Revisão da temporada – Golden State Warriors

Golden State Warriors

Campanha: 57-25, primeiro colocado na conferência Oeste; perdeu na final para o Toronto Raptors em seis jogos
Técnico: Steve Kerr
Executivo: Bob Myers

G MP FG% 3P% FT% TRB AST STL BLK PTS/G
Stephen Curry 69 33.8 .472 .437 .916 5.3 5.2 1.3 0.4 27.3
Kevin Durant 78 34.6 .521 .353 .885 6.4 5.9 0.7 1.1 26.0
Klay Thompson 78 34.0 .467 .402 .816 3.8 2.4 1.1 0.6 21.5
DeMarcus Cousins 30 25.7 .480 .274 .736 8.2 3.6 1.3 1.5 16.3
Draymond Green 66 31.3 .445 .285 .692 7.3 6.9 1.4 1.1 7.4
Quinn Cook 74 14.3 .465 .405 .769 2.1 1.6 0.3 0.0 6.9
Kevon Looney 80 18.5 .625 .100 .619 5.2 1.5 0.6 0.7 6.3
Jonas Jerebko 73 16.7 .459 .367 .800 3.9 1.3 0.4 0.2 6.3
Andre Iguodala 68 23.2 .500 .333 .582 3.7 3.2 0.9 0.8 5.7
Damian Jones 24 17.1 .716 .649 3.1 1.2 0.5 1.0 5.4
Damion Lee 32 11.7 .441 .397 .864 2.0 0.4 0.4 0.0 4.9
Alfonzo McKinnie 72 13.9 .487 .356 .563 3.4 0.4 0.3 0.2 4.7
Marcus Derrickson 11 6.1 .485 .500 .800 1.2 0.1 0.0 0.1 4.2
Shaun Livingston 64 15.1 .519 .000 .784 1.8 1.8 0.5 0.4 4.0
Andrew Bogut 11 12.2 .500 1.000 5.0 1.0 0.3 0.7 3.5
Jordan Bell 68 11.6 .516 .000 .610 2.7 1.1 0.3 0.8 3.3
Jacob Evans 30 6.8 .340 .267 .000 0.8 0.8 0.2 0.1 1.3

 

Foi mais uma grande temporada do Golden State Warriors. O título não veio, mas mais uma vez o time (então) de Oakland esteve entre os favoritos. Não deu por detalhes, por lesões de seus principais jogadores e de um Toronto Raptors disposto a fazer tudo por um ano de briga pelo campeonato.

Mas, assim como em 2016, o Warriors foi campeão de véspera que não se concretizou. Naquele ano, a equipe havia estabelecido o novo recorde de vitórias em uma temporada, superando o Chicago Bulls de 1996, com 73 triunfos em 82 jogos, e perdeu para o Cleveland Cavaliers. Ao assinar com o pivô DeMarcus Cousins, então melhor jogador da posição na liga, o time colocou-se como o favorito mais uma vez.

Imagine: Stephen Curry, Klay Thompson, Kevin Durant, Draymond Green e Cousins? Não existe adversário para superar isso. Bem… houve.

Cousins começou o ano machucado, recuperando-se de uma lesão ainda dos tempos de New Orleans Pelicans. Enquanto Cousins não estava pronto, Kevon Looney e Damian Jones revezaram a titularidade no garrafão. Mas, quando retornou às quadras, pareceu lento e pesado. No fim da fase regular, o Warriors recontratou o veterano Andrew Bogut para ser sua sombra.

Apesar de o Warriors dominar seus oponentes em toda a temporada, o mistério sobre a continuidade do grupo crescia, já que Durant, Thompson e Cousins seriam agentes livres.

Nos playoffs, a situação estava relativamente controlada após o time superar em seis jogos o Los Angeles Clippers e Houston Rockets. No entanto, perder Cousins (contra o Clippers) e Durant (contra o Rockets) deixava no ar a incerteza sobre como seria diante do Portland Trail Blazers. Entretanto, apesar das ausências e de um adversário complicado, o Warriors superou o time do Oregon com uma varrida.

Quando chegou a hora das finais, Durant não entrou em quadra nos dois primeiros jogos e era dúvida para os seguintes, enquanto Cousins participou ativamente apenas do segundo. O Warriors perdeu o primeiro e venceu o segundo, mas agora era a vez de Thompson virar desfalque. Sobrou para Curry brilhar, mas nem mesmo os 47 pontos no terceiro embate foram suficientes e o Raptors voltou a liderar a série. No segundo jogo no Canadá, Thompson voltou, mas o time de Toronto vencia por 3 a 1.

Com as costas na parede e um ambiente totalmente favorável ao Raptors, o Warriors contou, finalmente, com a volta de Durant. Principal destaque nos playoffs, o camisa 35 começou o jogo dando pinta que iria dominar a virada. O Warriors até obteve um triunfo no sufoco, por 106 a 105, frustrando a torcida canadense. Mas Durant sofreu uma grave lesão no tendão de Aquiles. Só que no sexto embate quem se machucou outra vez e, agora, de forma mais grave, foi Thompson, minando as forças do Warriors e dando fim a um dos melhores times de todos os tempos.

2019-20

Era sabido que Kevin Durant estava fora da temporada. Mais que isso, o astro queria deixar o Golden State Warriors e o fez, partindo para o Brooklyn Nets, onde vai jogar com Kyrie Irving. DeMarcus Cousins também pulou do barco antes de um inferno astral particular se iniciar: após assinar com o Los Angeles Lakers e apresentar-se bem mais magro, esperava-se que ele pudesse voltar aos seus melhores tempos. Só que Cousins sofreu uma lesão que também vai deixa-lo fora da temporada e, para piorar, ameaçou a ex-namorada em conversa telefônica e agora pode até ser preso. Klay Thompson, o terceiro grande astro que poderia deixar a equipe, renovou, mas só volta às quadras em março, se retornar.

Apesar das baixas, o Warriors recebeu na troca de Durant o armador D’Angelo Russell, que deverá formar com Stephen Curry uma das duplas mais aguardadas de 2019-20. Draymond Green permanece e, fatalmente, será obrigado a contribuir mais ofensivamente. Willie Cauley-Stein também chega para ocupar a vaga de Cousins. Ex-Sacramento Kings, o pivô não é de espaçar a quadra, mas é boa opção dos dois lados e pode contribuir.

O Warriors sempre é candidato ao título só por contar com Curry no elenco. Claro que sozinho, o camisa 30 não vai fazer nada, mas Russell tem capacidade de fazer seu melhor ano como profissional, ainda superior ao que fez em 2018-19, quando foi para o Jogo das Estrelas com 21.1 pontos e 7.0 assistências.

Além de tudo isso, o time agora vai jogar em San Francisco, deixando Oakland e cinco finais seguidas para trás.

Quem saiu

Kevin Durant (Brooklyn Nets)
DeMarcus Cousins (Los Angeles Lakers)
Andrew Bogut (agente livre)
Andre Iguodala (Memphis Grizzlies)
Jonas Jerebko (agente livre)
Damian Jones (Atlanta Hawks)
Shaun Livingston (aposentadoria)

Quem chegou

D’Angelo Russell (Brooklyn Nets)
Willie Cauley-Stein (Sacramento Kings)
Omari Spellman (Atlanta Hawks)
Glenn Robinson III (Detroit Pistons)
Alec Burks (Sacramento Kings)
Devin Marble (agente livre)
Eric Marshall (calouro)
Alen Smailagić (calouro)
Jordan Poole (calouro)

Provável time base

PG – Stephen Curry
SG – D’Angelo Russell
SF – Alfonso McKinnie
PF – Draymond Green
C – Willie Cauley-Stein

Principais reservas: Alec Burks (SG), Glenn Robinson III (SF), Kevon Looney (C, PF), Omari Spellman (PF, C)

Classificação: que todo o azar com lesões tenha ficado nos playoffs de 2018-19. O Golden State Warriors não tem mais o mesmo time, claro, mas pode se apresentar como um dos favoritos se tudo der certo. Na prática, deve se classificar, mesmo que não esteja entre os quatro primeiros do Oeste. Espere um grande ano de Stephen Curry, que vai brigar pelo terceiro MVP.

Gustavo Freitas
Gustavo Freitas
Mineiro de Uberaba, é co-fundador do Jumper Brasil e fã do Boston Red Sox.
  • Leonardo Siqueira

    Curry vai vim pra 32pts fácil.
    Pra mim o problema do time vai ser a Ala, McKinnie é meio duvidoso

    • Thiago Marques

      Meio não, completamente rs, muito fraco

    • Brinell Arcanjo

      Acredito que quando Thompson voltar dá pra usar ele (ou Russel) como SF.

      • Russel é mais baixo e mais fraco fisicamente, ele tendo a jogar na 2 (SG) e o Thompson quando voltar na 3 (SF)… Curry por ser mais baixo ele tende a jogar toda a temporada como 1 (PG)

    • xiru burguer

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK NÃO FAZ 25PPG

    • Adson Silva

      O McKinnie não é duvidoso ele de fato não está num nível aceitável de NBA, na final o grande motivo do Warriors não conseguir encostar no placar em vários jogos era porque tinham que minutos a ele, ele é um cara que tem corpo de SF mais ele consegue ser mais fraco fisicamente que o Curry cara toda jogadas que atacaram ele os caras conseguiam passar na força teve jogadas que o VanVleet empurrou ele até o garrafão isso já disqualifica ele como SF.

  • João Víctor Matos

    Faltou colocar o Eric Paschall como calouro recém draftado. O young Green.

    • Joabe#VamoSpurs

      Não faltou colocar. apenas acho q erraram o nome, em vez de colocar Erick Paschall, colocaram Erick Marshall

  • Jamal o Bruxo

    Curry vai carregar o time até o Thompson voltar, Russel comeu a bola na conferência leste, mas será que ele mantém o nível de all star no oeste? Green não pode se esconder e agora terá que pontuar em dígitos duplos também, algo que ele fazia antes do Durant chegar. Warriors vem desacreditado e ofuscado pelos movimentos das duplas de LA, e mesmo se não fizerem uma regular forte podem pintar como upset nos playoffs.

    • problema também pode ser a lesão de algum jogador, o banco tá muito fraco e os titulares tendem a jogar muito mais tempo por conta disso… não to querendo zicar, é a real mesmo

  • Elias Ferreira

    Uai porque não vão jogar em Oakland e vão para São Francisco? Essa eu não sabia.

    • Leonardo

      Construíram uma nova arena em San Francisco.

  • só não entendo muito por que o pessoal não gosta do jogo do Quinn Cook, 7 ppg em 14 mpg e com o aproveitamento que teve, são grandes números… já pensou se joga mais minutos, lógico que o aproveitamento pode cair ou não render o que rendia, mas ele nunca teve esse cenário

  • Luiz

    Triste fim de temporada pro Warriors com as várias lesões

  • Allan Lopes Soledade

    Ansioso para ver esse time em quadra.Curry terá que carregar o time,torcendo pro Thompson voltar no prazo e bem.Burks foi uma boa aquisição,gosto do jogo dele desde os tempos de Jazz.Podemos que estamos no limite.Se ninguém machucar,estamos na briga.SE.

    Lets go Warriors!

  • PauloLAKERS

    Curry deve vir jogando muito, mas mesmo assim não vai ganhar tantas como é acostumado.