Revisão da temporada – Divisão Central

*Por Ricardo Romanelli/Hoop 78

Divisão Central

*Cleveland Cavaliers 50/32
*Indiana Pacers 48/34
*Milwaukee Bucks 44/38
Detroit Pistons 39/43
Chicago Bulls 27/55

*Classificados aos playoffs

A divisão Central, pelo quarto ano seguido, foi de onde saiu o campeão do Leste. No ano menos dominante do Cleveland Cavaliers desde o retorno de LeBron James, em 2014, a equipe mesmo assim exerceu sua força nos playoffs e chegou pela quarta vez seguida às Finais da NBA, onde foi varrida pelo Golden State Warriors.

O Cavs fez uma temporada disfuncional, onde um elenco montado às pressas após a troca de Kyrie Irving, que pediu para sair, não encaixou desde o começo da temporada, gerando frustrações e atritos internos. Assim, na data final para trocas, a diretoria fez uma aposta final ao trocar diversas peças do elenco do apoio. Dwyane Wade, Derrick Rose, Jae Crowder, Isaiah Thomas, Channing Frye e Iman Shumpert foram substituídos por Jordan Clarkson, Larry Nance Jr., George Hill e Rodney Hood.

Se no começo esse elenco deu ânimo renovado ao Cavs, logo essa impressão se dissipou. Os novos atletas tiveram grandes dificuldades em se encaixar ao time, e nos playoffs o Cavs dependeu como nunca de LeBron James. Com atuações monstruosas e arremessos no estouro do cronômetro, James carregou o Cavs até mais uma final, passando por Indiana Pacers no primeiro round em sete jogos, varreu o Toronto Raptors no segundo round, e bateu o Boston Celtics na final da conferência, novamente em sete jogos.

Terminada a temporada, LeBron decidiu assinar com o Los Angeles Lakers, colocando um ponto final em sua segunda passagem pelo Cavs. O time mudou pouco, até por ter uma situação salarial complicada, e manteve a maioria do elenco que terminou a temporada ao lado de LeBron.

O Indiana Pacers teve uma das trajetórias mais interessantes da última temporada. Após se ver forçada a trocar Paul George, então astro da equipe, a franquia se reinventou de maneira brilhante, alcançando um honroso quinto lugar na conferência Leste. Victor Oladipo, principal nome envolvido na troca de Paul George para o Oklahoma City Thunder, se estabeleceu como um dos melhores jogadores de sua posição na NBA, alcançando a primeira aparição de sua carreira no All-Star Game. Com um basquete coletivo e aguerrido, o Pacers superou todas as expectativas, e levar o Cleveland Cavaliers de LeBron James a sete jogos no primeiro round dos Playoffs foi uma derrota com sabor de vitória.

Na offseason, a equipe manteve a mesma base, trazendo bons reforços para a rotação como Tyreke Evans e o pivô Kyle O’Quinn, numa tendência de se manter como um dos melhores times do Leste.

Já o Milwaukee Bucks decepcionou. A equipe do grego Giannis Antetokounmpo criou muitas expectativas devido à temporada que fez na campanha anterior, onde Antetokounmpo foi eleito o jogador que mais evoluiu e o armador Malcolm Brogdon foi o melhor calouro da liga. No entanto, um ataque pouco dinâmico e rotações estranhas custaram o cargo do treinador Jason Kidd no meio da temporada, em meio a dificuldades para integrar o armador Eric Bledsoe, adquirido junto ao Phoenix Suns durante o decorrer do campeonato.

A equipe cambaleou até os Playoffs na sétima colocação do Leste, onde lá sim teve um desempenho mais satisfatório, levando o favorito Boston Celtics a sete jogos. Passada a temporada, o Bucks contratou Mike Budenholzer como treinador em busca de maior dinamismo, com bons reforços pontuais como o pivô Brook Lopez. Sem LeBron, o caminho está aberto para Giannis tentar se consolidar como o melhor jogador da conferência, e quem sabe candidato a MVP, caso Budenholzer consiga fazer o jogo do talentoso elenco evoluir.

Outro time que fez mudanças de meio de temporada foi o Detroit Pistons. Estacionado há algum tempo no limiar de time de Playoffs num ano e decepção no outro, o Pistons de Stan Van Gundy resolveu arriscar ao fechar negócio por Blake Griffin, então astro do Los Angeles Clippers, mais ou menos na metade da temporada. Griffin vinha de temporadas decepcionantes, e sua passagem no Clippers chegou ao fim após especuladas complicações de vestiário se tornarem frequentes demais.

O Pistons comprometeu a folha salarial ao adquirir Griffin, que recém tinha assinado um contrato de US$ 173 milhões por 5 anos com o Clippers, mas também é verdade que a folha salarial da franquia já não era das melhores, e dificilmente a equipe conseguiria atrair um jogador deste nível como agente livre, caso tivesse disponibilidade financeira.

Mesmo assim, o experimento de torres gêmeas entre Griffin e Andre Drummond gerou resultados duvidosos, e o Pistons ficou de fora dos Playoffs, ficando quatro vitórias atrás do Washington Wizards, último classificado para a fase de mata-mata.

O fraco desempenho custou o cargo de Stan Van Gundy, que não conseguiu criar padrão e cultura firmes em seu tempo em Detroit. O substituto contratado foi Dwane Casey, eleito o melhor técnico do ano, mas que foi demitido do Toronto Raptors após mais um fracasso em Playoffs. Com limitações na folha salarial, o Pistons aposta em reforços pontuais como Glenn Robinson III, além de uma temporada completa com Griffin e o novo treinador para melhorar de rendimento e se classificar aos Playoffs.

Na lanterna da divisão, o hexacampeão da NBA Chicago Bulls fez uma temporada dentro da proposta de reconstrução, evoluindo jovens atletas e limpando a folha salarial em busca de uma boa escolha de Draft. O Bulls havia negociado Jimmy Butler durante a offseason, além de ter chegado a um acordo de rescisão com Dwyane Wade, apostando num recomeço na montagem do elenco.

A temporada do Bulls teve controvérsia logo no início, quando uma briga entre os alas-pivôs Nikola Mirotic e Bobby Portis durante um treino deixou o primeiro hospitalizado, com fraturas na face. O atleta acabou perdendo quase dois meses da temporada, e ao retornar exigiu ser trocado pela equipe de Chicago. Após meses de especulação, ele finalmente foi negociado com o New Orleans Pelicans, em fevereiro, num negócio onde o Bulls enviou Mirotic e uma escolha de segundo round no Draft por Omer Asik, Tony Allen, Jameer Nelson e uma escolha de primeiro round no Draft.

O grande destaque da campanha perdedora do Bulls foi o calouro Lauri Markkanen, selecionado com a escolha de Draft que veio do Minnesota Timberwolves na troca de Jimmy Butler, junto com o ala-armador Zach LaVine e o armador Kris Dunn. O finlandês aproveitou o vácuo de lideranças técnicas no elenco e fez uma excelente temporada de estreia, se tornando o jogador que mais rápido converteu as primeiras 100 bolas de três da carreira na história da NBA. Dunn, que vinha de um começo de carreira decepcionante em Minnesota, aproveitou a chance de recomeço, fazendo uma temporada em que chegou a ser cotado para o prêmio de jogador que mais evoluiu.

LaVine, que já mostrava muito talento no Timberwolves, demorou a estrear por estar se recuperando de cirurgia no joelho, e promete subir de rendimento na próxima temporada. Os três, além de Bobby Portis e do calouro Wendell Carter, adquirido com a sétima escolha do último Draft, formam um núcleo jovem promissor. Além disso, o Bulls teve como destaque da offseason a contratação de Jabari Parker, natural de Chicago, que teve um início de carreira conturbado no Milwaukee Bucks, devido a muitas lesões, e chega ao Bulls com a promessa de recomeço.

  • LeBrOSMAN #YoungBull

    Uma das temporadas mais estressantes q eu já acompanhei do Cavs, eu só queria q a temporada acabasse logo! rs. Pior q os sinais já estavam lá, com o pedido de troca do Kyrie no meio do nada da Offseason.
    Por um lado foi até bom o LBJ ter saído, pq as duas últimas temporadas mostraram q esse ciclo tava acabando, e essa pressão de ou é título ou é fracasso ñ tava valendo a pena para a franquia, para o LBJ, e tbem para os torcedores. É momento de mais calma, e rebuild.
    O Pacers foi uma grande surpresa. Quebrou a cara de todo mundo. O desempenho do Oladipo fez o Kevin Pritchard (GM do Pacers) parecer um gênio! rs

    • Dudu Ferrero

      e o Lue como é “excelente tecnico” nao conseguiu nem o time ter uma rotação ofensiva e defensiva decente, arruinou até os jovens que vieram de outros times

      • LeBrOSMAN #YoungBull

        O trabalho dele foi péssimo na temporada passada. Nos anos anteriores a equipe se mostrou até com um excelente ataque. Era fortemente baseada em ISOs e maior número de posse de bola, q usava os pontos fortes do Kyrie e do LBJ, mas é um estilo de jogo, concorde ou não. O Dwane Casey fez isto por vários anos no Raptors,e em termos estatísticos tbem era um dos melhores ataques da NBA, e ñ recebia tantas críticas.
        Eu quero ver o q ele faz para esta temporada, com toda uma Pré-Temporada para trabalhar com esses jogadores. Acho q o Altman errou ao trazer veteranos confiando q o Lue iria mudar seu estilo de jogo e ñ foi isto q aconteceu (e são poucos técnicos atualmente q conseguem fazer isto.). O Cavs tentava imprimir velocidade mas ñ conseguia fazer isso, e ainda voltava se arrastando para a defesa, principalmente nas jogadas de transição. Ele percebeu esse erro, e trocou por vários jogadores jovens e atléticos no meio da temporada, só q nesse período há pouco tempo para treinar tbem, e alguns jogadores parecem ter sentido a pressão de jogar Playoffs pela 1ª vez (Clarkson e Nance) ou jogar com o LeBron (Hood).
        Para esta temporada ñ há desculpa. O Lue gosta q o ataque force a transição, para isto tem os jogadores jovens q a equipe conseguiu na Deadline passada, trouxe o Sexton q é conhecido justamente por atacar a cesta em transição, e terá o Love como principal jogador e ajudar o ataque da equipe em situação de meia quadra.
        Se a equipe se classificar mt mal no Leste, ou ao menos ñ mostrar alguma evolução tática, acho q deve ser demitido.

        • Dudu Ferrero

          Sim otimo ataque pq o Lebron organizava e o Irving e o Love fizeram otimas temporadas sao 2 All-Star mas nao é merito do Lue que so sabe bater palma

  • Geralmente quando falam da troca do PG esquecem de mencionar o Sabonis. Oladipo foi a principal peça, mas Sabonis jogou demais na temporada e é bastante jovem, pode se tornar realmente bom.
    No final a troca foi boa pra todo mundo. OKC conseguiu manter o PG e Indiana ganhou um novo astro.
    Esse ano aposto no Bulls como surpresa da temporada. Acho que tem chance de beliscar a 8a vaga.

  • Pablo Oviedo

    A defesa do Bulls pode não ser lá estas coisas, mas o time vai quebrar muitas previsões pessimistas se lavine e Parker não se lesionarem e conseguirem jogar em alto nível. O finlandês vai ser ALL STAR, talvez não este ano, mas é questão de tempo… Carter Jr. vai tomar a vaga de Robin Lopez. No mais vejo cleveClev descendo a ladeira e os Pacers fazendo ótima campanha!

    • MICHAEL JORDAN 23 #GOAT

      eu acho que o Markkanen será ALL STAR essa season, ainda mais nesse leste sem tantas estrelas, Carter JR vai ser monstro, esse moleque tem tudo para ser um ALL Defense Team nas próximas temporadas, mas sabe oq me faz sentir falta nesse time? um cara de perimetro diferenciado, pq o Dunn mostro ser um bom jogador e bastante útil, o Lavine saudavel e bom também e o Parker tem potencial mas sofre muitas lesões, eu acho que falta um cara ali que seja o pilar do time, apesar de nós termos o finlandês.

      • Pablo Oviedo

        Concordo cara, temos bons chutadores de 3 e boas infiltrações, se tivesse um cara de responsa pra guardar o perímetro ia ficar mais equilibrado esse time. Acho o dunn uma excelente opção pra rotação, mas precisavamos de um estilo diferente de PG.

    • Alan Cleber

      Além do Dunn, o próprio Lavine também joga de armador. Além desses, ainda tem o Antonio Blakeney, que é um jogador interessante, mediano, mas dá pra quebrar um galho.

    • Warrg

      Proximo draft cara… Dizem que é recheado de armadores… O bulls está em rebuild ainda… Arranjou um garrafão bom ja… com potencial, fora o Mendigão, …PF/C Markkanen,PF Portys, SF/PF Parker, PF/C Carter jr…. fora o Markkanen que tem um teto altissimo se ficar mais atlético, os outros ao que parecem são bons… Agora o time tem que ir atras da posição 1 e 3 pq o Lavine é SG, não adianta querer colocar ele armar…Mais 2 drafts bom ajeita o time…. Eu acho que vão ter a pick top 5 esse ano…

      • Pablo Oviedo

        Concordo, lavine é SG puro, precisamos de um PG que faça essa bola girar no perímetro… Se o carter Jr conseguir de cara a dominar o garrafão, começo a ver chances reais do Bulls chegar aos playoffs, mas ainda assim tenho um pé atrás com o dunn, não acho o estilo dele de PG adequado pro time.

  • Gabriel De Oliveira Meira

    Bulls se renovou o mais rápido possível Carai, MJ deveria não só se gabar de ter se tornado o maio de todos os tempos nos Bulls como deveria seguir as receitas de renovacao deles, fica segurando uma equipe que não vai dar em nada!

    • Marcio

      So espero que eles nao ferrem essa renovação, se começa a distribuir contrato máximo e trazer medalhão pra avacalha o vestiário já viu! Os lobos parecem que se perderam pelo caminho da renovação.

      • Gabriel De Oliveira Meira

        É vero!

  • Joabe#VamoSpurs

    OFF TOPIC : Sexta começa os jogos de pre temporada. Se for possível, Ricardo Stabolito, coloque o tópico da rodada como fez na Summer League😀