o arremesso de 3 e ajude o Snell no perímetro, Detroit vai estar indo totalmente na contramão do jogo.

  • F. Inacio

    Bruce Brown é chave na defesa. Se melhorar no ataque entra como SG titular, com Kennard vindo do banco, pois a defesa é ponto fraco dele.

  • Anderson Tomás

    Se Zaza ainda estivesse , poderia entregar o Troféu.

  • Guilherme Petros

    quinteto titular ainda é fraco – mas o elenco parece melhor q do ano passado.

  • Rodrigo Souza

    Christian Wood surpreendeu e foi muito bem na reta final da temporada pelo Pels, acredito que possa conseguir muitos minutos e contribuir na rotação dos Pistons.

  • Brinell Arcanjo

    O grande problema desse time é PG. Jackson é um bom jogador pra vir do banco não pra comandar uma franquia, Rose foi muito bem em Minessota mas tem a questão do físico, não é muito confiável. Frazier e Galloway é fundo de banco pra jogar entre 5-10 min no máximo.