Revisão da temporada – Divisão do Atlântico

Divisão do Atlântico

*Toronto Raptors 59/23
*Boston Celtics 55/27
*Philadelphia 76ers 52/30
New York Knicks 29/53
Brooklyn Nets 28/54

*Classificados aos playoffs

A divisão do Atlântico teve, em 2017-18, as três melhores campanhas da conferência Leste. O Toronto Raptors surpreendeu e ficou com o primeiro lugar. O time canadense, liderado por DeMar DeRozan e Kyle Lowry, superou os então favoritos Boston Celtics e Cleveland Cavaliers. O técnico Dwane Casey foi eleito o melhor da última temporada, mas depois de sete anos na equipe e mais um fracasso nos playoffs, foi demitido e agora vai dirigir o Detroit Pistons.

Por conta de um basquete cada vez mais espaçado, Serge Ibaka foi utilizado em muitas oportunidades como pivô, tirando tempo de quadra de Jonas Valanciunas e, por consequência, eliminando qualquer possibilidade de o brasileiro Lucas Nogueira de atuar. Após o fim de 2017-18, Bebê ficou sem espaço até na própria NBA e vai jogar na Espanha. Durante o ano, Bruno Caboclo foi negociado para o Sacramento Kings, mas pouco fez.

Na fase dos mata-matas, o Raptors bateu o Washington Wizards na abertura dos playoffs em seis jogos, mas sucumbiu diante do Cavaliers e foi varrido.

Após muita especulação de que poderia fechar com o Los Angeles Lakers há dois anos, DeRozan acabou sendo trocado, ao lado de Jakob Poetl, para o San Antonio Spurs por Kawhi Leonard e Danny Green.

O Boston Celtics teve uma temporada de superação após perder o astro Gordon Hayward logo na partida de estreia. Hayward sofreu uma grave lesão no tornozelo esquerdo diante do Cavs e ficou de fora por todo o ano. Kyrie Irving, que chegou em troca com o mesmo Cavaliers, também teve problemas com contusões e foi desfalque na hora mais importante: os playoffs.

Mesmo assim, os comandados de Brad Stevens conseguiram reverter o cenário e conduziram a equipe ao segundo lugar do Leste. Jogadores emergentes como Jaylen Brown e Terry Rozier, foram fundamentais na disputa dos mata-matas, assim como o então calouro Jayson Tatum. Al Horford, por sua habilidade e categoria, jogou tanto como pivô e ala-pivô, terminando como o terceiro melhor do time em assistências, com 4.7 por embate.

Com todos os obstáculos, o Celtics foi longe e só caiu diante do Cavs na final do Leste. Isso, depois de sete jogos.

Já o Philadelphia 76ers foi um dos times mais interessantes da última temporada. Muito por conta do excelente pivô Joel Embiid, mas também do melhor calouro de 2017-18, Ben Simmons. Havia muita expectativa sobre o novato Markelle Fultz, mas uma lesão no ombro o deixou de fora de quase toda a campanha.

Embiid, em seu segundo ano de fato na Liga, já foi para o Jogo das Estrelas e foi nomeado para os segundos times ideais de defesa e da NBA. Foi poupado aqui e ali, mas já deverá atuar sem restrições na próxima temporada.

Brian Colangelo teve problemas com as redes sociais e já não faz mais parte do quadro de empregados da equipe. Outro ponto positivo foi o fato de o time ter finalmente despachado o problemático Jahlil Okafor. O time, que era bom, ainda se reforçou em posições pontuais e está mais forte.

Fora dos playoffs pelo quinto ano consecutivo, o New York Knicks foi um remendo de time. Que lástima para um dos times mais tradicionais da NBA. O técnico Jeff Hornacek pouco conseguiu fazer em um elenco cheio de falhas e com problemas para todos os gostos.

O astro Kristaps Porzingis fazia o melhor ano da carreira quando estourou o joelho esquerdo e durou pouco mais de meia temporada.

Vários armadores foram titulares ali, de Jarrett Jack a Trey Burke, passando por Ramon Sessions, Emmanuel Mudiay e Frank Ntilikina. Pouco, não?

Joakim Noah foi um capítulo a parte. Dono de um contrato bizarro, o pivô praticamente não pisou em quadra e deve ser dispensado em breve.

Por fim, o Brooklyn Nets conviveu com diversas lesões de seus principais jogadores, como D’Angelo Russell e Jeremy Lin. Isso deu espaço ao então obscuro Spencer Dinwiddie, que ganhou espaço na segunda metade da temporada.

O Nets, por pior que pareça, tem um futuro promissor nas mãos de Sean Marks, GM da equipe. O elenco está recheado de jogadores com potencial, como Caris LeVert, Jerrett Allen, Rondae Hollis-Jefferson, além de Russell.

2018-19

O Celtics manteve a base que foi até a final do Leste, enquanto o Raptors teve uma mudança drástica na troca que mandou DeMar DeRozan para o San Antonio Spurs por Kawhi Leonard. Na briga pelo primeiro lugar não só na divisão, mas também na conferência deve ter ainda o Sixers, que foi atrás de jogadores experientes para a composição do banco.

A expectativa é que os três times dominem o Leste mais uma vez, agora que o Cleveland Cavaliers deverá passar longe dos playoffs.

O Knicks deve evoluir na próxima temporada. Talvez não ao ponto de brigar por uma vaga, mas o time vai contar com um bom técnico (David Fizdale) e tem suas esperanças depositadas mais uma vez em Porzingis.

O Nets tem um elenco promissor, mas só. Será uma enorme surpresa se vencer mais do que 35 jogos.

Apesar de estarem nas equipes mais fortes da conferência, é bom ficar de olho em Leonard e Irving. Ambos serão agentes livres ao fim de 2018-19 e deverão fazer números suficientes para que briguem pelo MVP.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Eu acho que esse ano Celtics é barbada para ser campeão do leste. Toronto precisaria do Kawhi em modo LBJ para fazer frente, não acho que consegue. 76ers tem chances, mas para isso precisa que o Ben seja menos previsível. Foi “facilmente” marcado nos offs.

    Ainda aposto no Cavs brigando por playoffs. Love deve fazer números imensos e acho que o Sexton fará uma boa temporada de calouro.

    • Lucas Callado França

      Concordo, mas acho que os Sixers terão um componente interessante esse ano, Fultz. Se o mlk estiver 100% e com o arremesso recuperado, pode ser a peça que faltou no ano passado. Fora que acredito muito numa evolução de Simmons.

      • Eu também aposto na evolução do Fultz, mas me pergunto qual será o espaço dele na rotação. Não acho que ele será titular, então não acredito que tenha um impacto que mude a situação do 76ers.

    • † I-I ¡ /- g ()™㋡

      oremos

    • Michel Moral

      Agora que passaremos a julgar efetivamente esse elenco do Cavs.

      Particularmente, acredito que não era um grupo de jogadores ideal para o LeBron, mas que está muito longe de ser ruim

      JR Smith e Kevin Love têm potencial para jogar muito mais do que jogaram, enquanto que Korver e Hill se enquadram melhor em um padrão de jogo mais coletivo, sem a dependência de jogadas individuais para fazer o jogo render.

      E o Sexton tem tudo para fazer um bom ano como calouro. Acredito que a torcida venha nesse embalo com ele…

      Acho que pode dar liga.

      O problema está no banco rs. Lue não se mostrou um cara competente, nem por um momento.

  • Anderson Tomás

    Ano passado as finais do Leste foram muito legais, apesar de parecer que a hora que Lebron quisesse ganhar ele viraria. Os Celtics foram uma grata surpresa sem as suas estrelas nos Playoffs.
    mas acredito que daqui pra frente Celtics e 76ers farão uma das rivalidades mais incríveis de todos os tempos na NBA. Grandes jogadores, jovens e Carismáticos, a questão regional, da camisa, das torcidas ( que são torcidas raiz rs ), creio que a Liga vai explorar muito esta rivalidade.

    Vai ser insana as finas. Agora Só tem um porém : Precisamos combinar isto tudo com a saúde dos jogadores, pois o que há de jogadores de vidro no meio aí não tá no Gibi…

  • Walmir

    Amigos, a lesão do Hayward foi no Tornozelo e não no joelho! Abraço!

  • KyrieMVP- caçador de clubista

    Quando tiver revisão da divisão do Pacífico, se preparem para a chuva de lakerianos. Pasta de print vai encher.

    • César WESTBROOK

      HAHAHAHAHA

      e ainda com as estatisticas de ingram jordan e magic lonzo q soh torcedores do lakers entendem

    • Marcio

      Cara vc e o ze ruela a cima, devem ter sido molestado por algum, torcedor dos lakers…. Nao e possível fala tanto da torcida do Lakers!!

      • Will #lakaodamassa

        Algum Laker traçou a irmã desses otarios hahah.
        Nem de bola mano, chuva de haters do Lakao.

  • Baiano
    • Guilherme

      Muito talento reunido. Vai ser no mínimo prazeroso ver esse time jogar com todos saudáveis.

    • O Hayward tá monstro demais auheuahehua

    • Yan

      Uncle Drew e sua gangue

    • Lucas Toledo

      Parece muito o time que vai ser campeão da temporada 2018/19!!! Sem clubismo…

    • PauloLAKERS

      Não vou negar que queria ver uma briga nas finais entre Rockets x Celtics, mas o Warriors vai tirar a graça da brincadeira de novo.

  • Luís Felipe

    Rumores de que Monta Ellis vai assinar com o Thunder, ele e o PG jogaram juntos em Indiana e estão treinando juntos nessa off season, acho que ele consegue ser um cara de 10ppg vindo do banco! Se isso se concretizar, Schroder-Ellis-Noel podem formar um dos melhores bancos da NBA.

    • Lucas Henrique

      Ellis é um ex jogador praticamente já cara, totalmente fora de forma, Noel foi uma vergonha nos últimos anos, refugo total, só Schroder seria bom nesse banco aí, dizer que seria um dos melhores bancos da NBA beira a loucura, e olhe que sou torcedor do Thunder

      • Luís Felipe

        Noel não atendeu as expectativas e foi muito prejudicado por lesões em 2016-17 jogou apenas 22 jogos e temporada passada jogou 30 porém acho que ele pode sim ajudar muito vindo do banco se tiver 8ppg como Grant temporada passada já tá ótimo. Monta Ellis teve uma temporada péssima temporada no Pacers e a galera já acha q o cara morreu KKKK, acho q ele merece uma chance e outra eu disse que PODE SER, o que vai acontecer é uma incógnita não podemos dar certeza de nada, inclusive de que não daria certo como você disse.

  • O Almirante

    Galera, vocês sabem algum site ou twitter que confirmem as escalações de todos os jogos antes do inicio? Quanto antes melhor obvio.

  • Santista

    Segundos as casas de apostas:

    Boston Celtics: Entre 57 – 59 vitórias (de 2 a 4 vitórias a mais)
    Toronto Raptors: Entre 54 – 56 vitórias (de 3 a 5 vitórias a menos)
    Philadelphia 76ers: Entre 54 a 55 vitórias (de 2 a 3 vitórias a mais)
    Brooklyn Nets: Entre 31 a 33 vitórias (de 3 a 5 vitórias a mais)
    New York Knicks: Entre 28 a 30 vitórias (no máximo, 1 vitória a mais)

  • Bruno Da Silva Francisco

    existe um elemento importante na competitivade do Leste, que se chama Leonard.
    A situação fisica dele é uma incognita? Sim.
    Porém: ele era limitado em minutos nos Spurs,
    já foi campeao
    Ja foi MVP de finais
    defende muito bem

    ele traz, junto com danny green, coisas que os Raptores nunca tinham experimentado, em questão de mentalidade. pode tudo mudar no canadá ou continuar a mesma